Reprodução assistida

2.011 visualizações

Publicada em

Conhecendo a reprodução assistida;
Implicações bioéticas;
Legislação brasileira RA;
Onde realizar RA gratuitamente;
Respaldo legal, campo de atuação do biomédico;
Onde biomédicos podem se especializar na área.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.011
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
99
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reprodução assistida

  1. 1. Reprodução Humana Assistida Faculdade Nobre Equipe: Deiseane, Edmille, Eliude, Fernanda e Maria Aparecida Curso: Bacharelado em Biomedicina Disciplina: Bioética e Introdução a Biomedicina Docente: Mariana Rios e Monique Marylin
  2. 2. A reprodução medicamente assistida (RMA), também chamada procriação medicamente assistida (PMA) é o processo segundo o qual são utilizadas diferentes técnicas médicas e laboratoriais para auxiliar à reprodução humana. Reprodução Humana Assistida
  3. 3. Após mais de dez anos de experimentos em embriões, realizados pela equipe dos Drs. Edwards e Steptoe, nasce Louise Brown, o primeiro bebê de uma fertilização in vitro em 25 junho de 1978, em Oldham/Inglaterra. Louise Brown com tinha 14 meses ao lado do pesquisador de FIV Pierre Soupart, da Vanderbilt University, que previu que no momento em que ela tivesse 15 anos, haveria tantos outros (bebês de proveta) que eles não seriam mais fora do comum. Primeiro bebe de proveta
  4. 4. Principais causas de infertilidade Na mulher Distúrbios hormonais; Problemas nas Trompas de Falópio; Endometriose; Muco Cervical impedindo a passagem dos espermatozoides; Tumores Ováricos; Disfunções da Tiróide; Tumores Hipotalâmicos e Hipofisiários; Anorexia; Nervos. No homem Diminuição de espermatozoides; Pouca mobilidade dos espermatozoides; Espermatozoides anormais; Vasectomia; Disfunção sexual; Problemas endócrinos; Problemas testiculares; Obstrução dos epidídimos.
  5. 5. Fertilização in vitro ou FIV Inseminação artificial ou IUI (Intra Uterine Insemination) Injeção intracitoplasmática de espermatozoides ou ICSI (Intracytoplasmatic Sperm Injection) Transferência intratubárica de gâmetas ou GIFT (Gamete Intrafallopian Transfer) Transferência intratubárica de zigotos ou ZIFT (Zygote Intrafallopian Transfer) Os custos do tratamento variam entre R$ 1,5 mil a R$ 20 mil Técnicas de Reprodução Assistida
  6. 6. Adota as normas éticas para a utilização das técnicas de reprodução assistida, anexas à presente resolução, como dispositivo deontológico a ser seguido pelos médicos e revoga a Resolução CFM nº 1.957/10. [...] CONSIDERANDO a importância da infertilidade humana como um problema de saúde, com implicações médicas e psicológicas, e a legitimidade do anseio de superá-la; CONSIDERANDO que o avanço do conhecimento científico já permite solucionar vários casos de problemas de reprodução humana; CONSIDERANDO que o pleno do Supremo Tribunal Federal, na sessão de julgamento de 5.5.2011, reconheceu e qualificou como entidade familiar a união estável homoafetiva (ADI 4.277 e ADPF 132); Resolução CFM 2.013/2013 Publicada em 9 de maio de 2013.
  7. 7. Princípios Gerais Resolução de problemas com infertilidade; Idade máxima das candidatas a gestação 50 anos; Consentimento e informação; Proibida a sexagem ou escolha de características biológicas, exceto para doenças ligadas ao sexo; Finalidade da fecundação restrita a procriação humana; No máximo 4 embriões podem ser implantados ( Até 35 anos: 2 embriões; entre 36 e 39: 3 embriões; e entre 40 e 50 anos: 4 embriões); Gravidez múltipla, proibida a redução embrionária. NORMAS ÉTICAS PARA A UTILIZAÇÃO DAS TÉCNICAS DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA
  8. 8. Pacientes das Técnicas de RA Todas as pessoas que solicitem RA, respeitando os limites dessa resolução; É permitido para relacionamento homoafetivos, solteiras, respeitando o direito da objeção de consciência do médico. Responsáveis pelo controle de doenças infectocontagiosas, coleta, manuseio, conservação distribuição, transferência e descarte de material biológico;  Registros de gestações, nascimentos, diagnósticos, malformações de fetos ou recém nascidos; registros deverão estar disponíveis para fiscalização dos Conselhos Regionais de Medicina. Referente as clínicas, centros ou serviços que aplicam técnicas de RA
  9. 9. Doação de gametas ou embriões Não ter caráter lucrativo ou comercial; Preservação da identidade dos doadores e receptores; Limite para doar: mulheres 35 anos e homens 50; Por motivos médicos, dados podem ser fornecidos exclusivamente para os médicos; As clínicas, centros ou serviços devem manter os dados clínicos; Um doador só pode produzir 2 gestações de sexos diferentes a cada 1 milhão de habitantes; A escolha do doador é responsabilidade da clínica; Médicos responsáveis por RA não podem ser doadores; A doadora tem preferência sobre o material biológico quando da doação compartilhada de oócitos em RA.
  10. 10. Criopreservação de gametas ou embriões É permitida a criopreservação de espermatozoides, óvulos, embriões e tecidos gonádicos; Os pacientes devem expressar sua vontade por escrito quanto ao destino que será dado aos embriões criopreservados; Após 5 anos podem ser descartados, e não apenas para pesquisas de células tronco previsto na Lei De Biossegurança.
  11. 11. Diagnóstico genético pré-implantacional de embriões O embrião pode ser submetidos a diagnóstico de alterações genéticas causadoras de doenças; Podem ser selecionados embriões com HLA-compatível com algum filho do casal já afetado por doença, doença esta que tenha como modalidade de tratamento efetivo o transplante de células-tronco ou de órgãos; Tempo máximo ‘in vitro” 14 dias.
  12. 12. Sobre a gestação de substituição (doação temporária do útero) Contrato entre os pais genéticos e a doadora temporária de útero; Não ter caráter lucrativo ou comercial; Consentimento da doadora temporária de útero; Relatório médico da doadora temporária do útero; A garantia de tratamento e acompanhamento médico. 1ª Criança brasileira com dupla paternidade (29-01-2012). Os pais são pernambucanos Mailton Albuquerque e Wilson Albuquerque, juntos há quinze anos Gestação contraindicada na doadora genética ou em caso de união homoafetiva. Pertencer a família de um dos parceiros, parentesco consanguíneo até 4 grau (mãe, irmã/avó, tia ou prima), limite de idade 50 anos;
  13. 13. Rosinete Palmeira Serrão, 51 anos, deu à luz os gêmeos Antônio Bento e Vítor Gabriel, em setembro de 2007, no Recife. Ela aceitou o pedido da filha, a dona-de-casa Claudia Michelle Serrão Pereira, de 27 anos, para ser "barriga de aluguel" de seus netos.
  14. 14. Reprodução assistida post-mortem É possível desde que haja autorização prévia específica do(a) falecido(a) para o uso do material biológico criopreservado, de acordo com a legislação vigente. Kátia Adriana Lernerneier, a primeira mulher no Brasil a obter decisão da justiça pra fazer inseminação artificial com o sêmen do marido morto.
  15. 15. Dispõe sobre o Ato Profissional Biomédico, fixa o campo de atividade do Biomédico e cria normas de Responsabilidade Técnica. O Conselho Federal de Biomedicina - CFBM, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V do art. 10, da Lei n.º 6.684/79 e o inciso VI do art. 12, do Decreto n.º 88.439/83. CAPÍTULO II - DO CAMPO DE ATUAÇÃO DAS ATIVIDADES DO BIOMÉDICO Art. 1º - Fixar o campo de atuação das atividades do Biomédico. § 1º - O Biomédico, poderá, desde que comprovado a realização de Estágio com duração igual ou superior a 500 (quinhentas) horas, em instituições oficiais ou particulares, reconhecidas pelo órgão competente do Ministério da Educação ou em laboratório conveniado com Instituições de nível superior ou cursos de especialização ou pós-graduação, reconhecidos pelo MEC, possuir as seguintes Habilitações: 25- Reprodução Humana CONSELHO FEDERAL DE BIOMEDICINA RESOLUÇÃO Nº 78, DE 29 DE ABRIL DE 2002
  16. 16. O Biomédico nessa área poderá: Atuar em Identificação e Classificação oocitária: sob visão microscópica os oócitos são identificados e classificados quanto à sua maturidade;
  17. 17. Espermograma: obtenção de dados relativos a quantidade e qualidade dos espermatozoides; Processamento Seminal: separação do plasma seminal e a seleção dos espermatozoides mais móveis e capazes para a inseminação dos oócitos.
  18. 18. Classificação embrionária: ao microscópio quanto ao número de células, características das células e presença ou ausência de fragmentação;
  19. 19. Hatching: (Assisted Hatching) é uma técnica laboratorial que ajuda na fragilização da zona pelúcida; Atuar em Embriologia: Realizar a manipulação de gametas (oócitos e espermatozóides) e pré-embriões.
  20. 20. Biópsia Embrionária: Este procedimento implica na retirada de uma única célula do embrião (biópsia) "in vitro", no seu terceiro dia de desenvolvimento, onde ele se apresenta com seis a oito células. A biópsia possibilita análise genética, sem prejudicar o desenvolvimento posterior deste embrião.
  21. 21. Criopreservação Seminal: Congelamento do sêmen; Criopreservação Embrionária: Congelamento do embrião;
  22. 22. Implicações bioéticas da Reprodução Humana Assistida
  23. 23. Para a Society For The Protection Of Unborn Children (SPUC), a objeção básica em relação à FIV é que ocorre manufatura de seres humanos. A FIV torna os embriões vulneráveis, os expõe ao risco de serem descartados, congelados ou utilizados em experimentos. Ainda há quem diga que a reprodução humana assistida muda a matriz da sociedade, ou seja, a família formada por um pai e uma mãe.
  24. 24. Onde realizar gratuitamente RA Ribeirão Preto-SP Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (USP) São Paulo-SP :: Associação Instituto Sapientiae :: Centro de Referência da Saúde da Mulher (Hospital Pérola Byington) oferece tratamentos de fertilização por meio do núcleo de Reprodução Humana. :: Hospital São Paulo, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) :: Hospital das Clínicas de São Paulo, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) :: Santa Casa de Misericórdia. Brasília-DF Serviço de Reprodução Humana Centro de Ensino e Pesquisa em Reprodução Assistida do Hospital Materno Infantil de Brasília SRH – CEPRA Belo Horizonte - MG Hospital das Clinicas de Belo Horizonte Pernambuco-- Recife :: Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip)
  25. 25. Localizado em São Paulo Investimento: R$ 16.800,00 Duração: 12 meses Curso de especialização Centro de Estudos e Pesquisa em Reprodução Assistida http://www.sapientiae.org.br/laboratorio.htm
  26. 26. Curso de especialização A FERTITECH realiza cusros anualmente voltada para estudantes e profissionais da saúde como médicos e biomédicos. VI CURSO DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO E MANIPULAÇÃO DE EMBRIÕES LOCAL: Faculdade Pitágoras. Rua Timbiras, 1375 BH/MG Investimento: R$ 280,00
  27. 27. Curso de especialização III CURSO DE FERTILIZAÇÃO TEÓRICO PRÁTICO DE VITRIFICAÇÃO DE EMBRIÃO LOCAL: Centro Universitário Metodista Izabela Hendriz Belo Horizonte - MG Investimento: R$ 280,00
  28. 28. CURSO TEÓRICO-PRÁTICO REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA LOCAL: Faculdade Pitágoras. Belo Horizonte - MG Investimento: R$ 250,00 Curso de especialização
  29. 29. A maioria dos profissionais especializados em reprodução humana são absorvidos por empresas privadas. Biomédico: R$ 2.365,66 (Média) | R$ 1.833,33 (Menor) / R$ 2.782,57 (Maior) Média salarial
  30. 30. http://www.original123.com.br/assessoria/2011/06/17/novas-concepes-de-vida/ http://crbm1.gov.br/MANUAL_BIOMEDICO.pdf http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/CFM/2013/2013_2013.pdf http://www.bioetica.ufrgs.br/biorepr.htm http://www.pucrs.br/bioetica/cont/mariangela/bioeticaereproducao.pdf http://www.biomedicinapadrao.com/2010/02/biomedicina-e-reproducao-humana.html http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:5FWIlLuw5W0J:biomedicinasp.blogspot.com/2010/11/reproducao-humana-assitida.html+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br http://www.bioetica.ufrgs.br/biorepr.htm http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/CFM/2010/1957_2010.htm O bebe de pandora disponível em http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/o_bebe_de_pandora_imprimir.html Acesso 01-05-2014 Quanto custa reprodução assistida? disponível em http://redeglobo.globo.com/globociencia/noticia/2013/05/quanto-custa-reproducao-assistida.html Nasce primeira criança brasileira com dupla paternidade Disponível em http://anjoseguerreiros.blogspot.com.br/2012/03/nasce-primeira-crianca-brasileira- com.html Acesso em 01-05-2014 http://www.biomedicinapadrao.com/2013/03/salario-de-9-cargos-em-analises.html Referências

×