Dicionario de termos médicos

3.806 visualizações

Publicada em

Dicionario com termos tecnicos da area da saude

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.806
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
188
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dicionario de termos médicos

  1. 1. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A AA – Abreviatura da Associação dos Alcóolicos Anônimos. AAS – Abreviatura de ácido acetilsalicílico. Abasia – Incapacidade de marcha por incoorde- nação motora. Abaulamento –Aumento na convexidade de uma região ou órgão. Abdome – Região do tronco situada entre o tó- rax e a pelve. Abdomeagudo–Síndromecaracterizadapelaapa- rição brusca de uma dor intensa no abdome. Abdominal – Referente ao abdome. Abdomino-perineal – Relativo ao abdome e ao períneo. Abdução –Termo utilizado para designar o mo- vimento de distanciamento do plano sagital mediano. Aberração – Fenômeno, idéia ou acontecimen- to extravagante, inusitado ou inesperado. De- feito ou deformidade. Aberração Cromossômica – Qualquer mudan- ça no número ou na estrutura dos cromos- somos de uma espécie que produz doenças de gravidade variada. Abiose – Ausência de vida. Ablactação – Desmame, parada da lactação. Ablação – Exérese de qualquer órgão do corpo por meio de uma amputação ou incisão cirúr- gica. Ressecção. Ablefaria – Ausência congênita das pálpebras. Ablepsia – Cegueira. Ablução – Banho. ABO, Grupos Sangüíneos – Sistema de classi- ficação do sangue humano segundo os com- ponentes antigênicos das hemácias. O grupo sangüíneo é identificado pela presença ou au- sência de dois antígenos diferentes, A ou B, na superfície da hemácia. Se nenhum deles está presente, o sangue é do tipo O. Abdome Esterno Costelas Músculo reto do abdome Intestino delgado AA ABO
  2. 2. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Abortamento – Morte e perda do feto antes de 180 dias de gestação. Abortar – Perda do feto antes que tenha condi- ções de viabilidade; dar à luz antes do perío- do normal de gestação. Aborto – Interrupção da gravidez antes que o feto tenha se desenvolvido o suficiente para ser viável. Aborto habitual – Condição clínica na qual a mulher tem mais de três abortos espontâneos. As principais causas são alterações dos cromossomos do feto e certas doenças como o hipotiroidismo, o diabetes ou alterações gra- ves da estrutura do útero. Aborto infectado – Interrupção espontânea ou induzida de uma gravidez em que o produto da concepção sofre uma infecção. Abrasão – Erosão, desprendimento da superfí- cie da pele por fricção, como conseqüência de um traumatismo. Abruptio placentae – Condição clínica na qual há desprendimento da placenta que normal- mente se instala em uma gravidez de 20 ou mais semanas ou durante o parto, antes da expulsão do feto. Quando a separação da placenta é completa, ocorre morte do feto. Os principais sintomas são: dores abdomi- nais, hipersensibilidade uterina e contração do útero. Abscesso – Acúmulo de pus, decorrente de uma infecção. Abscesso cutâneo – Acúmulo de pus em uma região da pele que aparece inchada, dolorida, vermelha e quente. Um abscesso não tratado de modo correto pode ocasionar uma grave infecção no sangue conhecida como septice- mia. Abscesso dentário – Acúmulo de pus em alvéo- lo dental como conseqüência de cáries. Pro- duz uma intensa dor que aumenta quando se faz pressão sobre o dente, por vezes acompa- nhada por edema de face. Abscesso frio –Abscesso de evolução lenta, sem febre, vermelhidão, com pouca ou nenhuma dor. Localiza-se geralmente em linfonodo ou articulação e é de natureza tuberculosa. Abscesso periamidaliano – Abscesso que se desenvolve em tecidos próximos das tonsilas palatinas. É uma complicação grave da amidalite e requer tratamento cirúrgico. Abscesso pulmonar – Acúmulo de pus no pul- mão pela ação de um agente infeccioso que destrói parte do tecido. Seu tratamento é feito à base de antibióticos e, ocasionalmente, ci- rurgia de drenagem da cavidade pleural. Absorção – Penetração de líquido ou de outras substâncias pela pele ou pelas mucosas. Fa- culdade da pele, das membranas serosas e das mucosas de se deixarem atravessar por gases, líquidos e substâncias nutritivas. Pele e mem- branas absorvem medicamentos aplicados em sua superfície. O sistema digestivo faz o mes- mo com os alimentos. Absorção intestinal – Passagem de água e subs- tâncias oriundas da digestão do interior do intestino para o sangue e os vasos linfáticos. A superfície de absorção do intestino é enor- me graças à existência de vilosidades intesti- nais, projeções da mucosa que forram o inte- rior do intestino em forma de dedo.A maioria dos nutrientes passa rapidamente para os va- sos mesentéricos e, em seguida, é transporta- da ao fígado pela veia porta. Absorvente – Diz respeito à capacidade de ab- sorção de líquidos por proximidade. Produto utilizado pelas mulheres na época da mens- truação para conter o fluxo de sangue.Abscesso Gengiva Abscesso Osso alveolar ABORTAMENTO ABSORVENTE
  3. 3. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Absorventes para a incontinência do adulto – Produtos em forma de fraldas infantis para evitar o contato com a urina em pessoas inca- pazes de controlar a bexiga urinária. Abstêmio – Pessoa que se mantém afastada do uso de substâncias. Absterger – Diz respeito à limpeza de uma úlce- ra ou ferida; desobstruir. Abstinência – Síndrome decorrente da privação de substância ou de ação habitual do indiví- duo. Em relação à dependência das drogas, de- nomina-se Síndrome de abstinência. Abragenia – Ausência congênita dos membros superiores. Abrupção – Fratura transversal de um osso. Abulia – Incapacidade de tomar decisões; dimi- nuição da força de vontade. É característico de certas doenças mentais. Abuso – Uso excessivo. Emprego de fármaco com objetivo não terapêutico e sem prescrição mé- dica. Também sinônimo de violação sexual. Acalasia – Perda da capacidade de relaxamento de um músculo ou esfíncter. Doença caracte- rizada pela diminuição do peristaltismo do esôfago. Há dificuldade de passagem dos ali- mentos para o estômago, portanto, estes per- manecem mais tempo no esôfago, o qual au- menta de diâmetro. Acalculia – Perda da capacidade de realizar cál- culos aritméticos; condição decorrente de distúrbios cerebrais. Acalmia – Período de diminuição dos sinais ou sintomas no curso de uma infecção ou doen- ça aguda. Acamado – Pessoa incapaz de sair do leito. Acampsia – Rigidez de uma articulação ou de todo um membro. Acantose – Condição clínica de espessamento da epiderme. Acantose nigricans – Condição de hiperpig- mentação das dobras cutâneas do corpo. Acantocéfalos – Ordem dos vermes Nematel- mintos desprovidos de tubo digestivo, que parasitam o intestino do homem. Acantócitos – Hemácia malformada. Observa- se em preparados projeção de espinhos ou espículas, que conferem à célula aspecto es- pinhoso ou areolado. Acantóide – Semelhante a um espinho. Ação Opsônica – Em Imunologia, diz-se de uma substância que potencializa a atividade imunológica de outra. Acapnéia – Condição na qual há diminuição de gás carbônico no sangue. Acarbose – Substância denominada oligos- sacarídeo aminado, que funciona como um inibidor competitivo da alfaglucosidase. É utili- zado no tratamento do diabetes mellitus tipo 2. Acardia –Ausência congênita do coração.Anato- micamente denominada monstruosidade e, como tal, incompatível com a vida. Acaríase – Sarna, escabiose. Ácaros – Pequenos parasitas, da família dos Aracnídeos, que vivem em plantas, animais e pessoas. No ser humano, produzem lesões irritativas ou transmitem doenças tropicais. Ácaros encontrados no pó das casas, nos tra- vesseiros e nos colchões produzem sintomas alérgicos nas pessoas mais sensíveis. Acatalepsia – Condição clínica na qual o paci- ente apresenta incerteza ou falta de compre- ensão. Acéfalo ou Anencéfalo – Feto sem encéfalo: constituído pelo cérebro, cerebelo e tronco encefálico. Acesso – Diz respeito à condição de ter-se uma via para administração de medicamentos; se for por meio de uma venóclise, denomina-se acesso venoso. Em Psiquiatria, significa repe- tição periódica de um fenômeno, com apareci- mento agudo. Acetábulo – Cavidade do osso ilíaco que se coa- duna com a cabeça do fêmur. Acetaminofeno –Analgésico e antitérmico, pos- sível substituto do ácido acetilsalicílico (AAS), quando este não pode ser empregado. Acetato deAlumínio – Substância adstringente, que pode ser utilizada em compressas úmidas destinadas ao tratamento de afecções da pele. Acetilcisteína – Droga utilizada no tratamento de bronquites, asma, enfisema, broncopneu- monias e outras. ABSORVENTES ACETILCISTEÍNA
  4. 4. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Acetilcolina – Substância responsável pela trans- missão dos impulsos de fibras pré-ganglio- nares, produzindo estímulos em neurônios pós-ganglionares; age também diretamente sobre as células da musculatura lisa e partici- pa na transmissão dos impulsos nervosos na placa motora. Acetona – Substância solvente incolor e volátil. Pode acumular-se no organismo do diabético, bem como em organismos com outros distúr- bios metabólicos. Acetonúria – Presença de cetonas na urina. Acianoblepsia – Os portadores dessa condição não percebem a cor azul dos objetos. Aciclovir – Substância caracterizada como um nucleosídeo acíclico derivado da guanina ativo contra os vírus do herpes simples, da varíola e do herpes zoster. Acidemia – Condição na qual há aumento de ácidos no sangue com baixa do potencial hidrogeniônico (pH). Acidente isquêmico transitório (AIT) – Doença na qual há transtorno focal da função cerebral, com início abrupto. Provoca alterações neuro- lógicas que podem durar minutos, porém há recuperação em, no máximo, 24 horas. Acidente vascular cerebral (AVC) – É doença produzida por alterações nos vasos sangüíneos que irrigam o cérebro, popular- mente denominada derrame. Na maioria dos casos, ocorre oclusão de um vaso importan- te para o aporte sangüíneo, com conseqüen- te diminuição no aporte de sangue e dimi- nuição de oxigênio para uma parte do cére- bro. Esta última denomina-se isquemia cere- bral e é responsável pelos danos neuronais ocasionados. Em alguns casos, há hemorra- gia por ruptura do vaso dentro do próprio encéfalo e denomina-se acidente vascular cerebral hemorrágico (AVCh). A literatura disponível também confere a sigla DVE (dis- túrbio vascular encefálico). Acidentes domésticos – Acidentes que ocorrem no interior de residências ou domicílios; são fonte importante de lesões ou mortes na in- fância. Os mais comuns são traumatismos por quedas, queimaduras, descargas elétricas, in- toxicações por ingestão ou inalação de subs- tâncias. Medicamentos guardados em casa e ao alcance de crianças são fontes comuns de acidentes. Acidentes infantis – Um dos motivos mais co- muns de atendimento a crianças nos pronto- socorros hospitalares e a primeira causa de mortalidade infantil. Os acidentes mais fre- qüentes são feridas e traumatismos, de ori- gem não automobilísticos, seguidos por traumatismos cranioencefálicos. Sua preven- ção é importante. Acidez gástrica – Estado normal do conteúdo do estômago caracterizado por alta quantida- de de íons hidrogênio, a qual pode ser medida por meio de escala logarítmica denominada pH.Algumas doenças são produzidas pelo ex- cesso de ácido no estômago ou pelo refluxo deste ao esôfago. Acidimetria – Mensuração do grau de acidez. Ácido – Composto contendo hidrogênio e que for- ma sais com a substituição deste por um metal. Alguns são produzidos pelo corpo humano, que os elimina. Entre os ácidos minerais estão o clorídrico, o nítrico e o sulfúrico; entre os or- gânicos, os ácidos cítrico, láctico e úrico. Ácido acético – Líquido incolor contido no vi- nagre. Em concentrações adequadas, pode ser empregado de modo terapêutico. Ácido acetilsalicílico – Substância com ações: antiinflamatória, antitérmica, anti-reumática e antiagregante plaquetária. Denominado AAS. Ácido ascórbico – Denominação química da Vitamina C. Composto orgânico presente em sucos e frutas cítricas, couve, brócolis, toma- tes e morangos. Essencial para o desenvolvi- mento dos dentes, ossos e capilares; sua au- sência produz doença denominada escorbuto. Ácido azótico – Ácido nítrico. Ácido barbitúrico – Composto do qual derivam centenas de sedativos e hipnóticos. Ácido bórico – Substância que se apresenta em forma de escamas ou cristais incolores, ou pó branco e cristalino dissolvido em água. Pode ser utilizado como anti-séptico. ACETIL ÁCIDO
  5. 5. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Ácido butírico – Produto da fermentação de subs- tâncias graxas como manteiga, suor e fezes. Ácido cianídrico – Ácido prússico, veneno po- tente. Ácido clorídrico – Composto de hidrogênio e cloro que é secretado no estômago. É o com- ponente principal do suco gástrico. Ácido desoxirribonucléico (ADN ou DNA) – Molécula de ácido nucléico, principal com- ponente dos cromossomos no núcleo celular. O ADN é o responsável por toda informação genética das células vivas de uma espécie. Ácido diacético – Ácido aceto-acético, que apare- ce na urina em certos casos de diabetes mellitus. Ácido fênico – Fenol, ácido carbólico. Ácido fólico – Componente do complexo vita- mínico B e que tem poderosa ação antianêmica. Essencial para todas as células, colabora na síntese dos ácidos nucléicos, da colina e de todas as enzimas indispensáveis para multi- plicação celular. Ele regula o desenvolvimen- to das células neurológicas do feto; seu uso tem mostrado redução da incidência de lesões no tubo neural. É indispensável para a matu- ração do glóbulo vermelho associado à vita- mina B12. Ácido inorgânico – Ácido que não contém car- bono em sua molécula. Ácido málico – Ácido que existe na maçã e em outros frutos. Ácido nicotínico – Também denominado vita- mina PP. É componente do complexo B, e sua falta produz a doença pelagra. Ácido orgânico – Ácido cuja molécula contém um grupo carboxila COOH. Ácido pantotênico – Vitamina hidrossolúvel ne- cessária para a síntese de lipídios que formam parte da coenzima A. Está amplamente distri- buído nos alimentos, e não há descrição de ne- nhuma enfermidade carencial pela sua falta. Ácido pícrico – Substância utilizada antigamente nas queimaduras e também conhecido como ácido amargo. Ácido resistente – Diz-se de bactérias que não descoram pelos ácidos, como os bacilos da tuberculose, da hanseníase e outros. Ácido tânico – O mesmo que tanino. Ácido úrico – Produto do metabolismo das pro- teínas. Encontrado na urina humana e animal. O aumento no sangue é denominado gota. Acidófilo – Que retém corantes ácidos. Ácidos graxos – Ácidos que combinam com glicerol formando sabões. Acidose –Aumento anormal da concentração de íons de hidrogênio no organismo, por causa do acúmulo de ácidos ou da perda de bases. Pode ser respiratória ou metabólica. Há per- turbação do equilíbrio ácido-básico do orga- nismo com predominância de acidez. Acidular – Tornar ácido. Acídulo – Ligeiramente ácido. Acinesia – Incapacidade de movimentos volun- tários, paralisia. Acinetobacter–Bactériadogênerodediplobacilos gram negativos da família das Neisseriaceae amplamente disseminados e patogênicos. Ácino – Pequenina formação de células em for- ma de cachos. Acloridria gástrica – Ausência de ácido clorí- drico nas secreções gástricas. Acne – Doença inflamatória crônica do folículo polissebáceo, que afeta quase 80% dos ado- lescentes.A causa básica é desconhecida, mas alguns fatores estão claramente relacionados com sua origem: desequilíbrios hormonais, obstrução dos folículos sebáceos por altera- ções da queratina e proliferação da flora bacteriana. Acne Acne Acne Epiderme Derme Lipoderme Glândula sebácea Folículo piloso ÁCIDO ACNE
  6. 6. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Acne papulosa – Forma grave de acne na qual se formam abscessos e cicatrizes.Afeta a face, o tórax, as nádegas e os músculos. Acne rosácea – Afecção semelhante à acne co- mum. Caracteriza-se pela vermelhidão do ros- to, especialmente em torno do nariz, embora essa vermelhidão possa estender-se também à região frontal e ao pescoço. Acocoramento – Postura em que crianças aco- metidas de doença cianótica têm de sentar sobre os calcanhares para descansar e buscar o alívio para a dispnéia. Acolia – Ausência de pigmento biliar. Acolúria – Ausência de pigmento biliar na urina. Acomodação – Fenômeno pelo qual o cristali- no pode aumentar sua potência como lente, ajustar e enfocar percebendo uma imagem nítida de diferentes distâncias do objeto. Músculos específicos são responsáveis por esse fenômeno. Acondroplasia – Afecção congênita transmi- tida por herança dominante ou recessiva, decorrente de um gene mutante. Caracteri- za-se por uma parada de crescimento dos os- sos em comprimento, em conseqüência do predomínio da ossificação do periósteo so- bre a ossificação da cartilagem. Clinicamen- te, manifesta-se por nanismo, afetando os membros. Acoria – Ausência congênita de pupila. Acre – De gosto ácido. Acreção – Modo de crescimento por justaposição. Acro – Prefixo que indica extremidade.Acrocia- nose, membros de coloração azulada. Acroangiomatose – Afecção caracterizada por angiomas múltiplos localizados nas extremi- dades. Acrobraquicefalia –Variedade da craniostenose caracterizada pela soldadura precoce da sutu- ra coronal e pelo achatamento antero-posterior do crânio com protuberância significativa da região bregmática. Acrocefalia – Malformação craniana decorrente da soldadura precoce das suturas sagital e coronal. A base do crânio também está defor- mada. O vértice pode ser plano ou pontiagudo. Acrocefalopolissindactilia – Conjunto de mal- formações esqueléticas hereditárias que asso- cia acrocefalossindactilia e existência de de- dos supranumerários. Acrocefalossinanquia –Associação da soldadu- ra prematura das suturas cranianas e da fusão dos ossos do cotovelo. Acrocelafossindactilia –Anomalia de formação do esqueleto, caracterizada, por um lado, pela malformação da cabeça, que é achatada da frente para trás e muito desenvolvida em altu- ra, e por numerosas anomalias da face e, por outro lado, pela sindactilia das quatro extre- midades. Acrocianose – Síndrome caracterizada pela cia- nose permanente das mãos, algumas vezes, das pernas e, mais raramente, das orelhas, do na- riz, das maçãs do rosto e da face posterior dos braços, observada sobretudo nas mulheres jo- vens. É exacerbada no tempo frio e úmido e parece ocorrer por causa de alterações do sis- tema nervoso autônomo. Acrocolose – Sensação permanente de calor nas extremidades com hipertermia local. Acrocordão – Variedade rara de epitelioma cutâneo. Acrodermatite – Inflamação da pele localizada nas extremidades. Acrodinia – Doença caracterizada por tumefa- ção fria, úmida e cianótica das mãos e dos pés e, freqüentemente, também do nariz e da face, acompanhada de prurido e de crises de sudo- rese, algumas vezes de alterações nervosas ou alterações cardiovasculares. Acrodisplasia – Variedade de osteocondrodis- plasia na qual as lesões osteocartilaginosas es- tão localizadas nas extremidades sobretudo nas mãos. Acrofobia – Temor de alturas. Acromatopsia –Ausência de percepção das cores. Acromegalia – Afecção caracterizada por hiper- trofia das extremidades superiores, inferiores e da extremidade cefálica; hipertrofia dos ossos das extremidades e das extremidades dos ossos, do nariz, das orelhas e da língua. Acromegálico – Portador de acromegalia. ACNE ACROMEGÁLICO
  7. 7. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Açúcar – Termo sinônimo de sacarose. Açúcar no sangue – Termo popular indicativo da glicemia ou quantidade de glicose no san- gue. Normalmente é de 80 a 110 mg por 100 ml. Hiperglicemia é o termo que designa o aumento de açúcar no sangue. Diabetes Mellitus a doença decorrente de hiperglicemia. Acúfenos – Tinidos ou zumbidos. Percepção de um som não musical dentro do ouvido, que ocorre em muitas doenças do ouvido. Acuminado – Instrumento sem ponta; condiloma acuminado; doença conhecida como verruga genital. Acupuntura – Antiga arte curativa de origem chinesa. Atualmente, no Brasil, uma das es- pecialidades médicas. A técnica é baseada na aplicação de agulhas em certos pontos do cor- po e deve ser indicada e praticada por médi- cos habilitados. Acutenáculo – Também conhecido dos cirurgiões como porta-agulhas. Instrumento de ope- rações no qual se seguram as agulhas para suturas. Acromelalgia – Síndrome caracterizada por do- res paroxísticas mais freqüentemente notur- nas, nas extremidades dos membros. Acromia – Diminuição ou desaparecimento com- pleto da pigmentação normal da pele. Acromicria – Síndrome oposta à acromegalia, que se caracteriza por parada de desenvolvi- mento dos membros e, algumas vezes, da ca- beça; nanismo e adipose. Acrômio – Acidente ósseo da escápula. Acropatia – Denominação genérica das doen- ças de extremidades. Acropoiquilotermia – Síndrome caracterizada pelo resfriamento simétrico das extremidades. Acrossoma – Região anterior do espermatozóide (capuz), que recobre o núcleo. ACTH – Abreviatura do hormônio adreno- corticotrópico secretado pela hipófise. Actínico – Relativo à ação química de feixes lu- minosos. Actinomiceto – Bactéria que causa a actino- micose, doença do gado e do Homem. Actinomicose – Doença causada pelo Actinomyces israelii.Provocaformaçãodeabcessoscrônicos. Actinoterapia – Termo que designa todos os métodos terapêuticos que utilizam as radia- ções de diversas naturezas; é principalmente empregado, atualmente, para designar aque- les que utilizam feixes luminosos. Acrômio Acromegalia Crescimemento anormal do nariz Escápula Clavícula ACROMELALGIA ACUTENÁCULO Acrômio
  8. 8. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Adamantinoma – Tumor do maxilar. Adamkiewicz, artéria – Artéria que irriga os 2/3 anteriores da medula espinal e origina-se mais freqüentemente de artérias espinais. Adaptação – Em oftalmologia: acomodação ou capacidade que a retina possui de habituar-se em diferentes níveis de intensidade de luz. Adelgaçar – Tornar fino, reduzir em tamanho. Adenectomia – Exérese de uma tonsila faríngea. Adenina – Base nitrogenada que entra na com- posição dos ácidos nucléicos. Adenoma – Tumor benigno de um epitélio glan- dular. Adenomas hipofisários – Tumores benignos da hipófise cerebral. Adenomas pleomórficos – Tumores benignos mais conhecidos das glândulas salivares. Adenomas tireóideos – Tumores benignos mais conhecidos da tireóide. Adenomastireotóxicos–Tumoresqueproduzem, de modo autônomo, o hormônio da tiróide. Adenopatia – Doença que afeta os linfonodos. Estes se encontram aumentados em razão de um processo inflamatório, infeccioso ou tumoral. Adenossarcoma – Tumor que se desenvolve a partir de elementos de uma glândula. Adenosina desaminase (ADA) – Enzima cuja deficiência se associa à perda da capacidade de proliferação de linfócitos. Adenite – Inflamação aguda ou crônica dos linfonodos. Adenocarcinoma –Tumor epitelial maligno que se localiza nas glândulas. Adenofleigmão – Inflamação dos linfonodos produz supuração. Adenóide – Massa de tecido linfóide, em forma de lóbulos, denominada tonsila faríngea. Adenoidectomia – Extirpação cirúrgica do teci- do linfóide da nasofaringe, das tonsilas farín- geas ou das adenóides. O motivo mais comum para realizar-se essa operação é a infecção crô- nica das adenóides. Adenoidite – Infecção das tonsilas faríngeas que se inflamam, aumentam de tamanho e obstru- em a passagem do ar das fossas nasais para a garganta. Também pode obstruir as aberturas das tubas auditivas e dificultar a passagem de ar para os ouvidos. Em crianças, pode provo- car sono agitado e enurese. Adenóide Adenina Conchas nasais Faringe ADAMANTINOMA ADENOSINA Adenóide
  9. 9. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Adenotomia – Incisão em uma glândula. Adenovírus – Qualquer vírus que pertença à família dos Adenoviridae. Possui sime- tria cúbica, é desprovido de envelope e agen- tes de considerável número de doenças do Homem. Aderência – Faixa de tecido cicatricial que une duas superfícies, normalmente separadas en- tre si. Pode aparecer depois de operação, in- flamação ou trauma. Caso a aderência en- volva parte do intestino, pode desenvolver- se obstrução de sua luz, com bloqueio do trânsito intestinal. Se o quadro de dor de- corrente de aderências intestinais perdurar mais do que 6 horas, denomina-se abdome agudo. Adesão – Capacidade de união estável entre ob- jetos, células ou organismos. Adesivo – Objeto com propriedade de adesão. Pode ser associado a medicamentos. O espa- radrapo é um adesivo conhecido. Adiaforese – Falta ou diminuição acentuada de sudorese. Adianocinesia – Impossibilidade de fazer movi- mentos rápidos e alternados. Adiastolia –Ausência de capacidade de relaxa- mento do miocárdio. Adição – Dependência de uma substância. Adicto – Diz-se de quem é dependente de qual- quer tipo de droga, ou drogadicto. Adinamia – Pessoa acometida da sensação de fraqueza muscular. Adipose – Acúmulo excessivo de gordura no corpo. Sinônimo de adiposidade. Aditivos alimentares –Substâncias utilizadas para alterar características dos alimentos. São eles: conservantes, colorantes, aroma- tizantes, emulsificantes, vitaminas e mine- rais. Adjuvante – Substância secundária em prepara- ção farmacêutica ou tratamento. As terapias adjuvantes no câncer são a quimioterapia, ra- dioterapia ou braquiterapia. Adoção – Processo pelo qual se transfere aos pais adotivos todos os direitos e deveres dos pais naturais, de uma forma irrevogável e perma- nente. Adolescência – Período de desenvolvimento cuja principal característica é o rápido crescimen- to físico e psicológico. A OMS (Organização Mundial de Saúde) estabelece como limites de idades dos 10 aos 19 anos, em ambos os sexos. Adrenal – Antigamente denominada glândula supra-renal, localizada sobre os rins. Adrenalectomia – Exérese de uma ou de ambas adrenais. Adrenalina – Hormônio produzido na adrenal, no sistema nervoso central e nas terminações nervosas. Sua principal função é facilitar a transmissão do impulso nervoso. Estimula a ação cardíaca, eleva a pressão sangüínea e tem ação relaxadora nos músculos ligados aos brônquios. Sinônimo de epinefrina. Adrenogenital, síndrome – Doença endócrina decorrente de atividade anormal do córtex adrenal, que produz quantidades inferiores de cortisol e superiores de andrógenos. Caracte- riza-se por uma puberdade precoce nos ho- mens e masculinização dos genitais externos em mulheres, denominando-se pseudo- hermafroditismo. Adsorção – Aderência de uma substância à su- perfície de outra.Adenovírus ADENOTOMIA ADSORÇÃO
  10. 10. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Aeróbio – Organismo ou processo químico que necessita de oxigênio. Aerocolia – Acúmulo de gases no interior dos intestinos. Aerocolpos – Distensão da vagina decorrente de acúmulo de ar. Aerofagia – Presença de ar no esôfago e no es- tômago. Aerofobia – Medo de correntes de ar, vento for- te; observada freqüentemente na raiva. Aerogastria – Presença de ar no estômago. Aerossol – Gás pressurizado que contém subs- tância finamente nebulizada para tratamentos inalatórios. Afacia – Ausência congênita do cristalino. Áfaco – Termo que designa o olho com afacia. Afagia – Inaptidão para deglutição. Afasia – Incapacidade para comunicar-se por meio da linguagem falada. Pode ser decorrente de doenças ou traumas. Afebril – Pessoa que se apresenta sem febre. Afecção – Doença, enfermidade. Aferente – De direção centrípeta, para um cen- tro. Fibras nervosas aferentes são sensitivas. Afeto – Reação psíquica diante de certas situações. Afibrinogenia – Ausência total de fibrinogênio no plasma. Afinidade – Sinônimo de atração. Aflegmático – Não inflamatório. Afogamento – Asfixia por imersão em líquido, geralmente água. Afonia – Diminuição da voz. Afrodisia – Apetite sexual exagerado. Afta – Ulceração superficial situada na mucosa da boca. Adução – Movimento de um membro ou de um segmento de membro cujo resultado é aproximá-lo do plano mediano do corpo, opos- to à abdução. Adução Adulteração – Alteração ou diluição da pureza de uma substância pela adição de material es- tranho. É um procedimento comum na mani- pulação de drogas ilegais, às quais se acres- centam substâncias variadas e perigosas. Adutor – Denominação de um músculo que movimenta parte do corpo em direção ao pla- no sagital mediano. Adutor magno, músculo da região medial da coxa. Aedes – Gênero de mosquito presente em regiões tropicais. Algumas das espécies podem ser intermediárias e transmitir doenças ao Ho- mem, como o Aedes egypti na dengue. Aeração – Troca de sangue com alto teor de gás carbônico por sangue com alto teor de oxigê- nio no processo denominado hematose. Plano mediano do corpo Adução Afta Afta ADUÇÃO AFTA
  11. 11. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Aftose – Doença caracterizada pela presença de aftas nas mucosas da boca e genitália. Afusão – Aspersão. Jato de água sobre o corpo para obter diminuição de temperatura. Agalactia –Ausência de secreção de leite após o parto. Ágar ou Ágar-ágar – Alga da família das Florí- deas, comum nos mares do Japão. Contém produto colóide, utilizado para fazer meios de culturas sólidos. Agastria – Ausência de estômago decorrente de ressecção total. Agenesia –Ausência de desenvolvimento de cer- tas partes do corpo. Agenitalismo – Indivíduo privado da secreção de glândulas sexuais. Ageusia – Perda da gustação. Aglossia – Ausência congênita da língua. Agranulocitose – Doença grave que produz acentuada diminuição dos leucócitos e ma- nifesta-se por úlceras na faringe, nos intes- tinos ou na pele. Alérgeno – Substância ou organismo causador de reações alérgicas. Aglutinação – Características de determinadas células,comobactériasouglóbulossangüíneos, em suspensão, de aglutinar-se quando se trata essa suspensão com soro imune. Essa proprie- dade é básica para certas provas laboratoriais para diagnóstico de inúmeras doenças. Aglutinina – Substância que tem a propriedade de aglutinar bactérias ou hemácias. Agnosia – Incapacidade de reconhecimento de objetos. Agonia – Período final da vida e próximo à morte, caracterizado por diminuição da circulação que, por sua vez, causa irrigação insuficiente do cére- bro e diminuição ou abolição do entendimento. Agorafobia – Sensação de angústia produzida ao freqüentar grandes lugares públicos cheios de gente, onde se tem a sensação de que é di- fícil sair ou conseguir ajuda. Agrafe – Pequeno grampo metálico utilizado nas suturas da pele. Agrafia – Incapacidade de transformar pensa- mentos em escrita organizada. Agranulocitose – Alteração sangüínea caracte- rizada por diminuição do número de granu- lócitos. Agripino, parto – Parto no qual se apresenta, em primeiro lugar, as nádegas. Água – Substância composta de hidrogênio e oxi- gênio, essencial em toda matéria viva e em to- dos os processos vitais. Possuímos de 50% a 70% de água em massa corpórea. A deficiên- cia de ingesta de água ou o excesso da perda de água produz desidratação. Aguda, doença – Doença caracterizada pela du- ração relativamente curta dos sintomas.As do- enças agudas podem evoluir para recuperação integral do paciente, fase crônica ou morte. Agulha hipodérmica –Agulha fina e oca que se conecta a seringa para injetar medicamentos abaixo da pele ou no interior dos vasos san- güíneos e também para extrair amostras de sangue para análise. AIDS – Doença causada pelo vírus da imuno- deficiência humana (HIV). Esse vírus afeta os linfócitos, que são células envolvidas na resposta imune. A infecção provoca destrui- ção dessas células e, conseqüentemente, di- minuição da capacidade do organismo de defender-se. Em português, usa-se a sigla SIDA, que significa Síndrome da Imunode- ficiência Adquirida. Ainhum – Afecção de alguns países quentes, caracterizada por amputação espontânea de um pododáctilo, geralmente o quinto. Obser- vado somente na raça negra e só afeta o sexo masculino. AINH – Iniciais de antiinflamatório não hor- monal. AIE – Iniciais de antiinflamatório esteroidal. AIT – Abreviatura de acidente isquêmico cere- bral transitório. Alantíase – Intoxicação por ingestão de alimen- tos enlatados, botulismo. Alarém – Medicamento antimalárico. Também denominada cloroquina. Alastrim – Doença contagiosa cujos sintomas lembram, ao mesmo tempo, os da varíola e varicela. AFTOSE ALASTRIM
  12. 12. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Albinismo – Doença causada por um erro congê- nito do metabolismo dos aminoácidos pela tiroxina, necessária para a síntese de melanina. A pele torna-se branca, e pode haver alterações oculares e infecções na pele. Não constitui do- ença e é hereditário. Albino – Indivíduo afetado pelo albinismo. Albumina–Proteínasangüínea,dissolve-seemágua e coagula com o calor. É o principal alimento da maioria dos tecidos animais e vegetais e também a parte principal do soro sangüíneo ou plasma. Albuminúria – Presença de albumina na urina. AlçadeHenle–Unidadefundamentaldorim,loca- liza-seentreostúbulosproximaledistaledivide- se em duas partes: descendente e ascendente. Alcalemia – Alcalinidade anormal do sangue, com pH acima de 7,5. Álcali – Os álcalis são quimicamente hidróxidos de metais alcalinos e, por extensão, os sais com reação alcalina. Alcalimetria – Dosagem de álcalis. Alcalino – Que tem propriedades de álcali. O pH é acima de 7,0. Alcalinos, intoxicação por – Estado tóxico cau- sado pela ingestão de um álcali como o amo- níaco, a cândida e certos detergentes em pó. Alcalóide – Substância orgânica de origem ani- mal ou vegetal, que se comporta como base e forma sais com os ácidos. Ex: morfina, atro- pina, quinina. Alcalose – Estado anormal dos líquidos corpo- rais, produzido por aumento de pH, excesso de bicarbonato ou deficiência de ácido. Álcool – Solução de álcool etílico utilizado como anti-séptico e dissolvente. É líquido claro e incolor obtido por destilação de soluções fer- mentadas de açúcar, cereais ou substâncias que contêm amido. Alcoolepilepsia – Variedade de epilepsia causa- da diretamente pelo álcool etílico. Alcoolismo – Síndrome da dependência do ál- cool, produzida depois do consumo prolon- gado e excessivo da substância. É um trans- torno crônico de conduta manifestado pela ingestão repetida de bebidas alcoólicas num grau que interfere na vida cotidiana e na saúde. Aldosterona – Hormônio secretado pela glân- dula adrenal, regula o equilíbrio de sódio e potássio. Aleitamento – Alimentação importante de um lactente. Alérgeno – Substância capaz de produzir reação alérgica no organismo. Alergia – Qualquer modificação do organismo provocada por uma substância capaz de com- portar-se como um antígeno. Alcoolismo Mecanismo imunológico da alergia Alérgenos Anticorpos Mastócito Complexo AA (antígeno-anticorpo) ALBINISMO ALERGIA
  13. 13. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A oclusão arterial na artéria radial ou na arté- ria ulnar. Allen (tríade de) – Dispnéia, taquicardia e fe- bre. Alodinia – Dor percebida após estímulo não nociceptivo. Aloenxerto – Enxerto ou transplante entre indi- víduos de uma mesma espécie, mas genetica- mente diferentes. Alopatia – Modo de tratamento tradicional que procura efeito inverso ao provocado pela doença. Alopecia – Queda do pêlo de qualquer zona da pele. A alopecia androgenética denominada calvície comum, afeta muitos homens e algu- mas mulheres com predisposição familiar. Alopecia areata – Doença de causa desconheci- da, que produz placas de calvície delimitadas no couro cabeludo e em outras zonas do cor- po providas de pêlo. Alopecia universal – Ausência de pêlo em toda a superfície do corpo, de causa desconhecida. Aloplastia – Prótese. Substituição de uma parte do corpo por material estranho. Alquimia – Expressão externa da filosofia her- mética aplicada por meio da magia sobre os seres da natureza, excluindo os animais, na qual o homem atuava sobre os minerais e ve- getais. Prosperou no século XVI com gran- de entusiasmo e, ao mesmo tempo, reserva. Passou a ser totalmente desacreditada no sé- culo XVIII, sendo, hoje, referência história de grande valia. Alteração da conduta – Padrões de conduta anormais que se produzem especialmente em crianças e adolescentes, como excessiva agressividade, hiperatividade, crueldade, destrutividade, mentiras, desobediência, au- sência sem permissão, perversões sexuais, criminalidade, alcoolismo e vício em drogas. O tratamento, por especialista, deve ser feito com psicoterapia, aconselhamento familiar e, se necessário, medicação. Alterações provocadas pelo desuso – Conjunto de fenômenos físicos e psicológicos decorren- tes da falta de uso de uma parte do corpo ou de Alérgico – Que se refere à alergia. Alergia medicamentosa – Hipersensibilidade a um agente farmacológico. Alergia por alimentos – Estado de hipersen- sibilidade decorrente da ingestão de um antígeno alimentar específico. Alexia – Forma de afasia na qual não há reco- nhecimento nem compreensão de palavras escritas. Alfabloqueadores – Medicamentos que agem bloqueando, de forma seletiva, os receptores de alfa 1, provocando dilatação em artérias e veias. São utilizados para controle da pressão arterial e outras doenças. Alfafetoproteína – Variedade de substância glicoproteinada tipo alfa-1-globulina normal- mente sintetizada apenas durante a vida fetal. Algia – Dor. Álgico – Que causa dor. Algidez – Resfriamento das extremidades com tendência ao colapso. Álgido – Diz-se de uma doença ou de uma síndrome que é acompanhada de algidez. Algofilia – Busca mórbida por sensações dolo- rosas, observada durante delírios e durante a melancolia. Algofobia – Medo da dor. Algogênico – Que produz dor. Algomania – Mania de dor; propensão de algu- mas pessoas para dor. Algomenorréia – Menstruações dolorosas. Algor – Sensação de frio. Alienação – Psicopatia. Perturbação mental em geral e incapacidade para a vida social. Alienia – Ausência congênita de baço. Alienista – Psiquiatra. Alimentação complementar – Qualquer tipo de alimento sólido ou líquido não lácteo que se dá ao recém-nascido, em alguns casos. Alimentodietético–Alimentocompoucascalorias que, em geral, contém edulcorantes artificiais. Alinfocitose – Doença congênita rara, here- ditária recessiva, caracterizada por dimi- nuição considerável da taxa de linfócitos no sangue. Allen – Manobra que permite localizar uma ALÉRGICO ALTERAÇÕES
  14. 14. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ um sistema corporal. Ocorre de forma caracte- rística em pacientes submetidos a isolamento e imobilidade prolongados. Os idosos mal nutri- dos e com maior imobilidade são mais suscetí- veis de padecer de úlceras por pressão. Como conseqüência do desuso e da debilidade dos músculos abdominais, necessários para a eva- cuação intestinal, ocorre também prisão de ven- tre. Os cuidados com a dieta e nutrição, postu- ra adequada e movimentação regular do paci- ente, junto a uma higiene escrupulosa da pele, minimizam os problemas da imobilização. Alucinação – Percepção anômala por meio de quaisquer órgãos dos sentidos. Alucinose – Estado caracterizado por aluci- nações múltiplas, ora semiconscientes, ora inconscientes. Aluminose – Pneumoconiose provocada pela inalação de pó de argila. Alveolite – Inflamação do alvéolo dental ou do alvéolo pulmonar. Alvéolos – Estruturas microscópicas em forma de saco, localizadas na região mais periférica da árvore respiratória. Amálgama – Liga de mercúrio e pó de prata uti- lizada para obturar dentes. Amarílico – Relativo à febre amarela. Amargos – Medicamentos que estimulam a secreção do suco gástrico e, conseqüente- mente, o apetite. Amassamento – Movimento de beliscar, enro- lar e pressionar que se utiliza para a massa- gem muscular. Amaurose – Aparição de cegueira súbita transi- tória e indolor, num dos olhos. Ambidestro – Quem tem habilidade em ambas as mãos. Ambivalência – Coexistência, em uma mesma pessoa, de sentimentos opostos e contraditó- rios. Pode constituir sintoma de esquizofrenia. Ambliopia – Dificuldade de visão. Ambulatória (Febre) – Modalidade de infecção em que o doente, mesmo febril, apresenta bom estado geral e não se deita. Ambulatório – Local de prestação de atendimen- to médico, odontológico e laboratorial para consultas e exames. Ameaça de aborto – Conjunto de sintomas em uma grávida que anunciam a possibilidade de um aborto próximo. Ameba – Organismo microscópico, monocelular, dotado de movimentos.Algumas espécies pro- duzem doenças no Homem. Amebíase – Infecção do intestino grosso produ- zida pela Entamoeba histolytica. A doença é adquirida por meio da ingestão de água ou ali- mentos contaminados com fezes contendo a forma cística do parasita, podendo também ocorrer pela transmissão sexual. Amelia – Deformidade congênita, caracterizada pela ausência dos quatro membros. Amenorréia – Ausência de menstruação. Amenorréia primária – Também denominada falta de menarca. Consiste na ausência de episódios de sangramento uterino espontâneo e atraso na aparição dos sinais sexuais secun- dários, aos 16 anos. Ametria – Ausência de útero. Ametropia – Defeito visual de enfoque ocular pelo qual os raios de luz não formam imagem Alzheimer, doença de – Descrita como a varie- dade mais freqüente de demência pré-senil, caracterizada, anatomicamente, por atrofia do córtex cerebral. Alvéolos Alvéolo Bronquíolo ALUCINAÇÃO AMETROPIA
  15. 15. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A na retina. Existem dois tipos de ametropia: a hipermetropia e a miopia. Amicrobiano – Sem bactérias e fungos. Amígdala – Tonsila palatina. Amigdalectomia – Extirpação cirúrgica das tonsilas palatinas, para evitar a repetição de amidalites estreptocócicas e o risco de ocor- rência de febre reumática. Amigdalite – Inflamação das tonsilas palatinas causadas por vírus ou bactérias. Amido – Sinônimo de Amilo, Polvilho. Amiláceo – Que tem amido, que tem estrutura do amido. Amilase – Enzima que decompõe o amido em substâncias mais simples. Amilóide – Infiltração de diferentes órgãos e te- cidos pela substância amilóide. Aminoácido – Base estrutural das proteínas. Há dois tipos: aqueles que o organismo não pode sintetizar por si só e que, portanto, deve-se obter da dieta; e os que ele pode sintetizar a partir de outros. Os primeiros são chamados essenciais, e os segundos, não-essenciais. Aminoacidopatias – Também conhecidas como erros inatos do metabolismo dos aminoácidos, doenças produzidas pela deficiência congênita de enzimas necessárias no metabolismo dos aminoácidos. As mais comuns são: fenilce- tonúria, albinismo, tirosinemia, homocis- tinúria e outras, como doença de Hartnup. Aminoácidos essenciais – Base estrutural de proteínas. Aminoacidúria – Presença de aminoácidos na urina. Amiodarona – Fármaco utilizado no tratamento antiarrítmico. Amiotrofia – Atrofia muscular. Amnésia – Perda parcial ou total da memória. Âmnio – A membrana fetal mais interna, que forma a bolsa d’água. Amniocentese – Retirada por punção de peque- na quantidade de líquido amniótico durante a gestação para exames. Amniorrexe – Ruptura da bolsa amniótica. Amnioscopia – Exame do líquido amniótico por transiluminação de membranas. Amniótico – Relativo ao âmnio. Amônia – Hidróxido de amônio. Amoníaco – Amônia. Solução aquosa de hidróxido de amônio. Amorfo – Sem forma. Amplificação Gênica – Técnica de análise do ácido desoxirribonucléico que se presta à automatização e utiliza conceitos de biologia molecular. Ampola – Denominação anatômica de dilatação de canais do corpo humano, exemplo por am- pola retal. Amputação – Retirada cirúrgica de parte do cor- po, de um membro ou decorrente de trauma violento. Amusia – Distúrbio da capacidade musical. Anabolismo – Parte do metabolismo dedicado a formar moléculas, geralmente com o objetivo de armazenar ou constituir parte de determi- nadas estruturas orgânicas. Anabolizante – Substância que propicia o anabolismo. Anaeróbio – Organismo que não necessita de oxigênio para sobreviver. Reação química que prescinde de oxigênio para acontecer. Anaerobiose – Condição de existência de deter- minados organismos sem oxigênio. Amniocentese AMICROBIANO ANAEROBIOSE
  16. 16. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Anafilaxia – Sensibilidade do organismo a subs- tância ou microorganismo. Anaforese – Diminuição da atividade de glân- dulas sudoríparas. Analéptico – Medicamentos e alimentos que res- tabelecem as forças e estimulam o funciona- mento dos diferentes órgãos. Analergia – Ausência de alergia. Analérgico – Que não produz alergia. Analgesia – Diminuição da sensibilidade à dor. Analgésico – Qualquer substância ou método para aliviar ou diminuir a dor. Existem vários tipos: aspirina, paracetamol, outros antiinflamatórios não hormonais (AINH), codeína e derivados, analgésicos opióides maiores como a morfina. Analgia – Ausência de dor. Análise de bioquímica hemática – Exames des- tinados a medir certas substâncias químicas do sangue. Podem fornecer importantes infor- mações para elucidação diagnóstica. Análise de sangue hemograma – Estudo das dife- rentes células do sangue quanto a seu tamanho, sua contagem, suas anomalias, entre outros. Análise hormonal – Os hormônios mais freqüen- tes são: hormônios de tireóide, cortisol e hormônios sexuais como testosterona, estró- geno, progesterona e prolactina. Análises clínicas – Exame de amostras, obtidas de um indivíduo, que constitui, em determi- nados casos, auxílio diagnóstico. As análises mais comuns de sangue estudam células sangüíneas; substâncias químicas; diversos anticorpos; marcadores de doenças infeccio- sas, reumáticas, tumorais; e hormônios. Diz- se comumente que a clínica é soberana. No entanto, um exame subsidiário bem indicado e executado pode ser muito útil. Analista – Um profissional que analisa.Ao ana- lisar a mente, chama-se psicanalista. Anamnese – Informações prestadas pelo paci- ente ou acompanhante; vários aspectos do pro- blema ou da doença, como início, duração dos sintomas, fatores de melhora e piora, medica- mentos em uso, até o momento em que ele se encontra sob observação médica. É de impor- tância capital. Deve-se prestar o maior núme- ro de informações ao médico que assiste. Anaplasia – Processo no qual células perdem parte de suas características próprias, diferen- ciando-se. Anasarca – Edema ou acúmulo de líquido de modo anormal no corpo. Anastomose – Comunicação entre dois vasos, duas artérias ou veias. Pode ser realizada ci- rurgicamente para restabelecer a circulação. Anastomose Anatomia – Ciência dedicada ao estudo da for- ma, arquitetura e estrutura dos seres vivos e das coisas. Etimologicamente, tem origem grega anatome, ana-distributivo em partes, e tomein-cortar ou cortes. A associação signi- fica dissecação, ato ou técnica de cortar, or- denadamente, um objeto; no caso humano, o cadáver, para conhecer sua arquitetura e es- trutura. Sinônimo de Morfologia. Pode distin- guiraBiomorfologia,ZoomorfologiaeFitomor- fologia. Não há Medicina sem Anatomia. A Anatomia Sistêmica possui conteúdos valio- síssimos, constituídos de um complexo vasto de conhecimentos, que nos familiarizam com os mais diminutos pormenores do maravilho- so organismo humano.AAnatomia seria uma ciência de alto valor, mesmo se considerásse- mos somente esse ponto de vista, pois ela é o fundamento de todas as outras ciências da área da saúde, as quais não poderiam subsistir sem a Anatomia. Além das aplicações na área da saúde e das várias formas de estudo daAnato- mia, existe uma leitura anatômica nas diver- sas áreas da atividade humana como Anato- Anastomose ANAFILAXIA ANATOMIA
  17. 17. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A mia Artística, Matemática, Antropológica, Constitucional, Comparativa e Filosófica. Na área médica: Anatomia Sistêmica, Topográ- fica, Aplicada, Radiológica e a Nipiologia. A Anatomia em um sentido amplo ou a Mor- fologia cobre todas as idades, em todos os ní- veis estruturais, desde o microscópico até o subcelular, molecular e atômico. Anatomia patológica – Ramo da Medicina que estuda as alterações dos diferentes tecidos do corpo humano em cada uma das doenças. Anatoxina – Toxina microbiana reduzida em po- der tóxico e que conserva um poder imunizante. Ancilostomíase duodenal – Infestação intesti- nal causada pelo Ancylostoma duodenale, que se desenvolve, principalmente, no Homem ou em outros animais. Constitui-se no Brasil, jun- to com o Necator americanus, em doença endêmica de significativa importância pela sua freqüência, especialmente em zonas rurais. Ancôneo – Relativo ao cotovelo. Andador – Sistema de adaptação para quem pos- sui dificuldades para andar. Consiste em uma estrutura metálica com quatro pernas e uma adaptação para segurá-la com as mãos. Androgênico – Susbtância que estimula ou pro- duz os caracteres sexuais masculinos Andrógenos – Hormônios masculinos. O prin- cipal deles, chamado testosterona, é fabrica- do no testículo e circula no sangue. Androginia – Malformação congênita na qual os órgãos sexuais externos se parecem com os de um sexo, ao passo que as gônadas correspondem ao sexo oposto; também cha- mada pseudo-hermafroditismo. Andrógino – Diz-se da pessoa que tem alguma das características do sexo masculino, indepen- dente do sexo determinado geneticamente. Andróide – Semelhante ao homem. Andrologia – Estudo do Homem e, mais parti- cularmente, das doenças que só ocorrem em homens; também chamada Urologia. Andromorfo – Com forma de Homem. Andropausa – Conjunto das manifestações or- gânicas e psíquicas que sobrevêm aos homens entre 50 e 70 anos. Androsterona – Hormônio sexual masculino. Anéfrico – Ausência de rins. Anelitria – Ausência congênita de vagina. Anemia – Diminuição do número de glóbulos vermelhos ou da quantidade de hemoglobina do sangue para níveis abaixo do normal. Anemia aplásica – Alterações na produção das hemácias, nas quais o defeito está na própria medula óssea, órgão onde se realiza a eritropoiese. Anemia hemolítica do recém-nascido –Anemia de alguns recém-nascidos decorrente da pas- sagem, pela placenta, de anticorpos maternos que costumam produzir-se por incompatibili- dade do grupo sangüíneo da mãe e do feto. Anemia ferropriva – Falta de glóbulos verme- lhos por carência de ferro. Anemia perniciosa – Conseqüência mais fre- qüente do déficit de vitamina B12. Anemias macrocíticas – Redução do número de hemácias, estando, ainda, seu volume ou ta- manho aumentado. Anemias microcíticas – Redução do número de hemácias, estando seu volume ou tamanho reduzido. Anergia – Déficit do sistema imunológico em reagir a antígenos. Anérgico – Pessoa com anergia. Anestesia – Procedimento no qual se almeja re- dução total ou parcial da sensibilidade. Anestesia geral – Procedimento médico no qual se planejam ações para diminuição de sensi- bilidade e consciência. Anestesia local – Procedimento no qual se pla- neja a administração direta de um anestésico Anestesia geral ANATOMIA ANESTESIA
  18. 18. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ local sobre um tecido para provocar a ausên- cia de sensações de dor em uma região deli- mitada. Anestesia peridural – Método de anestesia que consiste em injetar anestésicos diretamente no espaço epidural. Anestesia regional – Método anestésico no qual se almeja perda da sensibilidade dolorosa em uma região do corpo, obtida mediante a inje- ção de um anestésico local na proximidade do trajeto de um ou vários nervos. Anestesiologia – Estudo dos procedimentos anes- tésicos utilizados em Medicina, uma especia- lidade médica. Anestesiologista – O médico que se especializou em anestesia e anestesiologia. Anestesista – Médico especializado em aneste- siologia. Aneurina – Vitamina B1, cloridrato de tiamina. Aneurisma – Doença dos vasos sangüíneos que apresentam dilatação permanente; localizada ou focal, se for uma artéria; com, pelo menos, 50% de aumento, comparado ao diâmetro nor- mal esperado para a artéria em questão. Esses vasos podem ser isolados ou múltiplos e deri- vam de enfraquecimento da parede ou de es- tresse anormal na estrutura da artéria, sendo a aterosclerose sua causa mais freqüente. Podem ser verdadeiros, cujas paredes do aneurisma são constituídas pelas próprias paredes das artérias e pelos falsos ou pseudo-aneurismas, derivados de rotura completa da parede arte- rial. Quanto à forma, podem ser divididos em: saculares, fusiformes e dissecantes. Os aneu- rismas venosos são raros, devendo ser trata- dos por cirurgiões vasculares. Aneurisma aórtico –Aneurisma da artéria aorta. É de tratamento cirúrgico quando diagnosti- cado a tempo. Aneurisma arteriovenoso – Aneurisma em que uma artéria e uma veia se comunicam. Aneurisma cirsóide – Tumor pulsátil constituí- do por artérias, veias tortuosas e dilatadas, conseqüentes a múltiplas comunicações arteriovenosas congênitas. Aneurisma micótico – Aneurismas arteriais de- correntes de infecção bacteriana sobre as pa- redes do vaso. Aneurisma Ventricular – Dilatação da parede de um ventrículo cardíaco. Aneurismectomia – Procedimento de ressecção de um aneurisma. Aneurismorrafia – Sutura de um aneurisma. Aneurismotomia – Incisão em um aneurisma. Anexite – Inflamação dos órgãos anexos ao úte- ro, ou seja, ovários e tubas uterinas. Anexopexia – Operação de fixação dos anexos do útero. Anexos cutâneos –Glândulas sudoríparas, folículos pilossebáceos e unhas. Anfetamina – Substância estimulante que pro- duz um aumento da atividade física e psíqui- ca, diminui a sensação de cansaço e depressão. Pode causar dependência física. Anfiartrose – Classificação das articulações que têm pouca mobilidade. Angeíte – Inflamação de um vaso sangüíneo. Angiectomia – Extirpação cirúrgica de um vaso sangüíneo ou linfático. Angina de peito – Dor, opressão ou mal-estar precordial decorrente de isquemia miocárdica transitória. Relata-se dor em opressão ou constrição, de início súbito e suspensão gradual; sintoma que deve ser um alerta para procurar- se atendimento médico de modo ligeiro. Angioderma – Reação inflamatória da pele e das mucosas digestivas e respiratórias, similar à ur- ticária, porém afeta uma região mais extensa. Aneurisma Aneurisma ANESTESIA ANGIODERMA
  19. 19. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Angioespasmo – Espasmo de vasos sangüíneos. Angiogênese – Processo de formação e desen- volvimento de vasos. Angiografia–Procedimentoquevisaestudaraana- tomia dos vasos sangüíneos, após introdução de um meio de contraste radio-opaco neles. Angioma – Tumor benigno constituído por va- sos sangüíneos ou linfáticos. Trata-se de tu- mores congênitos. Angioplastia – Procedimento utilizado para tra- tamento de doenças obstrutivas ateros- cleróticas, o qual consiste na dilatação da luz da artéria por meio de cateter-balão, que se insufla, aumentando o diâmetro interno naquele ponto. Pode ser realizado nas artérias coronárias ou em artérias localizadas fora do coração. Angiostenose – Estreitamento aterosclerótico de vasos. Angústia – Alteração da emoção caracterizada pela presença de estresse psíquico e sinto- mas físicos como tremor, suor, palpitações, inquietude e outros. Anidro – Substância que não contém água. Anidrose – Deficiência na sudorese. Anidrótico – Fármaco ou método que reduz a sudorese Anilina – Fenilamina, substância utilizada para colorir medicamentos. Anima mobile – Expressão latina que significa o ser humano. Anima vili – Expressão latina que significa os outros animais que não o ser humano. Aniso – Desigual. Anisocitose – Desigualdade no tamanho das hemácias. Anisocoria – Desigualdade no tamanho das pu- pilas. Anisocromia – Desigualdade da coloração. Anisomelia – Desigualdade nos membros. Anisometropia – Desigualdade de refração dos olhos. Anódio – Eletrodo com carga positiva. Anomalia – Refere-se a alterações de estruturas anatômicas que mudam de funções. Anomalia anorretal – Alteração congênita em que o ânus e o reto estão alterados, com exteriorização em outra posição. Anoniquia – Ausência de unhas. Anoperineal – Relativo ao ânus e ao períneo. Anorexia – Inapetência, perda de apetite. Anorexia nervosa – Doença decorrente de insa- tisfação com a imagem corporal; há inape- tência, perda de peso significativa, alterações nos ciclos menstruais, sem outra doença física. Anorquidia – Ausência de testículos. Anorretal – Referente ao ânus e reto. Anosmia – Perda do sentido do olfato e do gosto de forma temporária ou permanente. Anovulatório – Cessação da ovulação. Anoxemia – Falta de oxigênio no sangue. Anoxia – Falta de oxigênio nos tecidos. Anquilose – Perda e movimento de uma articu- Angio-Ressonância – Exame subsidiário diag- nóstico de imagens por ressonância magnéti- ca, sensível ao fluxo e à orientação. Angiorrafia – Sutura de vasos. Angiorrexe – Ruptura de um vaso. Angiosclerose – Esclerose de vasos. Angioscópio –Variedade de fibroscópio adapta- do ao exame intravascular. Angiospasmo – Espasmo dos vasos acompanha- do de isquemia da área em questão. Angiossarcoma – Sarcoma de tecido vascular. Angioplastia ANGIOESPASMO ANQUILOSE
  20. 20. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ lação, em geral, decorrente da destruição de elementos importantes. Anserina – Aspecto da pele que se torna áspera, seca, enrugada e assemelha-se à pele de um ganso. Andar anserino: modo de caminhar de gestantes que, com o crescimento do útero, passam a caminhar como gansos. Ansiedade – Estado emocional de intran- qüilidade, desconforto e medo. Ansiolítico – Que acalma a ansiedade ou a an- gústia. Ansioso – Pessoa acometida de ansiedade. Antagonistas do cálcio – Medicamentos que blo- queiam o fluxo de cálcio por meio das mem- branas das células, empregados no tratamen- to de cardiopatia isquêmica, arritmias e hiper- tensão arterial. Antálgico – Posição adotada para melhorar a dor. Ante Cibum – Expressão latina que significa antes das refeições. Anteversoflexão do útero – Posição normal do útero na pelve. Anti-helmíntico – Medicamento para combate de vermes. Ante Mortem – Evento que ocorre antes da morte. Ante Partum – Período que precede o parto. Antecedentes pessoais e familiares – Resumo do estado anterior de uma pessoa até o mo- mento da entrevista, incluindo dados referen- tes a traumatismos, alergias, intervenções ci- rúrgicas, vacinas, internações em hospitais, doenças relevantes, história obstétrica e psi- quiátrica. Esses antecedentes obtidos durante a entrevista inicial do próprio paciente ou de algum familiar formam a parte da história clí- nica. Deve-se também informar quais doen- ças afetam ou afetaram familiares mais pró- ximos. Anterior – Termo utlizado para designar estru- tura próxima ao plano frontal. Antiácido – Medicamento que impede ou neu- traliza o desenvolvimento de ácido no estô- mago e duodeno. Antiálgico – Medicamento utilizado contra a dor; Também chamado analgésico. Antiastênico – Medicamento que restaura forças. Antibacteriano – Substância que impede o de- senvolvimento de bactérias. Antibéquico – Substância contra a tosse. Antibióticos – Medicamentos destinados a cu- rar doenças infecciosas do tipo bacterianas. Não devem ser tomados sem consulta médica. Anticitotóxico – Que faz diminuir ou cessar a destruição das células e, teoricamente, retar- da a velhice. Anticoagulante – Medicamentos que alteram a coagulação do sangue. Anticoagulante lúpico – Anticorpo que atua contra fosfolipídeos do sistema da coagula- ção sangüínea, estando associada essa situa- ção a um risco maior de sofrer trombose ve- nosa e abortos repetidos. Associa-se a fenô- menos hemorrágicos. Anticoagulantes orais – Medicamentos admi- nistrados por via oral, utilizados para o trata- mento e a prevenção de problemas relaciona- dos com um excesso de coagulação. São de- nominados anti-Vitamina K ou dicumarínicos. Anticolinérgico – Substância antagonista da acetilcolina. Anticoncepção – Processo técnico utilizado para evitar a gravidez por métodos farmacológicos, instrumentais ou que alteram ou bloqueiam os processos reprodutivos, de modo que não ocor- ra a fecundação. Anticoncepcionais – Métodos e produtos que impedem a fecundação. Anticoncepcionaisorais–Métodoseprodutosque impedem a fecundação por meio de preparados hormonaiscomacombinaçãodeestrógenosem doses baixas ou médias e progesterona. Anticonvulsionante – Medicamento que trata convulsões. Anticorpo – Globulinas séricas que tem a pro- priedade de se combinarem de modo especí- fico a certas substâncias estranhas solúveis ou celulares denominadas antígenos. Antidepressivos – Medicamentos utilizados no tratamento da depressão que atuam nos neurônios ou nas células do sistema nervoso, modificando as conexões entre esssa células e seus neurotransmissores. ANSERINA ANTIDEPRESSIVOS
  21. 21. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Antidiabéticos orais – Medicamentos emprega- dos por via oral para controlar a glicemia no tratamento do diabetes mellitus. Antidiarréico – Medicamento capaz de reduzir a freqüência e (ou) intensidade das evacuações. Antidiurético hormonal – Hormônio com fun- ção antidiurética produzido nos núcleos su- pra-óptico e paraventricular do hipotálamo e armazenado no lobo posterior da hipófise. Sua função principal é favorecer a absorção de água pelo rim. Antídoto – Medicamento ou substância que se opõe à ação de outra, tóxica. Antiefélico – Medicamento utilizado contra as sardas. Antiemético – Medicamento ou substância que diminui ou faz desaparecer vômitos e náu- seas. Antiepilético – Medicamento para tratar epi- lepsia. Antiescorbútico – Vitamina C ou ácido ascór- bico. Antiespasmódico – Medicamento que combate espasmos intestinais. Antiestreptolisina – Anticorpo que neutraliza a estreptolisina O. Antifebril – Antipirético, medicamento para abaixar a febre. Antifosfolipídeo – Anticorpos dirigidos contra os fosfolipídeos: cardiolipina e anticoagulante lúpico. Antiflogístico – Medicamento para tratamento da inflamação. Antiftírico – Medicamento contra piolhos. Antifungicidas – Medicamentos ou substâncias que destroem fungos ou inibem seu crescimen- to e sua reprodução. Antígeno prostático específico (P.S.A.) – Marca- dordetumoresquesãodetectadosmedianteexa- mes de sangue e que pode indicar presença de câncer de próstata quando elevados. Antígenos – Substâncias estranhas que, quando reconhecidas pelo sistema imune, induzem resposta. Antígeno tumoral – Substância presente em te- cidos cancerosos: antígeno das células leucê- micas e células sarcomatosas, alfateroproteína e antígeno carcinoembrionário (CEA). Anti-helmíntico – Medicamento que destrói ou impede o desenvolvimento de parasitas. Anti-hipertensivo – Medicamento para tratar hipertensão ou pressão alta. Anti-histamínicos – Medicamentos que se opõem à ação da histamina. Antiinflamatórios não esteróides (AINE) – Me- dicamentos para o tratamento da inflamação. Antilactagogo – Substância que suprime ou di- minui a secreção de leite. Antiluético – Medicamento contra a lues ou sí- filis. Antimicóticos – Medicamentos contra fungos. Antimicrobianos – Medicamentos que impedem o desenvolvimento de bactérias e fungos. Antiparkinsoniano – Medicamento que dimi- nui a rigidez e freqüência dos tremores do Parkinson. Anti-oncogenes – Genes normalmente envolvidos no controle da expressão de oncogenes; estes regulam o crescimento descontrolado das cé- lulas; também denominado proto-oncongenes. Antineoplásico – Medicamento quimioterápico que controla ou destrói células cancerosas. A ação desse medicamento para o tratamento do câncer se baseia na sua ação citotóxica, mais nociva para as células em divisão que para as células normais. Antipalúdicos de síntese – Grupo de medica- mentos utilizados para o tratamento da malá- ria ou paludismo. ANTIDIABÉTICOS ANTIPALÚDICOS Anticorpo Anticorpo Antígeno
  22. 22. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Antiprurídico – Medicamento que combate o prurido. Antipsicótico – Medicamento que diminui os sintomas da psicose. Anti-raquítico – Medicamento que evita o ra- quitismo, a vitamina D. Anti-sepsia – Conjunto de métodos de desinfec- ção utilizados antes de procedimentos cirúr- gicos, como a lavagem das áreas a ser opera- das e das mãos do cirurgião. Anti-sépticos – Compostos que destroem os microorganismos, atuando sobre as superfícies dos tecidos vivos. Anti-social – Pessoa que procede contra as nor- mas da sociedade. Antitérmico – Substância que produz diminui- ção da temperatura corporal. Antitussígeno – Qualquer medicamento narcó- tico ou não narcótico que atua sobre o sistema nervoso central e periférico para suprimir o reflexo da tosse. Antitoxinas –Anticorpos que neutralizam o efei- to das toxinas ou dos venenos produzidos por microorganismos. Antitrago – Proeminência na região inferior do lóbulo da orelha. Anti-vitamina K – Substância anticoagulante ati- va, antagonista da vitamina K. Impede a for- mação, no fígado, das enzimas necessárias à coagulação sangüínea, e cuja síntese depende da vitamina K. Anti-Xa – Substância dotada de atividade anti- fator X da coagulação, antitrombótica. Antiulceroso – Medicamento que trata as doen- ças pépticas gastrointestinais. Antracose – Doença pulmonar ou pneumo- coniose, a qual afeta pessoas que trabalham nas minas pela inalação de partículas de car- vão durante tempo prolongado. Antraz – Doença infecciosa causada pelo Bacillus anthracis. É uma doença de animais domésticos, como porcos, ovelhas e gado. As pessoas podem infectar-se se ingerirem a car- ne dos animais contaminados. Antrectomia – Ressecção do antro na região pilórica do estômago. Antropofagia – Ato de comer carne humana; também chamada canibalismo. Antropofilia – Tendência de insetos em picar o Homem. Antropologia – Estudo da humanidade conside- rado em seu conjunto, em seus detalhes e suas relações. Antropóide – Semelhante ao Homem. Antropometria – Mensuração do corpo huma- no. Anular – Em forma de anel. Anúria –Ausência completa de formação da uri- na nos rins. Ânus – Orifício que comunica o canal anal ao meio externo. Ânus imperfurado –Anomalia congênita da re- gião anorretal. Há ausência de ânus ou pre- sença de fina membrana translúcida que o cobre. Aorta – Principal artéria do corpo, sai do ventrículo esquerdo, no coração, irriga a tota- lidade do corpo humano. ANTIPRURÍDICO AORTITE Aorta à direita – Variação anatômica da crossa aórtica, formada pelo 4º arco aórtico direito. A crossa está situada à direita da traquéia, e a aorta também; a aorta descendente encontra- se, geralmente, à esquerda, após passar, pos- teriormente, para o esôfago. Aortectomia – Retirada de parte da aorta. Aórtico – Que tem relação com a aorta. Aortite – Inflamação da aorta. Aorta
  23. 23. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Aortografia – Radiografia da aorta e de seus ramos após injeção de líquido opaco aos raios X. Na modalidade translombar, méto- do antigo, há punção por via posterior. Pode ser executada por meio de cateterismo de outra artéria. Aortoplastia – Reestruturação da parede da aorta por meio cirúrgico. Aortotomia – Abertura cirúrgica da aorta. Aortalgia – Sensação dolorosa na aorta. Aortite – Inflamação da aorta. Aortomalácia – Amolecimento das camadas da aorta. Aortoptose – Deslocamento da aorta de sua po- sição normal. Aortosclerose – Esclerose da aorta. Artotomia – Incisão em parte da aorta. Aparelho – Combinação de diferentes sistemas do corpo humano. Aparelho extensor do joelho – Conjunto de músculos e tendões cujos movimentos produ- zem a extensão da perna. Aparelho lacrimal – É constituído por glându- las lacrimais e vias excretoras. Apatia – Ausência de afetividade. Apático – Pessoa com apatia. Apêndice vermiforme – Parte do ceco, locali- zado do lado inferior direito do abdome, ou fossa ilíaca direita, mede 7 a 14 cm de com- primento e 0,8 cm de diâmetro. Sua inflama- ção denomina-se apendicite. Apendicectomia – Retirada do apêndice vermi- forme. Apendicite – Inflamação do apêndice vermi- forme que, se não diagnosticada, pode evo- luir para perfuração e peritonite. O sintoma mais comum desse quadro é dor intensa na fossa ilíaca direita, pode ser acompanhada de vômitos, febre branda, leucocitose, rigidez ab- dominal, e diminuição dos ruídos intestinais. O tratamento da apendicite consiste na extirpação cirúrgica nas primeiras 24-48 ho- ras da aparição dos sintomas, evitando perfu- ração e complicações posteriores. Apendicolitíase – Presença de cálculos no inte- rior do apêndice. Apetite – Desejo de alimentos no intervalo entre refeições. O apetite pode estar sujeito a im- pulsos desregrados, constituindo-se em com- pensação por perdas ou frustrações, para cha- mar a atenção dos mais velhos. Apgar, escala de – Sistema de avaliação dos re- cém-nascidos, que utiliza critérios respirató- rios, circulatórios e neurológicos. Apical – Referente ao ápice. Ápice cardíaco – Ponta do coração. Apinealismo – Ausência da glândula pineal. Apiogênico – Que não produz pus. Apirético – Pessoa que não tem febre. Apirexia – Sem febre. Apituitarismo – Falta de atividade da glândula hipófise. Aplacentário – Sem placenta. Aplasia – Falta de desenvolvimento normal de um órgão ou de uma parte do corpo. Aplástico – Com desenvolvimento deficiente. Apnéia do sono – Transtorno do sono que se pro- duz, pois o indivíduo deixa de respirar durante uns segundos enquanto dorme. Deve-se procu- rar especialista para indicação de exame especi- al durante o sono, denominado polissonografia. Apófise – Acidente ósseo que determina uma saliência. Apofisite – Inflamação de uma apófise. Aponeurorrafia – Sutura de uma aponeurose. Aponeurose – Membrana de tecido conjuntivo que envolve os músculos.Apêndice vermiforme Colo transverso Colo descendente Reto Colo ascendente AORTOGRAFIA APONEUROSE
  24. 24. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Aponeurosite – Inflamação de uma aponeurose. Apoplexia – Rompimento de um vaso arterial provocado por doenças ou traumatismos acompanhados da saída de certa quantidade significativa de sangue dos tecidos, provocan- do sua destruição. Apoptose – Em genética, morte celular progra- mada. Apósito – Tecido limpo ou estéril que se aplica di- retamente sobre uma lesão ou ferida para prote- ger a região, absorver a possível secreção, deter a hemorragia ou veicular uma medicação. Apostema – Abscesso. Apraxia – Incapacidade para fazer o uso ade- quado de objetos. Apresentação – Em obstetrícia, parte do feto que, do estreito superior da pelve, tende a encai- xar-se.Apresentação cefálica: quando a primei- ra região do feto a apresentar-se é a cabeça. Aproctia – Ausência ou imperfuração do ânus. Aptialismo – Falta de secreção salivar. Aqueilia – Ausência de lábios. Aquiles, tendão de – Forte tendão dos músculos sóleo e gastrocnêmio. Aquilia – Falta ou deficiente formação de quilo. Aquilodinia – Dor no tendão aquileu. Aquimia – Falta de quimo. Ar residual –Ar que permanece no pulmão após expiração. Aracnidismo – Envenenamento pelas toxinas da aranha. Aracnodactilia – Dedos excessivamente longos. Aracnóide – Uma das três meninges, membra- nas que cercam o encéfalo e a medula espinal. Também denominada leptomeninge. Aracnoidite – Inflamação da aracnóide. Arco senil – Anel cinza que se observa na borda da íris. Decorrente do depósito de gordura na união da córnea com a esclerótica.Vê-se com mais freqüência em pessoas mais velhas e aquelas com doenças do metabolismo lipídico. Arejamento – Renovação do ar ou ventilação. Aréola mamária – Região das mamas de forma arredondada que cerca o mamilo. Também se diz aréola para um círculo avermelhado ao redor de um ponto inflamado. Areolar – Relativo à aréola. Argêntico – Diz-se de substância que contém prata. Argilofagia – Vício de comer terra. Observa-se em certas parasitoses intestinais; também de- nominada geofagia. Argiria – Descoloração da pele em decorrência da deposição de prata. Argirismo – Intoxicação por sais de prata. Aritenóide – Cartilagem do esqueleto da larin- ge. Significa: em forma de concha. Aritenoidite – Inflamação da cartilagem aritenóide. Arranhadura de gato, febre por – Doença causada pelo arranhadura ou mordida de um gato sadio, a qual produz uma inflamação e formação de pústulas na pele ferida. Ao fim de duas semanas, sobrevém aumento de ta- manho dos linfonodos no pescoço, na viri- lha, ou na axila. Arreflexia – Abolição de reflexos. Arrenoblastoma – Tumor ovariano constituído de células produtoras de testosterona, e pode haver aparecimento de caracteres sexuais se- cundários. Arrinia – Ausência congênita de nariz. Estrutura do sistema condutor do coração Nodo sinoatrial Nodo atrioventricular Fascículo atrioventricular (Feixe de His) Ramos direito e esquerdo do fascículo APONEUROSITE ARRINIA
  25. 25. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Arritmia – Alteração do ritmo cardíaco normal em sua formação e/ou condução. Arsenicismo – Intoxicação causada pela ingestão ou inalação de arsênio, podendo cursar com insuficiência renal e choque. Arterectomia – Retirada de parte de uma ar- téria. Artéria – Vaso sangüíneo que sai do coração em direção aos tecidos e possui ramos para os di- versos órgãos. Artéria lusória – Qualquer ramo anômalo da crossa da aorta, decorrente de um erro no de- senvolvimento dos arcos aórticos durante a vida embrionária. Artéria pulmonar – Tronco da artéria pulmo- nar que emerge na saída do ventrículo direito em direção aos pulmões e pertence à circula- ção pulmonar. Arterialização – Transformação do sangue ve- noso em arterial. Arterioectasia – Dilatação de uma artéria. Arteriografia – Exame radiográfico de uma região do corpo humano após injeção arte- rial, diretamente ou por um cateter, de um líquido opaco aos raios X. Pode ser digital ou convencional. Muito útil nas doenças arteriais agudas ou crônicas para diagnós- tico ou precedendo uma intervenção endo- vascular. Arteriografia cerebral – Exame radiográfico do crânio obtido após injeção de contraste nas ar- térias cerebrais. Arteríola – Artéria de pequeno calibre. Arteriomalácia –Amolecimento da túnica mus- cular da artéria. Arteriopatias – Doenças das artérias. Arterioplasia – Falta de desenvolvimento de uma artéria. Arterioplastia – Cirurgia reparadora de uma ou mais artérias. Arteriografia ARRITMIA ARTERIOPLASTIA Artéria Artéria subclávia direita Artéria radial direita Artéria femoral direita Arco da aorta
  26. 26. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Arteriosclerose – Compreende um grupo de do- enças que tem como característica comum o endurecimento da parede arterial, incluindo as seguintes entidades: arteriolosclerose, esclerose calcificante da camada média e aterosclerose. Esta última é uma afecção de artérias de grande e médio calibre caracteri- zada por lesões com aspecto de placas segun- do sua fase evolutiva. Arteriotomia – Incisão em uma artéria. Arteriótomo – Instrumento para praticar arteriotomia. Arterite – Nome genérico dado a lesões arteri- ais de origem inflamatória ou degenerativa, chegando ao espessamento de suas paredes, algumas vezes à dilatação ou à obliteração do vaso. Articulação – Estrutura anatômica pertencente ao sistema esquelético, compreendida entre dois ou mais ossos do corpo. Quanto à mobi- lidade, classificam-se em móveis, semi-mó- veis e imóveis. Quanto ao tipo de tecido inter- posto, classificam-se em: fibrosas, cartila- ginosas e sinoviais. O joelho é uma articula- ção do tipo móvel e sinovial. Artriteséptica–Infecçãobacterianaagudadeuma articulação, causada por traumatismo, ferida penetrante ou chegada de bactérias por meio da correntesangüíneadefocodeinfecçãoemqual- quer ponto do organismo até a articulação. Artrocentese–Manobrapelaqualseevacuaocon- teúdo articular, ou parte deste, geralmente me- diante punção direta no espaço articular. Artroclasia – Operação para fraturar a articula- ção anquilosada a fim de tentar restaurar os movimentos. Artrodese – Fixação de uma articulação altera- da por alguma doença crônica mediante ope- ração. Artrodinia – Dor na articulação. Artrogripose múltipla congênita – Doença con- gênita caracterizada por enrijecimentos arti- culares múltiplos, mais ou menos simétricos, geralmente em flexão, evidentes desde o nas- cimento e não progressivos. Artropatia – Doença articular. Artroplastia total – Consiste na substituição de uma articulação por outros elementos artifi- ciais. Artrópode – Organismo invertebrado de um gru- po muito numeroso do reino animal em que se incluem pulgas carrapatos, piolhos e ou- tros parasitas humanos. Artrotomia – Incisão em uma articulação. Artrose – Nome sob o qual são designadas as afecções crônicas degenerativas não inflama- tórias das articulações, caracterizadas, anato- micamente, pela lesão, depois destruição de cartilagem com produção de lesões cartila- ginosas. ASA – Classificação de candidatos a operações conforme risco previsível. Asbestose – Doença que afeta os pulmões pela inalação de pó ou outros materiais proceden- tes do asbesto. Ascaricida – Que mata os áscaris. Ascaridíase – Infecção causada no Homem pelo verme Ascaris lumbricoides ao ingerir seus ovos em alimentos contaminados. Ascaris lumbricoides – Verme parasita longo e cilíndrico que infesta o intestino, provocando Artralgia – Dor na articulação. Artrectomia – Retirada parcial ou total de uma articulação. Artrite – Inflamação de uma ou mais articulações. Artrite reumatóide – Doença reumática crôni- ca de origem auto-imune, caracterizada pela inflamação das articulações. Além da infla- mação, ocorre destruição progressiva das ar- ticulações e estruturas adjacentes, assim como lesões de outros órgãos. Articulação Cabeça do fêmur Cabeça do úmero ARTERIOSCLEROSE ASCARIS
  27. 27. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A a Ascaridíase. Fixa-se no intestino e alimenta- se do quimo intestinal. Ascite – Acúmulo de líquido livre na cavidade peritoneal. A causa mais freqüente é a insufi- ciência hepática e hipertensão portal. Asclépios – Na mitologia grega, o deus da Me- dicina ou Esculápio. Asfixia – Supressão da hematose por qualquer causa que impeça a entrada de oxigênio nos pulmões, obstruindo as vias respiratórias ou pressionando-as desde o exterior. Asilos – Locais que acolhem idosos. Aplicação prática do ser humano em viver em grupo. Acolhem-se pessoas com problemas ou que, sem a ajuda de um grupo, não poderia viver. Apresentam-se como serviço que cobre carên- cias de acolher, no seio de um grupo, as pes- soas que necessitam desse serviço. Estabele- cimentos que servem de moradia permanente para anciãos, aos quais se presta uma atenção integral continuamente. ASLO (antiestreptolisina O) – Anticorpo que aparece no organismo após contato com o ger- me causador da febre reumática, o Streptococo betahemolítico do grupo A. Pode-se detectar em pessoas sadias e doentes. Asma brônquica – Doença inflamatória crôni- ca das vias respiratórias que se caracteriza por resposta exacerbada da árvore brônquica a es- tímulos diversos, que produzem redução do calibre das vias aéreas, ocasionando episódio de estreitamento geral das vias respiratórias e obstrução do fluxo aéreo, que podem cessar espontaneamente ou com tratamento. Partici- pam dessa doença mastócitos e eosinófilos Asma cardíaca – Crises noturnas de dispnéia em pacientes com insuficiência cardíaca. Aspartame – Adoçante sintético. É dipeptídeo derivado do ácido aspártico. Asperger, síndrome de – Variedade de autismo infantil associada a performances excepcionais em certos domínios como a memória. Segun- do estudos recentes, o artista Michelangelo Buonarroti seria portador destas doença. Aspergillus – Fungo que pode causar doenças. Aspergilose – Doença crônica dos pulmões, pro- duzida pelo Aspergillus fumigatus e que tem sinais e sintomas muito parecidos com os da tuberculose pulmonar. Aspermatismo – Falta de espermatozóides no líquido seminal, ou azoospermia. Aspermia – Falta de formação ou ejaculação do sêmen. Aspiração – Retirada de líquido de uma cavida- de mediante aspirador ou seringa. Assepsia – Técnica que consiste em prevenir contaminação de ambientes e pessoas. Assexual – Sem sexo. Não sexual. Assexualização – Sinônimo de Castração. Reti- rada dos testículos ou dos ovários. Assialia – Ausência de saliva. Assiderose – Ausência de ferro. Asma ASCITE ASSIDEROSE Mucosa Luz da via aérea
  28. 28. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Assinclitismo –Apresentação oblíqua da cabeça do feto no estreito superior da bacia. Assinergia – Falta de coordenação entre grupos musculares. Assintomático – Paciente que se apresenta sem sintomas. Assistentes sociais – Profissionais com diplo- ma universitário que pesquisam as causas que comprometem o equilíbrio físico, psicológi- co, econômico ou moral de um indivíduo, fa- mília ou grupo e qualquer ação possível de ajudá-lo. Assistolia – ausência de contração do miocárdio, denominada sístole. Astasia – Incoordenação motora que torna im- possível permanecer de pé. Astasia-abasia – Impossibilidade de ficar de pé e de andar. Asteatose – Deficiência de secreção sebácea. Astenia – Fraqueza generalizada do corpo hu- mano. Depressão do estado geral, que causa insuficiências funcionais múltiplas. Designa igualmente o enfraquecimento das funções de um órgão ou sistema. Astenopia – Cansaço ou enfraquecimento dos olhos, causado pela fadiga de músculos espe- cíficos. Astigmatismo – Transtorno ocular que ocorre quando a córnea não tem uma superfície re- gular e quando não se vê nitidamente a partir de nenhuma distância por causa de distorções da imagem refletida na retina. Atadura gessada – Atadura embebida de gesso. Ataque – Termo utilizado vulgarmente para de- signar epilepsia e, até mesmo, alterações car- díacas. Acesso repentino e grave de uma do- ença, seguido ou não de convulsões. Atavismo – Conjunto de potenciais hereditários da raça. Ataxia – Transtorno caracterizado pela diminui- ção da coordenação dos movimentos. Produz andar cambaleante e desequilíbrio postural decorrente de lesões na medula espinal ou no cerebelo. Ataxia locomotora progressiva – Conhecida também por Tabes dorsalis, alteração da co- luna vertebral de origem luética. Ataxia-telangiectasia–Imunodeficiência com infecções repetitivas e alterações endócrinas como diabetes mellitus. Atelectasia – Colapso de parte do pulmão que dificulta a troca respiratória de gases. Ateroma – Acúmulo de substâncias na luz ar- terial que vão, progressivamente, ocluindo o vaso. Ateromatose – Doença que se caracteriza pela formação de placas de colesterol na luz in- terna dos grandes vasos sangüíneos, endu- recendo-os e dificultando a irrigação. Ver arteriosclerose. Atetose – Doença neuromuscular caracteriza- da por movimentos lentos, contínuos e involuntários na paralisia cerebral e em ou- tras doenças neurológicas. Atitude escoliótica – Falsa escoliose, na qual não existe fratura vértebral, mas tendência a desvio da coluna sem alteração estrutural. Atlas – A primeira vértebra cervical. Nome atribuído a um Titã na Mitologia Grega. Atonia – Perda de tônus muscular. Atopia – Fenômeno de hipersensibilidade hu- mana, no qual há dilatação de vasos sangüí- neos; inflamação; coceira; estreitamento do diâmetro dos brônquios, decorrente da ex- posição de estímulos. Atópico – Pessoa portadora de atopia. Ato reflexo – Movimento involuntário de um órgão de parte do corpo em resposta a um estímulo. Atoxicidade – Característica de uma substân- cia de não ser tóxica. Atrabile – Substância escura proveniente da deterioração após a morte da medula adrenal. Atrepsia – Caquexia em crianças. Atresia – Ausência ou estreitamento de uma passagem natural. Fechamento de um con- duto. Atresia biliar – Ausência congênita das estru- turas biliares que causa icterícia e lesão he- pática. ASSINCLITISMO ATRESIA
  29. 29. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ A Átrio do coração – Câmara cardíaca com pa- rede muscular fina, cranial ao ventrículo com o qual se comunica pelo óstio atrio- ventricular. Aurículas – Pavilhão da orelha. Parte pequena de cada átrio do coração. Aurismo – Intoxicação crônica pelos sais de ouro. Auscultação – Modo de escutar os sons proveni- entes do interior do organismo, que permite co- nhecer o estado de diversos órgãos do corpo. Ausência – Perda passageira de memória e, até mesmo, da consciência, por causa de fadiga, intoxicação ou problema passageiro de circu- lação cerebral. Autismo – Define-se como alteração significa- tiva e global da relação social, alteração grave da linguagem e presença de condutas ritualistas e compulsivas. Auto-anticorpos – Anticorpos contra estruturas próprias. Autoclave – Aparelho esterilizador com base no vapor d’água sob pressão a altas temperaturas. Auto-exame das mamas – Procedimento de exa- me das mamas em busca de qualquer altera- ção indicativa da possível existência de um tumor. É muito importante para todas as mu- lheres após a adolescência. Autógeno – Produzido dentro do próprio orga- nismo. Auto-hemoterapia – Tratamento pelas injeções de sangue do próprio doente. Auto-imune – Existência de resposta anormal do sistema de defesa contra tecidos e estruturas próprias. Auto-imunidade – Condição na qual certos te- cidos de um indivíduo são afetados pelo pró- prio sistema imunológico. Aurículas ÁTRIO AUTO IMUNIDADE Átrios do coração Átrio direito Átrio esquerdo Atrofia – Diminuição do tamanho de um órgão ou parte do corpo. Pode ocorrer por falta de uso, falta de nutrientes imprescindíveis; ou por puro envelhecimento. Atrófico – Quando ocorre atrofia. Audição – Um dos cinco sentidos: ação de ou- vir, escutar. Percepção de uma imagem. Atropina – Alcalóide da beladona, planta da fa- mília das Solanáceas, com ação vagolítica. Audífonos –Aparelhos utilizados para combater a surdez. Constituídos de um fone anatômico unido a um amplificador dotado de um inter- ruptor e um comando de volume. Audiograma – Gráfico resultante de uma audio- metria. Audiometria – Exame diagnóstico para avaliar e medir a perda da audição. Aura – Sensação subjetiva passageira que precede o ataque de epilepsia. Essa sensação é muito variável e pode ser vinculada aos cinco senti- dos, cutânea, abdominal, cefálica ou psíquica. Fossa triangular Concha
  30. 30. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ Auto-infecção – Infecção por germes existentes no próprio corpo. Auto-intoxicação – Intoxicação por toxinas pro- duzidas no interior do próprio corpo. Autolisado – Produto de autólise. Autólise – Digestão das células ou dos tecidos por substâncias existentes em seu âmago. Auto-observação – Observação praticada sobre si mesmo. Autópsia – Exame minucioso de um cadá- ver. Sinônimo de necropsia, termo mais adequado. Autotransfusão – Transfusão de sangue capta- do no ato operatório e reprocessado por meio de máquinas específicas. Autovacina – Vacina preparada com antígenos retirados do próprio doente. Auxograma – Sistema de coordenadas que, uti- lizando os dados de idade cronológica, idade altura, idade peso, idade óssea, idade mental e idade genital, contribui para o diagnóstico de distúrbios do crescimento. Avascular – Sem vasos. AVC – Iniciais de acidente vascular cerebral. Avirulento – Não virulento. Avitaminose – Falta de vitamina. Avulsão – Saída completa do órgão de seu local original por trauma ou amputação cirúrgica. Axial – Refere-se a eixo. O esqueleto axial é com- posto por ossos do crânio, da coluna verte- bral, do esterno e das costelas. Axila – Região na parte inferior da junção entre braço e ombro. Axis – A segunda vértebra cervical. Axônio – Prolongação única e alongada do cor- po do neurônio que participa da transmissão de estímulos elétricos. Azeite mineral – Laxante amolecedor das fezes; emoliente. Azia – Um tipo de dor no qual se sente ardor no meio do peito ou no epigástrio. Pode es- tar associada à hérnia de hiato, gastrite e esofagite. Azidotimidina – Substância antiviral, vizinha da timidina, e que substitui esta na cópia do ADN pela transcriptase reversa do HIV, que ela vai então bloquear. Utilizada desde 1987 no tratamento da infecção pelo HIV. Ázigos – Ímpar. Que só existe de um lado. Azoospermia – Consiste na ausência de espermatozóides no esperma. Pode ser natu- ral ou adquirida. Azotemia – Presença, no sangue, de produtos de excreção nitrogenados, decorrente de insufi- ciência renal. Azotúria – Aumento da uréia na urina. Axônio AUTO INFECÇÃO AZOTÚRIA Dendritos Corpo celular Bainha de Mielina Telodendro Axônio
  31. 31. ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ B Bacilemia – Invasão de bacilos no sangue. Bacilífero – Pessoa transmissora de bacilos. Bacilogênico – Originada de bacilos. Bacilos – Bactérias em forma de bastonetes. Bacilose – Doença causada por bacilos. Bacilúria – Presença de bacilos na urina. Bacitracina – Antibiótico que pode ser empre- gado em aplicações locais contra bactérias gram positivas e gram negativas. Baço – Órgão localizado na cavidade abdominal. Serve como filtro de sangue, destruindo pla- quetas, glóbulos vermelhos e brancos envelhe- cidos ou defeituosos e fabrica anticorpos como parte do sistema linfático. Mede 13 cm de com- primento e pesa 200 gramas em adultos. Bactéria – Microrganismo unicelular. Algumas provocamdoençasnoHomem,enquantooutras intervêm em diversos ciclos biológicos como o ciclo do nitrogênio. Existem diversos tipos de bactérias,classificadasconformecaracterísticas de seu crescimento: aeróbicas ou anaeróbicas; por sua capacidade de absorção de corantes es- peciais: gram positivas ou gram negativas; ou por sua forma: bacilos, cocos, espiroquetas. Bactericida – Substância ou condição que pro- picia a morte de bactérias. Bacteremia – Condição na qual há presença de bactérias no sangue. Bacteriófago – Tipo de vírus que coloniza bac- térias. Bacteriologia – Ramo da Ciência que se preo- cupa com bactérias. Bacterioscopia – Exame que procura bactérias. Bacteriostático – Substância que tem como fun- ção paralisar o crescimento de bactérias. Bagassose – Doença decorrente de inalação do pó da cana-de-açúcar. Balanite – Inflamação da glande, região anatô- mica na extremidade do pênis. Bálano-postite – Inflamação da glande e do pre- púcio. Balsâmico – Relativo ao bálsamo. Bálsamo – Termo que designa diversas substân- cias como pomadas e linimentos. Banco de Sangue – Local onde há coleta, depó- sito e classificação de sangue e hemoderivados para transfusões posteriores, sob supervisão de um médico Hematologista. Bandagem – Peça ou faixa de tecido. Serve para mobilizar estruturas osteoarticulares. Banho de assento – Imersão da pelve em uma bacia para limpeza do períneo e ad- jacências. Banhos de contraste – Técnica que consiste em introduzir, de modo alternado, em banhos de água quente e água fria, os membros superio- res ou inferiores. Esse método facilita a dimi- nuição da inflamação e a realização de movi- mentos articulares. Bactéria BACILEMIA BANHOS Membrana plasmática Parede celular

×