PROF. LUIZ HENRIQUE - Cultivo do algodoeiro pragas

1.756 visualizações

Publicada em

PROF. LUIZ HENRIQUE - Cultivo do algodoeiro pragas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.756
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
178
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PROF. LUIZ HENRIQUE - Cultivo do algodoeiro pragas

  1. 1. Cultivo do Algodoeiro (Pragas)
  2. 2. Incidência ao longo do ciclo Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  3. 3. Práticas culturais e períodos críticos de ocorrência de pragas
  4. 4. Eutinobothrus brasiliensis (Hambleton) (Coleoptera: Curculionidae) • Adulto: preto (3 a 5 mm comprimento); • Perfura: caule (coleto); • Alimenta-se folhas: antes do acasalamento; • Postura (noite): colo da planta (1 ovo/dia, até 160 ovos). • Ciclo biológico: 83 dias (ovo:11dias à 21ºC; larva: 58 dias 23ºC; pupa:15dias 22ºC); • Longevidade:100 a 200 dias (fêmeas e machos)
  5. 5. Eutinobothrus brasiliensis (Hambleton) (Coleoptera: Curculionidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  6. 6. Scaptocoris castanea Perty,1830; Atarsocoris brachiariae Becker, 1996 (Heteroptera, Cydnidae) • Ninfas: branca adultos marrom clara (8 mm de comprimento); • Ovo (branco/oval): isolados no solo/raízes; • Hábito subterrâneo: ninfas e adultos (interior do solo protegidos por câmara ovalada); • Acasalam (interior das câmaras): dispersão épocas chuvosas, ao retornarem a superfície do solo);
  7. 7. Scaptocoris castanea Perty,1830; Atarsocoris brachiariae Becker, 1996 (Heteroptera, Cydnidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  8. 8. Aphis gossypii Glover; Myzus persicae (Sulzer) (Hemiptera: Aphididae) • Adultos e ninfas: alados ou não (1 - 3mm) pera amarelo claro ou verde-escuro; Ninfa (5 a 6 dias 4 ínstares. • Reprodução (partenogênese telítoca): 2 - 4 ninfas/dia e 46 – 48 ninfas/fêmea; • Danos: encarquilhamento das folhas,cuja face superior apresenta aspecto brilhante(“mela”); • Vetores (fitoviroses): Vermelhão e Mosaico das Nervuras forma RibeirãoBonito).
  9. 9. Aphis gossypii Glover; Myzus persicae (Sulzer) (Hemiptera: Aphididae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  10. 10. Curuquerê: Alabama argillacea Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  11. 11. Bemisia argentifolii Bellows Perring, Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) (Homoptera, Aleyrodidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  12. 12. Bemisia argentifolii Bellows Perring, Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) (Homoptera, Aleyrodidae) Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  13. 13. Phenacoccus solenopsis Tinsley; Dysmicoccus brevipes (Cockerell, 1893) (Hemiptera: Pseudococcidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  14. 14. Gargaphia torresi Lima (Hemiptera, Tingidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  15. 15. Horcias nobilellus (Bergman) (Heteroptera: Miridae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  16. 16. Percevejo manchador Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  17. 17. Dysdercus spp. (Heteroptera: Pyrrhocoridae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  18. 18. Frankliniella spp., Thrips tabaci (Lindeman); Hercothrips spp. (Thysanoptera: Thripidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  19. 19. Frankliniella spp., Thrips tabaci (Lindeman); Hercothrips spp. (Thysanoptera: Thripidae) • Amostragem: 1 folha do ápice de 100 plantas em 10 ha. • Controle: 6 tripes folha-1 (10 ha 600 tripes nas 100 plantas) Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  20. 20. Anthonomus grandis (Coleoptera: Curculionidae) Fonte: mariacreuzabarros.blogspot.com
  21. 21. Anthonomus grandis (Coleoptera: Curculionidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  22. 22. Anthonomus grandis (Coleoptera: Curculionidae) Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  23. 23. Mapeamento das infestações e armadilha Instalação: 60 dias antes da semeadura. • Distância: 150 a 300 m. • Leitura semanal.
  24. 24. Anthonomus grandis (Coleoptera: Curculionidae) • ZONA VERMELHA: > 2 bicudos / armadilha / semana. 3 aplicações em área total a partir do 1º botão floral. • ZONA AMARELA : 1 a 2 bicudos / armadilha / semana. 2 aplicações em área total a partir do 1º botão floral. • ZONA AZUL : O a 1 bicudos / armadilha / semana. 1 aplicações em área total a partir do 1º botão floral. • ZONA VERDE : zero bicudo / armadilha/ semana. Nenhuma aplicação em área total durante a emissão do 1º botão floral.
  25. 25. Conotrachelus denieri (Coleoptera, Curculionidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  26. 26. Costalimaita ferruginea (Coleoptera, Chrysomelidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  27. 27. Agrotis ipsilon (Hufnagel, 1767) (Lepidoptera, Noctuidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  28. 28. Alabama argillacea (Hübner) (Lepidoptera: Noctuidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  29. 29. Heliothis virescens (Fabricius) (Lepidoptera: Noctuidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  30. 30. Lagarta rosada Pectinophora gossypiella (Saunders) (Lepidoptera: Gelechiidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  31. 31. Lagarta rosada Pectinophora gossypiella (Saunders) (Lepidoptera: Gelechiidae) Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  32. 32. Lagarta rosada Pectinophora gossypiella (Saunders) (Lepidoptera: Gelechiidae) Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  33. 33. Spodoptera frugiperda Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  34. 34. Spodoptera frugiperda (hospedeiro preferencial – milho) Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  35. 35. Trichoplusia ni (Hübner, 1802) (Lepidoptera: Noctuidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  36. 36. Ácaro rajado: Tetranychus urticae Fonte: IAPAR – Yehoshua Mashiach – SANTOS, J. dos S.
  37. 37. Polyphagotarsonemus latus (Banks) (Acari: Tarsonemidae) Fonte: www.cnpa.embrapa.br/algodao/Pragas
  38. 38. Trichogramma Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  39. 39. Trichogramma Liberar 75 mil vespinhas ha-1 (3 cartelas) Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  40. 40. Beauveria bassiana – fungo (produto comercial) • ácaros branco, rajado e vermelho; • Percevejos rajado e manchador; • Lagartas. Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  41. 41. Beauveria bassiana – fungo (produto comercial) • 3 kg do fungo ha-1: sempre em períodos de alta umidade relativa do ar, para germinação do fungo eliminando ácaros, lagartas e percevejos. • Pulverizar no fim do dia: sol da manhã mata fungo (reduz eficiência). • Controle químico: tripes, mosca branca, pulgões, broca da raiz, percevejo castanho e outras que podem atacar plantas nos primeiros 50 dias (utilizar de sementes tratadas).
  42. 42. Joaninha adulta predando pulgões Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  43. 43. Joaninha jovem predando pulgões Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  44. 44. Bicho lixeiro (jovem) preda pulgões, mosca branca, tripes e ovos de mariposas. TRIPES Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  45. 45. Vespas predam lagartas Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  46. 46. Vespa parasitam lagartas Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  47. 47. Vespas parasitam pulgões Fonte: Pragas do Algodoeiro. LEITE, G.L.D. e CERQUEIRA, V.M. UFMG
  48. 48. Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons sob as condições de Atribuição, Uso Não- Comercial e Compartilhamento pela mesma Licença, com restrições adicionais: • Se você é estudante, você não está autorizado a utilizar estes slides (total ou parcialmente) em uma apresentação na qual você esteja sendo avaliado, a não ser que o professor que está lhe avaliando: a) lhe peça explicitamente para utilizar estes slides; b) ou seja informado explicitamente da origem destes slides e concorde com o seu uso. Mais detalhes sobre a referida licença veja no link: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/ Autor: Prof. Luiz Henrique Batista Souza Disponibilizados por Daniel Mota (www.danielmota.com.br) sob prévia autorização.

×