Efeitos biológicos da radiação

9.127 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.127
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
223
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Efeitos biológicos da radiação

  1. 1. Acidente com o Césio-137 (Brasil ,1987) Componentes: Danshielly dos Santos Denise dos Anjos Leonardo Torres
  2. 2. • É considerado pior acidente radiológico em área urbana da história;• Ocorrido após um ano do acidente nuclear de Chernobyl (Ucrânia);• 4 mortos inicialmente;• Cerca de 60 mortos posteriormente, entre eles funcionários da Vigilância Sanitária de Goiânia e da limpeza do local e vitimas altamente contaminadas;• A Associação de Vitimas do Césio-137 estima que mais de 6 mil pessoas foram atingidas pela radiação, entre elas policiais militares, bombeiros, vizinhos e familiares;
  3. 3. • 13.09.1987 – A fonte foi removida dos restos do Instituto Goiano de Radioterapia (IGR) por dois rapazes que estavam desempregados, de um aparelho que era usado no tratamento de quimioterapia a base Césio-137.• A estrutura de metal e chumbo chamou a atenção dos dois, pois perceberam que poderiam retirar partes e vender.• O aparelho estava sem símbolos ou advertências que pudessem identifica-lo como perigoso.• Levaram a peça para a Rua 57 nº. 68 no Setor Central, ali a mesma começou a ser desmontada e o lacre que protegia a cápsula de cloreto de césio foi rompido, dispersando os primeiros fragmentos de Césio-137 no ambiente.
  4. 4. A. Restos do IGR B. Rua 57 nº. 68 no Setor CentralA - No período do acidente, 1987; B – 20 anos depois do acidente.
  5. 5. • 19.09.1987 - A peça é vendida para um ferro velho, onde é desmontada e martelada;• Não demorou muito para que o dono do ferro velho descobrisse que a substância, em ambientes escuros, emite uma luz azulada encantadora.• Ele resolveu partilhar do encanto com todos aqueles que mais amava.• Sempre ao receber as visitas de parentes, vizinhos e amigos lhes apresentava a descoberta, e a maioria reagia interessada em conhecer a misteriosa luz azul.
  6. 6. Um dos catadores de ferro-velho com os sintomas Devair Ferreira era o dono do ferro velho que comprou a peça - “Eu me apaixonei pelo brilho da morte”.
  7. 7. • Cada organismo reagiu de uma forma e os sintomas sentidos após o contato variaram, alguns já no primeiro momento apresentaram febre alta, náuseas, vômitos, diarreias, urticária, insônia, etc. Com o adoecimento das pessoas a contaminação se alastrou.• A busca por médicos, farmacêuticos, drogarias, assim como as visitas de parentes e amigos, contribuiu para um intenso contato físico e direto, aumentando assim o número de pessoas e objetos contaminados, cada novo contato passava ser uma fonte radioativa em potencial.• São “detalhes” como estes que fazem do acidente com o césio não ser somente o maior acidente radioativo urbano do mundo, mas também o mais perverso.
  8. 8. • 28.09.1987 – A esposa e dona do ferro velho juntamente com um funcionário levam a fonte para a vigilância sanitária de ônibus coletivo por 30 minutos.• A fonte permaneceu durante dois dias abandonada sobre uma cadeira.• Maria Gabriela (esposa e dona do ferro velho) foi a primeira vítima da contaminação, falecendo no dia 23 de outubro de 1987 de complicações relativas à contaminação com césio.• Outra vítima, considerada o retrato da tragédia, Leide das Neves Ferreira, ingeriu involuntariamente pequenas quantidades de césio depois de brincar com o pó azul. A menina de seis anos foi a vítima com a maior dose de radiação do acidente. Não conseguiu sobreviver e morreu duas horas depois da tia.
  9. 9. • A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) mandou examinar toda a população da região.• Muitas casas foram esvaziadas, e limpadores a vácuo foram usados para remover a poeira antes das superfícies serem examinadas para detecção de radioatividade.• Objetos como brinquedos, fotografias e utensílios domésticos foram considerados material de rejeito.• Até à atualidade, todos os contaminados ainda desenvolvem enfermidades relativas à contaminação radioativa, fato este muitas vezes não noticiado pela mídia brasileira.• Após vinte e quatro anos do desastre radioativo, as várias pessoas contaminadas pela radioatividade reclamam por não estarem recebendo os medicamentos, que, segundo leis instituídas, deveriam ser distribuídos pelo governo.• E muitas pessoas contaminadas ainda vivem nas redondezas da região do acidente, essas pessoas não oferecem mais nenhum risco de contaminação à população.
  10. 10. • A limpeza produziu 13.500 toneladas de lixo atômico, que necessitou ser acondicionado em 14 contêineres que foram totalmente lacrados.• Dentro destes estão 1.200 caixas e 2.900 tambores, que permanecerão perigosos para o meio ambiente por 180 anos.• Para armazenar esse lixo atômico, o Parque Estadual Telma Ortegal foi criado em Goiânia, hoje pertencente ao município de Abadia de Goiás• Encontra uma "montanha" artificial onde foram colocados a nível do solo, revestida de uma parede de aproximadamente 1 metro de espessura de concreto e chumbo
  11. 11. • Greenpeace Brasil – http://www.greenpeace.org.br/nuclear/cesio/flash_cesio.h tml• Linha Direta Justiça Césio137 – http://www.youtube.com/watch?v=6uXbd9A8qyM&featur e=endscreen&NR=1• Pra Não Dizer que Não Falei do Césio137 – http://perigoconcreto.blogspot.com/

×