O corpo e o movimento no período do

267 visualizações

Publicada em

Trabalho da disciplina corpo e movimento

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O corpo e o movimento no período do

  1. 1. O corpo e o movimento no período do golpe de 64
  2. 2. 1964-Narrativas e memórias • Através, dos anos os impactos do golpe marcaram a sociedade contemporânea, que se expressavam através da música, que tinha letra que estimulava os movimentos do corpo • dos pensamentos ,a criatividade na arte ,na literatura. As pessoas se comportava discretamente, pois seus movimentos foram enquadrados, pois poderia ser mal interpretada, então os gestos, voz, movimentos tinha que ser disciplinado, moldados e treinado, pois os movimentos que se fazia era para a mão de obra, das fábricas que eram movimentos mecânico.
  3. 3. 1964-Narrativas e memórias • O corpo era visto como um instrumento que precisava ser disciplinado, moldado, treinado para cumprir as diversas funções nas fábricas, mão de obra preparada e treinada para assumir suas funções trabalhistas. • Durante a ditadura o corpo foi disciplinado, treinado repetidamente para cumprir tarefas determinadas, com aqueda da ditadura ganhamos a liberdade de expressão que foi através das músicas, teatro a arte, os pensamentos podem ser falados, expressados e ganhamos o desenvolvimento do corpo da nossa cultura.
  4. 4. Imagens do Golpe de 64
  5. 5. Artes e movimento do corpo • A literatura, a música, o teatro, o cinema, as artes plásticas e demais produções culturais, que tem relação ao movimento e ao corpo foram decisivas na construção de uma resistência cultural ao regime.
  6. 6. Sobre a censura • Driblar a censura foi um aprendizado para todos os artistas e intelectuais, que a partir de 1964, se engajaram na resistência ao regime militar. Os que estavam vinculados à música popular encontraram nas letras das canções uma forma de protesto, quase sempre se valendo de metáforas, na tentativa de despistar o olhar atento e vigilante da ditadura. • A literatura, a música, o teatro, o cinema, as artes plásticas e o, foram decisivas na com movimento do corpo , com isso criou uma resistência cultural ao regime.
  7. 7. Período de 1968 a 1978 • No período de 1968 a1978, a censura coibiu mais de seiscentos filmes, quinhentas peças teatrais que impedia o movimento do corpo ,a editoração de vários livros e a inclusão de assuntos essenciais para a carreira escolar das crianças, sem falar do sem números de músicas. A música popular brasileira foi tratada como um ser nocivo pelo Estado, capaz de fazer mal à população, pois de acordo com o governo, elas eram ofensivas às leis, à moral e aos costumes.
  8. 8. Conclusão • Articulado pelas Forças Armadas contra o governo do presidente João Goulart, popularmente conhecido como Jango, o movimento militar de 1964, se constituiu num golpe de Estado e tinha por objetivo a incorporação dos militares à frente do Poder. O regime militar instalado por esse golpe se estendeu por longos 21 anos, terminando apenas no ano 1985. • O golpe foi considerado um movimento engendrado pelos setores conservadores da sociedade brasileira, apoiado pela hierarquia católica no país e pelos Estados Unidos.
  9. 9. Charges
  10. 10. Bibliografia: • http://educacao.uol.com.br/album/ditadura-45-anos_album.htm • Texto sobre O Golpe Militar Fonte: Infoescola.org.br • http://educacadoresemluta.blogspot.com.br
  11. 11. Integrantes do Grupo CRISTIANE SILVA MENDES P01416 DANIELE RODRIGUES DE ARAUJO - P01278 ELIANE DA SILVA ROSA - P01322 JOSE LUIZ GASIGLIA JUNIOR - P00883 MARCIA LIMA DO NASCIMENTO P01298 VALERIA MACHADO DA SILVA P01279

×