Teologia contemporânea. teologia liberal

5.092 visualizações

Publicada em

Prof. David Rubens

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.092
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
150
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teologia contemporânea. teologia liberal

  1. 1. Teologia ContemporâneaTeologia Liberal David Rubens
  2. 2. TEOLOGIA LIBERAL
  3. 3. Introdução• O termo Teologia Liberal, tencionava indicar um livre método de investigação histórico-crítico das fontes da fé e da teologia, que não se sentisse vinculado aos dados posteriores da tradição dogmática. A Teologia Liberal nasceu da burguesia européia do século XIX com a Teologia Protestante. Tem seus antecedentes históricos na Filosofia da Religião de Hegel e na Teologia de Schleiermacher. Não é uma escola bem definida, se podem distinguir diferentes linhas de pensamentos.
  4. 4. • É chamada de Teologia Liberal a interpretação racionalista do Novo Testamento (Baur, Strauss) da primeira metade do século XIX. É designada como liberal a reflexão do teólogo de Göttinger, Albrecht Ritschl, e de sua escola, que incluía teólogos sistemáticos como Hermann, estudiosos do Antigo Testamento como Welhausen, do Novo Testamento como Jülicher, historiadores como Harnack e filósofos da religião como Troeltsch.
  5. 5. Idéias do Liberalismo Teológico• Trauma da Reforma e das guerras religiosas;• Descobrir as raízes racionais da religião;• As crenças do cristianismo eram racionais e, portanto, poderiam ser submetidas ao escrutínio crítico;• A Bíblia era uma obra de vários escritores que, por vezes, apresentava contradições internas e estava aberta ao método de análise e interpretações textual que a qualquer outra obra literária;
  6. 6. • Discrepância entre o Jesus real da história e a interpretação do NT da sua importância. Jesus um simples mestre moral;• Liberdade tanto em relação à herança doutrinária do cristianismo quanto em relação aos métodos tradicionais de interpretação bíblica;• Liberalismo surgiu no meio protestante. Os professores protestantes desfrutavam de mais liberdade acadêmica do que os católicos romanos.
  7. 7. PRINCIPAIS NOMES DO LIBERALISMO• 1. Georg Wilhelm Friedrich Hegel (1770-1831) foi um filósofo alemão. Recebeu sua formação no Tübinger Stift (seminário da Igreja Protestante em Württemberg). Muitos consideram que Hegel representa o ápice do idealismo alemão do século XIX, que teve impacto profundo no materialismo histórico de Karl Marx.
  8. 8. • 2. Friedrich Daniel Ernst Schleiermacher (1768-1834)• Foi corresponsável pela aparição da teologia liberal, negando a historicidade dos milagres e a autoridade literal das Escrituras. Schleiermacher tentou tornar a fé cristã palatável aos que foram educados e influenciados pelo pensadores iluministas.
  9. 9. • 3. Søren Aabye Kierkegaard (1813- 1855)• Kierkegaard criticava fortemente quer o hegelianismo do seu tempo quer o que ele via como as formalidades vazias da Igreja da Dinamarca. Grande parte da sua obra versa sobre as questões de que como cada pessoa deve viver, focando sobre a prioridade da realidade humana concreta em relação ao pensamento abstrato, dando ênfase à importância da escolha e compromisso pessoal. A sua obra teológica incide sobre a ética cristã e as instituições da Igreja.
  10. 10. • 4. Ferdinand Christian Baur (1972-1860)• Foi um teólogo alemão e líder da escola de teologia de Tübingen. Seguindo Hegel na teoria da dialética, Baur argumentou que no segundo século o cristianismo representou a síntese de duas teses opostas: o cristianismo judaico e cristianismo paulino.
  11. 11. • 5. Jülicher Adolf (1857-1938)• Exegeta alemão. Professor de História da Igreja e Exegese do Novo Testamento, na Universidade de Marburg. Teorizava que Jesus não afirmou ser o Messias, mas que a igreja primitiva tinha reivindicado que era. Segundo esta teoria, o autor do evangelho de Marcos tinha inventado a idéia de “segredo messiânico”, segundo a qual Jesus tentou esconder sua identidade, e só revelou a alguns de seus discípulos.
  12. 12. • 6. Adoff Von Harnack (1851- 1930)• Teólogo alemão, além de historiador do cristianismo. Suas duas obras mais conhecidas são: Manual de história do dogma, em três volumes e a série de palestras A essência do cristianismo, texto clássico da teologia liberal. Harnack defende em sua obra principal História dos Dogmas, a evolução dos dogmas do cristianismno pela helenizacão progressiva da fé cristã primitiva.
  13. 13. • 7. Julius Wellhausen (1844- 1918)• Estudioso da Bíblia e um orientalista alemão. Tornou- se conhecido especialmente por sua atuação na análise do Antigo Testamento e pelo desenvolvimento da Alta crítica e da hipótes documental. É um dos grandes nomes da teologia liberal.
  14. 14. • 8. Ernst Troeltsch (1865-1923)• Teológo alemão que ao lado de Max Weber elaborou alguns conceitos relacionados à religião. Troeltsch, visando analisar a organização religiosa dentro dos parâmetros burocráticos, fez a distinção de igreja e seita. Igreja: organismo religioso grande e bem-estabelecida, exemplo típico é a Igreja Católica. Seita: refere-se a um agrupamento menor de fiéis, geralmente iniciado em protesto aos rumos tomados por uma determinada igreja, os calvinistas podem ser apontados como representantes de uma seita.
  15. 15. • 9. Albrecht Ritschl (1822-1889)• Teólogo alemão ensinou que a teologia não pode seguir Georg Hegel, filósofo alemão tributário da filosofia grega, do racionalismo cartesiano e do idealismo alemão. Ritschl ressaltou o conteúdo ético da teologia cristã e afirmou que esta deve basear-se principalmente na apreciação da vida interior de Cristo.
  16. 16. • 10. Johann Wilhelm Herrmann (1846-1922)• Era um teólogo reformado alemão. Hermann ensinou em Halle e depois foi professor em Marburg. Influenciado por Kant e Ritschl, via Deus como o poder da bondade. Jesus era visto como um homem exemplar. Mesmo que Jesus nunca existiu, de acordo com Herrmann, seu retrato tradicional ainda era válido. Seu livro A Comunhão do Deus cristão era visto como um dos destaques do século XIX.
  17. 17. • 11. David Friedrich Strauss (1808- 1874)• Strauss (ou Strauß) foi um teólogo alemão, e escritor. Ele escandalizou a Europa cristã com seu retrato do "Jesus histórico", cuja natureza divina ele negou. Seu trabalho foi ligado à Escola de Tübingen, que revolucionou o estudo do Novo Testamento, Cristianismo primitivo e religiões antigas. Strauss foi um pioneiro na investigação histórica de Jesus.
  18. 18. Conclusão• liberalismo teológico foi um movimento teológico cuja produção se deu entre o final do século XVIII e o início do século XX. Relativizando a autoridade da Bíblia, o liberalismo teológico estabeleceu uma mescla da doutrina bíblica com a filosofia e as ciêncis da religião. A teologia liberal se iniciou, no meio protestante, com o alemão Friedrich Schleiermacher (1768-1834), o qual negava a historicidade dos milagres de Cristo.
  19. 19. Prof. David Rubenswww.biblicoteologico.blogspot.com.br Pindamonhangaba-SP profdavidfilosofia@hotmail.com

×