Suprimentos

311 visualizações

Publicada em

Aulas de fluxo de materiais - Aula 4 Suprimentos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
311
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Suprimentos

  1. 1. FLUXO DE MATERIAISSUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA
  2. 2. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA CONCEITO DE COMPRAS Localização de fornecedores. Negociações. Aquisição de materiais. Acompanhamento de processo (follow-up). Recebimento do material comprado.
  3. 3. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA CONCEITO DE COMPRAS Função: A área de compras tem por finalidade a aquisição de materiais nas quantidades certas, nas especificações exatas e nas datas estipuladas. Importância: Hoje a área de compras é considerada um centro de lucro, e não mais simplesmente um centro de custos. Organização: Cada empresa organiza a sua área de compras de acordo com suas necessidades de materiais.
  4. 4. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA Compras descentralizadas: cada unidade dispersa da empresa efetua sua compra. CONCEITO DE COMPRAS Maior conhecimento dos fornecedores locais. Melhor atendimento das necessidades especificas. Agilidade nas compras locais.
  5. 5. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA Compras centralizadas: todas as compras da empresa são concentradas em um único departamento. CONCEITO DE COMPRAS Obtenção de maiores vantagens e descontos dos fornecedores. Qualidade uniforme dos materiais adquiridos. Maior especialização dos compradores. Padronização dos procedimentos de compras.
  6. 6. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA CONCEITO DE COMPRAS
  7. 7. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA CICLO DE COMPRAS Analise das ordens de compras recebidas (OCs) Homologação de Fornecedores Negociação Pedido de compra Controle de recebimento do material comprado Acompanhamento do pedido (follow up)
  8. 8. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA ANALISE DAS OCs RECEBIDAS As ordens de compras são as necessidades que a empresa precisa para iniciar a produção, podem ser emitidas pelo PCP ou pelo estoque.
  9. 9. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA HOMOLOGAÇÃO É necessários termos um registro de todos os fornecedores cadastrado, quando isso não acontece devemos ira a campo em busca de novos fornecedores.
  10. 10. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA Pesquisa: Consiste em investigar, localizar e estudar os possíveis fornecedores dos materiais requisitados. HOMOLOGAÇÃO Seleção: Consistem em em comparar as diversas propostas ou cotação de venda. Dentre os fornecedores pesquisados, o comprador deve escolher aquele mais adequado para suprir a necessidade da empresa. Homologação: Consiste em verificar se o fornecedor está totalmente apto para nos fornecer, se o produto apresentado por ele tem as mesmas especificações técnicas que o nosso produto.
  11. 11. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA E-PROCUREMENT É uma plataforma B2B que consiste em um banco de dados de fornecedores e materiais. Nela o cliente fazemos todo o processo de pesquisa, seleção e homologação virtualmente.
  12. 12. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA E-PROCUREMENT https://youtu.be/28RKUUuapRE
  13. 13. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA INDICADOR DE FORNECEDOR Consiste e avaliar o serviço prestado pelo fornecedor durante o período, podendo ser excluído da carteia de fornecimento ou até premiado por melhor fornecedor.
  14. 14. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA NEGOCIAÇÃO A negociação é uma técnica de expor a necessidades da empresa e reduzir divergências e chegar a um meio termo, cada parte cede um pouco para que ambas saiam ganhando. Não existe negociação quando apenas uma parte ganha “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas”
  15. 15. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA ESTILOS DE NEGOCIADORES William Moulton Marston 1893 - 1947 Desenvolveu uma teoria baseado nos estilos comportamentais, utilizando-se de quatro fatores importantes: Dominância = Dominant Influência = Influential Estabilidade = Steady Conformidade = Compliant
  16. 16. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA ESTILOS DE NEGOCIADORES
  17. 17. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA ESTILOS DE NEGOCIADORES D Negociador assertivo: É um estilo de negociação na qual o negociador tende a apresentar um estilo primário baseado na alta Dominância (D) Como identificar um negociador assertivo Como negociar com um negociador assertivo Vai direto ao ponto. Seja objetivo. Foca nos resultados. Entenda o objetivo final do interlocutor. Apresenta argumentos lógicos. Não tente ganhar pela emoção. Usa poder e pressão. Não demonstre intimidação e aguente a pressão, mas deixe que ele entenda que você respeita sua posição. Verbaliza com firmeza e rapidamente. Acompanhe sua velocidade de raciocínio. Saiba exatamente onde pode ceder. Apresente alternativas. Crie soluções mutuamente interessantes.
  18. 18. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA ESTILOS DE NEGOCIADORES I Negociado persuasivo: Está relacionado aos perfis que mostram alta Influência (I) em seu estilo primário. Como identificar um negociador persuasivo Como negociar com um negociador e persuasivo Começa negociar procurando “quebrar o gelo”. Deixe-o á vontade, permitindo a aproximação. Procura estabelecer relação pessoal. Entenda o que importante para ele. É amigável e cativante. Mostre seu lado pessoal, mas não se exponha demasiadamente. Usa emoção para construir seus argumentos. Faça uma abordagem em termos de resultados concretos e racionais, mas não deixe de lado a abordagem relacional. Procura demonstra que sua solução é boa para todos. Esclareça bem sua posição.
  19. 19. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA ESTILOS DE NEGOCIADORES SNegociador estável: Baseia-se no estilo primário de alta Estabilidade (S). Ele tende a ser paciente no decorrer da negociação e buscará principalmente segurança Como identificar um negociador estável Como negociar com um negociador e estável Precisa de tempo para analisar as propostas. Sempre que possível, não o apresse. Dê- lhe tempo para pensar e decidir. Usa um estilo calmo e ponderado. Seja cortês e paciente na interação. Precisar estar seguro de que não será prejudicado. Mostre alternativas de soluções que lhe ofereçam segurança e garantia. Hesita em tomar uma decisão final. Apresente seus pontos de forma gradativa e ordenada. Age de forma sequencial e organizada.
  20. 20. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA ESTILOS DE NEGOCIADORES CNegociador detalhista: Baseado no estilo primário de alta Conformidade (C), busca conduzir negociações somente com todas as informações possíveis à mão. Como identificar um negociador detalhista Como negociar com um negociador e detalhista Pede sempre embasamento e fundamentação para seus argumentos. Esteja preparado para fornecer-lhe informações aprofundadas. Interage de forma lógica e sem emoção. Focalize argumentação técnica e lógica. Não coloque as coisas em termos pessoais ou emocionais. Deseja sempre considerar opções. Crie alternativas ao planejar a negociação. Segue as normas e procedimentos de seu contexto de trabalho. Entenda claramente as regas que norteiam as ações de seu interlocutor. Isso fará uma grande diferença na negociação. Construa argumentos sobre essa fato. Muito cuidadoso com a documentação pertinente. Estruture e documente com qualidade sua proposta.
  21. 21. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA DINAMICA - NEGOCIADOR Os participantes deverão negociar a compra e venda de frango congelado. Será levado em consideração quantidades, prazo de pagamento e entrega. Cada participante receberá um papel com algumas informações;
  22. 22. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA PEDIDO DE COMPRA O pedido de compra é uma espécie de contrato formal entre a empresa e o fornecedor, especificando as condições em que foi feita a negociação.
  23. 23. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA FOLLOW UP Assegurar de que a entrega será feita dentro dos prazos estabelecidos e na quantidade solicitada.
  24. 24. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA RECEBIMENTO DO PEDIDO É a etapa de verificação dos materiais junto ao controle de qualidade.
  25. 25. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA CICLO DE COMPRAS
  26. 26. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA SUPPLY CHAIN MANEGENT Conceito de supply chain manegent, que envolve fornecedor, produtor, distribuidor e clientes em um processo integrado.
  27. 27. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA DINAMICA II – JOGO DAS BALA Cada equipe recebera 16 balas divididas em quatro cores diferentes. O objetivo é negociar entre si, até atingir o objetivo estipulado. A negociação só poderá ser feita em igualdade. Equipe A: Necessita de 27 balas ao total, sendo de qualquer cor. Equipe B: Necessita de 12 balas ao total, sendo metade de uma cor e a outra metade de outra cor. Equipe C: Necessita de 10 balas ao total, sendo tudo da mesma cor. Equipe D: Necessita de 15 balas ao total, sendo de três cores diferentes.
  28. 28. Sua missão é salvar todos os passageiros. No avião, todo quebrado, você encontra os seguintes utensílios: SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA A ESCOLHA DE UM ASTRONAUTA Este teste foi adaptado de um teste utilizado pela NASA para avaliar a capacidade de superação de seus potenciais candidatos a astronautas em situações difíceis e inusitadas. “Você esta em um vôo de aproximadamente de 5 horas de duração. Sai do ponto de partida as 9:00h da manhã. No meio do caminho o piloto anuncia que desviou da rota aproximadamente 150 Km e que está em sérias dificuldades. Em seguida o avião cai em um deserto e todos os tripulantes morrem. Somente os cem passageiros sobrevivem. Ao olhar-se do alto o avião se confunde com a areia do deserto. 3 bússolas 100 garrafas de água 100 óculos escuros 100 pacotes de sal 30 canivetes suíços 1 grande lona cor da areia 50 cobertores 1 espelho de maquiagem 2 mapas da região 100 latas de comida
  29. 29. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA A ESCOLHA DE UM ASTRONAUTA Espelho 1 Lona 2 Cobertor 3 Água 4 Comida 5 Canivete 6 Óculos 7 Bússola 8 Mapa 9 Sal 10 RESPOSTA: Em termos aéreos, 150 Km representa apenas poucos minutos. Em pouco tempo o avião será encontrado. Rapidamente será sentida a falta do avião. No máximo, em 5 horas, que era o tempo previsto para o vôo, as buscas começarão. A estratégia é: - Manter todos juntos, próximos do avião, e aguardar o socorro. - É fundamental: - Estar preparado e orientar o resgate; - Manter-se vivo; - Manter a sobrevivência por um período maior, se for necessário.
  30. 30. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA A ESCOLHA DE UM ASTRONAUTA Óculos - Sem utilidade prática. Se fosse na neve ele protegeria a visão Bússola - Idem, já que todos devem permanecer nas proximidades do avião Sal - Extremamente prejudicial à saúde, sal e sol é uma mistura explosiva Canivete - Sem utilidade aparente Água - Útil, mas o ser humano sobrevive alguns poucos dias sem ela. Cobertor - À noite no deserto o frio facilmente atinge a temperatura abaixo de zero Lona - Útil para proteger do sol escaldante do dia Espelho - Extremamente útil para dar sinal em caso de aproximação de socorro Comida - Útil, mas disponível uma vez que o socorro deverá chegar em breve Mapa - Desnecessário, uma vez que todos deverão permanecer juntos aguardando o socorro. RESPOSTA:
  31. 31. SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA VISITA TÉCNICA R. Monsenhor Andrade 388 - Brás 10:00AM 11-98415-2508
  32. 32. Obrigado! /dbdanillo @dbdanillo +DanilloBraga /dbdanillo roumillac.danilo braga.danillo@gmail.com SUPRIMENTOS - PROF. DANILO BRAGA

×