DINÂMICA DEMOGRÁFICA E O
ENVELHECIMENTO
POPULACIONAL EM SERGIPE
Edital FAPITEC/SE/FUNTEC N. 13/2011 – Programa de Apoio e ...
Sumário
• JUSTIFICATIVA
•METODOLOGIA
• PRINCIPAIS RESULTADOS ALCANDOS
•DESDOBRAMENTOS DA PESQUISA
•CONTRIBUIÇÕES AO SETOR ...
As principais transformações no perfil da população estão
relacionadas à passagem de um regime “demográfico
tradicional” p...
Conhecer melhor as transformações demográficas
em Sergipe, sobretudo o processo de
envelhecimento populacional e seus impa...
várias transformações (transições) que afetam tanto
composição quanto comportamento da população
Como estas mudanças popul...
É evidente a importância dos estudos populacionais como
suporte na tomada de decisões relativas a políticas
publicas, ao r...
O trabalho teve como ponto de partida o aprofundamento
técnico e teórico sobre estudos populacionais com as
posteriores fa...
Em uma segunda etapa iniciou-se a coleta de informações
sobre a população sergipana, utilizando num primeiro
momento os da...
O tratamento cartográfico possibilitou a espacialização de um
conjunto de indicadores demográficos levantados, permitindo
...
A fase final foi da descrição e análise dos resultados
encontrados. Os resultados passaram por uma avaliação
quanto às ten...
Pode-se identificar a partir dos anos 1970, entre outras, quatro
características principais relativas as transformações de...
As principais mudanças demográficas estão inter-
relacionadas, tanto com a evolução do contexto sócio
econômico e cultural...
Em termos absolutos o crescimento populacional
no estado segue sendo significativo, porém quando
nos referimos a dados re...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeçãodo Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000-
2030. G...
EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO
SERGIPANA
18,8 18,0
19,9
26,9
29,0
19,6
15,9
13,7
7,7
0,0
5,0
10,0
15,0
20,0
25,0
30,0
35,0
%
Projeç...
FONTE: IBGE – Censos demograficos. Projeção a partir de relatório IBGE/UNFPA - Elaboração própria.
EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO
S...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000-
2030. ...
FONTE: IBGE – Censos demograficos. - Elaboração própria.
EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO
SERGIPANA
0
5
10
15
20
25
30
35
1970/1980 1...
SERGIPE – Proporção da População no conjunto da Região e País
1940-2030 (%)
EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO
SERGIPANA
Anos Brasil No...
FONTE: IBGE – Censos demograficos. - Elaboração própria.
EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO
SERGIPANA
48,46
48,89 48,97 49,03
48,6
51,5...
EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO
SERGIPANA
Fonte: FIBGE - Censos Demográficos 2000/2010. Elaboração própria
SERGIPE – VARIAÇÃO DO CRE...
RESUMINDO:
o ritmo de crescimento populacional que deve prosseguir para décadas
posteriores, quando se analisa em termos a...
RESUMINDO:
Há uma forte concentração espacial da população,
especialmente no território da grande Aracaju, que
concentra 5...
RESUMINDO:
O resultado dessa dinâmica implica em aumento da mancha
urbana na região, provocando diversos impactos socioamb...
Em apenas quatro décadas Sergipe salta de um
padrão de alta fecundidade para uma fecundidade
abaixo do nível de reposição,...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
•A caracterização de transição veloz e em curto espaço de tempo em
Sergipe se insere no contexto da realidade brasileira,
...
•O período de transição da fecundidade em Sergipe
coincide com muitas transformações sócio-
econômicas pelas quais passa o...
•Verifica-se que a tendência a queda da taxa de fecundidade se espalhou
inclusive por municípios mas pobres do estado, com...
Pode-se perceber que a fecundidade caiu em todos os
municípios, embora a redução foi mais intensa nos municípios
que apres...
SERGIPE – INDICE DE FECUNDIDA POR TERRITORIO DE PLANEJAMENTO - 2010
fecundidade
Fonte: FIBGE - Censos demográficos. Elabor...
• Parece ser que a variação espacial da
fecundidade, por território, no estado está
relacionada a dois fatores principais,...
• O comportamento reprodutivo varia bastante de
acordo com a idade da mãe, principalmente ao
relacionarmos idade da mãe co...
fecundidade
Fonte: FIBGE - Censos demográficos. Elaboração própria.
Taxas de Fecundidade, por Grupo de idades e Municípios...
fecundidade
Fonte: FIBGE - Censos demográficos. Elaboração própria.
0,00
5,00
10,00
15,00
20,00
25,00
30,00
15 a 19 años 2...
fecundidade
Fonte: FIBGE - Censo Demográfico 2010.Elaboração própria.
Nota: Os dados entre parênteses correspondem ao núme...
fecundidade
Fonte: FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria.
A continuidade da queda na fecundidade, no período 2000-2...
mortalidade
Fonte: DATASUS – SIM Ee FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria.
0
1
2
3
4
5
6
7
1980 1991 2000 2010
SERG...
mortalidade
Fonte: FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria.
0
10
20
30
40
50
60
70
80
1970 1980 1991 2000 2010
Evoluç...
MIGRAÇÃO
Fonte: FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria.
Quando observamos as cifras da migração em
Sergipe verificam...
MIGRAÇÃO
Fonte: 1960/70/80/91- MOURA, & SANTOS (1986). 1980/91 baseado en estimações. 1991/2000 e 2000/2010 elaboração pro...
MIGRAÇÃO
Fonte: FIBGE, DATASUS. Calculados elaborados pelo autor
SERGIPE – População e crescimento anual por
componentes –...
MIGRAÇÃO
Fonte: FIBGE, DATASUS. Calculados elaborados pelo autor
1970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/2010 1970/1980 1980/19...
MIGRAÇÃO
SERGIPE 2000 2010
IMIGRAÇÃO 112.901 104.647 (-7,3% DE IMIGRANTES 2000-2010)
EMIGRAÇÃO 118.008 97.491 (-17,4 DE EM...
MIGRAÇÃO
Observa-se que, que o maior dinamismo econômico de
Sergipe na última década, ajudou o estado a reter mais
populaç...
MIGRAÇÃO
DOS IMIGRANTES QUE CHEGARAM A SERGIPE 63,3% SÃO
NORDESTINOS SENDO BAHIA E ALAGOAS OS PRINCIPAIS
EMISSORES, MAS PA...
MIGRAÇÃO
Ao analisar os dados da migração interna se observou que o
caráter espacialmente concentrado dos investimentos
in...
MIGRAÇÃO
SERGIPE – Percentual de Participação no PIB e PIB
Per cápita por Territorio de Planejamento - 2010
Fonte: IBGE, e...
MIGRAÇÃO
Entre 1970 e 2000 Sergipe transformou-se de uma população
majoritariamente rural para uma população predominantem...
MIGRAÇÃO
O processo de urbanização em Sergipe é semelhante ao
processo regional, posto que o nordeste apresentava para
200...
MIGRAÇÃO
Supõe-se que os movimentos sociais de luta pela terra, que
tem conseguido assentar muitas famílias no campo e
sat...
MIGRAÇÃO
Uma característica marcante do processo de urbanização em
Sergipe, é a concentração territorial da população. Seg...
Envelhecimento populacional
A transição demográfica que vivenciamos, tanto com a
redução da mortalidade, como com a reduçã...
SERGIPE – Evolução da composição por idade e sexo 1970-2030
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidad...
46,10%
44,40%
39,20% 33,30%
26,90%
22,91% 19,38%
47,90% 48,80%
54,00%
59,30%
64,10%
66,52%
65,83%
5,80% 6,80% 6,80% 7,40% ...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
SERGIPE EVOLUÇAO DO INDICE DE ENVELHECIMENTO 1970 -2010
INDICE DE ENVELHECIMENTO
0,06>0,14 0,14>0,22 0,22>0,30 0,30>0,38 0...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
Fonte: IBGE – Censos demográficos. s. Elaboração própria.
TAXA DE ENVELHECIMENTO POR TERRITORIO DE PLANEJAMENTO
2010
Fonte: FIBGE- Censos Demográficos
0
10
20
30
40
50
60
1970 1980 1991 2000 2010
HOMENS
MULHERES
%
SERGIPE Distribuição (%) ...
Fonte: FIBGE- Censos Demográficos
Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. ...
Fonte: FIBGE- Censos Demográficos
4,2
3,8
3,3
4,5
4,1
3,5
4,4
3,9
3,4
0,0
0,5
1,0
1,5
2,0
2,5
3,0
3,5
4,0
4,5
5,0
1991 200...
Fonte: FIBGE- Censos Demográficos
0
2
4
6
8
10
12
14
Sergipe Aracaju Brasil Nordeste
7,4
5,9
6,5
5,9
8,2
7,13
8,6
7,2
11,4...
Sergipe tem experimentado nos últimos 40 anos
significativas transformações demográficas, incluindo
uma transição da sua e...
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO SERGIPANA TEM
SIDO ACOMPANHADO POR:
AUMENTO DO NÚMERO DE IDOSOS ACIMA DE 75
ANOS...... RESUL...
SEGUNDO ESPECIALISTAS INVESTIMENTOS EM
PROGRAMAS DE ATENDIMENTO DOMICILIAR FORMAL TEM
BOA RELAÇÃO CUSTO BENEFICIO
O FORTE ...
Vivemos uma sociedade cada vez mais grisalha
É fundamental impulsionar a participação social ativa e as condições de
auton...
Do exame da realidade demográfica do estado nesses últimos
anos, o que se detecta é que os principais desafios que a
socie...
A maior concentração da população nas cidades faz aumentar
a demanda e os gastos com infra estruturas, o significativo
aum...
A maior concentração da população nas cidades faz aumentar
a demanda e os gastos com infra estruturas, o significativo
aum...
ALGUMAS SUGESTÕES:
Na área urbanística
Planejar espaços de lazer, culturais e de capacitação, pesando na população da
terc...
ALGUMAS SUGESTÕES:
Na área social
Avançar na prestação de serviços cada vez mais flexíveis, levando
em consideração tantos...
ALGUMAS SUGESTÕES:
Na área social
Facilitar a formação a este grupo da população ampliando seu nível de
conscientização, a...
ALGUMAS SUGESTÕES:
Na área social
Capacitar os agentes do progama suade da família em questoes
básicas de geriatria e gero...
Muito obrigado!!
www.observatoriodapopulacaosergipana
.blogspot.com.br
nmeneses@bol.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentacao power point dinamica demografica e_o_envelhecimento_populacional_em_sergipe

315 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao power point dinamica demografica e_o_envelhecimento_populacional_em_sergipe

  1. 1. DINÂMICA DEMOGRÁFICA E O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL EM SERGIPE Edital FAPITEC/SE/FUNTEC N. 13/2011 – Programa de Apoio e Desenvolvimento de Políticas Públicas para o Estado de Sergipe PROJETO DE PESQUISA COORDENAÇÃO: Neilson Santos Meneses (DEGE/UFS) EQUIPE: Clarckson Messias A. do Nascimento Júnior (Bolsista) Fernanda dos Santos (Colaboradora voluntária)
  2. 2. Sumário • JUSTIFICATIVA •METODOLOGIA • PRINCIPAIS RESULTADOS ALCANDOS •DESDOBRAMENTOS DA PESQUISA •CONTRIBUIÇÕES AO SETOR PÚBLICO
  3. 3. As principais transformações no perfil da população estão relacionadas à passagem de um regime “demográfico tradicional” para um regime demográfico “moderno”, explicado no contexto da teoria da transição demográfica. Essas mudanças apontam, entre outras coisas, a uma tendência de envelhecimento da população mundial JUSTIFICATIVA
  4. 4. Conhecer melhor as transformações demográficas em Sergipe, sobretudo o processo de envelhecimento populacional e seus impactos, contribui para fornecer subsídios para políticas públicas. JUSTIFICATIVA
  5. 5. várias transformações (transições) que afetam tanto composição quanto comportamento da população Como estas mudanças populacionais repercutem na necessidades de políticas públicas adequadas? Quais os principaIs desafios? Garantir o bem-estar da população antes do envelhecimento populacional? A mensuração e projeção destas mudanças (há ainda muita incerteza) JUSTIFICATIVA
  6. 6. É evidente a importância dos estudos populacionais como suporte na tomada de decisões relativas a políticas publicas, ao revelar as transformações, ao diagnosticar a realidade demográfica e ao apontar tendências. Esses estudos revelam-se fundamentais para o planejamento seja econômico, social, ambiental ou territorial. JUSTIFICATIVA
  7. 7. O trabalho teve como ponto de partida o aprofundamento técnico e teórico sobre estudos populacionais com as posteriores fases: Levantamento bibliográfico com o objetivo de mapear pesquisas populacionais existentes sobre Sergipe e posterior debate nas reuniões do grupo que permitiu o aprofundamento, e definição de linhas teóricas de análise Durante as reuniões do grupo foram trabalhadas também técnicas demográficas de mensuração e de estimativas populacionais, bem como técnicas estatísticas e cartográficas de tratamentos de dados (utilizando os softwares MapInfo e Excel). METODOLOGIA
  8. 8. Em uma segunda etapa iniciou-se a coleta de informações sobre a população sergipana, utilizando num primeiro momento os dados da FIBGE, de anuários estatísticos publicados pela SEPLAG/SUPES, dados do SINASC/SIM (a partir da base do DATASUS) e complementarmente informações sobre a realidade populacional de Sergipe abordada em documentos levantados em outros trabalhos de pesquisa Após a fase de levantamento dos dados os mesmos receberam tratamento adequado (estatístico e cartográfico). Nessa fase construirmos um banco de dados com informações e indicadores sócio demográficos sobre Sergipe e seus municípios, com dados a partir dos anos 1980. METODOLOGIA
  9. 9. O tratamento cartográfico possibilitou a espacialização de um conjunto de indicadores demográficos levantados, permitindo conhecer e analisar a variação (por município e por territórios estaduais planejamento) de diferentes características da população sergipana. Já o tratamento estatístico possibilitou, através da aplicação de técnicas de estimação e projeção de dados populacionais, definir algumas tendências demográficas para Sergipe. . METODOLOGIA
  10. 10. A fase final foi da descrição e análise dos resultados encontrados. Os resultados passaram por uma avaliação quanto às tendências e transformações que permitiram chegar a um diagnostico fundamentado teoricamente sobre a dinâmica demográfica sergipana caracterizando o processo de envelhecimento da sua população. METODOLOGIA
  11. 11. Pode-se identificar a partir dos anos 1970, entre outras, quatro características principais relativas as transformações demográficas em Sergipe e são elas: Redução no ritmo do crescimento populacional; Mudanças no volume e nos fluxos migratórios; Contínuo processo de urbanização; Processo de envelhecimento relativo da população PRINCIPAis resultados alcançados
  12. 12. As principais mudanças demográficas estão inter- relacionadas, tanto com a evolução do contexto sócio econômico e cultural, como com as variáveis demográficas que nos apontam a várias transições, entre elas a transição demográfica; Nos últimos quarenta anos a evolução do desenvolvimento socioeconômico em Sergipe possibilitou ganhos importantes no nível de qualidade de vida e bem estar dos sergipanos. Entre 1970 e 2010 o estado passou por profundas e importantes transformações que repercutiram também nas diversas mudanças na dinâmica demográfica sergipana Principiais resultados alcançados
  13. 13. Em termos absolutos o crescimento populacional no estado segue sendo significativo, porém quando nos referimos a dados relativos observa-se que Sergipe apresenta redução do ritmo de crescimento de sua população. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA
  14. 14. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeçãodo Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA 0 500.000 1.000.000 1.500.000 2.000.000 2.500.000 3.000.000 1940 1950 1960 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 Projeção SERGIPE - Evolução da População -1970 2030
  15. 15. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA 18,8 18,0 19,9 26,9 29,0 19,6 15,9 13,7 7,7 0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0 30,0 35,0 % Projeção SERGIPE - EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO RELATIVO DA POPULAÇÃO 1940 - 2030 Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria
  16. 16. FONTE: IBGE – Censos demograficos. Projeção a partir de relatório IBGE/UNFPA - Elaboração própria. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA 68,0 95,8 46,7 0,0 20,0 40,0 60,0 80,0 100,0 120,0 1940/1970 1970/2000 2000/2030 Sergipe - Evolução da Taxa de Crescimento Relativo da População 1940 -2030%
  17. 17. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 % Projeção SERGIPE - Evolução do Crescimento Geométrico Anual - 1940-2030
  18. 18. FONTE: IBGE – Censos demograficos. - Elaboração própria. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA 0 5 10 15 20 25 30 35 1970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/2010 Taxa de Crescimento Relativo da População 1970 -2010 SE NE BR
  19. 19. SERGIPE – Proporção da População no conjunto da Região e País 1940-2030 (%) EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA Anos Brasil Nordeste Variação % Brasil Nordeste 1940 1,31 3,75 -5,34 -4,53 1950 1,24 3,58 -13,07 -5,58 1960 1,07 3,38 -10,28 -5,91 1970 0,96 3,18 1,04 2,51 1980 0,97 3,26 4,12 7,66 1991 1,01 3,51 3,96 6,55 2000 1,05 3,74 2,85 5,61 2010 1,08 3,95 1,85 3,5 2020* 1,10 4,09 2,4 3,92030* 1,14 4,2 Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria
  20. 20. FONTE: IBGE – Censos demograficos. - Elaboração própria. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA 48,46 48,89 48,97 49,03 48,6 51,54 51,11 51,03 50,97 51,4 40,0 42,0 44,0 46,0 48,0 50,0 52,0 54,0 1970 1980 1991 2000 2010 SERGIPE - PROPORÇÃO DE POPULAÇÃO RESIDENTE POR SEXO - 1970/2010 Homens Mulheres %
  21. 21. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA Fonte: FIBGE - Censos Demográficos 2000/2010. Elaboração própria SERGIPE – VARIAÇÃO DO CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO 2000 – 2010
  22. 22. RESUMINDO: o ritmo de crescimento populacional que deve prosseguir para décadas posteriores, quando se analisa em termos absolutos, embora mais lento; A redução no ritmo de crescimento populacional decorre da menor imigração no estado e da queda da fecundidade; Em termos relativos a população sergipana já apresenta uma redução do ritmos de crescimento populacional desde os anos 1990, relacionado com o processo de transição demográfica em andamento, EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA
  23. 23. RESUMINDO: Há uma forte concentração espacial da população, especialmente no território da grande Aracaju, que concentra 52,2 % da população urbana do estado, promovendo um forte desequilíbrio demo territorial, Em 6 municípios, com mais de 50 mil habitantes do Estado (Aracaju, Nossa senhora do Socorro, Lagarto, Itabaiana, São Cristóvão e Estância) concentram-se mais da metade da população total 50,3%. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA
  24. 24. RESUMINDO: O resultado dessa dinâmica implica em aumento da mancha urbana na região, provocando diversos impactos socioambientais e demográficos, a exemplo do aumento de áreas segregadas na cidade (contribuindo para aprofundamento das desigualdades socioespaciais), da ampliação das distâncias a percorrer, o que induz a necessidade maiores deslocamentos motorizados e a ocupação de novas áreas de proteção ambiental, como os manguezais, além dos congestionamento comuns em sistemas urbanos que apresentam a macrocefalia. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO SERGIPANA
  25. 25. Em apenas quatro décadas Sergipe salta de um padrão de alta fecundidade para uma fecundidade abaixo do nível de reposição, sendo que é na década de 80 é que se tem a acentuação desse processo com uma redução de aproximadamente 37,3 % da fecundidade. Configura-se assim, em Sergipe, o processo conhecido como transição da fecundidade. fecundidade
  26. 26. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria fecundidade 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 FILHOSPOMULHER PROJEÇÃO SERGIPE - Evolução do Indice de fecundidade 1970-2030
  27. 27. •A caracterização de transição veloz e em curto espaço de tempo em Sergipe se insere no contexto da realidade brasileira, Embora Sergipe apresente um ritmo mais lento de redução da fecundidade Fonte: IBGEFonte: IBGE - Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria fecundidade 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 Evolução daTaxa de fecundidade Total BR,SE,NE 1970-2030
  28. 28. •O período de transição da fecundidade em Sergipe coincide com muitas transformações sócio- econômicas pelas quais passa o país e em particular o Estado de Sergipe. Pode-se destacar o inicio da ampliação do processo de industrialização e de urbanização no estado nos anos 70, assim como o maior acesso a informações e métodos contraceptivos, acompanhados do aumento no custo de criação dos filhos. fecundidade
  29. 29. •Verifica-se que a tendência a queda da taxa de fecundidade se espalhou inclusive por municípios mas pobres do estado, como podemos observar em nos mapas abaixo fecundidade SERGIPE – INIDICE DE FECUNDIDADE NOS MUNICIPIOS – 1970 E 2010 1970 2010 Fonte: FIBGE - Censos demográficos. Elaboração própria.
  30. 30. Pode-se perceber que a fecundidade caiu em todos os municípios, embora a redução foi mais intensa nos municípios que apresentavam maiores taxas de fecundidade, o que revela tendência a homogeneização do declínio da fecundidade pelos diversos municípios do estado. Vale observar também que os dados de 2010 já apresentam 31 municípios (onde vivem 64,2% da população) com taxa de fecundidade menor que a taxa de reposição e que os demais não apresentam elevados diferenciais entre os mesmos (amplitude 1,8 filhos), assim Sergipe já não pode mais ser apontada como área de altos níveis de fecundidade. fecundidade
  31. 31. SERGIPE – INDICE DE FECUNDIDA POR TERRITORIO DE PLANEJAMENTO - 2010 fecundidade Fonte: FIBGE - Censos demográficos. Elaboração própria
  32. 32. • Parece ser que a variação espacial da fecundidade, por território, no estado está relacionada a dois fatores principais, primeiro o grau de urbanização dos territórios e segundo ao processo migratório. fecundidade
  33. 33. • O comportamento reprodutivo varia bastante de acordo com a idade da mãe, principalmente ao relacionarmos idade da mãe com grupo socioeconômico e a situação de residência, tendo em conta inclusive, que os municípios não são homogêneos entre si e refletem a desigualdade econômica e socioespacial. fecundidade
  34. 34. fecundidade Fonte: FIBGE - Censos demográficos. Elaboração própria. Taxas de Fecundidade, por Grupo de idades e Municípios Selecionados de Sergipe - 2010
  35. 35. fecundidade Fonte: FIBGE - Censos demográficos. Elaboração própria. 0,00 5,00 10,00 15,00 20,00 25,00 30,00 15 a 19 años 20 a 24 años 25 a 29 años 30 a 34 años 35 a 39 años 40 a 44 años 45 a 49 años SERGIPE - PERCENTUAL DA FECUNDIDADE POR GRUPOS DE IDADE - 2010 A idade a partir da qual, a maioria (55,7%) das mulheres, têm filhos é a partir dos 25 anos. Os resultados, quando comparados com anos anteriores, indicam que se está caminhando para um padrão de fecundidade mais envelhecido
  36. 36. fecundidade Fonte: FIBGE - Censo Demográfico 2010.Elaboração própria. Nota: Os dados entre parênteses correspondem ao número de municípios pertencentes a cada intervalo de fecundidade MÉDIA DE FILHOS POR MULHER TFT SERGIPE 100% 1,2 > 2,1 42,7 (32) 2,1> 3,1 56,0 (42) < 3,1 1,3 (01) As mulheres com nível de fecundidade acima de 2,1 ainda representam a maioria com 57,3% das mulheres .
  37. 37. fecundidade Fonte: FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria. A continuidade da queda na fecundidade, no período 2000-2010 trouxe consigo também uma redução do número nascimentos no estado da ordem de 12 %, seguindo uma trajetória descendente desde os anos 1970.
  38. 38. mortalidade Fonte: DATASUS – SIM Ee FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria. 0 1 2 3 4 5 6 7 1980 1991 2000 2010 SERGIPE - Taxa Bruta de Mortalidade 1980/2010%o
  39. 39. mortalidade Fonte: FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 1970 1980 1991 2000 2010 Evolução da esperança de Vida ao Nascer - Br,NE,SE - 1970-2010 Brasil Nordeste Sergipe
  40. 40. MIGRAÇÃO Fonte: FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria. Quando observamos as cifras da migração em Sergipe verificamos que a partir dos anos 70 ocorre uma mudança no volume migratório, assim como também uma variação na direção dos fluxos. Se antes, principalmente entre os anos 50 e 70 houve uma forte corrente migratória, sobretudo para a região sudeste, a partir dos anos 70 começa uma redução nesse processo e migração mais direcionada as zonas urbanas do próprio Estado
  41. 41. MIGRAÇÃO Fonte: 1960/70/80/91- MOURA, & SANTOS (1986). 1980/91 baseado en estimações. 1991/2000 e 2000/2010 elaboração propria baseado en datos dos censos demográficos **Elaboración propria, baseado en Projeções da população do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000-2030 Coordenação de População e Indicadores Sociais. Gerência de Estudos e Análises da Dinámica Demográfica- IBGE. Taxa de migração liquida por mil ANOS SERGIPE 1960/1970 -14,4 1970/1980 -2,4 1980/1991 4,8 1991/2000 -1,8 2000/2010 0,41 2010/2020** 0,81 2020/2030** 0,95
  42. 42. MIGRAÇÃO Fonte: FIBGE, DATASUS. Calculados elaborados pelo autor SERGIPE – População e crescimento anual por componentes – 1970/2010 ANOS POPULAÇÃO (Nºs Abolutos) TAXADE CRESCIMENTO ANUAL(%) CRESCIMENTO MÉDIO ANUAL (Nºs absolutos) SALDO VEGETATIVO ANUAL (Nºs abs.) SALDO MIGRATÓRIO ANUAL (Nºs abs.) VEGETATIVO MIGRATÓRIO 1970 911.251 1980 1.156.642 1991 1.491.876 2000 1.784.475 2010 2.068.031 110,1 79,1 108,9 97,5 -10,1 20,9 -8,9 2,5 24.118 35.429 27.640 -2.482 6.357 2.918 716 PARTICIPAÇÃO NO CRESCIMENTO (%) 2,4 2,5 2,0 1,5 24.539 30.476 32.511 28.356 27.021
  43. 43. MIGRAÇÃO Fonte: FIBGE, DATASUS. Calculados elaborados pelo autor 1970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/2010 1970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/20101970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/2010 SERGIPE 2,4 2,5 2 1,5 -2482 6357 -2918 716 -2,4 4,8 -1,8 0,4 TAXASANUAISDECRESCIMENTO POPULACIONAL(%)ÁREA SALDOSMIGRATÓRIOSANUAIS TAXASANUAISDEMIGRAÇÃO(pormil habs) SERGIPE - TAXAS DE CRESCIMENTO POPULACIONAL, SALDOS MIGRATÓRIOS ANUAIS E TAXAS ANUAIS DE MIGRAÇÃO 1970/2010
  44. 44. MIGRAÇÃO SERGIPE 2000 2010 IMIGRAÇÃO 112.901 104.647 (-7,3% DE IMIGRANTES 2000-2010) EMIGRAÇÃO 118.008 97.491 (-17,4 DE EMIGRANTES 2000-2010) SALDO -5.107 7.156 SERGIPE - RESULTADO DA MIGRAÇÃO DE ULTIMA ETAPA 2000-2010 Fonte: FIBGE. Censo demográfico – 2010. Elaboração propria.
  45. 45. MIGRAÇÃO Observa-se que, que o maior dinamismo econômico de Sergipe na última década, ajudou o estado a reter mais população e com o aumento da migração de retorno (18% no último quinquênio), o saldo migratório sergipano apresenta- se positivo, embora pequeno. Parece ser que a redução constante da fecundidade, que diminui a pressão demográfica no estado, associada às transformações socioeconômicas que tem tornado menos atrativas as regiões industrializadas do centro sul do país, tem favorecido a um equilíbrio do saldo migratório em Sergipe, tornando o estado uma área de rotatividade migratória, segundo classificação do IBGE
  46. 46. MIGRAÇÃO DOS IMIGRANTES QUE CHEGARAM A SERGIPE 63,3% SÃO NORDESTINOS SENDO BAHIA E ALAGOAS OS PRINCIPAIS EMISSORES, MAS PAULISTAS ESTÃO TAMBÉM ENTRE OS QUE CHEGAM A SERGIPE. PRINCIPAIS DESTINOS DOS SERGIPANOS EM 2010 SÃO PAULO – 43,8% (159.554) BAHIA 21,8% (79.303) RIO DE JANEIRO 10,6% (38.450)
  47. 47. MIGRAÇÃO Ao analisar os dados da migração interna se observou que o caráter espacialmente concentrado dos investimentos industriais na Região da Grande Aracaju consolidou essa área como principal vetor econômico e de intensos fluxos migratórios. Outros municípios do estado a exemplo de Canindé do São Francisco destacam-se pela atração de migrantes.
  48. 48. MIGRAÇÃO SERGIPE – Percentual de Participação no PIB e PIB Per cápita por Territorio de Planejamento - 2010 Fonte: IBGE, en cojunto com os Institutos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendencia da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA.2010. Elaboração Propria.
  49. 49. MIGRAÇÃO Entre 1970 e 2000 Sergipe transformou-se de uma população majoritariamente rural para uma população predominantemente urbana. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 1970 1980 1991 2000 2010 Sergipe - Evolução da Proporção da População Urbana e Rural - 1970/2010 Urbana Rural Fonte: FIBGE - Censo Demográfico.Elaboração própria.
  50. 50. MIGRAÇÃO O processo de urbanização em Sergipe é semelhante ao processo regional, posto que o nordeste apresentava para 2000 um percentual 69,07%, no entanto, mais lento que a média brasileira 81,2% de taxa de urbanização no mesmo período. Já o resultado do ultimo censo demográfico 2010 aponta um percentual de urbanização de 73,5 % para Sergipe, o que sugere uma desaceleração do processo nesta ultima década
  51. 51. MIGRAÇÃO Supõe-se que os movimentos sociais de luta pela terra, que tem conseguido assentar muitas famílias no campo e saturação dos grandes centros de atração urbanos, além da redução do excedente populacional devido à queda na fecundidade, possam estar associados a este contexto de desaceleração
  52. 52. MIGRAÇÃO Uma característica marcante do processo de urbanização em Sergipe, é a concentração territorial da população. Segundo dados do censo 2010 (IBGE) 56,2% da população urbana sergipana vive em apenas 5 cidades (Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão, Itabaiana e Estância) com mais de 50 mil habitantes que representam apenas 5,3% do total de cidades. Três destas cidades (Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão) junto com o município da Barra dos Coqueiros formam a chamada grande Aracaju que concentra em seu entorno atualmente (2010) 40,2 % da população
  53. 53. Envelhecimento populacional A transição demográfica que vivenciamos, tanto com a redução da mortalidade, como com a redução da fecundidade, tem ocasionado mudanças na estrutura etária e sexual da população sergipana promovendo um achatamento na base da pirâmide.
  54. 54. SERGIPE – Evolução da composição por idade e sexo 1970-2030 Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria.
  55. 55. 46,10% 44,40% 39,20% 33,30% 26,90% 22,91% 19,38% 47,90% 48,80% 54,00% 59,30% 64,10% 66,52% 65,83% 5,80% 6,80% 6,80% 7,40% 9,00% 10,57% 14,77% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% 80,00% 90,00% 100,00% 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 2020 E 2030 - PROJEÇÃO Sergipe - Distribuição da População por grandes grupos de Idade - 1970/2030 0 - 14 AÑOS 15 – 59 AÑOS 60 AÑOS Y MAS Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria.
  56. 56. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. -20,0 -10,0 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 1970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/2010 2010/2020 2020/2030 % SERGIPE - EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO RELATIVO DA POPULAÇÃO POR GRANDES GRUPOS DE IDADE E TOTAL -1970/2030 idosos adultos jovens TOTAL
  57. 57. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. 48,2 30,3 29,4 42,0 33,6 50,7 28,8 44,9 31,2 25,3 18,0 6,6 21,8 15,7 2,0 -6,7 -3,1 -8,8 26,6 30,8 19,6 15,9 13,7 7,7 -20,0 -10,0 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 1970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/2010 2010/2020 2020/2030 % SERGIPE - EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO RELATIVO DA POPULAÇÃO POR GRANDES GRUPOS DE IDADE E TOTAL -1970/2030 idosos adultos jovens TOTAL
  58. 58. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. 52178 77326 101182 131.171 185957 248524 374425 0 50000 100000 150000 200000 250000 300000 350000 400000 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 PROJEÇÃO SERGIPE - POBLAÇÃO DE 6O ANOS OU MAIS
  59. 59. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. 0 5 10 15 20 25 30 35 40 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 15,6 16,2 18,7 21,5 30 32,5 36 IDADEEMANOS Sergipe - Idade Média da População - 1970 - 2030
  60. 60. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. 7,83 10,93 12,25 15,38 22,83 30,90 52,10 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 SERGIPE - INDICE DE ENVELHECIMENTO POPULACIONAL (%)
  61. 61. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. 1.970 1.980 1.991 2.000 2.010 2020 2.030 taxa de dependência por idosos 12,1 13,9 12,5 12,4 14,03 15,88 22,44 taxa de dependência por jovens 96,1 90,8 72,5 56,3 42,0 34,4 29,4 taxa de dependência total 106,8 104,7 85,0 68,7 56,0 50,3 51,9 SERGIPE - evolução das taxas de dependência 1970 -2030
  62. 62. SERGIPE EVOLUÇAO DO INDICE DE ENVELHECIMENTO 1970 -2010 INDICE DE ENVELHECIMENTO 0,06>0,14 0,14>0,22 0,22>0,30 0,30>0,38 0,38>0,58 1970 1980 1991 2000 2010 Fonte: FIBGE Censos Demograficos 70/2010 – Elaboração Neilson Meneses.
  63. 63. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. TERRITORIOS DE PLANEJAMENTO Tasa Media de Envelhecimento Índice medio de Envelhecimento Distribuição percentual da população idosa % População Idosa que vive em zonas urbanas ANOS 1970 2010 1970 2010 1970 2010 1970 2010 Alto Sertão Sergipano 5,4 8,7 11,0 28,5 6,3 6,6 27,5 46,9 Sul Sergipano 5,8 8,8 12,3 29,1 13,5 11,8 44,7 58,7 Leste Sergipano 6,3 8,7 13,2 29,2 6,1 4,6 46,3 59,5 Grande Aracaju 6,0 7,5 13,1 27,1 27,7 40,3 80,1 94,0 Agreste Central Sergipano 5,7 11,1 11,9 42,0 13,9 13,0 31,0 60,3 Baixo São Francisco Sergipano 7,0 9,8 14,9 33,7 11,7 6,5 52,5 59,5 Centro Sul Sergipano 6,2 11,3 13,7 41,7 15,2 13,3 24,8 50,2 Médio Sertão Sergipano 5,5 11,5 11,1 42,6 5,5 3,9 34,3 58,9 Indicadores de Envelhecimento Populacional por Territorio de Planejamento 1970/2010
  64. 64. Fonte: IBGE – Censos demográficos. s. Elaboração própria. TAXA DE ENVELHECIMENTO POR TERRITORIO DE PLANEJAMENTO 2010
  65. 65. Fonte: FIBGE- Censos Demográficos 0 10 20 30 40 50 60 1970 1980 1991 2000 2010 HOMENS MULHERES % SERGIPE Distribuição (%) da população de 60 anos e mais por sexo 1970/2010
  66. 66. Fonte: FIBGE- Censos Demográficos
  67. 67. Fonte: IBGE – Censos demográficos. Projeção do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000- 2030. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Elaboração própria. 80,4 77,9 72,3 71,5 72,7 75,8 74,8 19,6 22,1 27,7 28,5 27,3 24,2 25,2 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 SERGIPE - PROPORÇÃO DE IDOSO POR GRUPOS DE IDADES SELECIONADOS - 1970/2030 60 a 74 ANOS 75 ANOS E MAIS
  68. 68. Fonte: FIBGE- Censos Demográficos 4,2 3,8 3,3 4,5 4,1 3,5 4,4 3,9 3,4 0,0 0,5 1,0 1,5 2,0 2,5 3,0 3,5 4,0 4,5 5,0 1991 2000 2010 Brasil, Sergipe e Aracaju - Média de Moradores em Domicilios Particulares - 1991-2010 Brasil Sergipe Aracaju
  69. 69. Fonte: FIBGE- Censos Demográficos 0 2 4 6 8 10 12 14 Sergipe Aracaju Brasil Nordeste 7,4 5,9 6,5 5,9 8,2 7,13 8,6 7,2 11,4 11,4 12,2 10,6 Brasil, Sergipe e Aracaju - Evolução do % de Domicilios Unipessoais - 1991 -2010 1991 2000 2010
  70. 70. Sergipe tem experimentado nos últimos 40 anos significativas transformações demográficas, incluindo uma transição da sua estrutura etária o que tem ocasionado um aumento na proporção e no número de idosos em sua população. Entramos definitivamente no processo de envelhecimento populacional. Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  71. 71. O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO SERGIPANA TEM SIDO ACOMPANHADO POR: AUMENTO DO NÚMERO DE IDOSOS ACIMA DE 75 ANOS...... RESULATANDO NO AUMENTO DA DEMANDA POR CUIDADOS. PORÉM COM A REDUÇÇÃO DA FECUNDIDADE AS FAMILIAS ESTÃO MENORES, MENORES FILHOS E MENOS CUIDADORES EM POTENCIAL SE FAZ NECESSÁRIO SE PENSAR ALTERNATIVAS PARA O CUIDADO FORMAL DOS IDOSOS Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  72. 72. SEGUNDO ESPECIALISTAS INVESTIMENTOS EM PROGRAMAS DE ATENDIMENTO DOMICILIAR FORMAL TEM BOA RELAÇÃO CUSTO BENEFICIO O FORTE COMPONENTE DE GÊNERO DA VELHICE – AS RELAÇÕES DE GÊNERO ESTRUTURAM TODO CURSO DA VIDA INFLUENCIANDO O ACESSO A RECURSOS E OPORTUNIDADES, AS IDOSAS SÃO MAIS COMUNETE VULNERÁVEIS EM ALGUMAS SITUAÇÕES, COMO NO CASO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL E A ABUSOS. ESSA REALIDADE DEVE SER LEVADA EM CONSIDERAÇÃO NA FORMULAÇÃO DE PROGRAMAS E POLÍTICAS PÚBLICAS. Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  73. 73. Vivemos uma sociedade cada vez mais grisalha É fundamental impulsionar a participação social ativa e as condições de autonomia e independência, com o intuito de valorização do processo de envelhecimento e dos idosos, para que ocupem um lugar de respeito dentro da estrutura social, já que os idosos apresentam muitas possibilidades e potenciais. Existe um dividendo de longevidade a ser colhido, para isso, é necessário que se encaminhe medidas acertadas que possibilitem um envelhecimento com acesso a saúde, renda mínima suficiente, possibilitar redes sociais de proteção incluindo o apoio a redes comunitárias e as famílias e ainda desfazer mitos sobre envelhecimento apenas como carga social, além de evidentemente garantir proteção jurídica Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  74. 74. Do exame da realidade demográfica do estado nesses últimos anos, o que se detecta é que os principais desafios que a sociedade sergipana já começa enfrentar e que deverão se intensificar estão relacionados diretamente a estas transformações demográficas, o que vai requerer políticas de desenvolvimento eficientes. Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  75. 75. A maior concentração da população nas cidades faz aumentar a demanda e os gastos com infra estruturas, o significativo aumento de idosos demandará medidas especificas de atenção social e maiores gastos com políticas de saúde. Por outro lado, esse período de transição até o envelhecimento populacional, é caracterizado pelo aumento da população ativa, o que implica na necessidade de geração de emprego e renda para um contingente grande de população, o desafio é do crescimento econômico sustentado que possa absorver essa população ativa. Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  76. 76. A maior concentração da população nas cidades faz aumentar a demanda e os gastos com infra estruturas, o significativo aumento de idosos demandará medidas especificas de atenção social e maiores gastos com políticas de saúde. Por outro lado, esse período de transição até o envelhecimento populacional, é caracterizado pelo aumento da população ativa, o que implica na necessidade de geração de emprego e renda para um contingente grande de população, o desafio é do crescimento econômico sustentado que possa absorver essa população ativa. Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  77. 77. ALGUMAS SUGESTÕES: Na área urbanística Planejar espaços de lazer, culturais e de capacitação, pesando na população da terceira idade; Corrigir problemas arquitetônicos em prédios públicos, calcadas, centro de saúde, entre outros; Promover, no setor de transporte, uma adequação dos ônibus e terminais levando em conta o envelhecimento da população e suas dificuldades, assim como melhorar o acesso e a sinalização informações nos terminais e pontos de ônibus. Verificar a necessidade de aumento de leitos e centros geriátricos; Impulsionar medidas que facilitem a melhora do ambiente onde vivem idosos Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  78. 78. ALGUMAS SUGESTÕES: Na área social Avançar na prestação de serviços cada vez mais flexíveis, levando em consideração tantos os aspectos gerais quanto aspectos individualizados dessa população; Promover uma maior iteração entre instituições formais e informais que atendem ao idoso, procurando estimulá-las de modo a ampliar o atendimento social a esse grupo populacional; Impulsionar diferentes formulas de complementação das aposentadorias; Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  79. 79. ALGUMAS SUGESTÕES: Na área social Facilitar a formação a este grupo da população ampliando seu nível de conscientização, através de cursos de alfabetização, educação gerontologica e reciclagem profissional, inclusive dentro dos centros de conveniência; Incorporar determinado conteúdo gerontologico na educação formal nos diversos ciclos educativos; Promover campanhas educativas para combater a violência (inclusive no transito), Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  80. 80. ALGUMAS SUGESTÕES: Na área social Capacitar os agentes do progama suade da família em questoes básicas de geriatria e gerontologia, de modo que os mesmo sejam difusores de informações sobre praticas que levam um envelhecimento saudável; Estimular cursos de cuidadores de idosos, valorizando o trabalho dos mesmos. Acredita-se que través de um planejamento urbano social adequado, pode-se promover uma maior autonomia e integração social produtiva dos idosos, possibilitando-lhes mais bem-estar Desafios e Demandas por Políticas Públicas
  81. 81. Muito obrigado!! www.observatoriodapopulacaosergipana .blogspot.com.br nmeneses@bol.com.br

×