"Por que nos importamos com o futuro da educação?", por Rui Fava - Kroton

1.983 visualizações

Publicada em

Fórum de Lideranças: Desafios da Educação
Abril/2015 - Edição Curitiba/PR
http://www.desafiosdaeducacao.com.br/

Palestra "Por que nos importamos com o futuro da educação?", por Rui Fava.
Rui Fava é formado em Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Economia. Atualmente é Vice-Presidente Acadêmico da Kroton Educacional e Reitor da Universidade de Cuiabá – UNIC.
Foi Vice-Presidente de Ensino a Distância da Kroton, e Diretor Geral da Universidade do Norte do Paraná – UNOPOR, além de ter publicado os livros "O Estrategista", "Educação 3.0", e "PDCA da Educação 3.0".

Publicada em: Educação

"Por que nos importamos com o futuro da educação?", por Rui Fava - Kroton

  1. 1. Por que nos Importamos com a o Futuro da Educação? Rui Fava VP – Acadêmico Kroton “Por que nos importamos com o Futuro da Educação?” Rui Fava, Kroton
  2. 2. Por que nos Importamos com a o Futuro da Educação? Rui Fava VP – Acadêmico Kroton
  3. 3. A Educação do futuro nos importa, simplesmente, porque essa é a única forma de poder enfrentá-la, de refletir sobre os fatos relacionados a ela, de entendê-la e projetá-la! Por que nos importamos com o Futuro da Educação?
  4. 4. Quando começa o Futuro?
  5. 5. Imediatamente!
  6. 6. Embora a Educação seja realizada no presente, sempre dará seus frutos não hoje, mas no amanhã...
  7. 7. “Os efeitos das práticas do passado configuram nosso presente; o que fazemos agora será a base do destino dos jovens atuais e o das gerações que seguem." Rui Fava Fonte: Educação 3.0: Aplicando o PDCA nas Instituições de Ensino Por que nos importamos com o Futuro da Educação?
  8. 8. Qual é o futuro da Educação? O que será a Educação do futuro ? Passado... Presente... Futuro... Futuro...
  9. 9. Sinceramente...
  10. 10. ...não Sei!
  11. 11. ...porém, o que importa é como está sendo o presente, porque o que ele tem de apreciável como positivo será o ponto de partida para o tempo por vir, e a nós cabe não apenas usufruir, mas também nos esforçar para passar esse legado a nosso futuro, que será presente das gerações jovens que virão.
  12. 12. XECONOMIA criativa medo de PENSAR Visão de Mundo
  13. 13. Economia Criativa Fonte: ONU/UNCETAD/ ONU/UNCETAD/ FMI ”Economia Criativa – Conjunto de atividades baseadas no conhecimento que produzem bens tangíveis e intangíveis, intelectuais e artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico.”
  14. 14. Brasil 46º Fonte: ONU/UNCETAD/ FMI
  15. 15. XECONOMIA criativa medo de PENSAR A Economia criativa ainda é muito modesta no Brasil. Apesar do país se ver como um povo criativo associando isso ao futebol e ao carnaval. John Howkins Fonte: HSM Management – mar/abr-2015
  16. 16. XECONOMIA criativa medo de PENSAR Por que?
  17. 17. XECONOMIA criativa medo de PENSAR Não sou pago para pensar!
  18. 18. Componentes Montagem Criatividade Total US$ 189 US$ 11 US$ 400 US$ 600 – – – – iPhone
  19. 19. XECONOMIA criativa medo de PENSAR “As pessoas não compram o que você faz, elas compram o porquê você faz isso!”. Fonte: Simon Sinek – Start With Why Simon Sinek
  20. 20. Σ Inovação Criatividade Atratividade = Visão de Mundo
  21. 21. Por que nos Importamos com o Futuro da Educação?
  22. 22. Xensino aprendizagem
  23. 23. PARCERIA
  24. 24. Buscar a auto-aprendizagem é o maior objetivo. Somente com técnicas pedagógicas de ensino isso não é possivel. É necessário o casamento entre designers gráficos, designers instrucionais e profissionais de audio e vídeo, para um trabalho multiprofissional, produzindo conteúdos atraentes, lúdicos e desafiadores que motivem essa juventude altamente digitalizada e gameficada.
  25. 25. TEXTO SOM IMAGEM FIXA IMAGEM EM MOVIMENTO
  26. 26. • Produção de Objetos de Aprendizagem com a linguagem das máquinas – (sedutores, atraentes, desafiadores, gameficados). • Produção de Objetos de Aprendizagem com a linguagem das máquinas – (sedutores, atraentes, desafiadores, gameficados).
  27. 27. Por que nos Importamos com o Futuro da Educação?
  28. 28. O filósofo Martin Heidegger alertou, em 1950, contra uma crescente “maré de revolução tecnológica” que poderia “cativar, enfeitiçar deslumbrar e divertir o homem de tal forma que o pensamento computacional pode algum dia se tornar... a única forma de pensar”. Isso viria com a perda do “pensamento meditativo”, uma forma de reflexão que ele via como a essência da nossa humanidade. Fonte: Foco – Daniel Goleman
  29. 29. “Pensar profundamente exige manter a mente focada. Quanto mais distraídos estamos, mais superficiais são as nossas reflexões. Da mesma forma, quanto mais curta as nossas reflexões, mais triviais elas tendem a ser”. Com certeza, caso estivesse vivo hoje, Heidegger ficaria horrorizado se lhe pedissem para tuitar. Rui Fava
  30. 30. "Há o que muita gente considera “dividir a atenção” em multitarefas, o que a ciência cognitiva nos mostra ser uma ficção também. Em vez de ter um balão de atenção elástico para usar em conjunto, temos um canal fixo e estreito para repartir. Em vez de dividi-la, nós, na realidade, trocamos rapidamente. Essa troca enfraquece a atenção do envolvimento completo e concentrado.” Daniel Goleman Fonte: Foco – Daniel Goleman
  31. 31. Por que nos Importamos com o Futuro da Educação?
  32. 32. MUDANÇA Tá olhando o que? Tô pagando aluguel pro João!...
  33. 33. Uma pergunta intrigante...
  34. 34. Época de Mudança? Mudança de Época?
  35. 35. Mudança de Época Uma mudança de época é o somatório de muitos fatores como: climáticos, geográficos, culturais, genéticos, políticos, energéticos, tecnológicos e outros que, quando acontecem de forma simultânea, determinam uma mudança de alcance excepcional, um divisor de águas entre o antes e o depois. Domenico De Masi Sociólogo Italiano
  36. 36. Será que a verdadeira mudança na escola ocorre somente com a chegada das novas Gerações do Corpo Docente?
  37. 37. Evolução do contexto da Globalização Era Período Descrição Globalização 1.0 1492-1800 Mundialização dos Países Globalização 2.0 1800-2000 Mundialização das Empresas Globalização 3.0 Após 2000 Mundialização dos Indivíduos Thomas Friedman
  38. 38. Séculos V a.C. – XII 1910/1930 1930/1950 1950/2000 2000/2014 2015/N Educação Educação Educação
  39. 39. Séculos V a.C. – XII 1910/1930 1930/1950 1950/2000 2000/2014 2015/N Educação Educação Educação Clausura da educação em relação a sociedade
  40. 40. Padronização em Escala Génese e a uniformização do modo de disponibilização (Século XIII – Século XX) “ensinar a muitos como se fossem um só”
  41. 41. Personalização em Escala Génese e a uniformização do modo de disponibilização (Século XXI) “ensinar a muitos como se não fossem um só”
  42. 42. “A sala de aula tradicional irá desaparecer?"
  43. 43. sala de aula da Uniamérica – Foz do Iguaçu/Pr “A sala de aula tradicional irá desaparecer?" Fonte: Revista 100 Fronteira – (Papo Sério) – 15/04/2015
  44. 44. Paideia Digital (século XXI) “Será que a Paideia grega Renasceu?"
  45. 45. Será que a Paideia grega renasceu? "As emoções dirigem a nossa atenção. E a atenção foge do que é desagradável. Atratividade, portanto, é imprescindível" Lembrem-se: Rui Fava
  46. 46. Séculos V a.C. – XII 1910/1930 1930/1950 1950/2000 2000/2014 2015/N Educação Educação Educação Clausura da educação em relação a sociedade
  47. 47. O Retorno da Paideia por meio da Acuidade Mental Inteligência volitiva Inteligência emocional Razão/raciocínio + Imaginação + reflexão PENSAR percepção + sentimento + emoção sentir fazer + transformar + Escolher + aplicar AGIR Inteligência cognitiva/racional Indivíduos que pensem (inteligência Cognitiva), tenham empatia (inteligência Emocional) e atitude de agir (Inteligência Volitiva), desenvolvam a habilidade de buscar a essência, separar o que é importante e útil daquilo que é descartável. Indivíduos que pensem (inteligência Cognitiva), tenham empatia (inteligência Emocional) e atitude de agir (Inteligência Volitiva), desenvolvam a habilidade de buscar a essência, separar o que é importante e útil daquilo que é descartável. Acuidade MentalAcuidade Mental Fonte: Cosme Massi
  48. 48. Fonte: Jacques Delors - Educação, um Tesouro a descobrir (1996)
  49. 49. Por que nos Importamos com o Futuro da Educação?
  50. 50. Case Kroton Educacional
  51. 51. PDCA Conceito Lean Balanced Scorecard Sala Invertida Blended Learning Adaptive Learning E-book Digital Learning Aprendizagem por Domínio Prética (simulada, tuturiada, mediada)
  52. 52. KROTON LEARNING SYSTEM – KLS 2.0 A filosofia Lean Manufacturing está na eliminação de desperdício e na análise que visa descobrir os processos que realmente agregam valor ao produto final. O KLS 2.0 é mais que um simples objetivo ou meta para resultados. Baseado nos princípios Lean , concerne na obtenção de inovadoras ferramentas e metodologias, materiais didáticos, no tempo exato, no local correto, na quantidade justa, eliminando o desperdício, sendo flexível, atrativo e aberto às mudanças. LEAN Kroton Learning System KAIZEN (AdaptiveLearning) DESPERDÍCIO (GerenciamentodaRotina) (Just-in-time) FLEXIBILIDADE (RegimeSeriadoFlexível) SISTEMAPULL (Just-in-timeLearning) ADAPTABILIDADE ATRATIVIDADE PDCA INOVAÇÃO
  53. 53. P(Plan) – Escolha e Organização D(Do) – Disponibilização C(Check) – Distribuição A(Action) – Avaliação PDCA é uma ferramenta de gestão idealizada por Walter Andrew Shewhart (1891-1967), considerado pai do controle estatístico de qualidade e amplamento divulgado pelo estatístico Willian Edwards Deming (1900-1993), idolatrado no Japão pela implantação do Total Quality Management (TQM). KLS 2.0
  54. 54. z Perfil Perfil desejado (Qual o perfil desejado na formação do curso?) Área de Atuação Qual a área de atuação do curso? (Não confundir área de atuação com local de trabalho.) Competências O que o egresso precisa conhecer bem para... (Fundamentos, competências gerais e técnicas, habilidades.) Processos Internos Processo de ensino e aprendizagem (Padronização das metodologias, material didático, avaliação, ferramentas e plataformas que respeitam as especificidades de cada modalidade de distribuição.) Capacitação dos educadores (Atividades planejadas e ofertadas pela Diretoria de Gestão e Comunicação Acadêmica em parceria com a UK) Aprendizagem e Crescimento Perspectivas para escolha de conteúdos da área de conhecimento e do curso. Perspectivas institucionais. Padronização para todos os cursos e modalidades. Balanced Scorecard (BSC), segundo seus criadores Robert Kaplan e David Norton é, ao mesmo tempo, um método de medição, um sistema de gerenciamento , uma ferramenta de comunicação. O BSC Acadêmico é uma adaptacão dos conceitos e princípios do Balanced Scorecard para escolha, organização, disponibilização, distribuição e avaliação das competências e conteúdos de cada curso ofertado pela Kroton Educacional.
  55. 55. Séculos V a.C. – XII 1910/1930 1930/1950 1950/2000 2000/2014 2015/N Educação Educação Educação Fonte: Silvio Meira (TED-SP)
  56. 56. Antes da Aula (Teoria) Durante a Aula (Competências, Gerais e Técnicas) Após a Aula (Teoria e Prática) 60% Teoria 40% Teoria 60% Prática 100% Competências Teoria/Prática
  57. 57. Kroton Learning System – KLS 2.0
  58. 58. Modelo Tradicional D = E
  59. 59. Kroton Learning System – KLS 2.0
  60. 60. Kroton Learning System – KLS 2.0
  61. 61. Conteúdos Profissionalizantes (gerais e técnicos do curso) Desenvolvimento das competências (gerais e técnicas). Conteúdos de Fundamentos Básicos da Área Uma boa fundamentação facilitará o desenvolvimento das competências gerais e técnicas.} } Conteúdos desenvolvidos por meio de estudos adaptativos (EA) nas atividades de recuperação de conhecimentos prévios, trabalhados nos Estudos Dirigidos (ED). Os EDs estão divididos da seguinte forma: ED 1 a 4: revisão de conhecimentos prévios; ED 5: empregabilidade; ED 6 a 10: conteúdos de formação geral. Conteúdos de Conhecimentos Prévios (atividades complementares obrigatórias - ACOs) } Unidades Curriculares do KLS 2.0
  62. 62. Seriado Semestral Flexível 40 Disciplinas 40 Disciplinas • Disciplinas precedentes • Tamanho de Sala • Professor Exemplo Cursos Carga Horária Mínima
  63. 63. Por que nos Importamos com o Futuro da Educação?
  64. 64. Porque Sim.... Pô!!!...
  65. 65. Por que nos Importamos com o Futuro da Educação?
  66. 66. Será que a resposta não poderia ser?
  67. 67. Por que Não?... Pô!!!...
  68. 68. rui.fava@kroton.com.br Obrigado!..
  69. 69. O Grande desafio da Educação 3.0 Conspiração Mineira pela Educação“Estamos preparando estudantes para empregos que ainda não existem, usando tecnologias que não foram inventadas, para resolver problemas que ainda não sabemos que serão problemas.” Ron Faulds e Barb Fardell

×