Ordem motoristas

2.692 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.692
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ordem motoristas

  1. 1. CTCCT / SESMTORDEM DE SERVIÇO Nº 02DIREÇÃO SEGURA / MOTORISTASA ORDEM DE SERVIÇO Nº 02 -DIREÇÃO SEGURA / MOTORISTAS, É DESTINADA AOS SRS. CONDUTORES(MOTORISTAS) DE VEÍCULOS LEVES E PESADOS DO DEMLURB. DIRIGIRDEFENSIVAMENTE É ANTES DE MAIS NADA, AGIR PREVENTIVAMENTE,DESPERTANDO UMA CONSCIÊNCIA PREVENCIONISTA DO CONDUTOR DOVEÍCULO, E SEGUIR CORRETAMENTE AS LEIS DE SINALIZAÇÃO E TRÂNSITO,RESPEITAR AS PRÓPRIAS LIMITAÇÕES, USAR O BOM SENSO E E SOCIALIZAR-SENO TRÂNSITO. É A AÇÃO PESSOAL MAIS PRUDENTE A SER TOMADA,GARANTINDO A PRÓPRIA SEGURANÇA, DOS SERVIDORES E DE TERCEIROS.AO CONDUZIR UM VEÍCULO AUTOMOTOR, O SR. MOTORISTA DEVERÁ:01- Conhecer o CTB e cumprir a Legislação, Sinalização e as Normas de Trânsito;02- Abster-se de todo ato que possa constituir perigo ou obstáculo para o trânsitode veículos, de pessoas ou de animais, ou ainda causar danos as propriedadespúblicas ou privadas;03- Abster-se de obstruir o trânsito ou torná-lo perigoso, atirando, depositando ouabandonando na via objetos ou substâncias, ou nela criando qualquer outroobstáculo;04- Portar os documentos de porte obrigatório, bem como, os equipamentos deuso obrigatório, verificando as boas condições de funcionamento do veículo edos equipamentos de uso obrigatório;05- Dirigir com calma e atenção, guardando distância de segurança para o veículoque segue imediatamente a frente e distância de segurança lateral entre o seue os demais veículos, bem como, em relação ao bordo de pista;06- Fazer uso do cinto de segurança, determinando aos demais ocupantes doveículo que procedam da mesma forma de acordo com o CTB;07- A ultrapassagem de outro veículo em movimento deverá ser feita pelaesquerda, obedecida a sinalização regulamentar e as demais normas estabelecidasno Código Nacional de Trânsito, exceto quando o veículo a ser ultrapassado estiver
  2. 2. sinalizando o propósito de entrar à esquerda.08- Todo motorista deverá, antes de efetuar uma ultrapassagem, certificar-se deque:a) nenhum motorista que venha atrás haja começado uma manobra paraultrapassá-lo;b) Quem o precede na mesma faixa de trânsito não haja indicado o propósito deultrapassar um terceiro;c) A faixa de trânsito que vai tomar esteja livre numa extensão suficiente para quesua manobra não ponha em perigo ou obstrua o trânsito que venha em sentidocontrário. O motorista ao efetuar a ultrapassagem deverá:a) indicar com antecedência a manobra pretendida, acionando luz indicadora dedireção do veículo ou por meio de gesto convencional de braço;b) afastar-se do usuário ou usuários aos quais ultrapassa, de tal forma que deixelivre uma distância lateral de segurança;c)- retornar, após a efetivação da manobra, a faixa de trânsito de origem,acionando a luz indicadora de direção do veículo ou fazendo gesto convencional debraço, adotando os cuidados necessários para não por em perigo ou obstruir otrânsito dos veículos que ultrapassou;e)- Os veículos que se deslocam sobre trilhos têm preferência de passagem sobreos demais, respeitadas as Normas de Circulação do Código Nacional de Trânsito.f)- Respeitadas as Normas de Circulação e Conduta estabelecidas no CódigoNacional de Trânsito, em ordem decrescente, os veículos de maior porte sãosempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos nãomotorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.09- De acordo com o Código Nacional de Trânsito, todo condutor, ao perceber queo outro que o segue tem o propósito de ultrapassá-lo, deverá:I - se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-se para a faixa da direita,sem acelerar a marcha;II - se estiver circulando pelas demais faixas, manter-se naquela na qual estácirculando, sem acelerar a marcha.− Os veículos mais lentos , quando em fila, deverão manter distância suficienteentre si para permitir que veículos que os ultrapassem possam se intercalar nafila com segurança.
  3. 3. - O condutor que tenha o propósito de ultrapassar um veículo de transportecoletivo que esteja parado efetuando embarque ou desembarque de passageiros,deverá reduzir a velocidade. dirigindo com atenção redobrada ou parar o veículocom vistas à segurança dos pedestres.- O condutor não poderá ultrapassar veículos em vias com duplo sentido de direçãoe pista única, nos trechos em curvas e em aclives sem visibilidade suficiente, naspassagens de nível, nas pontes e viadutos e nas travessias de pedestres, excetoquando houver sinalização permitindo a ultrapassagem. Nas interseções e suasproximidades, o condutor não poderá efetuar ultrapas-sagem.- O condutor que queira executar uma manobra deverá certificar-se de que podeexecutá-la sem perigo para os demais usuários da via que o seguem, precedam ouvão cruzar com ele, considerando sua posição, sua direção e sua velocidade.- Antes de iniciar qualquer manobra que implique um deslocamento lateral, ocondutor deverá indicar seu propósito de forma clara e com a devida antecedência,por meio da luz indicadora de direção de seu veículo, ou fazendo gestoconvencional de braço.- O condutor que for ingressar numa via, procedente de um lote lindeiro a essa via,deverá dar preferência aos veículos e pedestres que por ela estejam transitando.- Nas vias providas de acostamento, a conversão à esquerda e a operação deretorno deverão ser feitas nos locais apropriados e, onde estes não existem, ocondutor deverá aguardar no acostamento, à direita, para cruzar a pista comsegurança.- Antes de entrar à direita ou à esquerda, em outra via ou em lotes lindeiros, ocondutor deverá:I - ao sair da via pelo lado direito, aproximar-se o máximo possível do bordo direitada pista e executar sua manobra no menor espaço possível;II - ao sair da via pelo lado esquerdo, aproximar-se o máximo possível de seu eixoou da linha divisória da pista, quando houver, caso se trate de uma pista comcirculação nos dois sentidos, ou do bordo esquerdo, tratando-se de uma pista deum só sentido.- Durante a manobra de mudança de direção, o condutor deverá ceder passagemaos pedestres e ciclistas, aos veículos que transitem em sentido contrário pela pistada vida da qual vai sair, respeitadas as normas de preferência de passagem.− Nas vias urbanas, a operação de retorno deverá ser feita nos locais para istodeterminados, quer por meio de sinalização, quer pela existência de locais
  4. 4. apropriados, ou ainda em outros locais que ofereçam condições de segurança efluidez, observadas as características da via, do veículo, das condiçõesmeteorológicas e da movimentação de pedestres e ciclistas.- O uso de luzes em veículo obedecerá às seguintes determinações:I - o condutor manterá acesos os faróis do veículo, utilizando luz baixa, durante anoite e durante o dia nos túneis providos de iluminações pública;II - nas vias não iluminadas o condutor deve usar luz alta, exceto ao cruzar comoutro veículo ou ao segui-lo;III - a troca de luz baixa e alta, de forma intermitente e por curto período detempo, com o objetivo de advertir outros motoristas, só poderá ser utilizada paraindicar a intenção de ultrapassar o veículo que segue à frente ou para indicar aexistência de risco à segurança para os veículos que circulam no sentido contrário;IV - o condutor manterá acesas pelo menos as luzes de posição do veículo quandosob chuva forte, neblina ou cerração;V - O condutor utilizará o pisca-alerta nas seguintes situações:a) em imobilizações ou situações de emergências;b) quando a regulamentação da via assim o determinar;VI - durante a noite, em circulação, o condutor manterá acesa a luz de placa;VII - o condutor manterá acesas, à noite, as luzes de posição quando o veículoestiver parado para fins de embarque ou desembarque de passageiros e carga oudescarga de mercadorias.- Os veículos de transporte coletivo regular de passageiros lotados na autarquia,quando circularem em faixas próprias a eles destinadas, e os ciclos motorizadosdeverão utilizar-se de farol de luz baixa durante o dia e a noite.- O condutor de veículo só poderá fazer uso de buzina, desde que em toque breve,nas seguintes situações:I - para fazer as advertências necessárias a fim de evitar acidentes;II - fora das áreas urbanas, quando for conveniente advertir a um condutor que setem o propósito de ultrapassá-lo.Nenhum condutor deverá frear bruscamente seu veículo, salvo por razões desegurança.
  5. 5. - Ao regular a velocidade, o condutor deverá observar constantemente ascondições físicas da via, do veículo e da carga, as condições meteorológicas e aintensidade do trânsito, obedecendo aos limites de máximos de velocidadeestabelecidos para a via, além de:I - não obstruir a marcha normal dos demais veículos em circulação sem causajustificada, transitando a uma velocidade anormalmente reduzida;II - sempre que quiser diminuir a velocidade de seu veículo deverá antes certificar-se de que pode faze-lo sem risco nem inconvenientes para os outros condutores, anão ser que haja perigo iminente;III - indicar, de forma clara, com a antecedência necessária e a sinalização devida,a manobra de redução de velocidade.− Ao aproximar-se de qualquer tipo de cruzamento, o condutor do veículo devedemonstrar prudência especial. transitando em velocidade moderada, de formaque possa deter seu veículo com segurança para dar passagem a pedestre e aveículos que tenham o direito de preferência.- Mesmo que a indicação luminosa do semáforo lhe seja favorável, nenhumcondutor pode entrar em uma interseção se houver possibilidade de ser obrigado aimobilizar o veículo do cruzamento, obstruindo ou impedindo a passagem dotrânsito transversal.- Sempre que for necessária a imobilização temporária de um veículo no leitoviário, em situação de emergência, deverá ser providenciada a imediata sinalizaçãode advertência. na forma estabelecida pelo CONTRAN.- Quando proibido o estacionamento na via, a parada deverá restringir-se ao tempoindisponível para embarque ou desembarque de passageiros, desde que nãointerrompa ou perturbe o fluxo de veículos ou a locomoção de pedestres.- A operação de carga ou descarga será regulamentada pelo órgão ou entidadecom circunscrição sobre a via e á considerada estacionamento.- Nas paradas operações de carga ou descarga e nos estacionamentos, o veículodeverá ser posicionado no sentido de fluxo, paralelo ao bordo da pista derolamento e junto à guia da calçada (meio-fio), admitidas as excreçõesdevidamente sinalizadas, de acordo com o CTB (Código de TrânsitoBrasileiro) e suas resoluções.- Nas vias providas de acostamento, os veículos parados, estacionados ou emoperação de carga ou descarga deverão estar situados fora da pista de rolamento.
  6. 6. - O estacionamento dos veículos motorizados de duas rodas será feito em posiçãoperpendicular à guia da calçada (meio-fio) e junto a ela. salvo quando houversinalização que determine condição.- O estacionamento dos veículos sem abandono do condutor poderá ser feitosomente nos locais previstos no Código Nacional de Trânsito ou naquelesregulamentados por sinalização específica.− O condutor e os passageiros não deverão abrir a porta do veículo, deixá-laaberta ou descer do veículo sem antes se certificarem de que isso não constituiperigo para eles e para outros usuários da via.10 - Constitui infração de trânsito a inobservância de qualquer preceito do CódigoNacional de Trânsito, da Legislação Complementar ou das Resoluções doCONTRAN, sendo o motorista infrator sujeito às penalidades e medidasadministrativas indicadas em cada artigo além das punições lá contidas, cabendoainda a responsabilidade pelas infrações decorrentes de atos praticados na direçãodo veículo.11- O motorista deverá sinalizar antecipadamente todas as manobras a seremefetuadas quando na condução de um veículo, inclusive, as de estacionamentoe/ou paradas regulamentadas, de pane mecânica, embarque e desembarque depassageiros, carga e descarga, transbordo de materiais, bem como, as demaisprevistas no Código Nacional de Trânsito.12- Não dirigir sob efeito de substâncias alcóolicas, drogas, entorpecentes ousubstâncias análogas;13- Não aceitar provocações, desafios de outros motoristas. Manter posturadefensiva no trânsito;14- Em casos de pane mecânica ou paradas demoradas, deverá o motoristasinalizar (cone, triângulo, bandeirola, etc.) colocar o veículo parado, em local visívela pelo menos 20 (vinte) metros e acionar as luzes de emergência (pisca-alerta) afim de sinalizar aos demais motoristas, a presença de seu veículo parado e preveniracidentes.15- Não transportar caronas e/ou servidores e, não permitir que os mesmos,sentem-se nas quinas das caçambas dos veículos de carga, mas no interior dacabine do veículo, excetuando-se os casos previstos e autorizados no CódigoNacional de Trânsito, para transportes de passageiros em veículos de carga.16- Não efetuar sob hipótese nenhuma, testes mecânicos no veículo interior daoficina, da garagem e das demais dependências do DEMLURB, que impliquem nofuncionamento do motor para o deslocamento sob o próprio eixo do veículo.
  7. 7. 17- Não lavar os veículos. Tal procedimento deverá ser somente feito pelos"lavadores" encarregados de tal função.18- Não efetuar "consertos mecânicos", "trocas de pneus", "abastecimento", etc.nos veículos. Para tanto, acionar e solicitar o(s) serviço(s) mecânico(s), deborracheiro(s) e de frentista(s), localizados na oficina e nas dependências dagaragem do DEMLURB.19- Não transitar conduzindo pessoas, animais ou cargas externas do veículo, salvonos casos devidamente autorizados e de acordo com o Código Nacional deTrânsito.20- Na condução de motocicleta, motoneta e ciclomotor, usar capacetes desegurança com viseira ou óculos de proteção e vestuário de acordo com a normase especificações aprovadas pelo CONTRAN, exigindo-se o mesmo para opassageiro.21- Na condução de motocicleta, motoneta e ciclomotor, não proceder e efetuar:- malabarismos ou equilibrando-se em apenas uma roda;- não transitar com faróis apagados;- não transitar transportando cargas ou mercadorias dependuras, salvo (as)autorizadas e previsto os no Código Nacional de Trânsito;- rebocando outro veículo;- sem segurar o guidom com ambas mãos, salvo eventualmente para indicação demanobras;- transportando carga incompatível com suas especificações;22- Manter acesas, à noite, as luzes de posição, quando o veículo estiver parado,para fins de embarque ou desembarque de passageiros e carga;23- utilizar o pisca-alerta do veículo em iluminações ou situações de emergência.24- O motorista não deverá:- dirigir o veículo com o braço para o lado de fora;- transportando animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas;− com incapacidade física ou mental temporária que comprometa a segurança do
  8. 8. trânsito;- usando calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dospedais;- com apenas uma das mão, exceto quando deva fazer sinais regulamentares debraço;- mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo.25- Nas pistas de rolamento que comportarem várias faixas de circulação nomesmo sentido, o condutor do veículo deverá utilizar a(s) faixa(s) da direita, que édestinada ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando nãohouver faixa especial a eles destinada, e a(s) da esquerda, destinada(s) àultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade.Orienta-se e informa-se aos Srs. Motoristas do DEMLURB aobservarem, que de acordo com o Código Nacional de Trânsito as viasabertas à circulação, são as seguintes, de acordo com sua utilização, eclassificam-se em:I - vias urbanas;a) via de trânsito rápido;b) via arterial;c) via coletora;d) via local;II - vias urbanas:a) rodovias;b) estradas.A velocidade máxima permitida para a via será indicada por meio de sinalização,obedecidas suas características técnicas e as condições de trânsito.Onde não existir sinalização regulamentadora, a velocidade máxima será de:I - nas vias urbanas:a) oitenta quilômetros por hora, nas vias de trânsito rápido;
  9. 9. b) sessenta quilômetros por hora, nas vias arteriais;c) quarenta quilômetros por hora, nas vias coletoras;d) trinta quilômetros por hora, nas vias locais;II - nas vias rurais:a) nas rodovias;I) cento e dez quilômetros por hora para automóveis e camionetas;2) noventa quilômetros por hora para ônibus e microônibus;3) oitenta quilômetros por hora, para os demais veículos;b) nas estradas, sessenta quilômetros por hora.25- Qualquer fator gerador de acidentes, o condutor do veículo deveráimediatamente providenciar e solicitar socorro médico à(s) vítima(s) ao prontosocorro ou hospital mais próximo, avisar e solicitar a presença da policia de trânsitoe ao DEMLURB.VALORIZANDO A VIDANas situações imprevistas ou de emergência, que geram dúvidas quanto a maneiramais correta de agir e socorrer um acidentado e protegê-lo contra males maiores,informamos os procedimentos básicos de PRIMEIROS SOCORROS, e sobreDIREÇÃO SEGURA, tendo como finalidade essencial uma assistência preliminar esolidária com quem se envolva em um acidente.PRIMEIROS SOCORROSSão os primeiros cuidados prestados à vítima de acidentes ou de doenças agudas,objetivando proteger sua vida, reduzir o seu sofrimento e procurar mante-la emcondições de aguardar tratamento médico.ATENÇÃO: quem presta os primeiros socorros deve conhecer suas própriaslimitações, pois não substitui o médico.
  10. 10. O QUE FAZER EM UM ACIDENTE DE TRÂNSITOProcure para o seu veículo em local seguro, alguns metros depois do acidente.cuide da sua segurança também ao prestar socorro;Só deixe descer do seu veículo pessoas que tiverem condições de ajudar a prestarsocorro;Sinalize, de imediato, o local do acidente, usando triângulo, cones, lanterna, galhosde árvores ou qualquer outro objeto, colocado a uma distância segura doacidente (mais ou menos 20 metros);Não acenda fósforo para iluminar o local, pois, poderá haver vazamento decombustível, provocando incêndio. Use os faróis do seu veículo, lanterna ououtro meio para clarear o local, porém nunca use chama exposta;Peça ajuda a outros motoristas. Evite agir sozinho;Não perca tempo, socorra as vítimas o mais rápido possível: dê prioridade às quenão estão respirando, que estão sangrando ou que estejam sem pulso;Não remova ninguém que apresente sinais de fratura de coluna, a não ser que hajarisco de incêndio ou você não possa ressuscitá-lo onde ele está. Deixe quepessoas especializadas movimentem os feridos, poi se o fizer por si mesmopoderá agravar as lesões;Se alguém estiver preso ao cinto de segurança e este não quiser se abrir, corte-oimediatamente;Se no local do acidente, já houver pessoas socorrendo as vítimas e não estiveremprecisando de mais ajuda, não pare o seu veículo. Prossiga em sua viagem eavise o fato à polícia mais próxima, dando-lhe o maior número de informaçõespossíveis.AQUAPLANAGEMOcorre quando nos dias de chuva os pneus do veículo devido ao excesso de águana pista, perde o contato com o asfalto, fazendo o veículo derrapar e deslizar sobreo asfalto. Para controlar o veículo, diminua a velocidade do veículo sem fazer usodo freio, vire suavemente o volante para a direita e para a esquerda até a posiçãodesejada.Com as chuvas todo cuidado é pouco No início forma-se uma camada de lama,
  11. 11. areia,. Óleo, detritos, etc., que vai tornar a pista mais escorregadia. Reduza entãoa velocidade do veículo para que as derrapagens sejam evitadas e ligue o limpadordo pará-brisa, e se a chuva permanecer forte, acenda os faroletes do seu veículo.Atenção: no caso de chuvas torrenciais "tromba de água" procure um lugar seguro,e sempre com a iluminação de emergência ligada, estacione e pare o seu veículoaté que a "tromba de água", reduza sua intensidade.**VALORIZE A VIDA. PRATIQUE A PREVENÇÃO DE ACIDENTES EM TODASSITUAÇÕES DE SUA VIDA E NO TRABALHO**SERVIÇO ESPECIALIZADO EM SEGURANÇA E MEDICINA DOTRABALHO - SESMTAV. FRANCISCO VALADRES Nº 1000 - VILA IDEALJUIZ DE FORA - MGCEP.: 36.020 - 420 / TEL.: (32) 3690-3572

×