Anemias microciticas

11.086 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.086
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anemias microciticas

  1. 1. Anemias microcíticas FMJ - 3.º ano - 2010.
  2. 2. Eritropoese
  3. 3. Anemia • E: 3 500 000/µL • Hb: 7 g/dLÉ o sinal clínico mais • Ht: 22 % frequente no mundo. • VCM: 63 fL • HCM: 20 pgAnemia microcítica é a • CHCM: 31 g/dL mais frequente. • RDW: 19 % • Reticulócitos: 0,1% (3 500/µL)
  4. 4. Anemia microcítica• É a mais frequente.• Poucas são as suas causas:a) Ferropenia (a mais comum!): microcitose variável, com RDW aumentado;b) Talassemia: microcitose acentuada, com RDW normal;c) Anemia de Doença Crônica (citocinas): microcitose é discreta, quando existe.
  5. 5. Anemia Microcítica Ferro Sérico Saturação da Transferrina Normais Ferropenia confirmadaEletroforese de IDENTIFICAR A CAUSA !Hemoglobina
  6. 6. Metabolismo do Ferro• Ferro na dieta• Duodeno 1- 2 mg/dia• Transferrina (plasma) 3 mg• Medula óssea ( Hb); músculos (mioglobina)• Eritrócitos: 1800 mg Fe (até 2/3 Fe corpóreo)• Estoques: macrófagos, fígado• Perdas: 1 – 2 mg/dia: menstruação, descamação celular.
  7. 7. Anemia ferropênicaCausas:• Crianças: erro alimentar é mais frequente• Adultos: perda crônica de sangue (uterina, TGI), com balanço negativo de ferro (500 ml de sangue: 250 mg de ferro); ancilostomíase• Grupos de risco: infância, adolescência, gravidez, lactação e mulheres que menstruam• Gastrectomia: absorção de ferro reduzida
  8. 8. Varizes de esôfago – Hipertensão portal Varizes Bridges – fibrose / cirrose hepática
  9. 9. Pesquisa de sangue oculto nas fezes H H H H
  10. 10. Anemia ferropênicaCâncer gástrico Câncer cólico
  11. 11. Clínica da carência de ferro• Compulsão para ingestão de gelo, terra, argila, cabelo (pica)• Alterações cognitivas (crianças)• Depressão• Distúrbios da atenção• Alterações de mucosas, pele e anexos• Associados a palidez cutâneo-mucosa e aos sintomas de anemia: cansaço, sonolência, adinamia, cefaléia, tonturas, zumbidos, falta de ar e taquicardia a esforços até então bem tolerados, claudicação intermitente, baixo desempenho funcional.
  12. 12. • Pagofagia (chupar/comer gelo) e outras alterações que caracterizam pica são reveladoras da carência de ferro e devem ser pesquisadas e valorizadas, assim como unhas quebradiças e quilite.
  13. 13. Irregularidades menstruais comaumento do fluxo menstrual(hipermenorréia / menorragias)sugerem anemia ferropênica porperdas sanguíneas crônicas.
  14. 14. Lembrar que muitas manifestações clínicasobservadas em pacientes anêmicos podem serexpressão de doença subjacente que conduziu àanemia.Dispepsia, pirose e dor epigástrica podemcorresponder a doença do refluxo gastroesofágico,hérnia hiatal, úlcera péptica ou outras doenças do tratogastrintestinal (incluindo as neoplasias), que podemlevar a anemia por sangramento crônico.Pacientes submetidos no passado a gastrectomiaparcial podem ter anemia por falta de absorção deferro.
  15. 15. Dosar Ferro sérico e Transferrina (Capacidade de Ligação do Ferro). Obtém-se a Saturação da Transferrina dividindo-se o valor da dosagem de Ferro pelo valor da dosagem de Transferrina. Exemplo: Ferro sérico: 20 mcg/dL (VR: 50 a 150 mcg/dL) Transferrina: 400 mcg/dL (VR: 200 a 350 mcg/dL) Saturação = 5 % (VR: 20 a 40 %)• Ferro sérico diminuído e Saturação < 20 % são compatíveis com ferropenia.• Se o Ferro sérico e a Saturação da Transferrina estiverem diminuídos, está caracterizada ferropenia, carência metabólica de ferro. A dosagem da Ferritina avalia os estoques de ferro e também diminui na ferropenia.• Obs: hemólises intravasculares crônicas podem levar a ferropenia, por perda de Hb pela urina (alterações valvares cardíacas, HPN), com grande alteração de RDW.
  16. 16. Atenção!Como não há via de excreção de ferropelo organismo, a ferropenia no adultodeve ser atribuída a perdas crônicas esua causa deve ser obrigatória erapidamente estabelecida, para suacorreção e sucesso do tratamento.
  17. 17. Tratamento• Tratar a causa subjacente• Repor ferro:• Adulto: 100 mg ferro elementar por dia, por via oral, dividindos em 2 a 3 tomadas• Melhoram absorção: ácidos, proteína da carne, jejum• Pioram: leite, vegetais, antiácidos
  18. 18. • Se o perfil de Ferro for normal, solicitar Eletroforese de Hemoglobina para diagnóstico de Talassemia (minor): Hb A2 >3,5 % (talassemia beta).• Talassemia alfa: asiáticos e afrodescentes (eletroforese de Hb normal; pesquisar Hb H)
  19. 19. É importante registrar a origemgeográfica do paciente e de seus familiares.

×