Debuggers visuais

268 visualizações

Publicada em

Esta apresentação mostra algumas ferramentas para depuração de código Java de forma visual e intuitiva.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Debuggers visuais

  1. 1. Ferramentas para debug visuais Jeliot JGrasp Jive
  2. 2. Jelio t
  3. 3. O que é o Jeliot É uma aplicação de visualização de programas voltada para o ensino de programação orientada a objetos com Java. Com ela é possível visualizar como um programa Java é interpretado, chamadas de método, variáveis, as operações são exibidas em uma tela como a animação continua, permitindo ao aluno acompanhar passo a passo a execução de um programa.
  4. 4. Algumas características • Esta ferramenta pode ser integrada a IDE Blue J por meio de plug-in • Possui licença GPL
  5. 5. Restrições A implementação Jeliot 3 não inclui os seguintes recursos: 1. Todas as classes devem ser implementadas em um único arquivo. 2. Matrizes com componentes do tipo de referência (exceto String) 3. Duas ou mais matrizes tridimensionais. 4. Inicializadores de matriz. 5. Métodos de classes Java 2 API SDK 'não pode retornar objeto (exceto tipo String) ou tipos de matriz (por exemplo. 6. object.getClass () que retorna uma instância da classe). 7. As classes hashCode usado () método tem que retornar sempre um valor único.
  6. 6. Interface O Jeliot percorre as linhas de código e mostrando os estados do objeto e interação entre as classes a cada interação. O controle desta animação é feito de forma simples utilizando os seguintes botões:
  7. 7. Vídeo prático
  8. 8. JGrasp
  9. 9. O que é o JGrasp • O JGrasp é uma IDE criado especificamente para visualização automática de software com objetivo de melhorar a compreensão do sistema produzindo estruturas de diagramas (CDT) para Java, C, C + +, Objective-C, Python, Ada, e VHDL; • JGRASP é desenvolvido pelo Departamento de Ciência da Computação e Engenharia de Software no Samuel Ginn Faculdade de Engenharia da Universidade de Auburn.
  10. 10. Tela inicial
  11. 11. Uso do Control structure Diagram - CSD O propósito de usar o CSD é melhorar a legibilidade de seu programa, pois a medica que o programador vai implementando as estruturas de repetição e seleção o programa se torna mais difícil de ser compreendido uma vez que as estruturas ficam mais complexas.
  12. 12. Uso do Control structure Diagram - CSD O propósito de usar o CSD é melhorar a legibilidade de seu programa, pois a medica que o programador vai implementando as estruturas de repetição e seleção o programa se torna mais difícil de ser compreendido uma vez que as estruturas ficam mais complexas.
  13. 13. Controles de construção Os controles de construção controle no JGRASP são agrupadas nas seguintes categorias: Sequência: para cada sentença. Seleção: para as estruturas de seleção Java; Interação: para os laços de repetição. Exceção: para as estruturas de controle de exceção.
  14. 14. Uso prático do CSD
  15. 15. Obtendo Diagrama de classes
  16. 16. Licença 1. É uma licença não-exclusiva e não-transferível para usar jGRASP e a documentação associada fornecida no jGRASP / help, coletivamente "jGRASP". 2. jGRASP podem ser instalados para utilização em um ou mais computadores ou de uma rede de área local. 3. O código fonte fornecido no diretório jGRASP / src é livre de restrições de licença. Ele pode ser usado ou modificado para qualquer finalidade. 4. O código-fonte do plugin fornecido no diretório jGRASP / extensões, com exceção das fontes de plugin ferramenta Web-CAT, podem ser utilizados ou modificados para qualquer fim, mas quando associada com o arquivo jar jGRASP, os resultados só podem ser utilizados como jGRASP plugins. 5. Consulte os arquivos de origem Web-CAT para informações sobre a licença específica para esse plugin. 6. O código-fonte para a nossa versão ligeiramente modificada do Eclipse Web-CAT submissão plugin está disponível mediante solicitação. 7. JGRASP é uma marca da Universidade de Auburn. 8. Distribuição de jGRASP não é permitida sem autorização por escrito (veja Suplementos), exceto que ele pode ser distribuído internamente dentro de uma única organização. 9. Distribuição de componentes de jGRASP separadamente do todo não é permitida, com exceção de que a documentação associada completa fornecida em jGRASP / help pode ser distribuído separadamente. 10. É proibido qualquer uso de arquivos de imagem, ícones ou componentes executáveis de jGRASP separadamente do todo.
  17. 17. Vídeo prático
  18. 18. Jive
  19. 19. O que é o JGrasp Jive é um ambiente de execução interativo desenvolvido pelo Departamento de Ciências e Engenharia da Computação da Universidade de Buffalo. JIVE foi originalmente concebido como uma aplicação Java stand-alone. Recentemente, foi redesenhado para a plataforma Eclipse. JIVE é liberado sob a Licença Pública Eclipse (EPL).
  20. 20. Utilidades 1. Depuração de programas em Java com visualizações ricas de estrutura de objeto e método de interações; 2. Facilitar a manutenção de software, fornecendo insights sobre o comportamento dinâmico de programas; 3. Ensino e aprendizagem de Java.
  21. 21. Instalação JIVE é composto de um conjunto de plug-ins e recursos para a plataforma Eclipse. Ele é distribuído usando o gerenciador de atualização do Eclipse.
  22. 22. Perspectiva Jive JIVE fornece dois principais pontos de vista para visualizar a execução de programas Java: o modo de exibição Diagrama de objeto e a vista Diagrama de sequência. Estes pontos de vista estão disponíveis através da perspectiva JIVE. Se o seu programa atinge um ponto de interrupção, Eclipse irá pedir-lhe para abrir a perspectiva JIVE. Caso contrário, você pode abri-lo manualmente, selecionando Janela → Abrir Perspectiva → JIVE.
  23. 23. Diagrama de objetos • As ligações entre objetos representam referências de objeto. Ativações método também aparecem no diagrama dentro do seu objeto apropriado ou contexto estático. Uma conexão de cor entre o método ativações representa um link de retorno. Cada segmento é atribuído a sua própria cor.
  24. 24. Diagrama de Sequência A vista Diagrama de Sequência mostra o histórico de execução de um programa. Os contextos de objetos e estáticas existentes durante a vigência do programa estão listados na parte superior do diagrama. Ativações de métodos aparecem como retângulos verticalmente crescentes colocados abaixo do seu objeto ou contextos de execução estáticas. Tal como acontece com o diagrama de objeto, cada segmento é atribuído a sua própria cor. Conexões sólidas no diagrama representam as chamadas de método, e as conexões tracejadas representam retornos de métodos.
  25. 25. Vídeo prático

×