O Egito Antigo

908 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
908
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Egito Antigo

  1. 1.  A civilização egípcia antiga desenvolveu-se numa área desértica do nordeste da África, às margens do Rio Nilo.  Como a região é formada por um deserto (Saara), o rio Nilo ganhou uma extrema importância para os egípcios. O rio era utilizado como via de transporte (através de barcos) de mercadorias e pessoas. As águas do rio Nilo também eram utilizadas para beber, pescar e fertilizar as margens, nas épocas de cheias, favorecendo a agricultura.
  2. 2.  Anualmente, entre junho e novembro, as chuvas caem, o Rio Nilo enche, transborda e umedece a terra. A partir de novembro , as águas baixam, o rio volta ao seu leito, e a terra fica coberta por uma rica camada de húmus, que favorece a prática da agricultura. Então, a terra começa a ser semeada. Entre abril e junho, ocorre a época da colheita.  Húmus- restos de plantas e de animais depositados sobre o solo que funcionam como excelente adubo natural.
  3. 3.  A sociedade egípcia mudou pouco ao longo de séculos, pois no Egito antigo as possibilidades de ascensão social eram mínimas. Quase sempre o indivíduo nascia e morria pertencendo ao mesmo grupo social.
  4. 4.  Para os egípcios, o faraó era mais do que um ser de origem divina: era o próprio deus. Ele governava o Império, coordenava construções públicas, era comandante militar e o juiz supremo. Também era considerado o dono de quase todas as terras do Egito.
  5. 5. Máscara funerária de Tutancâmon (de cerca de 1370-1352 a.C.
  6. 6.  Os faraós construíam para si e suas famílias túmulos magníficos, como as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos.  Quéops, a mais alta e volumosa das pirâmides, tinha, ao ser construída, 146 metros de altura, o equivalente a um prédio de 48 andares. Sua construção exigiu o trabalho de mais de 80 mil trabalhadores durante 20 longos anos.
  7. 7.  As esfinges eram estátuas que representavam as divindades, com corpo de leão e cabeça humana.  O conjunto arquitetônico de Gizé, uma das sete maravilhas do mundo antigo, é composto pela esfinge e por três pirâmides (Quéops, Quéfren, e Miquerinos.)  Posicionada a frente das piramides ergue-se a esfinge.
  8. 8.  Esculpida em sólida rocha, a esfinge possui 72 metros de comprimento e 20 de altura e parece estar ali para guardar as três pirâmides.
  9. 9.  Os altos funcionários do governo tinham posição de destaque na sociedade egípcia; o principal deles , o vizir, era a maior autoridade depois do faraó.
  10. 10.  Estudavam desde os cinco anos em escolas especiais , ligadas aos palácios reais. Com conhecimento de cálculo, leitura e escrita, eles controlavam toda a vida econômica do Egito.
  11. 11. Executavam os serviços religiosos e administravam os templos, geralmente muito ricos, graças às oferendas feitas pela população.
  12. 12.  Nas cidades egípcias, havia muitos artesãos, a maior parte trabalhando para os faraós e os nobres. Cada artesão dedicava-se a uma especialidade (carpinteiros, ferreiros, joalheiros, escultores etc).
  13. 13.  Nas cidades, havia também muitos comerciantes.  Os militares lutavam nas guerras de conquista. A maior parte dos soldados era formada de mercenários, ou seja, homens que combatiam em troca de terra ou tesouros pilhados durante as guerras.
  14. 14.  A agricultura representava a atividade mais importante da economia egípcia.  A maior parte da população era constituída de camponeses, chamados na Egito antigo de felás.  Eles cultivavam as terras do faraó, dos sacerdotes e dos altos funcionários do Estado.
  15. 15.  Os camponeses viviam pobremente .  Sofriam a violência dos cobradores de impostos que costumavam castigá-los quando não conseguiam entregar as taxas exigidas pelo faraó.  Também eram recrutados pelo faraó para participar da construção de pirâmides e outras obras públicas.
  16. 16.  Os escravos pertenciam a um senhor. Eles podiam pertencer ao faraó, aos sacerdotes ou aos altos funcionários do Estado.  Eram geralmente prisioneiros de guerra e faziam os trabalhos mais pesados em minas, pedreiras e nas grandes obras públicas.
  17. 17.  A religiosidade era um traço fundamental da sociedade egípcia.  Os egípcios eram politeístas, isto é acreditavam em vários deuses.  Todos acreditavam na existência de vida após a morte. Por isso, vários faraós se empenharam na construção de imensos túmulos, as pirâmides.
  18. 18. Anúbis: deus dos mortos.
  19. 19. Hórus, era representa do com corpo de homem e cabeça de falcão.
  20. 20.  A religião egípcia era repleta de mitos e crenças interessantes. Acreditavam na existência de vários deuses (muitos deles com corpo formado por parte de ser humano e parte de animal sagrado) que interferiam na vida das pessoas. As oferendas e festas em homenagem aos deuses eram muito realizadas e tinham como objetivo agradar aos seres superiores, deixando-os felizes para que ajudassem nas guerras, colheitas e momentos da vida. Cada cidade possuía deus protetor e templos religiosos em sua homenagem.
  21. 21. Como acreditavam na vida após a morte, mumificavam os cadáveres dos faraós colocando-os em pirâmides, com o objetivo de preservar o corpo. Muitos animais também eram considerados sagrados pelos egípcios, de acordo com as características que apresentavam : chacal (esperteza noturna), gato (agilidade), carneiro (reprodução), jacaré (agilidade nos rios e pântanos), serpente (poder de ataque), águia (capacidade de voar), escaravelho (ligado a ressurreição).
  22. 22.  Tratamento químico por meio do qual se evitava a decomposição do cadáver, transformando-o em múmia.  Urna funerária (sarcófago): caixão de defunto.
  23. 23. O processo de embalsamento.
  24. 24.  Os egípcios foram um dos primeiros povos a desenvolver um sistema de escrita que, por fazer uso de caracteres chamados hieróglifos, recebeu o nome de hieroglífica; a escrita hieroglífica era utilizada geralmente em textos oficiais e sagrados, gravados em pedra, metal ou madeira.
  25. 25.  Além da escrita hieroglífica, os egípcios desenvolveram duas outras: a escrita hierática, utilizada principalmente pelos sacerdotes, e a escrita demótica, usada basicamente em cartas.

×