Montes Claros/MG - Ano XXV - Nº 6883 - domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 - R$ 2,00
S.O.S. VERDE GRANDE
7.482/3...
JornaldeNotícias2 - OPINIÃO Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015
(*) Felipe Gabrich
Magro, com mai...
JornaldeNotícias Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 Política - 3
EXCELÊNCIA
SidneyCRUZ
sidaocruz...
celiacaldeirajn@yahoo.com.br
EMPRE$AS &EMPRE$ÁRIO$
Célia Caldeira
WORK Shop
JornaldeNotíciasMontes Claros, domingo/segunda...
JornaldeNotícias MONTES CLAROS - 5Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015
PRECISA CONSTRUIR OU REFORM...
JORNALDENOTÍCIASMontes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 20156 - MONTES CLAROS
EMAIL: vanguardavidros@outlo...
JORNALDENOTÍCIAS CULTURA - 7Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015
Naúltimasemana,ajornalistaeescrit...
JornaldeNotícias8 Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015Polícia
3221-1404
3222-2731
3221-1090
3224-8...
JornaldeNotícias ESPORTE - 9Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015
Vende-se uma casa em estilo colon...
eunape@ig.com.br
10 - Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015JornaldeNotícias
ConfrariadaCynthiaMaiso...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jn 12 04

504 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jn 12 04

  1. 1. Montes Claros/MG - Ano XXV - Nº 6883 - domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 - R$ 2,00 S.O.S. VERDE GRANDE 7.482/3 dias O Verde Grande agoniza, e o Velho Chico está morto graças à insensibilidade dos governos Montes Claros espera rece- ber até 2016, investimentos da ordem de R$ 580 milhões com a viabilização de 14 projetos de novas indústrias, com estimati- va de gerar 5 mil novos empre- gos diretos, que vão potenci- alizar a economia e refletir na qualidade de vida da população. Mesmo em tempos de crise econômica, com o retorno da inflação, a cidade não para de receber novos investidores, por uma série de fatores e se con- solida como uma das que mais cresce em Minas. Para dar su- porte a estes investimentos, a administração municipal articu- la através da Secretaria de De- senvolvimento Econômico e Turismo, com o objetivo de atra- ir mais empresas. PÁGINA 3 InvestimentosdeR$580milhões Crisenãoafetacidadequerecebeempresasparagerarmais5milnovosempregos Os reflexos da crise econômica não se fazem sentir em Montes Claros, que recebe investimentos para a geração de novos empregos Semrecursos,asprefeiturasdo NortedeMinasnãopretendemmais transportarosalunosdaredeesta- dualemunicipal.Adecisãofoianun- ciada na reunião dos prefeitos da AssociaçãodeMunicípiosdaBacia doMédioSãoFrancisco(Ammesf), A sede da subseção em Montes Claros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foi palco na manhã de sexta-feira (10/04) do maior evento promo- vido pela Seccional Mineira da XV Conferência Estadual dos Advogados. Mais de dois mil advogados e estagiários estive- ram presentes. O evento foi ofi- cialmente aberto pelo presidente da OAB Federal, MarcusVinicius FurtadoCoelho,sendoqueesteano opatronodoeventoéoadvogadoe conselheiro federal, José Murilo Procópio. PÁGINA6 Ao participar da Conferên- cia Estadual da OAB/MG, en- cerrada nessa sexta-feira em Montes Claros, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinícius Furtado Coelho, afirmou que se o projeto que trata da redução da maioridade penal for apro- vado no Congresso Nacional, irá ingressar com Ação Direta de Inconstitucionalidade contra no Supremo Tribunal Federal (STF). A proposta não para de gerar polêmica em nível nacio- nal. PÁGINA 8 O maior clássico do futebol mi- neiroserárealizadonumasemifinal doCampeonatoEstadual,diferente do que sempre acontece.Atlético e Cruzeiro se enfrentam no Estádio Independência,às16horas,nojogo Os consumidores, que recla- mamdaselevadastarifascobradas pela Copasa, podem preparar o bolso para pagar mais. É que elas serão reajustadas em 15,4%, a partir de 13 de maio, por um perío- do de um ano.Aautorização partiu da Agência Reguladora de Servi- çosdeAbastecimentodeÁguaede Transporte ameaçado Cruzeiro e Atlético se enfrentam na tarde deste domingo Clássico com torcida única deidadassemifinais.Atorcidaserá única para os alvinegros, mas os doistimeschegammotivadosdiante das vitórias conquistadas no meio de semana pela Copa Libertadores deAmérica. PÁGINA9 OABqueração contraredução damaioridade Copasa reajusta tarifas em 15,4% Cidadesedioumaior Eventodeadvogados Advogados reuniram-se na sede da OAB e discutiram diferentes temas de interesse da classe e da sociedade. O projeto de redução da maioridade penal foi um dos assuntos mais debatidos realizadanessaquinta-feira,noes- critóriodaentidade,emMontesCla- ros.Adecisãosedáemfunçãoda faltaderepassederecursosdogo- vernoparacustearotransporteeas prefeituras não dispõem de recur- sosparafazê-lo.PÁGINA3 EsgotamentoSanitáriodoEstadode Minas Gerais (ARSAE-MG). A elevação de 62,22% nos cus- tos de energia elétrica da Copasa foi o principal fator a contribuir para o aumento das tarifas de água e de esgoto. Só a energia elétrica contri- buiu com 5,58 pontos percentuais doíndicetotalautorizado. A Unimontes constitui grupo para agilizar implantação do Sisu 2016. PÁGINA 5 PÁGINA 2 O preço do voto
  2. 2. JornaldeNotícias2 - OPINIÃO Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 (*) Felipe Gabrich Magro, com mais de um metroeoitentacentímetrosdeal- tura. Morenoclaro,cabelospretos, lisos,escorridosepenteadospara trás. Trajavasempreumacalçade linhodacormarrom-claro,sobre- posta por uma camisa também na cor marrom-escuro e um bla- zer do mesmo tom. Dir-se-ia que ele era uma pessoavistosa. Andava a cidade de ponta a ponta sempre carregando uma pastaamarronzadanamãodirei- ta,daqualnãosedesgrudavaem momento algum, como se fizes- separtedovestuário. Mas era elegante no vestir e noandar. Poder-se-ia ser chamado pela criançada que apelida men- digos e homens públicos de ca- valeiro solitário ou de cavaleiro negro,tamanhaaimponênciade seuportefísico. Tinha como charme ou virtu- dedecaráterofalarpouco. Era uma pessoa introvertida ededifícilrelacionamento. O que fazia para sobreviver com sua mulher e filhos? Era representante de uma empresaespecializadaemador- narsepulturas. Naverdade,eleeraoque se poderia chamar de vendedor de retratos, geralmente aquelas fotografiascoloridaseenvelheci- das quimicamente com as quais (*) JOÃO DORIA JR. O Brasil que foi às ruas em 15 de março para protestar contra a DilmaRousseff,acorrupçãoeoPT é bem diferente daquele que se mobilizou em 16 de abril de 1984, quando mais de um milhão e meio depessoassejuntaram,noAnhan- gabaú,emSãoPaulo,naesteirado movimento em prol das Diretas Já. Naquele ciclo, a luta cívica tinha comoalvoadefesadasliberdades eaescolha,pelopovo,doseuman- datário.Hoje,essesdireitossecon- sagram na nossa Constituição. Também difere do país que, em 20 dejunhode2013,registroumaisde 1,5 milhão de pessoas nas ruas, protestandocontrataxasdostrans- portes públicos e serviços precári- os nas áreas de saúde, educação esegurança,entreoutrostemas. Se alguma semelhança com o passado pode ser enxergada, é com o memorável movimento “Fora Collor” que culminou com o impeachment de Fernando Collor (*) Mônica Santos Recentemente,odeputadofede- ral Tiririca (PR-SP) foi condenado pela Justiça a pagar indenização por parodiar a canção “O portão”, de RobertoCarloseErasmoCarlos,em campanha eleitoral de 2014. Novídeo,ohumoristausavaperu- caevestiaumternobranco,imitando RobertoCarlos,enquantocantava“Eu votei,denovovouvotar…Tiririca,Bra- sília é seu lugar”, substituindo os ver- sosoriginaisdacanção“OPortão”,de RobertoeErasmoCarlos. Os direitos que os autores detêm sobre criações intelectuais que po- demserartísticas,literáriasoucientí- ficas,sãochamadosdedireitosauto- rais. Ou seja, quando uma pessoa cria algo de qualquer natureza, o in- ventor terá os direitos sobre a obra, inclusive para comercialização, re- produção e distribuição. No Brasil, os órgãos governamentais compe- tenteseasleisasseguramorespeito aosdireitosautoraiseaviolaçãodes- te é crime prevista no código penal. Porém,temosquenosatentarque os direitos de autoria das criações duram um determinado tempo. Por Uma das alternativas para redu- zirodramadasecanaregião,acons- trução de barragens, enfrenta sérias dificuldades com a crise econômica que se tornou mais acentuada no País, neste início de ano. É que o governofederaldecidiuapertarocin- toegastaroestritamentenecessário para tentar sair do buraco em que se meteu.Apresidente Dilma Rousseff tem dito que este ano será de vacas magras.Istosignificaquenãosepre- tendeinvestir.Assim,asperspectivas de se conseguir apoio financeiro da União são reduzidas. Asituaçãotorna-semaiscomplica em função da acanhada representa- ção política na Câmara dos Deputa- dos. Para defender seus interesses, a região conta somente com a depu- tada Raquel Muniz, do PSC, eleita ano passado, o que é pouco para quem tem colégio eleitoral expressi- vo de mais de um milhão de eleito- res. Além do que, é preciso dar um tempo para que o trabalho dela co- meceaaparecermaisconcretamen- te. É preciso articulação e mais co- nhecimento, no próprio Congresso para o mandato apresentar resulta- dos mais consistentes. É a fase de adaptação. Apesar da disposição e da von- tade de trabalhar, a deputada sabe que encontrar dificuldades, porque o que manda para o governo atender aos pleitos é peso político. E peso políticopressupõeumabancadacom mais parlamentares com o mesmo objetivo. Esta força política é mais necessária, ainda, agora, em que a presidente Dilma Rousseff faz clara opção pela retenção de recursos. O governo fecha as torneiras.Aordem é abri-las o mínimo. Limita a libera- ção de dinheiro e só o fará sob forte pressão política. É aquele ditado po- pular antigo de que uma andorinha só não faz verão. Emtemposdecrise,comoagora, afaltaderepresentaçãopolíticamais expressiva do ponto de vista numé- rico é que o Norte de Minas vai se sentirmaisprejudicado.Enãofoipor falta de aviso. Durante a campanha eleitoral do ano passado, alertamos aqui, por diversas vezes, neste es- paço, que o eleitor deveria votar consciente,noscandidatosdaregião. Posição indispensável para fazer valerseupesopolítico,maisadiante. Mas o eleitor preferiu fazer ouvidos de mercador e apoiar os forasteiros, estimulado por lideranças sem com- promissocomaregiãoeseupovo.E vai pagar preço elevado no curso domandato. ANTES QUE SEJA TARDE em29desetembrode1992.Como naquelesidos,oclamorrecentedos 2 milhões de brasileiros que acor- reram às ruas pede o afastamento daprimeiramandatária.Ocorreque nãohá,atéomomento,arcabouço técnico-jurídicosuficienteparares- paldar um pedido de impeachment da Chefe da Nação, apesar de pa- receres de eminentes juristas aca- tando a tese. Esta, porém, é uma discussão para o direito. O fato é que o Brasil pós dia 15 de março abriu um novo marco em sua vida institucional.Apartirdaconstatação de que sua democracia participati- vaganhasolidezcomaentradaem cena de um cidadão com apurada conscientizaçãopolíticaesobacren- çadequeasmobilizações,aocon- trário do passado, incorporam-se definitivamenteàpaisagemurbana. Éinteressanteobservarquetais avanços – ocorrem quando a vida político-institucionalpassaaserba- nhada por gigantesco lamaçal, no momento em que o país vivencia os mais escandalosos eventos de suacontemporaneidade,osdesig- nados “mensalão” e “petrolão”. Quais as razões para essa apa- rentedicotomia–sociedade,deum lado, e esfera política, de outro? Vejamos. Lula assumiu, em 2003, como o Salvador da Pátria.Anco- rou seu governo em ampla plata- forma social, abrindo canais da articulação política, atendendo às demandas dos partidos da base, no balcão de apoios e recompen- sas, usando o instinto político para administrar conflitos com outros Poderes. Acrisedosistemafinanceiroin- ternacional,em2008,levaraomun- doadesempregarmilhõesdetraba- lhadores,masoBrasil,vencendoas intempéries, gerava 12 milhões de empregosformais.Comotítulode7ª economiamundial,rendapercapita triplicada e desigualdade caindo, a quartademocraciamaispopulosado mundo,depoisdaÍndia,EUAeIndo- nésia,pareciaumailhadeseguran- ça no oceano borrascoso. Mas a esperançadelongajornadadesen- volvimentistaarrefeceunaeraDilma, arrastada pelo modo de governar petista,ancoradonopopulismo,apa- relhamentodoEstado,desorganiza- çãodascontaspúblicas,improvisa- ção nas frentes de obras, entre ou- tros,apardodiscursoseparatista,o “nóseeles”.Apolíticaeconômicado lulopetismo se exauriu. A projeção que se faz para este ano (de -0,5% dequedadoPIB,podendochegara -3%) será a maior retração em 25 anos.Esinaldafalênciatotaldomo- delo.ApresidentedaRepúblicaiso- lou-sedaesferapolítica,administran- do o país sem ouvir a sociedade.A Petrobras,rebaixadanograudein- vestimentonomêspassado,deixou desersímbolodeorgulho.Acorrup- ção,comometástase,propaga-see asociedadeclamaporumacirurgia rápida.Antesquesejatarde. (*) Jornalista, empresário, é fundador e presidente do LIDE O comunista comunista de si mesmo e era apontado e repelido nas esferas das elites partidárias e sociais comosendoumcomunistaoriun- do de Moscou. EntrounoPDTporentrarape- nasporquegostavadeLeonelBri- zola. Sem ativismo partidário, Por- fírioseisolouemseusideais,em- borafosseumpaladinosolitárioem busca de justiça social. Nessa condição,desenvolveutrabalhode combate à fome e se tornou um gratuito inimigo do imperialismo norte-americano. Mas era chamado nas esfe- rasoficiaisdaprovínciadecomu- nista. Paratodososefeitos,subver- sivo e comedor de crianças. Assumindoopapelpolíticode comunista de mentira, Porfírio se transformou na Geni das forças partidárias da cidade. Onde quer que fosse era recebido com o desdém que se confere a todas aspessoasqueousamabraçara cartilha do socialismo neste país burguêspornatureza. Conheceu as grades das pri- sões. Aprivaçãodaliberdade. Abarbáriedastorturasfísicas. As perseguições de toda sorte. Não se queixava de nada paraninguém. Nem ao bispo. Escreviváriascrônicassobre Porfírio. Eu o considerava o últi- modosMoicanosdapolíticatupi- niquim defensora da igualdade e dafraternidadeentreaspessoas. Talvez por isso mesmo, Porfírio confiasseemmimemepediaaju- da em suas causas sociais sem- preperdidas. Comojornalista,tenteiporto- das as formas que as forças polí- ticas da cidade olhassem Porfírio seenfeitamosmausoléusnosce- mitérios. AtendiapelonomePorfírio. FranciscodosSantos,deba- tismoedecertidãodecartório. Mas que, por ser comunista sem nunca ter sido, acabou se transformando em figura popular de Montes Claros no século pas- sado. Pouca gente sabia que ele, Porfírio, era irmão de Sabu, pessoa muito querida em soci- edade porque ensinava meni- nos e meninas de qualquer cor a nadarem na Praça de Espor- tes. Dequebra,Porfírioeraamante da igualdade social entre as pes- soas de todas as raças que vi- vessem em sociedade e, por causa disso, ganhou a pecha de comunista. Na verdade, queria apenas ver as pessoas felizes e iguais. Ele gostou do apelido de co- munista e fingia ser um agente enviado do partido comunista da Rússia para implantar o comu- nismo na cidade e em todo o país. Dessa forma, passou a inte- grar o folclore cultural da cidade que lutava para ser de porte mé- dio em nível nacional com o sim- pático, porém, desprezível soci- almente,cognomedePorfírioCo- munista. Engraçado é que até as cha- madasautoridadescompetentes passaramtambémaacreditarnis- so. Porfírio agia como intrépido comoutrosolhos.Nomínimo,que o respeitassem como ser huma- no. Mas fui vencido pela cegueira dorevanchismopartidário. Infelizmente, não consegui convencerospolíticostupiniquins ePorfíriocontinuousuaperegrina- ção anônima e solitária como a Genidaatividadepolítico-eleitoral de Montes Claros. Porfírio Comunista não só foi implacavelmenteperseguidocomo também preso várias vezes pelo aparato de segurança pública da ditaduramilitarde64porcausade suasambiçõesdeequilíbriosocial no seio da população que não ti- nham nada a ver com o Partido Comunista Russo. Quando Porfírio morreu, por fimfoiabertaamisteriosapastain- separável companheira de suas andançasereuniõessociais. Efoi somentedepoisdissoéquepolíti- cos e militares de expressão che- garamàconclusãodesuainocên- ciapolítica. Esperavam com a certeza de suacegueirapartidáriaeelitistaque a pasta amarronzada de Porfírio Comunistacontivessecartilhasvin- das de Moscou ou de células do Partidão espalhadas pelos vários continentes. Mas nada de comprome- tedor foi encontrado no interior da malfadada pasta, a não ser uma dúzia de papéis em branco. Estavafinalmentedesvendadoo segredodotemidocomunistacome- dordecriançasdeMontesClaros. Que, hora desta, deve estar em outro plano divino junto às al- mas de Marx e Lenin dando gos- tosas gargalhadas da ingenuida- decabocladopolíticomontes-cla- rense. EbrasileirodasMinasGerais. Etaquequá! (*) Jornalista O preço do voto Com um colégio eleitoral bem menor que o Norte de Minas, o Tri- ângulo mineiro elegeu seis deputa- dosfederais,naseleiçõespassadas. Trata-se de questão cultural. O elei- tordeláéconscientedequetemque apoiar seus candidatos, para ter for- ça política, uma representação à al- tura, visando criar perspectivas de receber apoio do governo. Como não encontram respalda naquela região, os forasteiros vêm para o NortedeMinasefazemafesta.Car- regam nossos votos e nos deixam em situação crítica em nível federal, quanto à representação política. A decisão de segurar recursos, apesar de haver previsão legal para se investir, põe em risco a constru- ção da barragem de Congonhas. O projeto, que não é novo e de extre- ma relevância para o Norte de Mi- nas, não deve sair do papel, por enquanto, embora a previsão inicial seja de que as obras se iniciem este ano. Incluiu-se o projeto no Progra- ma de Aceleração do Crescimento (PAC), mas as perspectivas de tirá- lo do papel, agora, são cada vez menores,deixandoapopulaçãofrus- trada com a novela em que se trans- formou. Não é de hoje que se iniciaram articulações para se construir a bar- ragem, fundamental para perenizar o Verde Grande, um dos principais riosdaregião.Senãobastasseisso, cria perspectivas de aumentar a pro- duçãoagrícolaemseuentorno.Além do que, garantirá água de qualidade para Montes Claros, nos próximos anos, através da transposição para abarragemdeJuramento.Mascomo o governo resolveu contingenciar re- cursos, esqueceu-se do projeto por conveniência. Se o Norte de Minas estiver es- perando a barragem para ameni- zar os efeitos da seca, vai se frus- trar.Aliás, as lideranças, que sem- pre defenderam Congonhas devem retomar o movimento de pressão ao governo. É importante irem a Brasí- lia cobrar o projeto. Tentar sensibi- lizá-lo a disponibilizar o dinheiro para as obras. Assim, a conclusão da barragem de Berizal, outra no- vela, parece distante. Com isso, as possibilidades de a região receber obras que amenizem os efeitos da seca não são nada animadoras. Sem dúvida, vai se pagar, no curso do mandato, preço elevado pela pri- oridade aos paraquedistas em de- trimento dos nossos candidatos. E não adianta, agora, ficar por aí cho- rando o leite derramado. Não importa o que, copiar é ilegal exemplo: uma empresa farmacêuti- ca pesquisou e desenvolveu um novomedicamento.Elairárequisitar a patente dessa criação e terá os di- reitos autorais assegurados durante 20 anos, que é o prazo de validade dapatentenoBrasil.Nesseperíodo, nenhuma outra empresa pode fabri- caraquelemedicamento. Apósessetempo,oremédioentra emdomíniopúblico,quesignificaque os direitos econômicos sobre a cria- ção não são mais de exclusividade de nenhum indivíduo ou entidade.A mesma ideia vale também para ou- tras criações como, por exemplo, a música. Neste caso, a canção entra em domínio público quando o prazo deproteçãoaosdireitosexcedeu. Muitos discutem se o caso de Ti- riricasetratadeumaparódia,porém para o juiz que julgou o caso, a can- çãointegroupublicidadeeleitoralvei- culada em emissoras de televisão, não em programa de humor. Éfatoqueumavezpatenteadae registrada, o criador tem sua obra protegida contra cópias. Cópia é có- pia e sempre será. (*) Sócia-fundadora da Asso- ciação de Marcas no Brasil (AMB)
  3. 3. JornaldeNotícias Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 Política - 3 EXCELÊNCIA SidneyCRUZ sidaocruz@ig.com.br e-mail: comercialjn@yahoo.com.br redacaojn@hotmail.com Telefone3222-2731 FAX-(038)3221.4592- 3221-8615 Asmatériaspublicadassãoderesponsabilidadesdoseditores,conformeoartigo28,Inciso1daLei5.250/ 67. Os artigos assinados não expressam, necessariamente, a opinião do jornal e são de respon- sabilidades de seus autores. Redação Cobrança 9986-1055 - 3082-1056 Comerciais - 3221-1090 Site: www.jornaldenoticias.com Assinaturas Trimestral à vista: R$ 95,00 ou 2 x 51,00; Semestral à vista: R$ 159,00 ou4 x R$ 45,00 ou 5 de R$ 36,00. Anual àvista - R$307,00 ou 4 x R$ 86,00. Preço exemplar dias úteis: R$ 1,40; Sábado/Domingo: R$ 2,00. - Editor Luis Carlos Novaes JN Artes Gráficas Ltda. - ADI - Associação dos Diários do Interior MAIS UMA INDÚSTRIA - O Norte de Minas poderá ser benefi- ciado com uma fábrica multinacional de painéis fotovoltaicos. O desenvolvimento de políticas públicas que favoreçam a ins- talação de indústrias geradoras de energias alternativas, como a solar, foi um dos principais temas abordados durante visita de deputados da Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), ao secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Altamir Rôso. O secretário anun- ciou que o Estado vem negociando a instalação em território mineiro de uma fábrica de painéis fotovoltaicos de uma em- presa canadense de capital chinês, que estaria buscando o melhor local para se instalar. Atualmente, segundo dados do Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi-MG), existem 16 projetos em estudo no Norte e no Noroeste do Estado. ESTIAGEM - Mais de cem municípios do Estado continu- am em situação de emergência por causa da estiagem. Segundo dados da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, 124 municípios de Minas decretaram situação de emergência em 2014 por causa da seca, sendo que 118 decretos continuam vigentes. Este ano, seis municípios decretaram situação de emergência e 14 relataram ocor- rências por causa das chuvas. No mesmo período do ano passado, a situação era totalmente inversa, quan- do, por causa do excesso de chuva, foram decretadas situação de emergência em 104 municípios e estado de calamidade em outros dois. Sem ações efetivas e con- tando apenas com a ajuda do céu, a região continua sofrendo cada ano mais com os problemas causados pela seca. A imprudência e o desrespeito à sinalização pioram ainda mais o já conturbado trânsito de Montes Claros. Na foto, fla- grante de motos utilizando o passeio para trafegar no cruza- mento das avenidas João XXIII e Sanitária, algumas sequer reduzem a velocidade, colocando em risco a vida dos pedes- tres. Os problemas se agravam nos horários de pico e não se vê nenhum fiscal de trânsito nos locais de maior movimento, en- quanto está cada vez mais lento e difícil trafegar pela cidade. SEGURANÇA PÚBLICA - A criação de um centro de estudos sobre segu- rança pública e cursos específicos na área destinados aos policiais foram temas tratados em reunião do reitor da Universidade Estadual de Montes Claros, professor João dos Reis Canela, com o chefe do 11º Departamento de Polícia Civil de Montes Claros, delegado Rogério da Silva Evangelista, realizada na 11ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP). A proposta é que esse centro de estudos desenvolva pesquisas para revelar o real cenário regional, seus principais proble- mas, entraves e, principalmente, as soluções, que devem ser abrangentes, envolvendo não apenas as forças policiais, mas a criação de políticas públicas para reduzir os efeitos da violência. COMBATE AO CÂNCER - O câncer voltou a ser tema de várias ações desenvolvidas durante a semana, quando se come- morou o Dia Mundial de Combate ao Câncer, em 8 de abril, data estabelecida pela Organização Mundial de Saúde para disseminar informações sobre a doença, incentivar ações para o diagnostico precoce, prevenção, controle e tratamen- to. Segundo estudos divulgados pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se que 580 mil novos casos da doen- ça vão surgir neste ano. Os indicadores apontam ainda que os cânceres de maior incidência na população brasileira para este ano serão de pele não melanoma (182 mil casos), prós- tata (69 mil); mama (57 mil); cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil) e estômago (20 mil). GESTÃO DE CUSTOS - O Instituto de Inovação e Pesquisa em Saúde Aroldo Tourinho e o Hospital Aroldo Tourinho, em par- ceria com o Grupo de Gestão e Soluções em Terapia intensiva (Gesti), promovem a partir do próximo mês, curso de Gestão de Custos na Saúde. As vagas são limitadas e maiores informa- ções sobre as inscrições podem ser obtidas pelo telefone (38) 2101-4080. Guilherme Dardanhan Secretário Altamir Roso em reunião com deputados_Guilherme Dardanhan_ALMG MontesClarosesperareceberaté 2016, investimentos da ordem de R$ 580milhõescomaviabilizaçãode14 projetos de novas indústrias, com es- timativa de gerar 5 mil novos empre- gos diretos, que vão potencializar a economia e refletir na qualidade de vida da população. Mesmo em tem- pos de crise econômica, com o retor- no da inflação, a cidade não para de receber novos investidores, por uma série de fatores e se consolida como uma das que mais cresce em Minas. Para dar suporte a estes investimen- tos,aadministraçãomunicipalarticula através da Secretaria de Desenvol- vimentoEconômicoeTurismo,como objetivo de atrair mais empresas. Os números expressivos dos no- vosinvestimentosforamapresentados pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Reinaldo Teixeira, ex- prefeito de Capitão Enéas, ao partici- par do Programa Na Corda Bamba, na Rádio Terra-AM, nessa sexta-fei- ra, ao vivo, das 13 às 14h30. Ele, no entanto, afirma que a perspectiva é de que a cidade receba outros inves- timentos, de diferentes setores e de todooPaís,aofrisarquearticulações nesta direção foram entabuladas e prosseguemcompossibilidadesreais de êxito. Ele externa otimismo com o futuro de Montes Claros, de consoli- dar o desenvolvimento sustentável, comaelevaçãodaqualidadedevida. De acordo com Reinaldo Teixei- ra, dos 14 projetos, alguns estão em fasemaisadiantadadeimplantaçãoe devem começar a produzir nos pró- ximosmeses.Entreosmaisexpressi- vos, o do Grupo Nestlé, para a pro- dução de cápsulas de café, com in- vestimentos de R$ 200 milhões e a geração de 300 empregos; do Ste- vanato Group Ompi Pharma, de pro- cedênciaitalianaquevaiimplantarfá- brica de embalagens de vidro para a indústria farmacêutica, com investi- As prefeituras do Norte de Mi- nas não pretendem mais transpor- tar os alunos da rede estadual e municipal.Adecisão foi anunciada na reunião dos prefeitos daAssoci- ação de Municípios da Bacia do Médio São Francisco (Ammesf), realizada nessa quinta-feira, no es- critóriodaentidade,emMontesCla- ros.Adecisão se dá em função da falta de repasse de recursos do governo para custear o transporte e as prefeituras não dispõem de recursos para fazê-lo. Presidente daAmmesf e prefei- to de Francisco Sá, Denílson Sil- veira externou insatisfação com a situação. “Se não houver o repas- se, em caráter de urgência, os municípios norte-mineiros, exceto Montes Claros, que já findou o con- vênio com o governo do Estado, não vão mais transportar tanto os alunos da rede de ensino estadual quanto municipal”, salientou. Desdeofinalde2014aentidade vem chamando a atenção para o drama vivenciado pelos municípi- os. No dia 3 de dezembro, os pre- feitos realizaram manifestação pa- cíficaemfrenteàSuperintendência Regional de Ensino (SRE) de Mon- tes Claros, cobrando repasse de recursos para o transporte escolar. Os prefeitos vieram com os seus secretários de educação, motoris- tas e ônibus escolares. Reclama- ram dos atrasos nos repasses do transporte escolar dos alunos da redeestadual. Apósoprotesto,osrepassesfo- ram regularizados em todos os mu- nicípios de Minas, no dia 9 de de- zembro. No entanto, mesmo tendo efeito positivo, a medida represen- tou apenas um resultado paliativo, O Partido Democrático Trabalhis- ta (PDT) de Montes Claros inicia arti- culações para se fortalecer visando àseleiçõesde2016.Ofortalecimento passa pela filiação de novas lideran- ças, dispostas a colocarem seus no- mes à apreciação popular como can- didatos a cargos eletivos. O partido estuda a possibilidade de concorrer à Prefeitura,mastambémnãodescarta participar de aliança para sustentar o projeto e outro concorrente. Hoje a sigla é da base de sustentação da administraçãodoprefeitoRuyMuniz, do PRB, mas não ocupa cargo de destaquenaestruturaadministrativa. PresidentedoPDTdeMontesCla- ros,ojornalistaHélioMachadoafirma que o partido inicia trabalho concreto com atenções voltadas para as elei- ções do próximo ano.AExecutiva re- alizouduasreuniões,nosúltimosdias, em que discutiu temas de interesse, especialmente a participação no pro- cesso sucessório municipal. Outra reunião está maçada para esta se- gunda-feira à tarde. O presidente dis- se que efetivou algumas filiações e outras estão a caminho, ao frisar que anecessidadedemaisfiliadosdepeso políticoéfundamental,diantedapers- pectiva de se acabar com as coliga- ções proporcionais. Se isso ocorrer, os partidos têm que lançar bons can- didatos para eleger vereadores. De acordo com o dirigente, lide- ranças e ativistas estão imbuídas do propósito de ajudar no fortalecimento dopartido.Elechamaatençãoparao Cidaderecebeinvestimentos Secretário anuncia novas empresas que vão gerar mais 5 mil empregos mentos de R$ 100 milhões e a oferta de 600 empregos; do Grupo Três Corações para a produção de cáp- sulas de café, com investimentos de R$ 50 milhões e a geração de 300 empregos diretos e indiretos. Para viabilizar estes empreendi- mentos, frisa ReinaldoTeixeira, a ad- ministraçãomunicipalconcedeincen- tivos, entre os quais, a doação de ter- renos no Distrito Industrial.Além dis- so, as empresas contam, também, com incentivos do governo estadual e federal. Ele destaca, ainda, o resul- tadoconcretodasparceriascomaRe- gional Norte da Federação das In- dústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Câmara de Dirigentes Lojis- tas (CDL),Associação Comercial, In- dustrial e de Serviços (ACI),Agência de Desenvolvimento do Norte de Mi- Reinaldo Teixeira trabalha pelo desenvolvimento sustentável em Montes Claros nas (Adenor), Sindicato e Sociedade Rural e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Se- brae). “As parcerias são fundamen- tais para o bom êxito dos nossos tra- balhos”,sustenta. A crise econômica que o País en- frenta, visível com a retração no mer- cado,segundoReinaldoTeixeira,não atinge MontesClarosno tocante a in- vestimentos. E a prova concreta é de que novas empresas procuram a ad- ministraçãomunicipalparaexternaro interesse em instalar unidades na ci- dade e contam com o suporte neces- sário. Ele chama a atenção para o fatodeque,enquantoemnívelnacio- nal registra-se o aumento de demis- sõescomoformadecontergastos,na cidade ocorre o inverso, com o saldo positivoemofertadenovospostosde trabalho, o que considera extrema- mentepositivo. REVITALIZAÇÃO – Além da re- vitalização do Distrito Industrial em parceria com aAssociação das Em- presas do Distrito Industrial (Assedi), Reinaldo Teixeira trabalha para a construçãodenovoDistritoIndustrial, comafinalidadededisponibilizarmais terrenos para atender à crescente demanda do empresariado. O secre- tário argumenta que o governo muni- cipaltambémestádandotodooapoio aos empresários da cidade que esti- veram dispostos a ampliarem seus negócios e os estão estimulando a fazê-lo. Um dos exemplos é a Ortho- montesColchões,queestáconstruin- donovafábricacominvestimentosde R$ 10 milhões e a geração de 150 novos empregos diretos. Atraso de recursos Prefeitosameaçamparartransporteescolar pois o déficit dos municípios conti- nuou aumentando.Acontrapartida dos municípios chega a 50% do in- vestimento em transporte. O muni- cípio de Botumirim transportou em 2014,691alunos,sendoqueocus- to total foi de R$ 1.070.237,17 e o aporte do Estado foi de R$ 492.586,79.Ajustificativa dos pre- feitos é que além de insuficiente os repasses são feitos com atrasos. “Para se ter uma ideia, estamos em abril e até a presente data nenhum valorfoidisponibilizadoaosmunicí- pios. Por isso, a justificativa da pa- ralisação, afirma o prefeito de La- goa dos Patos, Hércules Vandy Durães da Fonseca. Denílson Silveira explica ainda, quenodia19defevereirodesteano foi protocolado ofício junto à Secre- tária de Estado de Educação, soli- citando audiência para tratar do as- sunto.“Lamentavelmente,atéapre- sente data não obtivemos retorno, e por isso, nós prefeitos, da Am- mesf e Amams decidimos que ire- mos, em comitiva, ao gabinete da secretária de Educação, Macaé Evaristo, na próxima terça-feira, às 14horas.Estamosconscientesdas dificuldadesfinanceirasdogoverno de Minas. Também, somos enten- dedores que podemos contar com apoio desta Secretaria e do gover- noPimentel.Nestesentindo,enten- demos como a melhor alternativa, a união de esforços para a solução do problema”, afirmou o presidente daAmmesf. Masorepresentantedosprefeitos fezumalerta:“Senadaforfeito,inevita- velmente, a próxima ação é a parali- saçãodetodootransporteescolardos municípiosdoNortedeMinas,apartir dodia1/5/2015”,lamentou. PDTiniciacampanha paranovasfiliações Marly Alves é uma das representantes do PDT na Câmara Municipal deputado Carlos Pimenta, que cum- pre o sexto mandato consecutivo à Assembleia Legislativa e tem papel preponderante na filiação de novas lideranças. “O deputado se compro- meteuemfiliarliderançasdepeso,que mostrarão seu valor nas urnas”, acre- dita Hélio Machado. Hoje o partido é representado na Câmara Municipal pelos vereadores Raimundo do INSS, reeleito para o quinto mandato consecutivo e MarlyAlves, eleita em 2012 para o primeiro mandato.
  4. 4. celiacaldeirajn@yahoo.com.br EMPRE$AS &EMPRE$ÁRIO$ Célia Caldeira WORK Shop JornaldeNotíciasMontes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 20154 - ECONOMIA E NEGÓCIOS BLOCODEMODA Wagner Penna As estampas de Victor Dzenk que estiveram na Minas Trend Credito: divulgação Verão'16 colorido na Minas Trend Foto: Agencia Fotosite divulgação Ipsos anuncia as 10 marcas mais influentes do Brasil A Ipsos Marketing – área especialista em entendi- mento de mercado, marca e inovação - e a Ipsos Connect – unidade de negócios especializada que coordena os serviços oferecidos pela empresa nos domínios de Co- municação de Marca, Propaganda e Mídia - se uniram na últim dia (09), para anunciarem as top 10 marcas brasi- leiras mais influentes durante a segunda edição do The Most Influential Brands no país. Este estudo busca entender as marcas e seu poder de influência no mercado e identifica as que os consumi- dores mais sentem influenciar a sua vida em 16 países (Brasil, Argentina, México, China, França, Alemanha, Ca- nadá, Suíça, Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Bélgica, Itália, Holanda, Singapura e Taiwan). A relevância das marcas passa a ter uma importância muito grande na vida dos consumidores. “Diariamente as pessoas são bombardeadas com diversas informa- ções, ficam horas conectadas e consequentemente são estimuladas ao consumo. Por este motivo, elas estão ficando cada vez mais criteriosas com suas escolhas, buscando apenas o que é relevante para elas”, afirma Leda Kayano, Managing Director da Ipsos Marketing. As 10 marcas mais influentes do Brasil em 2014, segundo a Ipsos: 1° Samsung-2° Nestlé -3° Google-4° Havaianas 5° Microsoft-6° O Boticário-7° Natura 8° Sadia-9° Johnson & Johnson-10° Gillette Cinco das marcas do ranking top 10 foram patrocina- doras da Seleção ou da Copa do Mundo 2014 - Samsung, Nestlé, Sadia, Johnson & Johnson e Gillette. Especialistas da Ipsos se uniram para levantar os atributos que definem como as marcas podem influen- ciar a vida das pessoas. Dentre estes atributos estão a Relevância (31%), Confiança (23%), Liderança (16%), Pre- sença (14%), Buzz Online (10%) e Cidadania Corporativa (6%). A pesquisa da Ipsos contou com uma amostra on-line de 1000 entrevistas com respondentes de todas as regi- ões do país, das classes A, B e C entre 18 e 55 anos. A próxima edição do estudo deve ser publicada pelas áreas de Marketing e Connect da Ipsos em 2016. Sobre a Ipsos A Ipsos é uma empresa de pesquisa de mercado in- dependente, criada e dirigida por profissionais de pes- quisa. Fundada na França em 1975, tornou se um grupo de pesquisa global com forte presença em todos os mer- cados-chave. A Ipsos ocupa a terceira posição na indús- tria global de pesquisa.Cotada na Bolsa de Paris desde 1999, a Ipsos gerou uma receita global de •1.669,5 mi- lhões em 2014. Com escritórios em 87 países, a Ipsos consolidou-se como marca líder porque é a única em- presa estruturada por meio de áreas de especialização: publicidade, fidelização de clientes, marketing, mídia, opinião pública e coleta de dados.Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo pra- zo com seus parceiros, testam publicidade e analisam audiência, medem a opinião pública ao redor do mundo.Para mais informações, acesse: www.ipsos.com.br e www.ipsos.com Chandon estreia no Comida di Buteco O famoso espumante brasileiro participa pela primeira vez do tradicional concurso de bares e prova que celebrar é democrático Assim como a Chandon, a comida de boteco é genuinamente brasileira. Então, nada melhor do que levar o espumante ao boteco e descobrir novas harmonizações e motivos para celebrar, mostrando que a bebida também combina com ambientes descontraídos e porções deliciosas. Com essa proposta, a marca fará sua estreia no Co- mida di Buteco, o primeiro e maior concurso de cozinha de raiz do país, que começa no próximo dia 10 de abril valorizando um hábito tão forte entre os brasileiros: confraternizar na mesa do bar acompanhado de ami- gos. Com o tema "Frutas no Brasil", a 16ª edição da competição vai escolher os melhores botecos e pe- tiscos nacionais destacando uma riqueza tipicamente brasileira: sua variedade de frutas nativas, exóticas e surpreendentes que podem ser combinadas com Chandon. O evento aconte- ce simultaneamente em 20 cidades, de 11 estados mais o Distrito Federal, nas regi- ões em que a Chandon está presente. Ao todo, são 500 bares participantes que vão colo- car à prova do público seus tira-gostos. A Chandon esta- rá presente em 212 botecos espalhados pelo Brasil. "A comida de raiz traduz a identidade de uma região, é um convite para comparti- lhar momentos alegres e descontraídos. Essa proposta dialoga diretamente com o universo da Chandon e estamos muito felizes de reforçar a presença de nosso produto nesse ambiente, em um mo- mento tão especial e convidativo como o festival", avalia o presidente da Chandon Sergio Degese. O evento, que vai até o dia 10 de maio, é o pioneiro deste segmento no país e há mais de 15 anos e há 09 anos em Montes Claros tem a missão de ser um agente de transformação social, impactando, por meio da cozinha, na vida de mais de 20 milhões de pessoas desde seu início. SERVIÇO Concurso Comida di Buteco 2015 Data: de 10 de abril a 10 de maio Participantes em todo o Brasil: 500 botecos nas cinco regiões do país: 20 cida- des (incluindo o Distrito Federal) e 11 es- tados Participantes em SP: 50 botecos Cidades estreantes: Brasília (DF), Reci- fe (PE), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS) Sobre a Chandon Chandon, a grife de referência dos es- pumantes naturais, pertence ao grupo de luxo francês LVMH - Moët Hennessy Louis Vuitton. A marca foi introduzida no Brasil em 1973, quando a maison Moët & Chandon, de Epernay, buscava os melho- res "terroirs" do mundo para hospedar suas quatro unidades de vinhedos e ade- gas. Garibaldi, na Serra Gaúcha, foi uma das escolhidas. As outras unidades estão instaladas em Mendoza, na Argentina, em Napa Valley, na Califórnia (EUA), e em Melbourne, na Austrália. Graças a sua fi- losofia de elaboração, baseada há mais de 260 anos em aprimorar a produção de uvas e estimular a dedicação, paixão e criatividade de seus enólogos, a maison Moët & Chandon colocou a Serra Gaúcha e o Brasil no mapa dos melhores lugares do mundo para elaboração de espumantes de qualidade superior. Em seu catálogo de produtos estão os espumantes Chandon Réserve Brut, Chandon Brut Rosé, Chandon Riche Demi-Sec, Chandon Passion, Excellence Brut e Excellence Rosé.> www.chandon.com.br Informações para a imprensa: Mkt Mix Assessoria de Comuni- cação A cerimônia ocorreu no escritório da Economontes e contou com membros da empresa , Coordenação do Curso e representante da Prefeitura de Montes Claros. A professora coordenadora Elbe Brandão destacou o posicionamento de mercado de Economontes com produtos de qualidade e com grande aprovação dos contratantes, ressaltou a importância deste novo ciclo na gestão, da criação do conselho consultivo de egres- sos que servirá de apoio contínuo a nova diretoria , também falou sobre possibilidades de parcerias público privadas que irão alavancar a atuação das empresas juniores, assim como a destinação de recur- sos de imposto para fomento destas organizações DISCURSO DE POSSE Aroldo Rodrigues então presidente, fez um balanço de sua gestão, destacando o aumento substancial do faturamento, elevado número de projetos e clientes atendidos, assim como participação da empresa em estudos de grande impacto para Montes Claros, como da Expomontes e Cidade Administrativa, mencionou também a importância da Empresa júnior em sua formação profis- sional e do aprendizado adquirido durante sua passa- gem pela instituição. Em seu discurso de posse como Pre- sidente, Gustavo Diniz enfatizou a responsabilidade com que assume o cargo, se comprometeu com as diretrizes da empresa e com a continuidade dos projetos desenvolvi- dos, Gustavo ainda ressaltou que a Economontes cami- nha para um tempo de novas parcerias com muita expec- tativa de bons negócios e muita aprendizagem. Composi- ção da Diretoria 2015/2016 Dir. Presidente Gustavo Diniz- Vice Presidente Paulo Prates Dir. Administrativo e Finan- ceiro- Paulyne Paiva Dir. Recursos Humanos-> Daniel Sampaio- Dir. Marketing- Dayvisson Lamark Núcleo Jurídico Yury Tubynambá MINASTREND Um dos segmentos de maior evidência dentro do Minas Trend realizado de 7 a 10 de abril, no Expominas de Beagá), o setor de joias e bijuterias, foi representado no evento por mais de 80 empresas. Entrte elas estão marcas que são referência no mercado pelo alto padrão de design, qualidade e inovação das peças. Dentre o grupo de expositores, 25 marcas estreiaram na edição que promoveu os lançamentos para a temporada Verão/2016. SINDIVEST-MG No esquenta da Minas Trend , a Fiemg e o Sindivest-MG promoveram no dia 6 (segunda-feira) o 2º. Intercambio de Lideranças Setoriais da Industria do Vestuário. O objetivo é fortalecer a representação empresarial por meio de experiên- cias entre presidentes dos sindicatos patronais - entre eles o do vestuário. Dividida em quatro blocos, a reunião discutirá, principalmente, os desafios e soluções para a boa prática sin- dical. No dia sequinte, a turma visita a feira - recebidos pelo presidente do Sindivest-MG, Michel Aburachid. CORES INVERNAIS Quem chega do circuito Paris Milão Nova York diz que nas vitrines de lá os tons de sabonetes (leia-se verdinho, rosinha, azulzinhos e por aí) estão com tudo. Ou seja, enquan- to o inverno que começa por aqui sinaliza tudo mais fechado (tendo o marsala, isto é, mix de vinho + vermelho + laranja) como ponta de lança, por lá a coisa já ficou mais suave. Como a moda cada vez mais democrática (tudo pode ser e como qui- ser) fica assim: se você é mais clássica vá para os tons escuros, se for mais abusada (e jovem) adote os tons de sorvetes. Mes- mo sendo inverno. MW VERÃO 2016 Pelo que se viu no desfile de abertura da Minas Trend (feira de moda promovida pela Fiemg - Federação das Industrias de Minas Gerais , o verão 2016 será vermelho. Pelo que se viu nos estandes das marcas, terá também azul, verde, amarelo, laranja, estampas e muito mais. Em resumo, quer dizer que o verão será colorido como há muito não acontecia. Também nas matérias- primas houve a multiplicação de opções: rendas, jeans, neoprene, organza, algodão, Jersey e por aí. Com esse colorido + fluidez e transparência a mulher será sexy. SAPATO & BOLSA O evento teve cerca de 250 expositores, com predominância do vestuário - mais da metade. Nas também teve jóias e calça- dos & bolsas . Esse último item diminuiu nos últimos tempos, mas o que ficou é mesmo muito bom. Simbolizando isso, na entrada do evento houve uma mostra dos 25 anos dos calçados da Luiza Barcellos (num belo texto lembrando o trabalho da que- rida e saudosa D.Dorinha, sua fundadora) e os 15 nos das bijute- rias da Claudia Arbex. A nova diretoria da Economontes 2015/2016 foi empossada. MERCADO S/MERCADO S/A
  5. 5. JornaldeNotícias MONTES CLAROS - 5Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 PRECISA CONSTRUIR OU REFORMAR O SEU IMÓVEL? TEMOS A EQUIPE ESPECIALIZADA PARA ISTO! EdgardM. 9966.6807 (Vivo) / 9117.5766 (Tim) Construção e reforma de imóveis comerciais e residenciais. Baixo custo, transparência, seriedade e qualidade. Trabalhos desenvolvidos conforme normas e legislações vigentes,porprofissionaishabilitados, experientes e capacitados. Ligue e agende um orçamento. SISU 2016 Unimontesconstituigrupopara agilizaraimplantação UNIMONTES constitui grupo de trabalho para implantação do Sisu no ano que vem DIVULGAÇÃO A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) vai aderir ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC), para o ingres- so aos seus cursos de gradua- ção. A proposta de adesão está previstaparaoprimeirosemestre de 2016. Para os procedimentos deinserçãoaoSisufoiconstituído umgrupodetrabalhocomoobje- tivodeagilizarasaçõesparaefe- tivar a implantação no âmbito da universidade. Instituído por inter- médio de portaria assinada pelo reitorJoãodosReisCanela(nº73/ 2015),ogrupoéformadoporpro- fessoresdaUniversidadeeconta, ainda, com representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE). A adesão ao Sisu foi aprovada pelo Conselho de Ensino, Pesqui- saeExtensão(Cepex)epeloCon- selhoUniversitário(Consu).Ogru- podetrabalhoépresididopelapro- fessora Francely Aparecida dos Santos(pró-reitoraadjuntadeEnsi- no) e tem como componentes os professoresJoãoFelícioRodrigues Neto(pró-reitordeEnsino),Jussara MariadeCarvalhoGuimarães(pró- reitoradeExtensão),RoneyVersiani Sindeaux(pró-reitordePlanejamen- to,GestãoeFinanças),AlcinoFran- co de Moura Júnior (diretor de TecnologiadaInformação),Reinaldo Marcos BatistaTeixeira (presiden- te da Comissão Técnica de Con- cursos/Cotec) e Geralda Eliana VelosodeSá(tambémcomponen- tedaCotec). Aindaconformeaportaria,inte- gram o grupo de trabalhoAlysson DaniloDantasSilva(diretordeDe- senvolvimentodeRecursosHuma- nos) e André Vinícius Chamone Cangussu (secretário geral da Unimontes)eumrepresentantedo DCE. A professora Francely AparecidadosSantosexplicaque, conformeestabelecidoemportaria, ogrupodetrabalhovaiatuarjuntoà comunidade acadêmica, acolhen- dopropostasesugestõesdasdire- toriasdecentros,departamentose colegiados de coordenação didáti- ca para a efetivação da adesão ao sistema de seleção unificada do MEC. “Com a adesão ao Sisu, a pro- posta da Unimontes é aprimorar cadavezmaisaqualidadedoensi- nosuperior”,afirmaapresidentedo grupodetrabalho.Elaexplicaque, com a participação dos represen- tantesdacomunidadeacadêmica, a universidade vai elaborar a pro- posta a ser enviada ao Ministério daEducação,comunicandooficial- menteaadesão.OSisusubstituirá o antigo vestibular, com a seleção dos alunos dos cursos de gradua- ção sendo feita a partir das notas obtidasnoExameNacionaldoEn- sino Médio (Enem). Para se ins- creverem no Sisu no primeiro se- mestrede2016,osestudantesde- verão participar das provas do Enem prevista para o meio deste ano. PAES E COTEC A pró-reitora adjunta de Ensino daUnimontesexplicaque,mesmo com a adesão ao Sisu, as ativida- des da Comissão Técnica de Con- cursos da Unimontes estão mantidas.ACotecéaresponsável peloProgramadeAvaliaçãoSeria- da para oAcesso ao Ensino Supe- rior (PAES), que terá continuidade – independente do Sisu.Aprofes- sora Francely dos Santos explica que os cursos de educação a dis- tância e os cursos com provas de habilitaçãoespecífica,comodeAr- tes Música, não podem ser inseri- dosnoSisu.Portanto,aCoteccon- tinuará responsável pelos proces- sos seletivos desses cursos, além depromoverconcursoseseleções públicas de servidores para a pró- priauniversidade,prefeituras,câma- ras municipais e outros órgãos. SEM CORTES Depois do incidente judicial en- volvendo a operadora de telefonia móvelTim,ondeumadvogadocon- seguiuumaordemjudicialparaim- pedirqueaoperadoracortasseseu acessoainternetapósousodafran- quia de dados diária, foi a vez de outra operadora sofrer as consequências por tabela: a Vivo. ambasasoperadorasestãoproibi- das através de uma liminar, de blo- quear o acesso a internet de seus usuáriosqueultrapassaremosda- dospermitidosdiariamente,poden- do apenas reduzir a velocidade de suanavegação. Segundoentrevistadoadvoga- do Marcus Vinicius Bauer dada para o site Optclean, a operadora não poderá mais cortas os dados noEstadodeSãoPauloaofinalda franquia – sob pena de uma multa diáriadeR$50(limitadaaR$10.000). OAdvogadoconsideravaamedida algo abusivo e unilateral, portanto, decidiu entrar com uma ação. O Procon do RJ também entrou com uma ação civil pública contra a Oi, Tim,VivoeClaro,exatamentepelo mesmomotivo:obloqueiodeaces- soaoatingirolimitededados. Segundo as operadoras, a me- dida foi adotada espelhando-se no modelo Americano e Europeu de uso, para que a velocidade de na- vegaçãonaredefossemelhorada, oqueimplicariaemumamelhorex- periência de acesso por parte do usuário–entretanto,pacotesauxili- areseramoferecidosapreçosabu- sivos, com quase nenhum limite extra,oqueacabavadificultandoain- da mais o dia-a-dia dos usuários. Internet: justiça ‘barra’ operadoras MAIS SEGURANÇA Nova lei obriga revendedor a informar histórico do veículo Consumidores terão o direito de exigir laudo para descobrir se existem restrições no seminovo Aoadquirirumveículoseminovo, é normal ficar inseguro quanto à pro- cedência do automóvel, número de multaspendenteseseadocumenta- ção do transporte está em dia. Po- rém, uma nova lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff, obriga o comerciante a informar a situação detalhadadoveículoaoclienteantes de completar a venda, seja ele um carro, moto ou caminhão. A lei ajudará a detalhar o que o fornecedor já deveria saber sobre o veículo que está vendendo e permi- tirá que o consumidor não seja pego de surpresa, pois agora será possí- vel saber se o carro tem multas (ta- xas) não pagas, processos, se já esteve nas mãos de ladrões ou se possui pendências judiciais. O con- sumidor terá o direito de exigir a vis- toria do veículo que está comprando para saber se há restrições no laudo do produto. “Aoefetuaravendadeumveícu- lo, é muito importante que o antigo dono faça um laudo técnico em em- presas especializadas, no qual irá constar todos os pontos de identifica- ção do veículo, como: chassi, motor, câmbio,vidros,etiquetasdeidentifica- ção, placas, etc; além de constatar se houve reparos estruturais no veículo, evitandoassim,problemascomofutu- ro comprador, e com o órgão público”, explica o gerente comercial da Super Visão Vistorias Automotivas, Pedro Celandroni. Paratodosquepretendemrealizar a venda ou a compra de um automó- vel e não pretendem enfrentar proble- mas futuros, as empresas de vistoria veicular,conhecidascomoECVs(Em- presas Credenciadas em Vistoria de Veículos), também são responsáveis por efetuar serviços que distinguem a procedência do automóvel e são uma ótima alternativa para fugir dessa situ- ação. COMPRARseminovoficou mais seguro
  6. 6. JORNALDENOTÍCIASMontes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 20156 - MONTES CLAROS EMAIL: vanguardavidros@outlook.com TODO TIPO DE VIDRO -BOX PARA BANHEIRO-PERSIANAS - FACHADAS-BIZOTÊ ESPELHOS -TAMPOS DE MESA JATO DE AREIA -MODULADOS-DIVISÓRIAS FORRO PVC- ACABAMENTOS MATERIAL ELÉTRICO E HIDRAULICO (38) 3221-4740 /3221-5005/3084-0004 FONES: Maiorencontrodeadvogados érealizadoemMontesClaros Lô Borges e Samuel Rosafazemabertura XV CONFERÊNCIA ESTADUAL DA OAB/MG ÁLVARO GUILHERME destacou durante discurso que o evento é a maior conferência jurídica da história da cidade A sede da subseção em Mon- tes Claros da Ordem dosAdvoga- dos do Brasil (OAB) foi palco na manhã de sexta-feira (10/04) do maior evento promovido pela Sec- cional Mineira da XV Conferência Estadual dosAdvogados. Mais de dois mil advogados e estagiários estiveram presentes. O evento foi oficialmenteabertopelopresidente da OAB Federal, Marcus Vinicius FurtadoCoelho,sendoqueesteano opatronodoeventoéoadvogadoe conselheiro federal, José Murilo Procópio. Oeventoteveumshowdeboas- vindas com os músicos Lô Borges eSamuelRosa,nanoitedestaquin- ta-feira,9,etevesuaaberturaoficial na manhã desta sexta, realizada pelo presidentedoConselhoFede- raldaOAB,MarcusViniciusFurta- do Coelho, sendo que este ano o patronodaconferênciaéoadvoga- do e conselheiro federal, José Mu- riloProcópio. Durante sua fala, Marcus Viní- cius saudou de forma especial o presidentedaOAB/MG,LuísCláu- dioChaves.“Esselíderdaadvoca- ciamineirajámarcouseunomenos anais jurídicos em Minas e, agora, éhorademarcarseunomenahis- tória da advocacia brasileira. Sua gestão é exemplo e valoriza sem- preamulheradvogada,sendoque apartirdaeleiçãodesteanodaOr- demteremosaobrigatoriedade,em todasaschapas,daparticipaçãode no mínimo 30% de mulheres”. O presidente da OAB/MG, Luís CláudioChavesconduziuaabertu- ra do evento que tratou, dentre ou- trostemas,doprojetoRevitalizar,da ReformaPolítica,dosconvêniosfir- madoscominstituiçõesembenefí- ciodosadvogados;alémdasvitóri- as da advocacia como a inclusão da advocacia no Supersimples e o Novo CPC, além de dois assuntos deinteressedaclassecomoosad- vogados dativos e a Lei 9099 que tratadojuizleigo. Na ocasião, Luís Cláudio Cha- vesressaltoutambémotrabalhode todaadiretoriadaSeccionalminei- raesalientouqueamaiorconquista dasuagestãofoiainteriorizaçãoda OAB. “Nenhum estado tem a capi- laridade que a OAB Mineira tem, sendoqueoobjetivodainstituiçãoé instalarumasubseçãoemcadaci- dade que tenha no mínimo quinze advogados e essa Conferência mostraissoqueainteriorizaçãonão pode parar”. Emseguidaopresidentedasub- seção local da OAB, Álvaro Gui- lherme Ribeiro Matos, deu início a seupronunciamento,lendoparteda letra da música “Montes Claros, Montesclareou”, de Tino Gomes e GeorginoJúnior,queretrataacida- de durante as festividades do mês deagostoesuastradiçõesfolclóri- cas. Já José Murilo Procópio, filho de Montes Claros, agradeceu a escolha do seu nome por unanimi- dadepeloConselhoSeccionalpara serpatronodaXVConferênciaEs- tadual.“Digoqueaescolhadomeu nomeémaispelagenerosidadedos colegas advogados do que por mérito, mas agradeço e sei que os mais de 30 anos de trabalho como advogado foram importantes para levantarbandeirasemproldaclas- se”. OprefeitodeMontesClaros,Ruy Muniz,representantedaclassepo- lítica, disse se sentir orgulhoso em receber na cidade as mais expres- sivaspersonalidadesdaáreajurídi- cabrasileira,justamentenomomen- to em que o País atravessa uma crise política e a população exige mudanças que, segundo ele, só serão concretizadas com a união popular e de entidades de classe, como a OAB, que defende a refor- manaatuallegislaçãobrasileira. Parafinalizaraprimeirapartedo evento o presidente da OAB Mi- nas, Luís Cláudio Chaves, citou uma frase de Rui Barbosa - ”a li- berdade e a legalidade são as tá- buas de salvação do advogado” - edissequeaOABMinastemduas trajetórias:antesedepoisdapresi- dência de Raimundo Cândido Jú- nior. “Ele interiorizou a entidade e Lô Borges e Samuel Rosa fizeram o show de boas-vindas aos advogados, estudantes de Direito e palestrantes participan- tes da XV Conferência Estadual da OAB em Montes Claros, a maior da história da OAB e mai- or evento jurídico do estado. Os presidentes Marcus Vi- nicius Furtado Coelho (Conse- lho Federal), Luís Cláudio Cha- ves (OAB/MG), Sérgio Murilo Braga (CAA/MG) e Álvaro Guilherme (subseção Montes Claros) deram as boas-vin- das, antes dos primeiros acor- des das guitarras. Feira Moderna – de Lô Bor- ges, Beto Guedes e Fernando Brant – foi a primeira canção do espetáculo. Vou Deixar, Pai- sagem da Janela, O Trem Azul e Paisagem da Janela, grandes sucessos do cenário musical mineiro, completam o repertório. trouxe para o interior do estado a valorização da advocacia”. Ainda durante a abertura do evento foi realizada a entrega da ComendaprofessorRaymundoCândido Parafinalizaraprimeirapartedo evento, o presidente da OAB Mi- nas,LuísCláudioChavescitouuma frasedeRuiBarbosa“Aliberdadee a legalidade são as tábuas de sal- vação do advogado” e disse que a OAB Minas tem duas trajetórias: antes e depois da presidência de Raimundo Cândido Júnior. “Ele in- teriorizouaentidadeetrouxeparao interior do estado a valorização da advocacia”.Ainda na abertura do eventofoirealizadaaentregadaco- menda professor Raymundo Cân- dido,oferecidaaautoridadesepes- soas que contribuíram de alguma formacomaadvocaciamineira.Re- ceberam a comenda: - Presidente da subseção de Sacramento – José Rosa Camilo; Sônia Diniz Viana – Juíza Fede- ral; Geraldo Augusto – Desem- bargador TJMG; Luís Otávio Ren- nault – Desembargador TRT; An- tonio Oneildo Ferreira – Tesou- reiro OAB Federal; Paulo César Mendes – ex-presidente da OAB Montes Claros; Alberto Magno Gontijo Mendes – Conselheiro Decano; Helena Delamonica – se- cretária-geral OAB/MG; Sebasti- ana Aparecida dos Santos - fun- cionária do OAB/MG; Sandra Campos Braga - funcionária da CAA/MG; João Lúcio da Silva – Juiz aposentado de Montes Cla- ros; Kildare Gonçalves Carvalho – Desembargador TJMG; Edgar Amorim - Desembargador TJMG; Sebastião Vieira Filho – ex-pre- sidente da OAB Montes Claros. comenda “Professor Raymundo Cândido” para as pessoas que contribuíram de alguma forma com a advocacia mineira. Diversasautoridadesligadasaojudiciárioforamhomenageadas Fotos: Fábio Marçal e Silvana Mameluque
  7. 7. JORNALDENOTÍCIAS CULTURA - 7Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 Naúltimasemana,ajornalistaeescritoramontes- clarense Fabíola Cangussu lançou, pelaAmazon, o Livro“Reencontrando-se”,primeiroda“SérieMudan- ças”. Conta a história de Luiza, uma mulher de 34 anos,queseencontrasozinha,apóssuafilharmudar de cidade para estudar. Segundo a autora, a partir dessaseparaçãocomeçaagrandemudançanavida dapersonagem.“Elafoimãemuitocedo,aos16anos. Abriu mão de viver a adolescência para aprender a ser responsável por uma vida. E quando a pessoa quedirecionousuasaçõesatéentãoparteparaviven- ciarsuasprópriasexperiências,Luizanecessitades- cobrir como se tornar prioridade para si mesma”, ex- plicaFabíola. As mudanças são necessárias da vida de todos ossereshumanos.Porisso,aautoraafirmaqueisso também ocorre na vida dos demais personagens. “A todoomomentonossasvidassãotransformadaspor escolha feitas ou por motivos naturais. Faz parte do desenvolvimentohumano.Émuitogostosoacompa- nharametamorfosedaspessoasqueridas.Porisso, garanto ser deliciosa essa leitura”.Além de contar a históriadeLuizaeseusamigos,aautorausouanar- rativa para prestar homenagem a Minas Gerais. “Amosermineira.Temosumjeitodiferentedeser. Nossaculturaéumpresenteaobomgosto.Amúsica mineira é responsável por um dos mais belos movi- mentos culturais, o Clube da Esquina. Não paramos por aí. Temos as bandas mais famosas do cenário nacional, como Skank e Jota Quest. E como não fa- larmos de Paulinho Pedra Azul, Marcelo Taynara e Aggeu Marques?Também a arte plástica se faz pre- sente. Temos as cores e alegria de Márcio Leite e o talento indiscutível deAfonso Teixeira”, comenta.A escritoraconvidaatodosaviajarnouniversodaleitu- ra lendo o seu primeiro livro: “Reencontrando-se”. Vende-se uma casa nova, em área nobre do Ibituruna, na Av. Espanha, nº 55. Primeiro piso: garagem coberta p/4 carros, lavabo, cozinha com dispensa, área de churrasqueira coberta, jardim interno, área de serviço. Segundo piso: suite com closet, 2 quartos com banho social, saladeTV,escritório.Portasejanelasemblindex fumê, teto rebaixado em todos ambientes. Tratar nos fones: (38) 9932-8665 / 9193-2006. CASA NOVA NO IBITURUNA Casa pronta para morar, Aceita-se Imóvel (Lote) ou Gado como entrada, documentação pronta pra financiamento. Apartamentos com 3 quartos (sendo um suíte), banho com aquecimentosolar(socialesuíte),lavabo,cozinha,saladeestar e jantar, varanda, duas vagas na garagem e um box/dispensa. APARTAMENTOTÉRREO " Área total do apartamento: 128m² - 107m² de área fechada APARTAMENTOSEGUNDOPAV.COMÁREAP/CONSTRUÇÃO DECOBERTURA " Área total do apartamento: 110m² de área fechada " Área para construção de cobertura: 90m² Usocomum:Áreadelazercomcozinhagourmetedoisbanhei- ros de apoio. **Liberado para financiamento bancário. Telefones para contato: 9945.2886 / 9966.6807 (VIVO) 9130.9515 / 9117.5766 (TIM) VENDE-SE 2 APARTAMENTOS NO IBITURUNA AV. HERLINDO SILVEIRA, 635 Baladocianas AUGUSTO VIEIRA MINHA ALDEIA SITIADA POR ADVOGADOS Nãohaviaumavagasequernoshotéis.Osrestaurantes,todos, lotados. Imagino como deviam estar as boates. A XV Conferência dos Advogados Mineiros trouxe milhares de pessoas à cidade. Felizmente todos estavam acomodados. O trânsito, nas imedia- ções da sede da OAB, estava um inferno. Melhor, para os residen- tes aqui, usar táxis. Havia muitas vans e ônibus de turismo estaci- onados no lado esquerdo da avenida. Calcula-se mais de 1.500 advogados de outras plagas em Montes Claros. Na sexta-feira, houve um evento no Corredor Cultural Padre Dudu. Nesse sábado, uma feijoada na sede da OAB. E muitas con- ferênciassobretemasatuais,comoademeuqueridoamigoMarce- loLeonardoLopessobredelaçãopremiada.Parabéns,companhei- ros! Márcio Santiago esteve quinta-feira aqui em casa. Tive tam- bém o prazer de rever Antonio Fabrício Gonçalves. Parabéns Luis Cláudio Chaves! Parabéns, Álvaro Guilherme! Saravá! TUCAPORRETA Hoje (8/4) tive o prazer de levarumlivrodepresenteameu queridoamigoTucaPorreta,em Bocaiúva. Ele e Goda são per- sonagenspreciosos.Éumabe- leza a Casa de Peças deAuto- móveis que ele tem na cidade ondenasceu.Nobalcão,ajudan- do o pai, meu querido amigo Wagner Porreta, na labuta diá- ria.Toda hora!!! LANÇAMENTO DO LIVRO EM MOC O lançamento do meu livro "MeusAmigos... Minhas Turmas... Meus70Anos"emMontesClarosseránapróximaquinta-feira(16/ 4), no Skema Kente. Momento ímpar para rever os amigos e jogar conversa fora. Espero todos lá. MENSAGEM DE PASCOA A MEUS QUERIDOS AMIGOS Ainda é Páscoa.Avida sempre permanecerá intocável, porque im- possível matá-la. Expirada num corpo, continua. Cristo foi assassinado por uma multidão de doentes mentais, porque ousou amar com seu corpo, sem pecar em sua carne.Trocado por um ladrão, foi entregue à multidão, sedenta de matar a verdade para permanecer encouraçada em sua peste emocional. Ele foi a mais forte expressão da vida num mundo miserável e hipócrita, que tudo mistificava para adorar. Em seu nome escreveram muita bobagem, cometeram muitos cri- mes, edificaram milhares de igrejas e palácios, oprimiram povos e surgiram inúmeros mascates da liberdade, líderes de multidões de ignorantes, que nutriam a falsa esperança de serem conduzidas ao paraíso perdido, por não terem aprendido a encontrá-lo dentro de cada um dos seres humanos que as compunham. Cada um de nós, grãozinho infinitesimal de poeira cósmica, é mera manifestação da fonte da vida: Deus. Somos universalmente singula- res e singularmente universais. Os mascates da liberdade continuam entrenós,guerreandoematando,ovacionadospormultidões.Sãomeros Barrabases que nós, ainda encouraçados, livramos das prisões para permanecermos enclausurados nas cavernas da insensatez, do imobi- lismo e do medo da verdade. Mas a vida e a verdade nunca morrem. Esse o sentido da Ressur- reição, que não pode e nem deve ser confundida com os ovos de chocolate e as postas de bacalhau que muitos de nós, a imensa maio- ria, sequer tem condições de comprar para celebrá-la. Ainda assim, ouso, num cósmico e fraterno abraço, desejar a todos uma feliz Pás- coa, o que significa desejar feliz passagem para uma existência cada vez mais regida pelo amor que emana da fonte de nossas vidas, Deus, e que Cristo derramou sobre todos nós. DIÁLOGOMODERNO - Qual é, cara, tá pensando o quê de mim? Sou apenas uma garotadevirtudesnegociáveis. - E eu, gata, sou um ótimo negociante temporário de virtudes femininas. Classificadacomoavirtudees- sencialdareligiosidade,afé,entre- tanto, envolve aspectos que deve- mos estudar para melhor aprofun- darnoseuconhecimento. Existe um caráter que envolve essavirtudebásicadohomemreli- gioso, caráter este que se expres- sa na confiança, na paciência, na humildade, na vontade e principal- mentenoconhecimento. Analisemos cada uma dessas facetas:aconfiançaéacertezade atingirdeterminadofim.Eladáluci- dezquepermiteoverdadeirocren- te de ver, em pensamento, a meta quesequeralcançareosmeiosde lá chegar. Para isto é preciso ter paciência,poisaféverdadeiraésin- cera e calma, sabe esperar. Como temseupontodeapoionainteligên- cia e na compreensão das coisas, temcertezadechegaraoobjetivoa alcançar. Nãopodemosconfundirfécom apresunção.Averdadeiraféconju- gaahumildade. Aquelequeapos- sui deposita mais confiança em Deus do que em si próprio por sa- berque,sendosimplesinstrumen- todavontadedivina,nadapodesem Deus. Avontade:Opoderdafésede- monstra de modo direto na ação magnética.Afé pode executar tra- balho, até com impulsão e ação desde que se some fé com vonta- de.Aforça da sua vontade dirigida para o bem opera singulares fenô- menosdecuraeoutrostiposprodí- gios, que não passam de efeito de umaleinatural. Cristo disse “Se não o curaste foi porque não tendes fé”, e ainda temos aquela passagem bíblica ondeodoentepede:“Cristo,sequi- seres,podesmecurar...Cristoafir- mou:–Euquero!Fiquecurado!Esta passagem é um claro exemplo de conjugaçãodaféedavontade. Por fim a fé envolve conheci- mento. Principalmente das leis es- pirituaisqueregemofenômeno. Nãosepodetransformaraágua em vinho se não sabemos o que é águaeoqueévinho.Paraquehaja conhecimento necessita-se uma base que é a inteligência para co- nhecer o que se deve crer. Para crer não basta ver, é pre- cisocompreender.Daísereconhe- ceseuapoionoraciocínio,cujoali- cerce é o fato e a lógica, não dei- xando obscuridade, respeitando o caráterdaprópriafé. Ohomementãocrêporquetem certeza, pois compreendeu. Diz Kardec: “Fé inabalável só é a que podeencarardefrentearazão,em todas as épocas da humanidade”. E não é sem propósito que Jesus afirma: “Melhores maravilhas que eupodeisfazer”. Do ponto de vista religioso, a fé consistenacrençaemdogmases- peciais.Todareligiãotêmartigosde fé,quepodemserclassificadosem doisgrandesgrupos:ogrupodafé cegaeodaféraciocinada. A fé cega aceita, sem verifica- ção, tanto o verdadeiro como o fal- so,sechocandocomaevidênciae a razão. Levada ao excesso pro- duzofanatismo.Cadareligiãopre- tendeteraposseexclusivadaver- dade;preconizaralguémàfécega sobre uma crença é confessar-se impotenteparademonstrarqueestá com a razão. “Afénãoseimpõeelaseadqui- re”. A fé cega, é hoje, a que mais incredulidadecausaporferiroraci- ocínioeolivrearbítrio.Aféceganão respondeasnossasperguntas. Já na fé raciocinada, como já dissemos a base é a inteligência. Deusnosfezinteligentes,portanto nãopodemosprescindirdalógicae da compreensão para poder crer. Fonte: Livro dos Espíritos – A. Kardec (*) Médico Cardiologista - es- pírita AFÉ–VisãoEspírita Telefones para contato: VENDE -SE APTO NOVO , 02 QUARTOS 01 VAGA NA GARAGEM BAIRRO: AUGUSTAMOTA 1º ANDAR - 66 m² PRIVATIVA 89m² CONSTRUÇAO (38)3222-0119 (38)8808-6199 Montes-clarense presta homenagem a Minas no livro “Reencontrando-se” IRAN REGO JORNALISTA e escritora Fabíola Cangussu, autora de “Reencontrando-se” DIVULGAÇÃO O FINAL de semana foi dos advogados em minha aldeia Montes Claros, com uma vasta programação de trabalho e também atividades culturais
  8. 8. JornaldeNotícias8 Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015Polícia 3221-1404 3222-2731 3221-1090 3224-8000 2101-4000 3229-2000 3229-4000 3221-1999 193 116 195 192 190 197 e 181 3229-1300 3229-3000 3212-2191 3222-1198 3212-2800 3222-1361 3221-6655 3221-6650 3214-3987 3229-4841 3222-5233 3212-1087 3229-1000 3229-7800 3223-5644 3229-1200 3214-2440 3224-2288 3223-9669 3213-6498 9942-4446 9986-2988 9913-9676 3212-3368 3221-8347 3223-1215 REDAÇÃOJN........................... ASSINATURAJN..................... ANÚNCIOSJN......................... HospitalUniversitário.......... HospitalAroldoTourinho.... HospitalSantaCasa............. HospitalDilsonGodinho..... Prontosocor............................ CorpodeBombeiros............................ Cemig....................................................... Copasa.................................................... SAMU........................................................ RádioPatrulha....................................... Disquedenúncia..................... FórumGonçalvesChaves..... Prefeitura................................. SuperintendênciaEnsino..... OAB............................................. RISP.............................................. DefensoriaPública................. DelegaciadePolícia............. DelegaciadeTrânsito........... PolíciaFederal......................... PolíciaAmbiental................... PolíciaRodoviáriaFederal.... PolíciaRodoviáriaEstadual.. ReceitaFederal...................... ReceitaEstadual..................... DER/MG.................................... Aeroporto................................. Rodoviária................................. Guinchoautomóveis............. IBAMA........................................ TÁXIS PçadeEsportes...................... Agnaldo(plantão)................. Valdei(plantão)....................... MOTOTÁXIS Sinval.......................................... SãoLuís......................... Panorama...................... Brasil.............................. O Brasil gasta, em média, R$ 16,1 bilhões em decorrência de acidentes de trânsito. Do montan- te, R$ 10,7 bilhões é o custo de- corrente das mortes. O restante, R$ 5,4 bilhões, com os feridos. Os dados estão no Retrato da Se- gurança Viária 2014, elaborado pelo ONSV (Observatório Naci- onal de Segurança Viária), e compila informações do Datasus, ligado ao Ministério da Saúde, do Ipea (Instituto de Pesquisa Eco- nômica e Aplicada) e da ANTP (Associação Nacional dos Trans- portadores de Passageiros), de 2012. Para se ter uma ideia, o montante é tão grande que ape- nas 35 dos mais de cinco mil mu- nicípios brasileiros possuem PIB (Produto Interno Bruto) superior a esse valor. Por ano, cerca de 45 mil pes- soas morrem nesse tipo de ocor- rência e mais de 177 mil ficam feridas. Os dados mais recentes DuranteaConferênciaEstadualda OAB/MG, encerrada ontem em Montes Claros, o presidente da Or- demdosAdvogadosdoBrasil(OAB), MarcusViníciusFurtadoCoelho,afir- mou na sexta-feira, que se a lei da reduçãodamaioridadepenalforapro- vada no Congresso, a entidade irá ingressarcomumaaçãodeincons- titucionalidadecontraoprojetonoSu- premoTribunalFederal(STF). Para Coelho, a mudança não seriaeficazparareduziracriminali- dade,masapenasserviriaparasu- perlotar as carceragens, já satura- das,dopaís."Defendemosquehaja umaleinoBrasilquepunadeforma mais grave os adultos que usarem menores para prática de crimes", afirmou. Segundooadvogado,hojeentre osqueseencontraminternadosou com a sanção de restrição da liber- dadedentrodoEstatutodaCriança e do Adolescente 40% são meno- res de 14 e 15 anos. Outros 45% seriam de jovens com idade entre OsecretáriodeEstadodeDefe- sa Social, Bernardo Santana, e o subsecretáriodeAdministraçãoPri- sional, Antônio de Padova Marchi Júnior, apresentaram nessa sexta- feira(10)umdiagnósticosobreasi- tuação do sistema prisional de Mi- nas Gerais. Osdoisdestacaramacomplexa situaçãodospresídiosepenitenciá- rias do Estado, com déficit atual de 26 mil vagas apenas nas unidades daSubsecretariadeAdministração Prisional (Suapi). Levadas em con- ta as unidades da Polícia Civil e da Suapi,essedéficitchegaaquase30 mil. Também foi ressaltado o alto O Governo do Estado de Minas Geraisdeveráconstruirmaisseispre- sídios em regime de Parceria Público Privada (PPP), disse o secretário Bernardo Santana. O Norte de Minas estánoplanejamento. Segundo o chefe da pasta, o ob- jetivo é desafogar o sistema carcerá- rio no Estado. Para a Região Metro- politana de Belo Horizonte (RMBH) serão três novas unidades, sendo uma para detentos masculinos, uma para feminino e outra para medidas socioeducativas destinada para me- nores em conflito com a lei.Além da Grande BH, regiões como Sul, Norte e Triângulo deverão receber novos presídios. O secretário não informou o pra- zo de início ou entrega das constru- ções, nem a localidade exata das no- vas unidades, nem a estimativa de valores de investimento ou quantas vagas deverão ser criadas com os novos complexos. O Governo do Es- tado já abriu chamamento de interes- se de empresas na PPP. Segundo a SEDS, atualmente, o sistema prisional conta com 60.869 presosemMinasGerais.Noentanto, o número de vagas existentes é de 34.800,distribuídasem148unidades prisionais em todo o Estado. Atualmente, Minas conta com o único e primeiro presídio no regime de Parceria Público Privado do Bra- sil, localizado em Ribeirão das Ne- ves. O investimento feito na constru- çãofoideR$230milhõeseocontrato foifirmadoem2009,comoconsórcio nacionalGestoresPrisionaisAssocia- dos (GPA). O complexo tem capaci- dade de 3.040 vagas e foi inaugura- do em 2013. GovernodoEstadoanuncia construçãodemaisseis presídiosporPPP:umnoNM REDUÇÃO DE MAIORIDADE Em MOC, presidente nacional da OAB anuncia ação caso lei seja aprovada OABingressaránoSupremoTribu- nalFederalseamatériaforaprova- da",afirmouCoelho. Presidente da OAB Nacional, Marcus Vinícius Furtado Coelho, não vê eficácia na mudança Veja de 16 e 17 anos. "Diminuirpara16anosamaiori- dadepenal,porexemplo,nãovaien- frentar o tema na visão mais con- servadora porque quase metade já se encontra em uma idade menor nosistemadeinternação.Aumentar o número de pessoas que já estão fazendoasuperpopulaçãocarcerá- rianoBrasilnãovaitrazerresultado algumemfavordasegurançapúbli- ca",afirmou. O presidente nacional da OAB criticou que o debate sobre o tema estásendofeitadeformaapaixonada equedeveriaserfeitadeformaracio- nal."ApresidênciadaOABentende queéinconstitucionalareduçãoda maioridadepenalporqueaConstitui- çãodaRepúblicatrazessamatéria emumdispositivoconstitucionalque é uma garantia a maioridade penal aos18anos.Éumagarantiafunda- mentaldoindivíduoeaConstituição dizqueosdireitosfundamentaiscons- titucionaisnãopodemsermodifica- dosparadiminuí-los.Certamentea O advogado levantou ainda ou- tros problemas que, segundo ele, podem advir da mudança, como a prostituiçãoinfantil."Aprostituiçãovai deixar de ser crime para os adoles- centes?",questionou. SÃO 26 MIL PRESOS ACIMA DA CAPACIDADE Secretaria apresenta situação crítica do sistema prisional quaseodobro,arelaçãoentrelota- çãoecapacidadedosistemaprisio- nalnestecomeçodeabrilde2015. Na ocasião, o secretário de Es- tado de Defesa Social, Bernardo Santanadissequeaatualgestãotem buscado novos recursos para a re- tomada das obras de construção e ampliação de presídios. "Estamos em negociação permanente com o Governo Federal para realizarmos obras que vão ampliar a capacida- de do nosso sistema prisional. Pre- tendemos,também,erguerseisno- vasunidadesnamodalidadedepar- ceriapúblico-privada",afirmou. Osecretárioressaltouaindaque estáemdiálogopermanentecomo Ministério Público e com o Poder Judiciárionabuscadesoluçõespara asuperlotaçãodasunidades."Épre- cisoenvolvertodososatoresquetêm relação com o assunto, porque ele nosdemandaumesforçocoletivo". GAMELEIRA - O clímax desse processo foi o estresse do Centro deRemanejamentodoSistemaPri- sional(Ceresp)Gameleira,emBelo Horizonte,principalportadeentrada dosistemanaRegiãoMetropolitana dacapital,responsávelpor90%das admissõesnesseterritório,notada- mentedecriminososapanhadosem flagrantedelitoe,emnúmeromuito menor, de atingidos por mandados deprisãoexpedidospelaJustiçano cursodeinquéritoseprocessoscri- minais. Projetadopara404detentospro- visórios,oCerespGameleiraatingiu, em dezembro de 2014, a marca de 1,1 mil presos. No início deste mês deabril,oCerespGameleirachegou aumpicode1,5mildetentos. Nos primeiros três meses de 2015, passaram pelo Ceresp Ga- meleira50%docrescimentodapo- pulaçãocarceráriadeMinasGerais, traduzida pelo saldo entre admis- sões e desligamentos do sistema prisionaldoEstado. percentualdepresosprovisóriosno Estado-cercade50%dototal-que aguardam a condenação ou absol- viçãopelaJustiça. O alto número de entradas de detentosem2015tambémfoiapon- tado como um dos fatores compli- cadoresparaasituaçãodasuperlo- tação das unidades prisionais de Minas. De 1º de janeiro a 7 de abril de 2015, por exemplo, as 148 uni- dades prisionais da SUAPI tiveram um aumento de 5.817 presos, re- sultado de 22.236 admissões e de 16.419desligamentos. A consequência desse cresci- mentoaceleradofoielevarpara1,87, Brasil gasta mais de R$ 16 bilhões por ano com acidentes de trânsito Em operação conjunta na MGC-122, Policiais Militares do Meio Ambiente e da Polícia Ro- doviária Estadual aprenderam dentro de um ônibus vários pás- saros silvestres. Os animais es- tavam acondicionados em carre- gadores e eram transportados dentro de bolsas de viagem, com visíveis sinais de maus tratos. O proprietário dos animais D. F. F. D., passageiro do ônibus, alegou que levaria as aves para o estado de São Paulo/SP e que não pos- suía autorização do órgão com- petente. Havia cinco filhotes de papagai- os, dois cardeais, dois sofrês, sete papacapins,setecaboclinhos,dois estrelinhas, um papa coleira, uma patativa e dois coleiras. O proprietário das aves foi pre- so e conduzido para Delegacia de Polícia Civil de Espinosa.As aves foram apreendidas juntamente com o compartimento e encami- nhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do IBAMA (CETAS) na cidade de Montes Claros. também são de 2012. As estatís- ticas colocam o país na posição 148 em um ranking internacional de segurança no trânsito, atrás até mesmo da Índia, reconhecida pelo caos no tráfego. As políticas de enfrentamento ao problema e o papel dos municípios foram te- mas debatidos durante o III EMDS (Encontro de Municípios com o Desenvolvimento Susten- tável), nesta quinta-feira (9), em Brasília (DF). "Os dados são alarmantes e nós não percebemos a existência de uma política de estado de com- bateaesseproblema",avaliouLuiz Carlos Mantovani Néspoli, supe- rintendente da ANTP. "Asocieda- de já tem um diagnóstico, conhe- ce os fatores de risco: velocidade, álcool, ultrapassagens perigosas, avanço de sinal, atropelamentos . É agindo sobre eles que podemos ter sucesso em reduzir esses nú- meros", reforçou. Na avaliação dele, faltam ações coordenadas entre os órgãos de trânsito e o que mais preocupa é a ausência de ações permanentes e efetivas por parte dos executivos. O diretor-presidente do Obser- vatório Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, considera que uma das falhas centrais está na educação para o trânsito, especialmente na forma- ção de novos condutores. "O sis- tema está preparado para ades- trar motoristas. Todos decoram as sinalizações de trânsito para pas- sar na prova.As pessoas não são preparadas para refletir sobre as atitudes que devem ser tomadas e os riscos envolvidos", destacou. Municipalização do trânsito Além disso, o enfrentamento ao problema passa pela municipali- zação do trânsito. Apesar de o CTB (Código de Trânsito Brasi- leiro) prever que todos os muni- cípios devem assumir essa res- ponsabilidade, apenas 26% aten- dem à determinação. Conforme Ramalho, o envolvimento das prefeituras é essencial, para que as ações ocorram de forma ade- quada à realidade local. É papel dos municípios realizar o monito- ramento de dados estatísticos, cuidar da engenharia, da opera- ção, da fiscalização e criar as escolas públicas de trânsito. "É nas cidades que as coisas acon- tecem", salientou. O problema, disse ele, é que, diferentemente do que ocorre com outros setores, como saúde e educação, não há destinação de uma verba específica para essa área, o que leva as prefeituras a enfrentarem dificuldades financei- ras para se adequarem à lei. Na opinião de Ramalho, esse tema deve ser debatido pela União, es- tados e municípios. PMapreendepássaros eprendesuspeito
  9. 9. JornaldeNotícias ESPORTE - 9Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015 Vende-se uma casa em estilo colonial, situada no bairro Todos os Santos: Rua Santa Mônica, com três (3) quartos – todos com guarda-roupa –, sendo uma suíte, três (3) salas, cozinha, área de serviço, barra- cão , garagem com vaga para dois carros (virada para o nascente); toda documentada. OBS: pode-se fazer prédio até 10 andares VALOR A COMBINAR VENDE-SE URGENTE Tratarfones:3221-9261e8825-2507-8825-2506 www.jnnoticias.com NOVO TELEFONE 3221-1404 Avenida Flammarion Wanderley, 101, Bairro São José JN na versão on-line PREÇOS A PARTIR DE 330 mil com ENG /PROPRIETARIO APARTAMENTOSNO JARDIMSÃOLUIS VENDE-SE 3 QUARTOS,(1SUITE) SALA/ COPA,..ACABAMENTO DE PRIMEIRA,CHURRASQUEIRA E AREA GOURNET, 2 VAGAS 80 a 110 mt2 PREDIO COM 6 APTOS. AREA DE 80 a 110 MT2 - Aceita veículo no negócio. TEL CONTATO 99867006 Diferentedeoutrosanos,omai- or clássico do futebol mineiro será realizado numa semifinal do Cam- peonatoEstadual.AtléticoeCruzei- ro se enfrentam no Independência, às 16 horas, no jogo de ida das se- mifinais. A torcida será única para os alvinegros, mas os dois times chegammotivadosdiantedasvitóri- as conquistadas no meio de sema- napelaCopaLibertadoresdeAmé- rica. Tanto Marcelo Oliveira como Levir Culpi fazem mistério em rela- çãoàsformaçõestitulares.Nomeio desemana,elesvoltamajogarpela competiçãointernacional.OCruzei- ro tem a vantagem de dois resulta- dosiguaisporquefezamelhorcam- panhanaprimeirafase.Naclassifi- catória,houveempateemumaum no Mineirão. GALO "Não é mistério, nem nada. É simplesmente a comunicação. Al- guns jogadores ainda estão em re- cuperação do jogo pela Libertado- res",disseLevir,quenãoconfirmou nem mesmo o volante Josué na vagadeLeandroDonizete,quecum- prirá suspensão. Em relação a Thi- agoRibeiro,novacontrataçãoanun- ciada no meio da semana, ele não descartou a presença do jogador, mas também não confirmou. "OThiagonãotemumasemana declube.Entãosãosituaçõesquea gente deve analisar para tomar as Clássico dos mistérios NaprimeirasemifinaldoMineiro,LevireMarcelonãorevelamtimeporcausadasemanaLibertadores Thiago Ribeiro e Fabrício podem ser as novidades neste primeiro clássico cisivonaArgentinaparaaclassifica- ção.Mesmosabendoqueotimeque jogou no meio de semana foi muito bem.Tenderia para repetir, mas te- mos que analisar isso" explicou o comandanteestrelado. OAtléticotemutilizadodesefechar ejogarnocontra-ataquemuitorápi- do. Isso aconteceu algumas vezes no Mineirão. Quando o jogo é no Independência, muda um pouco. Temos que ter esse aprendizado de marcar forte, não estar muito acuado e tentar jogar mais do que jogamos até então nos jogos do In- dependência. Nos limitamos muito amarcarepoucochegamosàfren- te" disse Oliveira. Marcelo quer o time com uma posturadiferentenoclássicodedo- mingo. Mais competitivo e marcan- do forte o adversário. "Espero um time mais competitivo, que deixe menos espaço para o adversário. decisões.Tudopodeacontecer".No entanto,ocomandanteindicouque pensa em força máxima, mas só vaijogarquemestiver100%paraa partida. "JogarcontraoCruzeiroé100%, nãotemcomovocêpoupar.Éojogo dacamisa,éojogodastorcidas,éo jogoqueagentequervencer,ojogo darivalidade.Agentequerdar100%. Agoranósvamossabercomquem, quais os jogadores que podem dar o 100%. Tenho certeza os que fo- rem escolhidos vão com tudo para dentrodojogo.Maséumasituação paraagenteanalisar",observou. RAPOSA A ordem no Cruzeiro é de ven- cer hoje e na terça, mesmo com vi- sitantenosdoiscasos:Atléticopelo MineiroeoHuracánpelaLibertado- res. O técnico Marcelo Oliveira não divulgoucomantecedênciaaesca- laçãodotimeceleste.Ocomandan- tecontacomaopiniãodosmédicos etambémdosfisiologistasparade- cidir se poupará ou não os atletas mais desgastados.Apesar do mis- tério, Marcelo Oliveira garante que levará para o Horto o que tem de melhornomomento. "Forçamáximasempre,sempre tem que estar forte e doando tudo, doando o melhor. Não temos esca- lação, porque são três jogos em menos de uma semana. O clássico no campo do adversário, e jogo de- O meia Valdivia pode pintar na Toca da Raposa nas próxi- mas semanas, mas haverá um ônus para o Cruzeiro. OS joga- dores preferidos da diretoria do Palmeirasparaliberarochileno para o clube celeste são o ata- canteJudivaneozagueiroBru- noRodrigo. Os atletas iriam para a equi- pe paulista por empréstimo, como uma composição do ne- gócio.Outrosjogadorespoderi- am até ser envolvidos, mas o presidentedoPalmeiras,Paulo Nobre,aindatemesperançasde renovar com o chileno, com quem tem contrato até agosto. Destaforma,Valdiviasóseriali- beradoemumacondiçãomuito Palmeiras quer Bruno Rodrigo e Judivan em troca de Valdívia favorável ao clube alviverde, comoacessãodealgumatleta. Valdivia não gostou da pro- postapalmeirenseporumcon- tratodeprodutividade,ejásabe do interesse do Cruzeiro.Adi- retoria da Raposa quer contar com o armador para a disputa das oitavas de final da Liberta- dores, mas, como Paulo No- bre ainda tenta a renovação, o negóciosearrasta. Oficialmente, o Palmeiras diz que não liberará Valdivia e que não há nenhuma negocia- ção. Já o Cruzeiro admite que aindateminteressenochileno, mas também diz que, se não há liberação, não há evolução nonegócio. Neste domingo (12), o voleibol masculino brasileiro conhecerá mais um campeão. Sada/Cruzei- ro e Sesi-SP se enfrentam a par- tir das 10h, no Ginásio Mineiri- nho, em Belo Horizonte. Mais de 8 mil torcedores devem estar pre- sentes no jogo decisivo da Super- liga Masculina de Vôlei, que tem o time cruzeirense pela quinta vez seguida. NaquadradoMineirinho,oCru- zeiro busca o terceiro título nos últi- mosquatroanosdaSuperligaMas- culina.Osdoiscampeonatosdaequi- pe celeste foram conquistados nas temporadas2011/2012e2013/2014. Ao mesmo tempo em que bus- Sada e Sesi fazem final da Superliga neste domingo caoterceirotroféu,háaexpectativa deumarevanche.Oúnicotítulona- cionaldoSesifoiconquistadonatem- porada2010/2011emcimadoCru- zeiro,tambémnoMineirinho,napri- meiravezqueasduasequipesche- garamàfinaldeSuperliga. Para o confronto, a torcida azul apostanasboasatuaçõesdolevan- tador William, do líbero Serginho, além dos centrais Isac e Éder, de 2,08me2,05m,respectivamente.O timedacapitalpaulista,porsuavez, contacomaexperiênciadolevanta- dor Marcelinho, do líbero Serginho (Escadinha) e do ponteiro Murilo parabuscarosegundotítulodacom- petição.
  10. 10. eunape@ig.com.br 10 - Montes Claros, domingo/segunda-feira, 12/13 de abril de 2015JornaldeNotícias ConfrariadaCynthiaMaisoneCarmenSteffens Harmonização Moda e Vinhos Cynthia Medrado , Brisa Costa, Eunice Loyola e Letícia Turano A s empresárias de sucesso Cynthia Medrado e Brisa Costa foram as anfitriãs da noite de Lançamento da Coleção de outono Inverno da Cynthia Maison e Carmen Steffens. O Restaurante Favoritto foi o local escolhido para este grande evento de moda que marcou uma nova experiência na apresentação de roupas e calçados proporci- onando uma experiência inédita de harmonização de moda com vinhos. As irmãs Roberta e Flávia Santos do blog Santté Estilo comandaram o Talk show sobre tendências atuais. A presença de Letícia Turano abrilhantou o evento. A Coluna ESTILO esteve presente e viveu esta emoção. As irmãs Roberta e Flávia Santos com Cynthia Medrado Presença de beleza marcante de jovens senhoras no evento Sandra e Lúcia Sarmento com Eunice Loyola e Cristine Athayde Sempre belas e elegantes Eliete Câmara e Celene Pimenta A bloqueira Leticia Turano abrilhantou o evento Patricia Piana, Cynthia Medrado e Nádia Mota Entre as mais belas Brisa Costa e Sônia Alencar Beleza de mãe para filha Andrea e Rayra Maia Leila Rego com a filha Silvia, Leticia Turano, Cynthia e Flávia Santos Cynthia Medrado com Brisa Costa e Leticia Turano Adriana Cunha e sua filha sempre belas PRETOCMY PRETOCMY

×