A propaganda da ditadura

2.716 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.716
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A propaganda da ditadura

  1. 1.
  2. 2.
  3. 3. Secretariado da Propaganda Nacional /SNI<br />A propaganda foi um dos grandes baluartes do regime ditatorial. Em 1933 Oliveira Salazar abriu o Secretariado da Propaganda Nacional e convidou o jornalista António Ferro para o dirigir. A missão era o controlo das artes e dos espectáculos, apoiar a censura na manipulação da informação e a criação de um imaginário colectivo de bem estar e desenvolvimento proporcionados pelo regime a que chamaram exactamente Estado Novo. <br />
  4. 4. Secretariado da Propaganda Nacional /SNI <br />Salazar foi o grande Ditador, o grande Educador, o grande Protector e o grande Salvador da Pátria.<br />Estávamos no auge do culto da personalidade com Oliveira Salazar comparado a uma divindade, a vários santos e a figuras proeminentes da nossa história .<br />
  5. 5. O SPN /SNI devia criar uma realidade e formatar o país de acordo com essa percepção. Assim, baseado na trilogia Deus,Pátria e Família, alteraram-se e inventaram-se produtos culturais. Emitiram-se cartazes e panfletos , financiaram-se espectáculos e organizou-se a Exposição do Mundo Português. Vendia-se a imagem do país moderno cheio de tradição…!<br />Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />
  6. 6. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />O Turismo foi utilizado como actividade económica mas principalmente como meio de comunicação. A passagem por Portugal de milhares de refugiados exortou a um maior investimento na indústria turística e na animação.<br />
  7. 7. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />Panfletos políticos de acção psicológica<br />
  8. 8. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A grande ilusão criada à volta do Império Português e da missão divina de Portugal no mundo e do representante de Deus que devia conduzir essa missão de salvação do mundo.<br />
  9. 9. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A moral era muito puritana mas as condições de saúde e sanitárias eram muito incipientes.<br />
  10. 10. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A miséria grassava mas não se podia falar nela. A imagem tinha de ser de um país pobre mas feliz a caminho do reino dos céus. A Mitra, em Lisboa, recolhia crianças das ruas e alimentava-as. A mão de obra infantil era um flagelo. A sopa dos pobres alimentava milhares de pessoas. A emigração era uma das saídas.<br />
  11. 11. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A estética do regime contaminou a imagem pública e das empresas. A publicidade passou a usar a imagem numa concepção nacionalista e etnográfica.<br />
  12. 12. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A diversão. As sociedades recreativas e as colectividades foram pioneiras na organização do excursionismo patrocinado pela FNAT. <br />
  13. 13. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />O mundo do espectáculo também estava sob a alçada de António Ferro que não permitia grandes críticas à situação. Apostava mais nas populares festas feiras e romarias que entretinham o povo enquanto digeria a ideologia do regime. As revistas e o cinema sonoro português obtiveram grandes sucessos.<br />
  14. 14. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A última campanha de António Ferro antes de ser compulsivamente afastado dos cargos que desempenhava e depois de anos a intoxicar a opinião pública com a ideologia da ditadura. Capa da TIME que em 1946 já considerava que o regime só se enganava a ele próprio.<br />
  15. 15. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A comunicação social e algumas formas de contornar o lápis azul.<br />
  16. 16. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />Cartazes utilizados em campanhas de educação comunitária, de apelo à produção e adesão a peditórios para causas públicas.<br />
  17. 17. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />O encerramento do Ano Santo em Fátima lança internacionalmente o altar do mundo.<br />
  18. 18. Nas colónias o objectivo era manter a moral das tropas, isolar os guerrilheiros dos movimentos de libertação e evangelizar os indígenas. <br />
  19. 19. Secretariado da Propaganda Nacional / SNI<br />A guerra era a sério.<br />
  20. 20. A guerra colonial utilizava muito esta máquina da propaganda. Em Portugal era necessário legitimar as acções militares e recrutar os futuros defensores da pátria. A acção psicológica começava aqui… <br />
  21. 21. A guerra tem muitas facetas e quando as armas não falam mais alto é a propaganda que entra em acção. Os panfletos que eram lançados de avião sobre as aldeias ou estrategicamente colocados nas picadas.<br />
  22. 22. Guerra Colonial<br />A partir de certa altura a guerra colonial passou a ser um dos pilares de sustentação do regime. O contraste da mensagem em contextos diferentes.<br />
  23. 23. O fim da ditadura<br />

×