Gerando resultados com Scrum: Case Globosat

1.591 visualizações

Publicada em

Caso prático de adoção de Scrum e práticas ágeis como metodologia para equipes internas e terceirização de desenvolvimento de software na área de Novas Mídias da Globosat, a maior programadora de TV por assinatura da América Latina, com abrangência em projetos de internet e mídias interativas.

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.591
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerando resultados com Scrum: Case Globosat

  1. 1. SCRUM na velocidade da Internet Cassiano Fróes
  2. 2. Equipe Reunida Motivada Comprometida Comunicação olho no olho Participação ativa do cliente Programação em pares Priorização das atividades Acompanhamento diário Objetivo comum CRISE!
  3. 3. Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software, fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazerem o mesmo. Através deste trabalho, passamos a valorizar: Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas Software em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens à esquerda. February 11-13, 2001, at The Lodge at Snowbird ski resort in the Wasatch mountains of Utah
  4. 4. Globosat, 2008Globosat, 2008 criação da área de novas mídias requisitos técnicos e de negócio reformulação dos sites dos canais criação de plataforma única piloto: canal Multishow data alvo: final de 2008
  5. 5. o projetoo projeto fase 1: arquitetura (maio e junho/08) CMS (content management system) plataforma baseada em serviços open source (java/JCR) fase 2: implementação (julho a outubro/08) desenvolvimento terceirizado CMS + piloto (site do canal Multishow)
  6. 6. processoprocesso Por que SCRUM? requisitos de alto nível necessidade de respostas rápidas a mudanças nova tecnologia incremental
  7. 7. planejamentoplanejamento fase I consultoria externa fase II desenvolvimento terceirizado, SCRUM 1 scrum master/po/líder técnico (Dextra) time de desenvolvedores (Dextra) cliente (Globosat) acompanhamento reuniões no final de cada sprint
  8. 8. planejamentoplanejamento –– divisdivisãão dos papo dos papééisis acompanhamento do projeto com reuniões ao final de cada sprint time cliente scrum master/ (Globosat) product owner/ líder técnico
  9. 9. planejamentoplanejamento CMS: 4 sprints 2 Sprints: funcionalidades básicas para suportar o desenvolvimento do site do canal + 2 Sprints: funcionalidades avançadas site Multishow: 2 sprints Sprint 1Sprint 1 Sprint 2Sprint 2 Sprint 3Sprint 3 Sprint 4Sprint 4 Sprint 1Sprint 1 Sprint 2Sprint 2 agoago setset outoutjuljul TestesTestes TestesTestes CMSCMS site pilotosite piloto
  10. 10. SP 1SP 1 SP 2SP 2 SP 3SP 3 SP 4SP 4 SP 1SP 1 SP 2SP 2 agoago setset outoutjuljul CMSCMS site pilotosite piloto novnov dezdez 30/09 estimativa de conclusão 12/12 funções não críticas final do 3º Sprint replanejamento SP 5SP 5 SP 6SP 6 SP7SP7 13/11 edição zero 29/10 a 12/11 teste e ajustes 03 a 29/10 entrega s parciais
  11. 11. resultadosresultados site Multishow “live” em janeiro/2009 outros canais migrados para a nova plataforma usando SCRUM GNT SporTV Sexy Hot Universal Channel Globosat + Combate
  12. 12. o que deu errado?o que deu errado? estimativa inicial errada! implementação do SCRUM modelo não estava claro para as partes requisitos de alto nível (“Épicos”) não foram detalhados em histórias estimativa não foi revisada a cada Sprint papel do SM/PO – interface única com o cliente pouca interação equipe x cliente pouco envolvimento do cliente
  13. 13. o que deu errado?o que deu errado? não houveram entregas funcionais parciais durante os primeiros Sprints apesar das falhas no processo, os problemas ficaram evidentes ao longo do projeto após o replanejamento, o processo ficou mais aderente ao SCRUM
  14. 14. modelo atualmodelo atual estimativa revisada a cada Sprint planning poker pontuação explícita no backlog backlog bem definido histórias detalhadas a cada Sprint histórias grandes devem ser divididas
  15. 15. modelo atualmodelo atual definição clara dos papéis comunicação time x cliente facilitada Scrum Master Líder Técnico Product Owner (Globosat) Time
  16. 16. modelo atualmodelo atual acompanhamento planejado x realizado (2009) Sprint00Sprint01Sprint02Sprint03Sprint04Sprint05Sprint06Sprint07Sprint08Sprint09Sprint10Sprint11Sprint12Sprint13Sprint14Sprint15Sprint16Sprint17Sprint18Sprint19Sprint20Sprint21 0.00 20.00 40.00 60.00 80.00 100.00 120.00 140.00 160.00 180.00 200.00 71.50 63.50 38.00 54.00 57,00 69,00 77,00 85,00 103,00 115,00 88,00 106,00 100,00 93,00 92,00 49,00 154,00 109,00 94,00 158,00 178,00 84,00 Sprints Pontos Planejado Realizado
  17. 17. modelo atualmodelo atual acompanhamento planejado x realizado (2010) Sprint 23 Sprint 24 Sprint 25 Sprint 26 Sprint 27 Sprint 28 Sprint 29 Sprint 30 Sprint 31 Sprint 32 Sprint 33 Sprint 34 Sprint 35 Sprint 36 Sprint 37 Sprint 38 Sprint 39 Sprint 40 0,0 20,0 40,0 60,0 80,0 100,0 120,0 140,0 160,0 180,0 200,0 111,0 83,0 92,0 100,0 171,0 120,0 106,0 56,0 124,0 146,0 119,0 154,0 119,0 90,0 122,0 114,0 100,0 114,0111,0 109,0 125,0 142,0 154,0 128,0 121,0 134,0 116,0 174,0 147,0 100,0 71,0 65,0 127,0 115,0 67,0 101,0 Sprints Pontos Planejado Realizado
  18. 18. SCRUM nas equipes internasSCRUM nas equipes internas implementado em 2010 em 2 times equipes multi-funcionais maior envolvimento de todos no projeto gestão de pessoas x gestão de projetos treinamento é fundamental a
  19. 19. times internos x terceirizadostimes internos x terceirizados equipes internas multifuncionais desenvolvedores, arquiteto, designer envolvimento de todos na concepção do produto equipes terceirizadas desenvolvedores apenas maior formalização especificação e resultado do Sprint ferramentas para facilitar comunicação
  20. 20. SCRUM x contratosSCRUM x contratos prazo, custo e escopo são variáveis “… we need a process that let us develop the first 20% of a system, get in production, get feedback, and add features incrementally as time and money permit. (…) if something has to be compromised – cost, schedule or scope – the default choice should routinely be scope” Mary and Tom Poppendieck Leading Lean Software Development
  21. 21. SCRUM x contratosSCRUM x contratos the growing impact of maintenance. Boehm, Software Engineering, 1976
  22. 22. SCRUM x contratosSCRUM x contratos pressão pelo prazo x qualidade escopo variável não é uma opção? SCRUM x projetos de escopo fixo? margem (% de risco) fase inicial de detalhamento
  23. 23. alguns pontos de atenalguns pontos de atençãçãoo não se torne refém do Sprint “essa atividade não cabe no Sprint atual…” pouca visibilidade de longo prazo barreira para entrada de novas demandas super-proteção da equipe não distanciar a equipe do cliente! papel do gestor: é um líder e facilitador retrospectivas devem ter ações práticas resistência à mudança
  24. 24. liliçõções aprendidases aprendidas fato 1 entrega de resultado em curto tempo fato 2 cuidado com entregas em curto tempo!
  25. 25. liliçõções aprendidases aprendidas treinamento definição clara dos papéis gestão de pessoas x gestão de tarefas equipe motivada objetivos claros confiança
  26. 26. Stephen R. CoveyStephen R. Covey The Seven Habits of Highly Effective PeopleThe Seven Habits of Highly Effective People
  27. 27. Obrigado! ☺☺☺☺ Cassiano Fróes cfroes@globosat.com.br

×