Hormônios prova

3.620 visualizações

Publicada em

n nn

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.620
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hormônios prova

  1. 1. Hormônios<br />São substâncias químicas produzidas por um grupo de células, numa parte do corpo e, secretadas na corrente sangüíneas, controlam ou ajudam no controle de outras células, em outra parte do corpo. <br />A secreção, como se faz diretamente na corrente sanguínea e não por ductos, como nas glândulas exócrinas, é denominada endócrina. <br />As glândulas responsáveis pela secreção dos hormônios, portanto, são classificadas como glândulas endócrinas. <br />TIPOS DE HORMÔNIOS <br />Podemos classificar os hormônios, quanto a natureza química dos mesmos, em 2 tipos: <br />1. Protéicos<br />São produzidos a partir de cadeias de aminoácidos. Geralmente são constituídos por pequenas proteínas ou fragmentos protéicos. <br />2. Esteróides<br />São sintetizados a partir do colesterol. MECANISMOS DE AÇÃO DOS HORMÔNIOS: <br />Existem diversos mecanismos através dos quais os hormônios agem em suas respectivas células-alvo e fazem-nas executar alguma função. Destes, 2 mecanismos são bastante importantes: <br />Ativação da adenilciclase e formação de AMP-cíclico intracelular <br />É o mecanismo geralmente utilizado pela grande maioria dos hormônios protéicos. O hormônio, uma vez ligado a um receptor específico localizado na membrana celular de uma célula-alvo, provoca a ativação de uma enzima intracelular (adenilciclase). Esta enzima converte parte do ATP intracelular em AMP-cíclico. O AMP-cíclico, enquanto presente no interior da célula, executa na mesma uma série de alterações fisiológicas como: ativação de enzimas; alterações da permeabilidade da membrana celular; modificações do grau de contração de músculo liso; ativação de síntese protéica; aumento na secreção celular. <br />Ativação de genes<br />É o mecanismo como agem, geralmente, os hormônios esteróides. Através deste mecanismo o hormônio, de encontro à sua respectiva célula-alvo, penetra em seu interior e então liga-se a um receptor específico no citoplasma ou núcleo. Ligado ao receptor o hormônio atinge o núcleo da célula, onde genes específicos seriam então ativados. Com a ativação de determinados genes, moléculas de RNA mensageiro se deslocam para o citoplasma da célula e determinam a síntese de determinadas proteínas. Estas proteínas, então aumentam atividades específicas da célula.<br />Ações mediadas por hormônios:<br /> <br />acontecem no interior da célula <br /> - Alteração enzimática <br /> - Alteração do citoesqueleto <br /> - Alteração da transcrição <br />HORMÔNIO PROTÉICO <br />Tipo de receptor - Receptor trans-membrânico <br />Parte interna do receptor – proteína G (3 sub-unidades - ) <br />Hormônio se liga ao receptor – desprende a fração da prot G – ativa enzima adenilato ciclase - AMPc <br />AMPc – fosforilação de proteínas <br /> Altera o formato das proteínas– podendo ativar ou desativar proteínas <br />Leva a ativação de cascatas enzimáticas – altera o citoesqueleto <br />Promove amplificação do sinal hormonal e ativação de fatores de transcrição (produção de RNAm) <br />HORMÔNIO ESTERÓIDE <br />É hidrofílico – se liga a ABP (Proteína carreadora de andrógenos) para chegar à membrana celular. <br />Se desliga da ABP e penetra pela membrana <br />Tipo de receptor – <br />Receptor intra-citoplasmático (cortisol) <br />Receptor intra-nuclear (P4 e T) <br />Hormônio esteróide entra da célula – se liga ao receptor – ativa o fator de transcrição – indica qual gene será utilizado para produção de proteína <br />Essa proteína irá produzir alteração enzimática ou alteração do citoesqueleto <br />Hormônios protéicos – ação mais rápida porém menos duradoura <br />Hormônios esteróides – ação mais lenta e mais duradoura <br />  <br />HORMÔNIOS PROTÉICOS <br />LH (Horm. Luteinizante) <br />FSH (Horm. Folículo estimulante) <br />GnRH (Horm. Liberador de gonadotrofinas) <br /> - Estruturas semelhantes <br />Formados por 2 sub-unidades e <br /> - semelhante em todos os horm. proteicos <br /> - confere a identidade do horm ao receptor e a especificidade <br />Sub-unidades envolvidas por um sacarídeo <br />– ácido siálico <br />Qto > qtdade de ácido siálico > seu tempo de ação <br />Tipo de excreção  <br /> degradados no rim - Urina <br />Tipo de excreção: <br />  <br />Metabolizado no fígado <br />Ocorre a adição de um sal: <br />Sulfatação ou adição de glucoronato <br />Excreção – Bile, urina e fezes <br />  <br />Mecanismo de ação hormonal<br />•A maioria dos hormônios (hormônios endócrinos) é lançada diretamente na corrente sanguínea, onde circulam em concentrações muito baixas. <br />•Alguns hormônios trafegam intactos pela corrente sangüínea. Outros já precisam de uma substância portadora, como uma molécula de proteína.<br />•Os hormônios trafegam pelo sangue até atingirem seus tecidos-alvo, onde eles ativam uma série de alterações químicas. <br />•Para atingir seu alvo, um hormônio precisa ser reconhecido por uma proteína especializada nas células do tecido-alvo, chamada receptor. <br />•Normalmente, hormônios hidrossolúveis usam receptores localizados na superfície da membrana da célula do tecido-alvo. <br />Mecanismo de ação hormonal<br />Quando um receptor e um hormônio se ligam, as moléculas de ambos passam por alterações estruturais que ativam mecanismos no interior da célula. <br />•Esses mecanismos produzem os efeitos especiais induzidos pelos hormônios.<br />•A célula pode responder, se necessário, a concentrações anormais de hormônios no sangue, através de um aumento ou uma diminuição do número de receptores em sua superfície. Caso a concentração de um hormônio no sangue aumente, o número de receptores na parede celular pode ser diminuído, para manter o mesmo nível de interação hormonal na célula.<br />•Se a concentração hormonal no sangue diminuir, esse mecanismo de regulação aumenta o número de receptores na célula.<br />Mecanismo de ação hormonal<br />Efeito dos hormônios adrenalina (epinefrina) e glucagon: Liberação de glicose na corrente sanguíne<br />

×