Roteiro de
análise de
seriado
Professora: Deise Nunes – CAVY
Para facilitar a organização e correção posterior,
tente discorrer sobre todos os tópicos abaixo:
- Série escolhida:
- P...
ESTRUTURA DA NARRATIVAESTRUTURA DA NARRATIVA
PERSONAGENS
NARRADOR
TEMPO
ESPAÇO
ENREDO
PERSONAGENSPERSONAGENS
 Os personagens são peças-chave dentro da narrativa. É com
eles que ocorrem os fatos, é através de...
Características físicas:
nome e apelido (se tiver);
idade, aparência (aproximados);
olhos, cabelos e pele, boca, nariz...
Características sociais:
família: como são e o que fazem seus integrantes,
estado civil (solteiro, casado etc);
condiçõ...
NARRADORNARRADOR
Narrador e foco narrativo (ou ponto
de vista)
 É através da visão do narrador que a
narrativa nos é tra...
TEMPOTEMPO
 Numa narrativa, o tempo pode ser entendido de duas formas: tempo-época
e tempo-duração. O primeiro indica o m...
ESPAÇOESPAÇO
Os personagens movimentam-se dentro
de um certo espaço e este pode muitas
vezes auxiliar em sua caracterizaç...
ENREDOENREDO
Numa narrativa a ação compreende tudo o
que acontece na história: os fatos e atos
envolvendo os personagens....
E alguns elementos que ajudam naE alguns elementos que ajudam na
construção doconstrução do EnredoEnredo::
INTRODUÇÃO: Na...
CLÍMAX: O clímax é o momento chave da
narrativa, deve ser um trecho dinâmico e
emocionante, onde os fatos se encaixam
par...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise da narrativa de um seriado.

1.920 visualizações

Publicada em

Análise da narrativa de um seriado.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.920
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise da narrativa de um seriado.

  1. 1. Roteiro de análise de seriado Professora: Deise Nunes – CAVY
  2. 2. Para facilitar a organização e correção posterior, tente discorrer sobre todos os tópicos abaixo: - Série escolhida: - Público alvo: - Tema principal: - Objetivo da série: - Episódio 1 escolhido (relate sobre): - Episódio 2 escolhido (relate sobre): - Episódio 3 escolhido (relate sobre): - Similaridades entre os episódios escolhidos: - Estrutura narrativa da série:
  3. 3. ESTRUTURA DA NARRATIVAESTRUTURA DA NARRATIVA PERSONAGENS NARRADOR TEMPO ESPAÇO ENREDO
  4. 4. PERSONAGENSPERSONAGENS  Os personagens são peças-chave dentro da narrativa. É com eles que ocorrem os fatos, é através de seus dramas, suas experiências, paixões, sofrimentos e vitórias que se provoca a empatia do leitor. Personagens são geralmente definidos através de suas ações, isto é, mostram-se enquanto agem, ou através de qualificação, quando o narrador descreve seu modo físico, psicológico e social de ser. Em sua construção os personagens podem ser lineares, simples, formados de poucas características, que tendem a revelá-lo como protótipo do bem ou do mal.  Podem ter papel determinante no desenvolvimento do enredo — serão, então, protagonistas (personagens principais) ou podem ser coadjuvantes nesse processo (personagens secundários). Em muitas histórias, há personagens, secundários ou não, que se contrapõem ao personagem principal: são os antagonistas.
  5. 5. Características físicas: nome e apelido (se tiver); idade, aparência (aproximados); olhos, cabelos e pele, boca, nariz, pernas etc; condições de saúde Características psicológicas qualidades, habilidades, defeitos, dificuldades; o que gosta, adora, provoca irritação, detesta em relação a comidas, divertimentos, estudo, trabalho, esportes, religião, política, roupas; o que deseja, de que tem medo; o que faz questão de mostrar, o que faz questão de esconder; hábitos, manias.
  6. 6. Características sociais: família: como são e o que fazem seus integrantes, estado civil (solteiro, casado etc); condições econômicas: vantegens e dificuldades; moradia: localização, como é a casa, como é a vizinhança; moradia: localização, como é a casa, como é a vizinhança; relações afetivas: namoros, quem são seus amigos e inimigos, como são; trabalho e/ou estudo: o que faz, onde; lazer: como ocupa seu tempo livre, se diverte, lugares que frenquenta; acontecimentos que marcaram sua vida.
  7. 7. NARRADORNARRADOR Narrador e foco narrativo (ou ponto de vista)  É através da visão do narrador que a narrativa nos é transmitida. Basicamente, este pode-se colocar em duas posições ou situações: a de contar a história como personagem, portanto em primeira pessoa, ou colocar-se fora da história, contando-a como quem nos transmite algo que acontece diante de seus olhos, isto é, em terceira pessoa. 
  8. 8. TEMPOTEMPO  Numa narrativa, o tempo pode ser entendido de duas formas: tempo-época e tempo-duração. O primeiro indica o momento histórico dos acontecimentos narrados. Em alguns textos, esse tempo histórico pode vir claramente mencionado ou estar implícito na caracterização dos personagens e do espaço.  O tempo duração é o que transcorre do começo ao fim da história narrada (horas, dias, meses, anos etc.). Quanto à organização da ação narrativa, isto é, à sequência em que se apresentam os fatos, esta pode ser cronológica linear ou não-linear. Na primeira, os fatos são narrados na ordem de sua ocorrência; na sequência não-linear, há uma interrupção da sucessão linear, para serem contados fatos do passado através de uma retrospectiva ou f/ash-back. É possível também incluir-se uma prospectiva, em que se antecipa um fato futuro, conhecido pelo narrador, mas não pelos personagens.  O tempo psicológicos, onde a ação é muito mais interna do que externa, uma outra ordem temporal se impõe: a da simultaneidade, em que prevalece a associação livre de ideias; presente, passado e futuro se misturam num mesmo plano como se tudo fosse presente.
  9. 9. ESPAÇOESPAÇO Os personagens movimentam-se dentro de um certo espaço e este pode muitas vezes auxiliar em sua caracterização, na medida em que permite transmitir determinadas ideias ao leitor com maior intensidade. Às vezes, porém, o espaço assume apenas um caráter decorativo, tornando-se não mais que um cenário, pano de fundo sobre o qual se desenrolam as ações.
  10. 10. ENREDOENREDO Numa narrativa a ação compreende tudo o que acontece na história: os fatos e atos envolvendo os personagens. As ações de uma narrativa se organizam através do enredo, isto é, de uma sequência e encadeamento que se tecem a partir de duas linhas condutoras: sequência lógico-causal: as ações seguem-se como decorrência umas das outras; sequência cronológica ou temporal: os fatos são narrados em ordem linear ou não.
  11. 11. E alguns elementos que ajudam naE alguns elementos que ajudam na construção doconstrução do EnredoEnredo:: INTRODUÇÃO: Na introdução devem conter informações já citadas acima, como o tempo, o espaço, o enredo e as personagens. TRAMA: Nessa fase você vai relatar o fato propriamente dito, acrescentando somente os detalhes relevantes para a boa compreensão da narrativa. A montagem desses fatos deve levar a um mistério, que se desvendará no clímax.
  12. 12. CLÍMAX: O clímax é o momento chave da narrativa, deve ser um trecho dinâmico e emocionante, onde os fatos se encaixam para chegar ao desenlace. DESENLACE: O desenlace é a conclusão da narração, onde tudo que ficou pendente durante o desenvolvimento do texto é explicado, e o “quebra-cabeça”, que deve ser a história, é montado.

×