Aula 7-ole2013-pluralidade-das-existencias

244 visualizações

Publicada em

Aula 7-ole2013-pluralidade-das-existencias

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
244
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • “Cada Espírito é responsavel por tudo quanto lhe acontece” - Joanna de Ângelis
  • “Cada Espírito é responsavel por tudo quanto lhe acontece” - Joanna de Ângelis
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Lembrar livro Jesus no Lar – Chico Xavier & Espirito Neio Lucio (1o. Evangelho no Lar feito na casa de Pedro)
  • Dentro do micro, nos elaboramos para sair e agir no macro; ou seja, fora do lar
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Palestra montada por Carolina von Scharten – Spiritist Society of London
  • Aula 7-ole2013-pluralidade-das-existencias

    1. 1. CURSO: O LIVRO DOS ESPÍRITOS 1
    2. 2. "Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a Lei“. ALLAN KARDEC 2
    3. 3. A REENCARNAÇÃO /JUSTIÇA DA REENCARNAÇÃO - A Reencarnação é o processo de se “viver” várias vidas através dos tempos, com o objetivo de evoluir e buscar a perfeição. É prova da bondade e justiça divinas. - 167 Qual é o objetivo da reencarnação? – Expiação, melhoramento progressivo da humanidade. Sem isso, onde estaria a justiça? - Ou seja: melhorar as qualidades, adquirir novos conhecimentos, corrigir os defeitos e reparar os erros cometidos nas existências anteriores. 3
    4. 4. Reencarnação é o processo pelo qual o espírito, estruturando um novo corpo físico, retorna, periodicamente, ao mundo material. Esse processo tem como objetivo propiciar novas experiências e conhecimentos que auxiliam o espírito reencarnante a evoluir. Reencarnação é o processo pelo qual o espírito, estruturando um novo corpo físico, retorna, periodicamente, ao mundo material. Esse processo tem como objetivo propiciar novas experiências e conhecimentos que auxiliam o espírito reencarnante a evoluir. 4
    5. 5. -A reencarnação é a única forma racional por que se pode admitir a reparação das faltas cometidas e a evolução gradual dos seres. - Todos os espíritos tendem para a perfeição, e Deus lhes faculta os meios de alcançá-la, proporcionando-lhes as provações da vida corporal. 5 “A Reencarnação oferece a todos os homens as mesmas oportunidades, sem qualquer privilégio ou preferência, por que qualquer preferência seria uma injustiça.” “A Reencarnação oferece a todos os homens as mesmas oportunidades, sem qualquer privilégio ou preferência, por que qualquer preferência seria uma injustiça.”
    6. 6. O que muda em nossa vida a idéia da reencarnação? • A misericórdia divina é para todos. Deus não irá escolher uns, e abandonar ou outros... • Há esperança para todos, inclusive para os muito maus, que um dia se tornarão muito bons... • O que eu não puder fazer ou terminar numa vida, realizarei na outra... •Sendo assim, não há condenações eternas, nem sofrimentos que nunca acabem... 6
    7. 7. ENCARNAÇÃO EM DIFERENTES MUNDOS Como “há muitas moradas na casa de meu Pai”, existem vários mundos nos quais podemos reencarnar. Passamos por vários deles, sempre nos adaptando a cada um, de acordo com sua estrutura. 7 Os mundos se classificam de acordo com a evolução moral de seus habitantes. Sendo assim, os espíritos que estão encarnados em determinado planeta, estão dentro da mesma ordem, em geral. Ao evoluir, passam a outros mundos. Podem reencarnar em mundos mais atrasados, em missão.
    8. 8. 8 Nesses mundo melhores, quando reencarnamos, temos que passar pela fase da infância? Sim, pois a infância é uma fase de readaptação. Quando mais evoluído o mundo, menos ingênua será essa situação. Nos mundos superiores, o período da infância é mais curto, para que o ser reencarnado possa entrar mais rapidamente na vida adulta, e assim, aprender mais rápido e aproveitar melhor a sua nova existência.
    9. 9. - Conforme orientações dos espíritos, no nosso sistema solar, a Terra é um dos que tem os habitantes menos desenvolvidos, física e moralmente. Marte estaria mais abaixo enquanto Júpiter superior de muito, em todos os aspectos. O Sol seria como um ponto de encontro e trabalho de espíritos evoluídos, que de lá irradiam pensamentos à todos os planetas. 9
    10. 10. - "O Espírito não goza, desde a sua formação, da plenitude de suas faculdades, pois para o Espírito, como para o homem, também há infância. Em sua origem, a vida do Espírito é apenas instintiva. Ele mal tem consciência de si mesmo e de seus atos. A inteligência só pouco a pouco se desenvolve." - "O estado da alma na sua primeira encarnação e o da infância corporal. A inteligência apenas se desabrocha; e a alma se ensaia para a vida. Já a dos selvagens é uma infância relativa, pois já são almas desenvolvidas, visto que já nutrem paixões." - “Não podendo os Espíritos aperfeiçoar-se, a não ser por meio das tribulações da existência corporal, segue-se que a vida material seja uma espécie de crisol ou depurador, por onde tem que passar todos os seres do mundo para alcançarem a perfeição”. 10 TRANSMIGRAÇÕES PROGRESSIVAS
    11. 11. 11 Todas as existências são produtivas para um espírito? Infelizmente, não. Há espíritos que desperdiçam muitas encarnações, persistindo em manias de grandeza, numa busca desenfreada pela fama e pelo poder. Quantas encarnações jogadas fora por causa dos vícios e dos desequilíbrios do sexo... Mas como a misericórdia divina é para todos, e como errar faz parte do processo de aprender, o Pai bondoso permitirá novas encarnações, para que o aprendizado não se perca, e pelo contrário, que continue evoluindo.
    12. 12. A marcha dos Espíritos é progressiva e não retrógrada. Elevam-se gradualmente na hierarquia e não descem da categoria que já alcançaram. Em suas diferentes existências corporais podem descer como homens, mas não como Espíritos. Assim, a alma de um poderoso da Terra pode mais tarde animar o mais humilde operário, e vice-versa; essas posições entre os homens ocorrem muitas vezes na razão inversa dos sentimentos morais. Herodes era rei e Jesus, carpinteiro. LE, 194a. 12
    13. 13. 13 Qual a razão do sofrimento e da dor na vida do homem? As dificuldades da vida são lições que o espírito precisa aprender para vencer suas imperfeições. É necessário praticar o bem e procurar a sabedoria e as virtudes, ao mesmo tempo em que recusa o mel e se fortalece diante das tentações. Quem sofre, na verdade, não é o corpo e sim a alma. É a alma que sente a dor do espinho que entrou no pé, tanto quanto é a alma que se angustia frente a ingratidão, sente saudades ou se extravasa em ódios e mágoas. O corpo físico é apenas uma máquina programada para registrar os fatos e levar as informações ao espírito reencarnado. As lutas da vida deixam o espírito mais experiente. Os choques da matéria e a consciência mais tranqüila se refletem, também, no corpo espiritual, que ficará mais leve e brilhante, podendo, desta forma , subir aos mundos superiores que rodeiam a casa dos homens
    14. 14. CONSIDERAÇÕES “Para o progresso daqueles que cumprem na Terra uma missão normal, há vantagem real em volverem ao mesmo meio para aí continuarem o que deixaram inacabado, muitas vezes na mesma família ou em contacto com as mesmas pessoas, a fim de repararem o mal que tenham feito, ou de sofrerem a pena de talião”. A Gênese, cap. XI, v. 33. Os laços de família não sofrem destruição alguma com a reencarnação, como o pensam certas pessoas. Ao contrário, tornam-se mais fortalecidos e apertados. O princípio oposto, sim, os destrói; ...; Deus permite que, nas famílias, ocorram essas encarnações de Espíritos antipáticos ou estranhos, com o duplo objetivo de servir de prova para uns e, para outros, de meio de progresso. ESE, cap. IV, itens 18 e 19. 14
    15. 15. Segundo Carlos Torres Pastorino, são freqüentemente traduzidos por "ressuscitar" os verbos gregos egeírô (estar acordado, despertar) e anístêmi (tornar a ficar de pé, regressar), e que este último, muito especialmente, encerra um sentido em geral negligenciado pelos tradutores: o de reencarnar. Explica-nos o afamado autor de MINUTOS DE SABEDORIA que as Escrituras não falam em "ressurreição dos corpos" ou "da carne", mas em anástasis ek tõn nekrõn, ou seja, "ressurreição dos mortos". Quem ressuscita é o espírito, o que só pode se dar pelo renascimento. 15
    16. 16. A Providência, todavia, corrige, amando... Não encaminha os réus a prisões infectas e úmidas. Determina somente que os comparsas de dramas nefastos troquem a vestimenta carnal e voltem ao palco da atividade humana, de modo a se redimirem, uns à frente dos outros. O algoz integral como a vítima integral são desconhecidos do homem; o Pai, contudo, identifica as necessidades de seus filhos e reúne-os, periodicamente, pelos laços de sangue ou na rede dos compromissos edificantes, a fim de que aprendam a lei do amor, entre as dificuldades e as dores do destino, com a bênção de temporário esquecimento. Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier. 16
    17. 17. O que é a família terrena?  A família terrena permite o reajuste através da reencarnação, dissolvendo as mágoas e liquidando as contas. (Na Era dos Espíritos – Chico Xavier e Herculano Pires; Espírito Irmão Saulo)  A família é a escola de aprendizagem e redenção futura (S.O.S. Família – Divaldo Pereira Franco & Joanna de Ângelis) Porque estou na família que estou?
    18. 18. O que é a família terrena?  A família consangüínea, entre os homens, pode ser apreciada como o centro essencial de nossos reflexos. Reflexos agradáveis ou desagradáveis que o pretérito nos devolve. (Pensamento e Vida – Chico Xavier pelo Espírito Emmanuel)
    19. 19.  “No espaço, os Espíritos formam grupos ou famílias entrelaçados pela afeição, pela simpatia e pela semelhança das inclinações.”
    20. 20. Qual é o papel da família?  Alexandre diz a André Luiz:  ‘Você não pode esquecer que grandes ensinamentos do próprio Mestre foram ministrados no seio da família. A primeira instituição visível do Cristianismo foi o lar pobre de Simão Pedro, em Cafarnaum. Uma das primeiras manifestações de Nosso Senhor, diante do povo, foi à multiplicação das alegrias familiares, numa festa de núpcias em pleno aconchego do lar. Muitas vezes visitou Jesus as casas residenciais de pecadores confessos, acendendo novas luzes nos corações. A última reunião com os discípulos verificou-se no cenáculo doméstico’. (Missionários da Luz – André Luiz via Francisco Cândido Xavier)
    21. 21. Reencarnação  As famílias são aglomerados de Espíritos afins que estabelecem, nas encarnações sucessivas, a linha da hereditariedade biológica. (Na Era dos Espíritos - Francisco C. Xavier e Herculano Pires; Espírito Irmão Saulo)  Atados por compromissos anteriores, retornam, ao lar, não somente aqueles seres a quem se ama, senão aqueloutros a quem se deve ou que estão com dívidas.... (S.O.S. Família – Divaldo Pereira Franco & Joanna de Ângelis)
    22. 22.  “Os laços de família não sofrem destruição alguma com a reencarnação, como o pensam certas pessoas. Ao contrário, tornam-se mais fortalecidos e apertados. O princípio oposto, sim, os destrói.”
    23. 23. Missão da Família  Simpatias terrenas •Antipatias terrenas
    24. 24. Simpatias Terrenas  A união e a afeição que existem entre pessoas parentes são um índice da simpatia anterior que as aproximou. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec)  Após cada existência, todos têm avançado um passo na senda do aperfeiçoamento. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec)  As heranças e parecenças físicas são decorrências dos gametas, no entanto, o caráter, a inteligência e o sentimento procedem do Espírito que se corporifica pela reencarnação, sem maior dependência dos vínculos genéticos com os progenitores. (S.O.S. Família – Divaldo Pereira Franco & Joanna de Ângelis)
    25. 25. Antipatias Terrenas  Deus permite que, nas famílias, ocorram essas encarnações de Espíritos antipáticos ou estranhos, com o duplo objetivo de servir de prova para uns e, para outros, de meio de progresso. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec)  O caráter deles se abranda, seus costumes se apuram, as antipatizas se esvaem. É desse modo que se opera a fusão das diferentes categorias de Espíritos, como se dá na Terra com as raças e os povos. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec)
    26. 26. Antipatias Terrenas  Adversários reaparecem como membros da família para receber amor, no entanto, na batalha das afinidades padecem campanhas de perseguição inconsciente, experimentando o pesado ônus da antipatia e da animosidade. (S.O.S. Família – Divaldo Pereira Franco & Joanna de Ângelis)  ... porquanto muitas inteligências transviadas se ajustam ao campo genético daqueles que lhes atraem a companhia, por força dos sentimentos menos dignos ou das ações deploráveis com que se oneram perante a Lei. A tara familiar, por esse motivo, é a resultante da conjunção de débitos, situando-nos no plano genético enfermiço que merecemos, à face dos nossos compromissos com o mundo e com a vida. (Pensamento e Vida – Chico Xavier pelo Espírito Emmanuel)
    27. 27. Amparo Mútuo no núcleo familiar  Dois seres, em se unindo no casamento, não estão unicamente chamados ao rendimento possível da família humana e ao progresso das boas obras a que se dediquem, mas também e principalmente - e muito principalmente - ao amparo mútuo. (Na Era dos Espíritos - Francisco C. Xavier e Herculano Pires; Espírito Emmanuel)  A Terra é a venerável instituição onde encontramos os recursos indispensáveis para atender ao nosso próprio burilamento. (Roteiro - Francisco C. Xavier; Espírito Emmanuel)
    28. 28. Lembretes  O mundo, por mais áspero, representará para o nosso Espírito a escola de perfeição, cujos instrumentos corretivos bendiremos, um dia. (Roteiro - Francisco C. Xavier; Espírito Emmanuel)  Os companheiros de jornada que o habitam, conosco, por mais ingratos e impassíveis, são as nossas oportunidades de materialização do bem, recursos de nossa melhoria e de nossa redenção, e que, bem aproveitados por nosso esforço, podem transformar-nos em heróis. (Roteiro - Francisco C. Xavier; Espírito Emmanuel)
    29. 29. “Tudo aquilo, portanto, que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles, pois esta é a Lei e os Profetas.” Jesus. (Mateus, 7:12) A Terra é o nosso temporário domicílio. A Humanidade é a nossa família real. Todos estamos destinados por Deus a gloriosa destinação. (Roteiro - Francisco C. Xavier; Espírito Emmanuel) Quem não auxilia a alguns, não se acha habilitado ao socorro de muitos (Família - Francisco C. Xavier; Espírito Emmanuel) Lembretes
    30. 30.  Escolha um dia e uma hora da semana em que seja possível a presença de todos os membros da família ou da maior parte deles.  Prece simples e espontânea  Fazer a leitura de um trecho de "O Evangelho Segundo o Espiritsmo“  Fazer comentários breves,  Pode-se fazer outras leituras afins  Duração de até 30 minutos,  Prece de encerramento, em que se agradecerá a assistência espiritual, lembrando a próxima reunião
    31. 31. PRÓXIMA AULA  Destinação das crianças após a morte; Sexo nos Espíritos; parentesco, filiação – semelhanças físicas e morais; idéias inatas; Limites da encarnação – necessidade da encarnação.  LE – Cap. IV, pergs 197 a 226.  OBS: PARTE DESTA AULA RETIRADA DE MATERIAL FEITO POR Carolina von Scharten; Spiritist Society of London – Inglaterra; Reino Unido 31

    ×