riscos ambientais

1.808 visualizações

Publicada em

Apresentação de Riscos Ambientais - PPRA
Resumido

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.808
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

riscos ambientais

  1. 1. É um conjunto de ações visando à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais. No Brasil a legislação do trabalho obriga todas as empresas públicas e privadas a elaborarem e implementarem o PPRA, além de manter um documento-base de registro dessas ações, que incluem: Levantamento dos riscos; Planejamento anual com estabelecimento de metas e prioridades; Cronogramas; Estratégia e metodologia de ação; Forma do registro, manutenção e divulgação dos dados; Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA.
  2. 2. O PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais foi estabelecido pela Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, do Ministério do Trabalho, por meio da Norma Regulamentadora NR 9, Portaria 3214/78, com objetivo de definir uma metodologia de ação para garantir a preservação da saúde e integridade dos trabalhadores face aos riscos existentes nos ambientes de trabalho.
  3. 3. Perigo: “Estado ou situação que inspira cuidado”. Risco: “Perigo ou possibilidade de perigo”. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, 2000.
  4. 4. O que são RISCOS AMBIENTAIS? São os perigos que incidem sobre a saúde humana e o bem-estar dos trabalhadores associados a determinadas profissões. Podem ser:  Operacionais (ou risco para acidente); Comportamentais; Ambientais (físicos, químicos ou biológicos, ergonômicos)
  5. 5. RISCOS DE ACIDENTES Qualquer fator que coloque o trabalhador em situação vulnerável e possa afetar sua integridade, e seu bem estar físico e psíquico. Ex.: as máquinas e equipamentos sem proteção, probabilidade de incêndio e explosão, arranjo físico inadequado, armazenamento inadequado, etc. RISCOS COMPORTAMENTAIS É aquele potencializado por aspectos pessoais do trabalhador, podendo ser decorrente de um despreparo técnico e/ou desequilíbrio físico e/ou mental. RISCOS AMBIENTAIS São os que dão origem às atividades insalubres. São divididos em cinco grupos: físicos, químico, biológicos, ergonômico e riscos de acidentes.
  6. 6. São capazes de causar danos à saúde e à integridade física do trabalhador em função de sua natureza, concentração, intensid ade, suscetibilidade e tempo de exposição.
  7. 7. Ruído: é definido como um som indesejável, produto das atividades diárias da comunidade. O som representa as vibrações mecânicas da matéria através do qual ocorre o fluxo de energia na forma de onda sonora. Vibrações: é qualquer movimento que corpo executa em torno de um ponto fixo. Esse movimento pode ser regular ou irregular, quando não segue um padrão determinado. Radiação Ionizante: são emissões de energia em diversos níveis, ultravioleta e raios-X, raio gama e partículas alfa e beta, capazes de contato com elétrons de um átomo, provocando a ionização dos mesmos.
  8. 8. Radiação Não Ionizante: ao contrario da anterior, não tem poder de ionização pode causar contrações cardíacas, debilitação do sistema nervoso central, catarata ou até mesmo a morte. Fator determinante é o tempo de exposição. Pressões Anormais HIPORBÁRICA: quando o homem está sujeito a pressões menores que a pressão atmosférica, como por exemplo, topo de algum arranha-céu, pilotos e comissários de bordo, enfim, quanto mais alto. HIPERBÁRICA: quando o homem está sujeito a pressões maiores que a pressão atmosférica, como por exemplo, em mergulhos e o uso do ar comprimido, enfim, quanto mais fundo.
  9. 9. Estes riscos são representados pelas substâncias químicas que se encontram nas formas liquida, sólida e gasosa. Quando absorvida pelo organismo, podem produzir reações e danos à saúde. Há três vias de penetração no organismo: Vias Respiratórias – Inalação pelas vias aéreas; Via Cutânea – Absorção pela pele; Via Digestiva – Ingestão.
  10. 10. Os riscos biológicos são aqueles causados por microorganismos como bactérias, fungos, vírus, bacilos e outros. São capazes de desencadear doenças devido à contaminação e pela própria natureza do trabalho.
  11. 11. Estes riscos são contrário ás técnicas de ergonomia, que propõe que os ambientes de trabalho se adaptem ao homem, proporcionando bem-estar físico e psicológico. Os riscos ergonômicos estão ligados também a fatores externos (do ambiente) e internos (do plano emocional), em síntese, quando há disfunção entre o individuo e seu posto de trabalho.
  12. 12. Os riscos de acidentes ocorrem em função das condições físicas (do ambiente físico e do processo de trabalho) e tecnológicas, impróprios, capazes de provocar lesões à integridade física do trabalhador.
  13. 13. Mapa de Riscos É o conjunto de registros gráficos que representam os riscos existentes nos diversos locais de trabalho sobre a planta baixa. Pode ser completo ou setorial. Serve para conscientização e informação dos trabalhadores através da fácil visualização dos riscos existentes na empresa. Riscos Risco é a possibilidade de perigo. São simbolizados por círculos. Os círculos podem ser pequeno, médio ou grande. Uma legenda deve ser criada no mapa onde constará o círculo e seu tamanho. Quando num mesmo local houver incidência de mais de um risco de igual gravidade, utiliza-se o mesmo círculo, dividindo-o em partes, pintando-as com a cor correspondente do risco. Dentro dos círculos deverá ser anotado o número de trabalhadores expostos ao risco e o nome do risco. .
  14. 14.  Adotar medidas de controle dos riscos existentes ou que possam originar-se no ambiente de trabalho. Adotar medidas de controle a saúde dos trabalhadores Elaborar Ordens de Serviços sobre Segurança e Saúde no Trabalho para informar os trabalhadores sobre os riscos existentes ou que possam originar-se no local de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos. Trinar os trabalhadores sobre os procedimentos que assegurem a eficiência dos equipamentos de controle coletivo e dos EPI’s e sobre eventuais limitações de proteção que oferecem. Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de emergência. Cumprir e fazer cumprir as disposições legais sobre Segurança e Medicina do Trabalho.
  15. 15. Dado que muitos riscos não podem ser eliminados completamente, as empresas precisam, então, tomar certas medidas a fim de minimizá-los, adotando planos de segurança do trabalho que levem em conta estratégias de prevenção de acidentes, treinamentos às equipes e campanhas por uso de equipamentos de proteção individual. Algumas empresas se comprometem tanto com o bem-estar de seus funcionários, que chegam a oferecer espaços de descontração, onde os profissionais podem passar por terapias em grupo e relaxar por alguns minutos. Os empregados devem se certificar de que eles estão familiarizados com todos os riscos ocupacionais em seus locais de trabalho, e que sabem como lidar com o perigo. Isso abrange desde a postura adequada para digitação com a finalidade de reduzir as lesões por esforço repetitivo até verificar os equipamentos de segurança antes de iniciar suas atividades ou de manusear instalações elétricas. Os empregadores que deixarem de fornecer treinamento e equipamento adequados para o seu pessoal podem ser penalizados por agências governamentais regulamentadoras que monitoram as condições de saúde e de segurança dos trabalhadores. Mas cabe lembrar que os funcionários que se comportam de forma negligente em relação aos riscos profissionais também são passíveis de punições.

×