Apresentação1

232 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
232
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação1

  1. 1.
  2. 2. O Oriente aqui… <br />Apaixonados pela descoberta da música do compositor libanês Rabib-Abou-kalil, um grupo de músicos portugueses, criou este projecto como fruto da necessidade de alargamento dos seus horizontes musicais. <br />O Oriente aqui… <br />Apaixonados pela descoberta da música do compositor libanês Rabib-Abou-khalil, um grupo de músicos portugueses, criou este projecto como fruto da necessidade de alargamento dos seus horizontes musicais. <br />Inspirados pela música do compositor Libanês RabihAbou-Khalil<br />um grupo de músicos criou este projecto como fruto da necessidade de alargamento dos seus horizontes musicais .<br />Na sua génese estão questões como a seguinte:<br />Porque não criar um projecto onde a base para <br />A improvisação fosse algo de novo , que não os<br />Standars de jazz, algo mais próximo<br />Das nossas raízes culturais?<br />
  3. 3. Porque não aproveitar a ancestralidade das nossas<br />tradições mediterrânicas, para explorar novos ritmos<br />E melodias, bem mais próximas de nós que a cultura <br />Jazzistica norte americana?<br />Khalilensemble nasceu pois da afinidade entre a herança <br />Musical libanesa e a herança cultural lusa.<br />Sob a influência deste compositor ,mesclam-se <br />Aqui as raízes E influências do imaginário musical <br />E coreográfico dos seus intervenientes.<br />
  4. 4. “O Oriente aqui”<br />
  5. 5. José Manuel Tavares estudou guitarra clássica no Conservatório Nacional de Lisboa <br /> Integrou várias formações de música de câmara com reportório clássico e contemporâneo. <br />Actuou com vários grupos de música medieval no país e no estrangeiro tocando alaúde. <br />Leccionou educação musical e guitarra clássica no ensino oficial.<br />Presentemente é professor-acompanhador de aulas de dança contemporânea na Escola de<br />Dança do Conservatório Nacional e compõe ele próprio música para as coreografias<br />da mesma disciplina.<br />José Tavares<br />
  6. 6. Daniel Romeiro estudou flauta transversal na Academia de Amadores de Música.<br />A sua personalidade multiculturalista levou-o a Integrar várias formações musicais, que vão desde a música popular portuguesa e brasileira ao flamenco, ao jazz, ao blue, à música africana e à fusão, e com as quais tem realizado espectáculos por todo país.<br />Lecciona Educação Musical no ensino básico, onde compõe ele próprio a música para os seus alunos se apresentarem em pequenos concertos oferecidos à comunidade local.<br />Daniel Romeiro<br />
  7. 7. Alexandre Pedro estudou na Escola Profissional de Artes e Ofícios de Espectáculo<br />e na Escola de Jazz do Seixal.<br />Multinstrumentista e multiculturalista compõe música para teatro. <br />Tem trabalhado com várias formações musicais ao longo da sua carreira artística.<br />Os seus trabalhos têm abarcado um vasto número de géneros musicais que vão desde<br />a música coral, ao reggae, à música indiana e africana.<br />Alexandre Pedro<br />
  8. 8. Várias bailarinas têm acompanhado “Khalilensemble” no seu percurso musical.<br />Sendo que existe aqui uma relação directa entre a dança e a improvisação, <br />as bailarinas vão sendo diferentes em cada espectáculo, motivo pelo qual não são apresentados os seus nomes e curricula. Apenas na divulgação feita antes de cada concerto os seus nomes são dados a conhecer.<br />Esta constante mudança de personalidades coreográficas, traz consigo novas fontes <br />inspiradoras do discurso musical e uma constante mudança e enriquecimento cénico.<br />
  9. 9. Marta<br />
  10. 10. Filipa<br />

×