Gestão De Equipas

7.837 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre Gestão de Equipas, da Dr.ª Isabel Dórdio Dimas, realizada num workshop da jeKnowledge.

Publicada em: Carreiras, Tecnologia, Negócios
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.837
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
99
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
462
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão De Equipas

  1. 1. Gestão de Equipas<br />Isabel Dórdio Dimas<br />Universidade de Aveiro<br />Nefog/Universidade de Coimbra<br />Idimas@ua.pt<br />
  2. 2. Isabel Dórdio Dimas<br />Gestão de equipas<br />Roteiro de conteúdos<br />O que são grupos/equipas?<br />Os grupos: sistemas em permanente mudança<br />Estratégias para aumentar a eficácia grupal<br />2<br />
  3. 3. Em que condições um conjunto de pessoas se transforma num grupo?<br />3<br />Quando estão presentes os ELEMENTOS ESSENCIAIS PARA O NASCIMENTO de um grupo:<br />1. Percepção de um ALVO COMUM<br />2. RELAÇÕES entre as pessoas em função desse alvo<br />
  4. 4. 4<br />grupo<br />
  5. 5. 5<br />Diferente da soma <br />das partes<br />grupo<br />TODO<br />grupo<br />
  6. 6. 6<br />
  7. 7. 7<br />
  8. 8. Grupos de trabalho<br />8<br />sistema social, constituído por um conjunto de indivíduos que interagem regularmente, de uma forma interdependente, tendo em vista o alcance de um alvo comum mobilizador.<br />
  9. 9. Vantagens do trabalho em grupo<br /> Maior criatividade<br /> Maior motivação<br /> Novas soluções para velhos problemas<br /> Complementaridade de funções<br />9<br />
  10. 10. Desvantagens do trabalho em grupo<br /> Dispersão e distracção<br /> Efeito “dominó”<br /> Excessiva coesão<br /> Fechar-se ao exterior<br />10<br />
  11. 11. Estarmos juntos é o começo<br />Continuarmos juntos é o progresso<br />Trabalharmos juntos é o sucesso<br />Os grupos: sistemas em permanente mudança<br />11<br />
  12. 12. 12<br />Modelo Integrado do Desenvolvimento Grupal(Miguez & Lourenço, 2001)<br />
  13. 13. Fase 1 - Estruturação<br />Dependência dos membros relativamente ao líder<br />Os membros procuram a sua inclusão no grupo<br />O clima é marcado pela consensualidade e conformidade<br />Comunicação: superficial<br />Participação: desigual<br />13<br />
  14. 14. 14<br />Fase 2 – Luta<br />Clima grupal: tensão, contestação<br />As diferenças são visíveis e geram tensão<br />Participação: competitiva<br />Comunicação: pouco profunda<br />Conflitos: inevitáveis e a sua gestão fundamental<br />Uma adequada resolução de conflitos e a aceitação das diferenças marcam a passagem para o estádio seguinte.<br />
  15. 15. 15<br />Fase 3 – Reestruturação<br />Clima grupal: confiança, envolvimento e cooperação<br />Estratégias mais maduras de negociação<br />Os papéis tendem a ser (re)ajustados<br />Comunicação: centrada sobre a tarefa<br />
  16. 16. 16<br />Fase 4 – Realização<br />A energia é canalizada para as tarefas<br />Comunicação: profunda; facilita a realização das actividades da equipa<br />Participação: elevada<br />É a etapa da maturidade, da verdadeira interdependência, da cumplicidade funcional<br />As diferenças são reconhecidas, aceites e incentivadas.<br />
  17. 17. Um por todos e todos por um!<br />Para grupos mais eficazes…<br />17<br />
  18. 18. A caminho de um grupo eficaz…<br />18<br />
  19. 19. A caminho de um grupo eficaz…<br />19<br />
  20. 20. Condições para que os indivíduos contribuam para a eficácia dos grupos?<br />20<br />“Pensar colectivo” e orientar a acção para os alvos comuns<br />Confiare estar consciente do potencial dos outros<br />Postura cooperativa e participação positiva <br />Envolvimento, interesse, implicação <br />Reflexão sobre a sua contribuição para atingir o(s) Alvo(s)<br />Estar aberto ao outro (à mudança)<br />Reconhecimento da igualdade de direitos e de diferenças<br />
  21. 21. Dicas para reuniões de grupo produtivas<br />21<br />

×