4ae31a2716

503 visualizações

Publicada em

Publicada em: Alimentos
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
503
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4ae31a2716

  1. 1. INSPEÇÃO DE LEITE E DERIVADOS Prof. Cláudio Dias Timm
  2. 2. PRODUÇÃO MUNDIAL DE LEITE 80.150 38.500 30.600 27.600 24.53025.282 23.320 0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000 70.000 80.000 90.000 Milhões kg EUA Índia Rússia Alemanha França China Brasil Fonte: FAO
  3. 3. PRODUÇÃO - AMÉRICA DO SUL 23.320 8.100 6.770 2.537 2.365 1.2681.500 1.290 0 5.000 10.000 15.000 20.000 25.000 Milhões kg Brasil Argentina Colômbia Equador Chile Uruguai Peru Venezuela Fonte: FAO
  4. 4. Fonte: FAO PRODUTIVIDADE – ALGUNS PAÍSES 8.881 4.050 1.137 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000 8.000 9.000 10.000 litros/vaca/ano EUA Argentina Brasil
  5. 5. PRODUÇÃO - ESTADOS 6.629 2.538 2.394 2.365 1.739 1.487 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000 Milhões de litros MG GO PR RS SP SC Fonte: IBGE
  6. 6. PRODUTIVIDADE ESTADOS Fonte: IBGE 2.139 1.967 1.834 1.482 1.458 1.162 0 500 1.000 1.500 2.000 2.500 Litros/vaca/ano SC RS PR AL MG MT
  7. 7. CONSUMO DE LEITE FLUIDO - BRASIL 0 1000 2000 3000 4000 5000 6000 milhõesdelitros 1990 2000 Ano Leite UHT Leite pasteurizado Fonte: ABLV
  8. 8. PRODUÇÃO BRASILEIRA DE LEITE INSPECIONADO x INFORMAL 0 2000 4000 6000 8000 10000 12000 14000 16000 18000 milhõesdelitros 1980 1990 2000 Ano Leite informal Leite inspecionado Fonte: IBGE
  9. 9. 0 500 1000 1500 2000 2500 3000 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 Importações Exportações Fonte: IBGE IMPORTAÇÕES/EXPORTAÇÕES (milhões de litros)
  10. 10. LEGISLALEGISLAÇÇÃOÃO MinistMinistéério da Agricultura, Pecurio da Agricultura, Pecuááriaria e Abastecimentoe Abastecimento • RIISPOA, 1952 • Leites tipos A e B, 1984 • Mercosul, 1996/1997 • PNQL, 1998 • Portaria 56, 1999 • Instrução Normativa 51, 2002
  11. 11. FIM DO LEITE TIPO CFIM DO LEITE TIPO C 01/07/2007 01/07/2005
  12. 12. Regulamentos tRegulamentos téécnicos decnicos de produproduçção, identidade e qualidadeão, identidade e qualidade • Características dos estabelecimentos • Sanidade do rebanho • Higiene da produção • Transporte • Parâmetros e padrões de qualidade
  13. 13. Contagem Padrão em Placas (CPP) Contagem de Células Somáticas (CCS) NOVOS PARÂMETROS DENOVOS PARÂMETROS DE QUALIDADE PARA O LEITE CRUQUALIDADE PARA O LEITE CRU Rede Brasileira de Laboratórios de Controle da Qualidade do Leite
  14. 14. DISCUSSÃO DO PNQLDISCUSSÃO DO PNQL Mudança nas normas técnicas Financiamento de equipamentos Treinamento de produtores Remuneração pela qualidade do leite
  15. 15. SITUASITUAÇÇÃO ATUALÃO ATUAL Principais problemas: • CPP • ESD CCS: médias entre 350 e 500 mil cél./mL • SC – 60/80% • GO – 25% • RS – 30/60% • MG – 18% • PR – 40% • SP – 14% Amostras fora dos padrões:
  16. 16. LEI Nº 7.889, de 23/11/89 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Comércio interestadual ou internacional SECRETARIAS ESTADUAIS DE AGRICULTURA Comércio intermunicipal SECRETARIAS MUNICIPAIS DE AGRICULTURA Comércio municipal SECRETARIAS DE SAÚDE Comércio varejista
  17. 17. Instr. Norm. 19, de 24/07/2006 SISTEMA UNIFICADO DE ATENÇÃO À SANIDADE AGROPECUÁRIA (SUASA) SISTEMA BRASILEIRO DE INSPESISTEMA BRASILEIRO DE INSPEÇÇÃO DE PRODUTOSÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMALDE ORIGEM ANIMAL (SISBI/POA)(SISBI/POA) SISTEMA BRASILEIRO DE INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL SISTEMA BRASILEIRO DE INSPEÇÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS SISTEMA BRASILEIRO DE INSPEÇÃO DE INSUMOS PECUÁRIOS
  18. 18. LEITURA RECOMENDADA www.ufpel.tche.br/veterinaria/inspleite

×