Calendários
na Maçonaria
Brasileira
Contribuição irmão Wagner da Cruz .`. M .`. I .`.
2
A "ERA VULGAR "
TRABALHO APRESENTADO EM LOJA DIA 11/5/2010, PELO IR. LUCIANO
SALVIATTO
(E.’. V.’.) , (E.’. M.’.) , (a.’....
3
O calendário do Rito York idêntico ao REAA. Todavia em 1774, o Grande Or.'. da
França mudou o início do ano para 1° de m...
4
Calendário maçónico
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O Calendário maçónico é a forma de organização dos meses e
...
5
 O dia 28 de Fevereiro de 2013 foi o último dia do décimo-
segundo mês de 6012 da VL;
 O dia 1 de Março de 2013 foi o ...
6
Escrito por Hercule Spoladore
Calendário entre os vários sinônimos, consta dos dicionários
como sendo um sistema elabora...
7
havendo uma sobra de onze dias, visto que o ano lunar tem 354
dias e o ano solar 365. Isto fará com que surjam anos de t...
8
We Adar 13º mês
Como se percebe, trata-se de um calendário muito complexo,
difícil de ser entendido.
O seu uso é feito a...
9
L:.(Ano Luz)
Os três calendários enfocados usam o número 4000 porque
segundo a Bíblia em Gênesis, o mundo teria sido cri...
10
documentos da época, o calendário do Rito Francês ou Moderno
nem sempre foi devidamente seguido, havendo alternância de...
11
hebraico.
O primeiro historiador a cometer este engano foi o Irmão Manoel
Joaquim Menezes (Irmão Penn) que esteve prese...
12
Ledo só tomou conhecimento no dia 15/09/1822, pois D. Pedro
havia viajado noventa e seis léguas em “lombo de burro” des...
13
A Astronomia
e os
Calendários
R. Boczko
IAG - USP
17
01
11
15
O que é um Calendário?
É um conjunto de regras para associar
dias INTEIROS em períodos maiores
com a finalidade de cont...
16
Períodos
• Dia(fundamental) Ligado ao nascer do sol
• Semana Origem astrológica
• Mês Ligado às fases da Lua
• Ano Liga...
17
Ciclos
usados em
calendários
Sol
Rotação
da Terra
Inverno
Primavera
Outono
Verão
Estações
do ano
Quarto
minguante
Quart...
18
Astronomia
x
Astrologia
Astronomia é a Ciência que
estuda os astros usando o
método científico.
Astrologia é a supersti...
19
Astrologia e Astronomia
Método Científico
( Galileu ~séc. XVII )
20
Alguns calendários
Estima-se existirem 40
calendários atualmente
em uso no planeta.
21
Vigência de
alguns
Calendários
Adotado
Nascimento
de Cristo
Antes da Era Cristã Depois da Era Cristã
__28___24___20___1...
22
DIA
23
Movimento diurno
aparente
do Sol
Zênite
PS
Nascer
Ocaso
Meio-dia
Meia-noite
L
e
s
t
e
O
e
s
t
e
24
Possíveis explicações para o
movimento diurno aparente
EW
Esfera Celeste em Rotação
Heráclides, grego, 388 a.C. – 315 a...
25
Rotação
da
Terra
PN
26
São Paulo
Rio de Janeiro
Belo Horizonte
Salvador
Oceano
Atlântico
Anoitecer
Para onde se
desloca a
sombra?
Dia NoiteRai...
27
Tipos
de dia
Dia claro
Noite
Dia
Dia Babilônio
Dia Astronômico
Dia Civil
Meia-noite
Nascer
do
Sol
Ocaso
do
Sol
Meio-dia...
28
Dia x Dia Claro x Noite
Meio
Dia
Meia
Noite
Meia
Noite
Dia = Nictêmero = 24 h
Noite NoiteDia ClaroVerão
Noite NoiteDia ...
29
Qual o período de
rotação da Terra?
Ué!
Não é de
24 h ?
30
Rotação
da Terra
Intervalo de tempo
para que a Terra
complete uma volta
em torno de seu eixo.
Eixofixonoespaço
Pino
31
Raios quase paralelos
Estrela
próxima
Estrela
distante
Estrela
muito
distante
Estrela
muuuuito
distante!
32
Dia Solar
e
Rotação da
Terra
Estrela
distante
23h56m04s (Período de rotação)
24h00m00s
(Dia Solar)
Sol
Dia solar é a
co...
33
Pontos Cardeais
34
Nascer do Sol
Leste
é o ponto onde
o Sol nasce.
(?!?)
35
Determinação do meridiano e
dos pontos cardeais
( Usando sombra mínima )
Sol
Nascente
Ocaso
Linha do Meiodia
Meridiano
...
36
A Esfera Celeste
37
Polo Sul
Movimento noturno
aparente olhando
ao Sul
Sul
OesteLeste
20 horas
22 horas
24 horas
38
Movimento noturno aparente olhando ao
Norte desde o HS
Norte
LesteOeste
Leão
20 horas
22 horas
24 horas
39
Movimento noturno aparente olhando
para o norte
Norte
LesteOeste
Polo Norte
40
Rotação da
Terra e a
Esfera Celeste
Eixo de
rotação
N
L
41
Dia
Nascer
Ocaso
Norte SulMeridiano
local
Meia-noite
Dia
Intervalo de tempo
entre duas
passagens
sucessivas do Sol
pelo...
42
SEMANA
43
Mundo na Antiguidade
Lua
S l
Estrelas (~6000)
Marte
Mercúrio
Júpiter
Vênus
Saturno
44
Reunião dos
adoradores da
Lua
45
Reunião dos
adoradores de
Marte
46
Reunião dos
adoradores do
Sol
47
Origem da Semana
• Lua da Noite Segunda
• Marte da Guerra Terça
• Mercúrio do Comércio Quarta
• Júpiter do Olimpo Quint...
48
Nomes dos dias da Semana
Astro Português Espanhol Inglês Alemão
• Lua Segunda Lunes Monday Montag
• Marte Terça Martes ...
49
MÊS
50
Disco Lunar: Observando a Lua Cheia
Lua
Leste
Ao pôr-do-sol
A Lua parece um disco completo no céu
51
Quarto
minguante
CheiaNova
Quarto
crescente
Fases
da
Lua
Lunação
29,530589 dias
29 d 12 h 44 m 03 s
52
Fases da Lua
Nova CheiaQ.Crescente Q.Minguante
Lunação
29,530589 dias ~ 29 d 12 h 44 m 03 s
Mês Lunar : 29 ou 30 dias
C...
53
Qual o motivo das
fases da Lua?
54
Corpo Luminoso
e corpo
Iluminado
Sol
Lua
Terra
Corpo Luminoso:
Gera sua própria luz
Corpo
Iluminado:
Apenas
reflete a
l...
55
A Lua pode ficar
totalmente iluminada?
Não!
56
Hemisfério iluminado
da Lua
Sol
Lua Sempre uma
metade da Lua
está iluminada!
Hemisfério
iluminado
Hemisfério
escuro
Ter...
57
Sol PS
Quarto
minguante
CheiaNova
Quarto
crescente
Fases
da Lua
Desenho projetado no
plano da eclíptica
Devido às
difer...
58
Fases da Lua vistas do H. Sul
( Aristarco, séc. III a .C. )
Lua
Cheia
Lua
Quarto
Minguante
Lua
Quarto
Crescente
Sol
Lua...
59
ANO
60
Repetição de
características
meteorológicas
Quente QuenteFrio AmenoAmeno
61
Noção de ano e de
estações do ano
Nascente
Ocaso
Meridiano
InvernoPrimavera
Verão Outono
Ano das Estações ~ 365 dias
62
Representação do
Ano das Estações
Ano das Estações
Primavera OutonoVerão Inverno
63
12
Trajetórias
diurnas
do Sol
Leste
Oeste
Sul
6
Primavera
&
Outono
10
9
11
8
7
18
15
14
16
17
12
7
17
12
5
19
13
Norte
64
Movimento aparente do
Sol com relação às
constelações
65
Horizonte visto no crepúsculo
1
Vir
Lib
66
Horizonte visto no crepúsculo
Vir
Lib
67
Horizonte visto no crepúsculo
Vir
Lib
68
Horizonte visto no crepúsculo
Vir
Lib
Esc
69
Horizonte visto no crepúsculo
Vir
Lib
Esc
70
Horizonte visto no crepúsculo
Vir
Lib
Esc
71
Horizonte visto no crepúsculo
2
Lib
Esc
72
Horizonte visto no crepúsculo
3
Esc
Sag
73
Horizonte visto no crepúsculo
4
Cap
Sag
74
Horizonte visto no crepúsculo
5
Aqu
Cap
75
Horizonte visto no crepúsculo
6
Pei
Aqu
76
Horizonte visto no crepúsculo
7
Ári
Pei
77
Horizonte visto no crepúsculo
8
Tou
Ári
78
Horizonte visto no crepúsculo
9
Gêm
Tou
79
Horizonte visto no crepúsculo
10
Cân
Gêm
80
Horizonte visto no crepúsculo
11
Leã
Cân
81
Horizonte visto no crepúsculo
12
Vir
Leã
82
Horizonte visto no crepúsculo
1
Lib
Vir
83
Movimento anual aparente do Sol com
relação às constelações
Dia
1
Sol
Horizonte
Leste
Dia
2
. . .
Dia
31
Mês
2
Mês
3
. ...
84
Constelações
Zodiacais
Sol
Terra
Ari
Tou
Gêm
Cân
Leã
Vir Lib
Esc
Sag
Cap
Aqu
Pei
85
Constelações
e Signos
Zodiacais
T
Ari
Tou
Gêm
Cân
Leã
Vir Lib
Esc
Sag
Cap
Aqu
Pei
ÁriTou
.
Cân
Gêm
Leã
Vir
Lib
Esc
Sag
...
86
Movimento anual
aparente do Sol
pelas
Constelações
Zodiacais
Sol
Ari
Tou
Gêm
Cân
Leã
Vir Lib
Esc
Sag
Cap
Aqu
Pei
Repres...
87
Eclíptica:
Trajetória anual
aparente
do Sol
Eixo de
rotação
g
W
PN
PS
88
Constelações
zodiacais no
início da
Astronomia
Eixo de
rotação
g
W
PN
PS
i
^
_

abc
d
e
f
g h
89
Evolução da idéia de Ano
IV II
Norte Sul
IPIO
Sol
Ano das Estações Terra
Sol
Ari
Tou
Gêm
Cân
Leã
Vir
Lib
Esc
Sag
Cap
Aq...
90
Motivo do ano bissexto
91
Ano das
Estações
Norte Sul
Sol
365
365
365
365
1 dia
Ano médio das
estações:
(365+365+365+366) / 4
~ 365,25 dias
Invern...
92
Ano Trópico
ou
Ano das Estações
Ano Trópico
365,242199 dias  365 d 05 h 48 m 46 s
Primavera OutonoVerão Inverno
93
No
Hemisfério
Sul
No
Hemisfério
Norte
Estações versus Hemisférios
Equinócio
da Outono
Boreal
Equinócio
da Primavera
Aus...
94
Início das Estações e Linha das Apsides
Periélio
Afélio
02 jan
02 jul
Verão
austral
dez
22
Inverno
austral
jun
22
Prima...
95
Qual a dificuldade para
se definir um calendário?
Nenhuma...
se ele não se basear
nos astros!
96
Tipos de
calendários
Lunar
Luni-solar
Solar
• Muçulmano • Gregoriano
• Judeu
• Chinês
97
Número de Dias e de Lunações
num Ano Trópico
Ano Trópico ~ 365,242.199 dias = = 365d 05h 48m 46s
Lunação ~29,530.589 di...
98
Adotadolongo > Trópico
( Calendário se atrasa )
Adotado longo
mar
21
Sincronia entre Ano e Estações
Adotadocurto < Tróp...
99
Ano Civil
365,242199 dias = 365d 05h 48m 46s
Ano Civil = 365 ( ou 366? ) dias
0,242199 dias
Ano Trópico
Primavera Outon...
100
Qual o grande problema na
formulação de um
calendário?
A incomensurabilidade é a
impossibilidade de se medir,
exatamen...
101
Diversos
calendários
102
Berços de alguns
Calendários
Egito
Babilônia
Roma
Equador
Grécia
Linha do
Maias
Incas
China
Índia
103
Calendário
Egípcio
104
Calendário
egípcio
Egito
Siena
(Assuan)
Alexandria
Cairo
Rio Nilo
Rio Nilo Branco
Egito
Cheias ColheitaSemeadura
Estaç...
105
30 30 5
Calendário Egípcio
Ano Egípcio = 12 x 30 + 5 Dias de festas = 365 dias
Dias
de festas
Cheias ColheitaSemeadura...
106
Período Sótico
Cheias ColheitaSemeadura
Estações Egípcias
Ano Egípcio = 365 dias
¼
de
dia
1 1 dia4
1 4 120 1
mês
117
3...
107
Como os egípcios
sabiam quando ia
começar a estação
das cheias?
108
Estrela
Sotis
Norte
LesteOeste
a Cão Maior = Sírius
109
Nascer Helíaco de Sírius (Sothis)
Sol
Horizonte
Leste
Nascer helíaco de Sothis = Início da época das cheias
Dia 0
Nasc...
110
Calendários
Babilônios
(e seus descendentes)
( Babilônico = majestoso, luxuoso )
111
Região da Mesopotâmia
Espanha
Portugal
França
Itália
Iugoslávia
Alb.
Grécia
Turquia
Síria
Egito
Líbia
Iraque
Jordânia
...
112
Crescente Lunar
Primeiro crescente lunar
observado ao entardecer por
2 homens
ou
1 homem + 2 mulheres
113
Mês Babilônio
Nova CheiaCrescente Minguante
Mês Lunar
29 ou 30 dias
Mês Lunar : 29 ou 30 dias
Crescente
ao
entardecer
...
114
Ano Babilônio
( Lunar )
Ano Babilônio = 12 Meses Lunares = 354 dias
11
30 29 30 30
Primavera OutonoVerão Inverno
Calen...
115
Ano Babilônio ( Luni-Solar ~380 a.C. )
2930 29 30 30
13.0 Mês Intercalado
Ano Babilônio
12 Meses Lunares + 1 Mês Inter...
116
Calendário
Muçulmano
Espanha
Portugal
França
Itália
Iugoslávia
Alb.
Grécia
Turquia
Síria
EgitoLíbia
Iraque
Jordânia
Ar...
117
Calendário Muçulmano
• Muharran 30
• Safar 29
• Rabi-ul-auual 30
• Rabi-ul-tani 29
• Djumada-l-ula 30
• Djumada-t-tani...
118
Calendário
Judaico
Espanha
Portugal
França
Itália
Iugoslávia
Alb.
Grécia
Turquia
Síria
Egito
Líbia
Iraque
Jordânia
Ará...
119
Calendário
Judaico Ano Comum Embolísmico
D R A D R A
• Tisseri 30 30 30 30 30 30
• Hesvan 29 29 30 29 29 30
• Kislev 2...
120
Calendários Gregos
121
Grécia
Espanha
Portugal
França
Itália
Iugoslávia
Alb.
Grécia
Turquia
Síria
Egito
Líbia
Iraque
Jordânia
Arábia
Líbano
I...
122
Grécia
123
Ano Grego
( Lunar )
Ano Grego = 12 Meses Lunares = 354 dias
11
30 29 30 30
Primavera OutonoVerão Inverno
124
Ano Grego ( Luni-Solar )
Ano Grego
12 Meses Lunares+ 1 Mês Intercalado = 384 dias
~11 dias
~22 dias
~33 dias
354 dias
...
125
Ciclo Metônico
( Grego, 432 a . C. )
1 2 3 17 18 19 anos
6940 dias
1 12 24 Número da Lunação 204 216 228
AnoLunar 1 AL...
126
Programando um regime...
Sim, meu bem!
No ano que vem
começo o regime
da Lua!
127
Interpretação atual do Ciclo Metônico
___0 1 2 3
___1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1
01
0...
128
Ciclo Calípico
(séc. IV a.C.)
1 2 3 74 75 76 anos
4 x 6940 - 1 = 27.759 dias
1 12 24 Número da Lunação 912 924 936
Ano...
129
Calendários
Romanos
130
Calendários Romanos
Espanha
Portugal
França
Itália
Iugoslávia
Alb.
Grécia
Turquia
Síria
Egito
Líbia
Iraque
Jordânia
Ar...
131
Primitivo Calendário Romano
( Rômulo ~753 a.C. )
Ano Romano = 10 meses = 304 dias
61
Qui
Sex
Set
Out
Nov
Dez
31 30 313...
132
Calendário Romano “Lunar”
( Numa, sucessor de Rômulo )
Apenas números ímpares agradam aos deuses!
Números pares dão az...
133
Mudança de ordem nos meses
do Calendário Romano “Lunar”
Primavera OutonoVerão
31 29 3129 31
Mar Mai
Abr Jun
Qui
Sex
Se...
134
Ano Romano “Luni-Solar”
( Tarquínio )
~10 dias
~20 dias
355 dias
355 355
Mês Intercalado de Mercedônio
Mês
intercalado...
135
Calendário Juliano
( Acerto da Origem )
45 a.C.
90
Assessoria: Astrônomo Sozígenes
O ano 46 a.C. (Ano da Confusão) ter...
136
Calendário Juliano
( Duração do Ano )
Norte Sul
Sol
365
365
365
365
1 dia
45 a .C. 366 dias Bissexto
44 a .C. 365 Norm...
137
Ano Bissexto
1 dia
365 dias 365 dias 365 dias Bissexto: 366 dias
Inícioda
primavera
Inícioda
primavera
Inícioda
primav...
138
Distribuição dos Dias
nos Meses do
Calendário Juliano
Calendário Luni-solar
X31 30 3130 30
Mar Mai
Abr Jun
Qui
Sex
Set...
139
Implantação definitiva do Calendário Juliano
31 30 3130 30
Mar Mai
Abr Jun
Qui
Sex
Set
Out
Nov
Dez
30 31 3031 31
Jan
F...
140
Nomes dos
dias romanos
141
DIA  MES MAR MAI JUL OUT JAN AGO DEZ ABR JUN SET NOV FEV
1 CALENDAS CALENDAS CALENDAS CALENDAS
2 VI. NONAS IV. NONAS I...
142
Origem do nome
“Bissexto”
2345678 MarFev
Calendas
de Março
22 23 24 25 26 27 28 1
2345 Mar
Calendas
de Março
Ano Norma...
143
Era Cristã
144
Era Cristã
(Calendário Proléptico: a origem foi definida no futuro do fato)
532 d.C.
Adotado
nascimento
de Cristo
Era ...
145
Erro na origem da
Era Cristã
Adotado
nascimento
de Cristo
1 2 3 4
532
2000
2001
1 2 3 4
532
2000
2001
Novas descoberta...
146
Estilo
(onde começar a contar os dias do ano)
Estilo da Natividade 25 dez Início do Inverno
Boreal
Estilo da Circuncis...
147
Denominação de anos antes de Cristo
1 aC2 aC3 aC4 aC5 aC6 aC7 aC 3 dC2 dC1 dC
0-1-2-3-4-5-6 +3+2+1
Nascimento
de Crist...
148
Páscoa
149
Definição da Páscoa
Cristã seguindo a
Astronomia
Primavera
Início da
Primavera
do
Hemisfério
Norte
Lua
Cheia
VerãoInve...
150
Primavera eclesiástica
Primavera Boreal
21 mar
Início da
Primavera
eclesiástica
VerãoInverno
Decisão do Concílio de Ni...
151
Lua Nova eclesiástica
Lua Cheia Eclesiástica:
14 dias depois da Lua Nova Eclesiástica ( Ciclo Metônico )
Nova Cheia14 ...
152
Páscoa Cristã
Primavera
Início da
Primavera
Boreal
Eclesiástica
21 mar
Lua
Cheia
Eclesiástica
Páscoa é o primeiro Domi...
153
Cálculo da Data da Páscoa
a = R{ A / 19 }
b = R{ A / 4 }
c = R{ A / 7 }
d = R{ (19a + M) / 30 }
e = R{ (2b + 4c + 6d +...
154
Festas Cristãs Móveis
Páscoa
P
P - 2
Sexta-feira
da Paixão
Quaresma
Quarta-feira
de Cinzas
P - 46
P - 49
Domingo
de Ca...
155
Heresia...!
156
Defasagem entre o Calendário
Juliano e as estações do ano
Concílio de
Nicéa
(325 d.C.)
21
mar
Primavera
Primavera Ecle...
157
Defasagem entre o Ano Juliano e
as Estações
~0,007801 dias 11m14s
Ano Trópico  365,242199d  365d 05h 48m 46s
Ano Ju...
158
Calendário Gregoriano
Papa
Gregório XIII
159
Motivo da Reforma Gregoriana
Páscoa
Quaresma
Quarta-feira
de Cinzas
P- 46
Início da
Primavera
Lua Cheia
10 dias
21 mar...
160
Para que a
Reforma Gregoriana?
Início da
Primavera
Boreal
Primavera
1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23
MarMar
MarMar
11 13...
161
Reforma Gregoriana
( Acerto da Origem )
1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23
Seg Qua Sex Dom Ter Qui Sáb Seg Qua Sex Dom Ter...
162
Outubro
de 1582
1 2 3 4 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
Outubro
Outubro...
163
Reforma Gregoriana
( Ano Gregoriano )
Ano Trópico  365d 05h 48m 46s
~ 11m 14s
Ano Juliano Médio  365d 06h 00m 00s
An...
164
Reforma Gregoriana
( Ano Gregoriano )
Decompondo:
• 365,2425 dias
• 365 + 0,2425
• 365 + ( 0,24 ) + 0,0025
• 365 + ( 0...
165
Regras para a classificação
dos anos no
Calendário Gregoriano
Regra principal
Os anos múltiplos de 4 são bissextos
Reg...
166
Calendário Universal
167
Calendário
Universal
D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S
Jan Fev Mar
01 02 03 04 05 06 07 __ __ __ 01 02 03 04 _...
168
Fim R. Boczko
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

250983215 calendarios-na-maconaria-brasileira

428 visualizações

Publicada em

calendarios-na-maconaria-brasileira

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
428
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

250983215 calendarios-na-maconaria-brasileira

  1. 1. Calendários na Maçonaria Brasileira Contribuição irmão Wagner da Cruz .`. M .`. I .`.
  2. 2. 2 A "ERA VULGAR " TRABALHO APRESENTADO EM LOJA DIA 11/5/2010, PELO IR. LUCIANO SALVIATTO (E.’. V.’.) , (E.’. M.’.) , (a.’. V.’. L.’.) e (A.’. M.’.) ? Primeiramente vamos observar alguns verbetes: 1) ANO = do latim annu que podemos entender como círculo/anel/circuito, sendo tecnicamente o tempo que a Terra gasta numa translação completa à volta do Sol. 2) ERA = do latim aera que podemos compreender como algarismo/número, sendo tecnicamente um acontecimento ou época fixa que serve de base ou ponto de partida a um sistema cronológico. 3) MÊS = do latim mense, cada uma das doze divisões do ano solar. Agora trataremos de fatos curiosos: até o ano de 153 antes de Cristo, o calendário utilizado pelos Romanos marcava Março como o primeiro mês do ano e a sequência era: Mars – Aprilis – Maius –Junius – Quintilis – Sextilis – September – October – November – December – Januarius – Februarius. Na ERA VULGAR usamos uma seqüência diferente e com nomes atualizados. E esta Era, é baseada no ano “zero” ou seja, iniciou no ano de nascimento de Jesus Cristo, mas a ERA MAÇÔNICA está mais de acordo com o calendário hebraico, baseando-se na concepção bíblico-judaica da idade da criação do mundo. Deus criou o mundo há 3.760 anos antes do nascimento de Jesus Cristo e para sabermos atualmente em que ano da VERDADEIRA LUZ estamos, devemos simplesmente somar 2010 e 3760 = 5770 E.’. M.’.e alguns ritos substituem o 3.760 por 4.000. No calendário maçônico usamos a sequência que acabamos de explanar, mas substituímos os nomes por numerais ordinais: Março = Primeiro mês maçônico; Abril = Segundo mês; Maio = Terceiro mês; Junho = Quarto mês; Julho = Quinto mês; Agosto = Sexto mês; Setembro = Sétimo mês; Outubro = Oitavo mês; Novembro = Nono mês; Dezembro = Décimo mês; Janeiro = Décimo primeiro mês e Fevereiro = Décimo segundo mês. O interessante é que esta forma de datar quando usada em balaustres pode e já causou muito confusão. Vejamos: hoje é 11 de Junho de 2010 e se eu escrevesse que estamos no décimo primeiro dia do quarto mês do ano de cinco mil, setecentos e setenta da Verdadeira Luz, alguém que no futuro lêsse este artigo poderia instintivamente pensar que escrevi no mês de abril (por ser o quarto mês). Para falar a verdade não devemos usar o Calendário Maçônico em nossos trabalhos rotineiros (balaustres), usemos o calendário tradicional E.·.V.·. que vem do calendário Gregoriano adotado mundialmente. Isso serve para facilitar a compreensão e a organização da documentação da Oficina. Se alguns Irmãos acharam estranho o fato de eu escrever que o Calendário Maçônico começa em Março eu vou dar mais um nó na sua cabeça! Com o seguinte exemplo: Número Ordinal Mês Signo JUDAICO Primeiro mês Março Áries Nisan Segundo mês Abril Touro Lyar Terceiro mês Maio Gêmeos Sivan Quarto mês Junho Câncer Thamuz Quinto mês Julho Leão Av Sexto mês Agosto Virgem Elul Sétimo mês Setembro Libra Tishrei Oitavo mês Outubro Escorpião Heshvan Nono mês Novembro Sagitário Kislev Décimo mês Dezembro Capricórnio Tevet Decimo Primeiro mês Janeiro Aquário Shevat Dec. Segundo mês Fevereiro Peixes Adar Curiosidades: O ano civil israelita tem 354 dias, e para fazê-lo coincidir com o ano solar se introduzem sete anos embolísmicos de 13 meses em cada grupo de 19 anos. Para se calcular o ano no calendário hebraico basta somar ao ano da E.'. V.'. o número 3760. calendário judaico começa a 7 de outubro do ano 3760 a.C, que para os judeus é a data da criação do mundo. O Rito de Misrain soma ao ano da era vulgar o número 4004 pois o calendário deste Rito considera a datação citada anteriormente pela qual a Terra teria sido criada. O Rito Escocês Antigo e Aceito utiliza nos Graus Superiores o calendário hebraico devido ao fato deste Rito ter sido fundado por Irmãos de origem judaica. Este mesmo Rito utiliza no Brasil um calendário baseado no hebraico com início em 21 de março (Nissan) acrescentando-se ao ano da E.'. V.'. o número 4000.
  3. 3. 3 O calendário do Rito York idêntico ao REAA. Todavia em 1774, o Grande Or.'. da França mudou o início do ano para 1° de março alegando que a antiga data (21 de março) causava muita confusão. Anno Lucis segundo o Ir.·. Almir Sant’ Anna Cruz seria de 3000, e ele propõe que subtraiamos 2000 (NSJC) com 1000 em relação a construção do Templo de Salomão que teria sido entre 966 e 959 A.C. datas e anos foram naturalmente arredondados. Luciano Salviatto – M.·. M.·. - Fonte: Internet – Livro Mestre Adonhiramita - Melkisedek COMPLEMENTO (não faz parte do Trabalho Original): CALENDÁRIOS ANTIGOS: - Egipcio: Ano de 360 dias, com 12 meses de 30 dias. Eram acrescentados 5 dias de festa, completando 365 dias. A defasagem de um quarto de dia por ano, em relação ao ciclo das estações, era desconsiderada pelos egípcios. - Babilônico: 12 meses lunares, sendo que o início de cada mês coincidia com a lua em quarto-crescente, ao entardecer. É, ainda hoje a base do calendário muçulmano e do judeo. Totalizava 360 dias, com 12 meses de 30 dias. A diferença de aproximadamente um mês, em relação ao início das estações, depois de 6 anos, gerou um 13° mês, intercalado a esse calendário, em média, três vezes a cada 19 anos. - Grego: Ano de 12 meses com 29 ou 30 dias. Visando manter a concordância entre o ano lunar e o solar, intercalou-se um 13° mês a cada 9 anos, tornandose, então, luni- solar. - Juliano: A cada 3 anos de 365 dias, seguia-se um ano de 366 dias, o ano bisexto. - Gregoriano: É o que vigora hoje na maior parte do mundo. Resultou de uma reforma proposta pelo Papa Gregório XIII ao calendário juliano, para suprimir uma defasagem de 10 dias na data do equinócio de primavera (21/3) no hemisfério norte. Suprimem-se 3 anos bisextors a cada 400 anos (abolindo os anos cujas centenas não são divisíveis por 4) - Muçulmano: Calendário lunar, com ano de 12 meses, de 29 ou 30 dias, somando 354 ou 355 dias, causando uma defasagem de 11 dias para cada ano solar ou de um mês para cada 31 anos. O primeiro dia do ano 1 do calendário muçulmano corresponde a 16 de julho de 622 do calendário gregoriano. - Judeu: Baseia-se em ciclos de 19 anos, com 12 meses de 29 ou 30 dias e um 13° mês adicionado aos anos 3°, 6°, 8°, 11°, 14°, 17° e 19° desse período. O primeiro dia do ano 1 judaico corresponde ao ano 3760 a.C. do calendário gregoriano.
  4. 4. 4 Calendário maçónico Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. O Calendário maçónico é a forma de organização dos meses e dos anos da maçonaria. Consoante o rito maçónico seguido, assim é efectuado o calculo. O ano maçónico inclui duas datas festivas: São João Baptista (24 de Junho) e São João Evangelista (27 de Dezembro). Estas datas coincidem, simbolicamente, com os solstícios do Verão e do Inverno, respectivamente. O maçon James Anderson estabeleceu este calendário na sua Constituição, de 1723, para afirmar, simbolicamente, a universalidade da maçonaria, adoptando uma cronologia supostamente independente das particularidades da religião, no contexto britânico da época. Calendários maçónicos por rito Rito de York e Rito Francês O calendário maçónico é utilizado pelos seguidores do Rito de York e Rito Francês, havendo diferença no início: o de York começa a 1 de Janeiro, enquanto que o Francês, tem início em 1 de Março. O ano maçónico tem a mesma duração que o ano gregoriano, mas com início em 1 de Março. Os dias e os meses são designados pela sua ordem. O primeiro ano do calendário maçónico designa-se por "A Verdadeira Luz" (Anno Lucis em latim, A.·.L.·.). Marca o início da "Era da Verdadeira Luz" (VL). A criação desta data deve-se ao Arcebispo de Armagh James Ussher, nascido em Dublin, em 1580. Este calendário adiciona 4.000 anos à data actual, considerando a criação do mundo desde a Génesis. Exemplos:
  5. 5. 5  O dia 28 de Fevereiro de 2013 foi o último dia do décimo- segundo mês de 6012 da VL;  O dia 1 de Março de 2013 foi o primeiro dia do primeiro mês de 6013 da VL. Rito Escocês Os maçons do Rito Escocês utilizam o mesmo calendário do Rito de York e Rito Francês, mas com a cronologia judaica, e designando por A.·. M.·. (Anno Mundi ou Ano do Mundo). Arco Real Sagrado Para os maçons do Arco Real Sagrado, o calendário começa 530 anos antes da era de Cristo. Esta data marca o início da construção do segundo templo por Zorobabel. Designa-se por Anno Inventionis, ou A.·. Inv.·. . Mestres do Real e Selecto Já os Mestres do Real e Selecto datam o início do seu calendário pela data de finalização da construção do Templo de Salomão. A sua designação é A.·. Inv.·. (Anno Depositionis), e calcula-se adicionando mais 1.000 anos.
  6. 6. 6 Escrito por Hercule Spoladore Calendário entre os vários sinônimos, consta dos dicionários como sendo um sistema elaborado para adequar de forma mais racional possível os dias, as semanas, os meses e os anos de acordo com os principais fenômenos astronômicos, e em especial os envolvidos com a posição do sol e eventualmente com a posição da lua. O nosso calendário atual é solar e chama-se calendário gregoriano. Ele pretende fazer com que o ano civil, seja o mais aproximado possível com o ano trópico calculado em 365,2422 dias solares médios. Neste período deverão estar inseridas as quatro estações. A concordância entre anos trópico e civil é conseguida através de artifícios de anos ordinários e bissextos, ou seja, cada quatro anos aparecerá um dia a mais, no caso no mês de fevereiro com vinte e nove dias. Quanto aos calendários lunares, estes são baseados nos ciclos da lua. O ano tem doze lunações, entretanto, com relação ao término das estações há desvios, que trazem como conseqüência, distorções. Estes desvios são corrigidos através dos calendários luni-solares pelo acréscimo de um décimo terceiro mês em alguns determinados anos. O calendário hebraico se baseia neste tipo de calendário luni-solar. Existem alguns calendários conhecidos: Juliano Estatuído por Júlio César no ano 46 a.C. aconselhado pelo astrônomo Sosígenes para substituir o calendário romano, que era muito confuso. Mas também não resolveu. Havia uma discrepância muito grande dentre o ano civil e o ano trópico. COMENTÁRIOS A RESPEITO DOS CALENDÁRIOS NA MAÇONARIA BRASILEIRA d.C. e ainda está em uso na Igreja Católica. Gregoriano Criado pelo Papa Gregório XIII em 1562. É o mesmo calendário Juliano com as seguintes alterações: anos bissextos têm o milésimo sempre divisível por quatro. Os anos seculares nunca serão bissextos a não ser que o número seja divisível por quatro. Assim, com as devidas correções a diferença entre o ano trópico e civil é quase desprezível, ou seja, de 0,0003. Para acertar as estações do ano foi estabelecido que na ocasião, o dia 04/10/1562 passasse a ser 15/10/1562. Muçulmano É um calendário lunar. O ano tem 354 ou 355 dias começando de 10 a 12 antecipadamente.. Ele é considerado a partir da hégira que é era maometana que tem como ponto de partida a fuga de Maomé de Meca para Medina no ano de 622 d.C. da nossa era atual. Esta se celebra no primeiro dia do terceiro mês. O nono mês é o mês do Ramadã. Republicano Francês Criado pela Revolução Francesa em 24/10/1793 O ano começava no dia 22 de setembro e era dividido em doze meses de trinta dias, mais cinco suplementares consagrados às festas republicanas. Os meses tinham os nomes um estranhos a saber: Vindimário, Brumário, Frimario, Nivoso, Pluvioso, Ventoso, Germinal. Floral, Prarial, Messidor, Termidor e Frutidor. O mês era dividido em décadas e os nomes dos dias tirados da ordem natural da própria numeração. Foi substituído pelo calendário gregoriano em 01/01/1806. Era um calendário anticlerical. Hebraico O calendário hebraico é lunar e solar ao mesmo tempo e o ano poderá se constituir em doze ou treze meses, isto porque os doze meses são lunares e não englobam o período de um ano solar,
  7. 7. 7 havendo uma sobra de onze dias, visto que o ano lunar tem 354 dias e o ano solar 365. Isto fará com que surjam anos de treze meses após um ciclo variável de anos de doze meses. O período de cada lunação é de vinte e nove dias, doze horas e quarenta e quatro minutos. Como cada dia e cada mês começam e terminam à meia-noite, alguns meses terão trinta dias e outros apenas vinte e nove dias. O ano hebraico poderá ser iniciado em dois meses diferentes: Em Nissan 1º mês (março-abril) considerando o ano agrícola, eclesiástico ou religioso e Tsherei 1º mês (setembro-outubro) se considerar o ano econômico ou civil, também usado para assuntos históricos. O ano de doze meses denomina-se ano comum e pode ser de três formas: ano ordinário de com 354 dias, deficiente ou defectivo com 353 dias e abundante com 355 dias. O ano de treze meses chama-se embolísmico ou intercalar e pode ser também de três formas: ordinário quando tem 384 dias, deficiente quando tem 383 e abundante quando tem 385 dias. O cálculo é feito na base de ciclos de dezenove anos, dos quais sete terão treze meses. São eles: 3º, 6º, 8º. 11º,14º e 19º sendo que os demais deste ciclo terão doze meses. Quanto ao ano em si, é mais fácil calculá-lo. Basta só acrescentar ao ano da era vulgar, o número 3760. O primeiro dia do mês de Tishrei poderá variar de cinco de setembro a cinco de outubro, com relação ao calendário gregoriano durante um ciclo de dezenove anos. É preciso que decorram dezenove anos para que as fases da lua tornem a repetir nos mesmos dias do ano civil. Este espaço de tempo chama-se ciclo lunar. Resumo do calendário hebraico Nissan corresponde a Abib – Março-Abril 1º mês 21 março/ 20 de abril Ivyan corresponde á Ziv Abril-Maio 2º mês 21 abril/20 de maio Sivan Maio-Junho 3º mês 21 maio/20 e junho Tamuz Junho-Julho 4º mês 21 junho/ 20 julho Av (ou Ab) Julho-Agosto 5º mês 21 julho/20 agosto Elul Agosto-Setembro 6º mês 21 agosto/20 setembro Tishriri ou Tishrei corresponde a Etanim Setembro-Outubro 7º mês 21 setembro/20 outubro Marsheswan equivale a Bull Outubro-Novembro 8º mês 21 outubro/20 novembro Kislev Novembro-Dezembro 9º mês 21 novembro/20 dezembro Tebeth Dezembro-Janeiro 10º mês 21 dezembro/20 Janeiro Shebeth Janeiro-Fevereiro 11º mês 21 janeiro/20 fevereiro Adar Fevereiro-Março 12º mês 21 fevereiro/20 março
  8. 8. 8 We Adar 13º mês Como se percebe, trata-se de um calendário muito complexo, difícil de ser entendido. O seu uso é feito através de tabelas. É usado no Rito Escocês Antigo e Aceito nos graus superiores e a explicação prende-se ao fato deste rito ter sido fundado em Charleston, EUA. em 1801 por vários irmãos,sendo a sua maioria de origem judaica. Outros autores referem que este calendário já era usado na Maçonaria anteriormente e que uso datava desde o tempo das Cruzadas. Para se ter uma idéia de como os maçons sempre usaram mal seus calendários, ou seja, quer inventando calendários próprios superpondo suas invenções em cima dos calendários já existentes através dos tempos, quer pelo mau uso dos calendários existentes, não sabendo fazer a correta conversão para o calendário gregoriano, causando problemas graves de datas históricas, será transcrito um trecho do livro “Maçonnerie Pittoresque”. “No Rito Escocês Antigo e Aceito o mês não tem começo fixo. Segue-se quanto a isso o calendário hebraico. Mas aqui é preciso assinalar uma variante. Os maçons deste rito que (na França) reconhecem a autoridade do Grande Oriente da França colocam, por exemplo, o primeiro dia de Nissan de 5842 a 12 de março de 1842 enquanto que os irmãos que dependem do Supremo Conselho do grau 33 colocam a 13 de março. A diferença será pouco sensível neste ano, mas em 5843 será de uma lunação. Os escoceses do Grande Oriente da França farão o Nissan a partir de 31 de março e os escoceses do Supremo Conselho irão fixá-lo no primeiro dia do mês. Isto ocorre, sobretudo por estes últimos retardarem sem razão, em um ano a intercalação do mês lunar embolísmico de We-Adar”. Este problema de confusão de calendários já ocorria na França no século XIX. No Brasil usou-se e ainda se usa um calendário primitivo baseado no hebraico. Só que ao invés de iniciar em Tishrei que é o mês civil inventaram de iniciar em Nissan a 21 de Março acrescentando no final o número 4000 ao invés de 3760 como é o correto no calendário hebraico verdadeiro. Ex. 21 de março de 2011 seria o 1º dia do 1º mês do ano 6011, isto na versão brasileira. Nos documentos mais antigos usavam os nomes dos meses em hebraico. Posteriormente algumas potências usam ainda em hebraico e outras usaram o numero do mês, iniciando pelo mês de março (mês 1) Este pseudo-calendário hebraico foi usado pelo Rito Adonhiramita desde 1815 e o Grande Oriente Brasiliano, Brasílico ou Brasiliensi fundado em 1822 também o adotou. Todavia, o Grande Oriente Brasiliano deveria ter adotado o calendário do Rito Francês ou Moderno, pois foi fundado no Rito dos Sete Graus ou Francês, que se inicia em 01 de março. O calendário do Rito Moderno ou Francês inicialmente também se iniciava em 21 de março, mas em circular datada de 12/10/1774 pelo Grande Oriente da França, passando a 1º de março argumentando que o calendário iniciado a 21 de março causava muita confusão. Este calendário institui aos meses os mesmos números de dias que o calendário gregoriano preconiza, dando à série dos dias e meses a ordem numérica, acrescentando no final para determinar o ano, o ano do calendário gregoriano somado a 4000. Ex. dia 06/05/2011. Será o 6º dia do 3º mês de 6011. V:.L:.(Verdadeira Luz) O Trabalho de Emulação – sistema inglês usa um calendário mais simples. Acrescenta simplesmente o número 4000 ao ano vigente no calendário gregoriano. Ex: 03 de Novembro de 6011. A:.
  9. 9. 9 L:.(Ano Luz) Os três calendários enfocados usam o número 4000 porque segundo a Bíblia em Gênesis, o mundo teria sido criado 4000 anos antes da era cristã. Entretanto esta explicação é um verdadeiro absurdo. Sabe-se da Paleontologia, com sua tecnologia moderna que é possível determinar a idade de fósseis até com seiscentos milhões de anos de anos. Pela Geocronologia através de métodos radioativos tais como o carbono -14, urânio-chumbo, chumbo-chumbo, potássio- argônico e samário-neobíneo puderam ter certeza de que a Terra se tornou sólida há quatro bilhões de anos e também foi possível determinar que o sistema solar tenha no mínimo cinco bilhões de anos. Desta forma o número 4000 é mantido na Maçonaria apenas por uma questão de usos e costumes e pela tradição, porque pela Ciência não há razão de ser. Cada rito tem uma denominação especial para as letras que coloca no final do seu calendário, Para os maçons do Trabalho de Emulação é A:.L:. Anno Lucis - ano luz, no Rito Moderno e REAA é V:.L:. Vera Lucis – verdadeira luz e para o calendário hebraico é Anno mundi – Atualmente, principalmente no simbolismo quase todas as potências têm seus documentos são grafados de acordo com o calendário gregoriano e colocado no final E:.V:.- era vulgar - Particularidades de outros ritos e potências O Grande Oriente da Itália e da Hungria no final do século XIX datavam seus documentos sem determinar os milhares, por ex. ano 2011 seria 0,0011. O Rito de Memphis segue ritos orientais e usa o calendário egípcio cujo início ocorre quando o Sol entra no signo zodiacal, e a estrela Sírius entra em conjunção com o Sol coincidindo com a canícula a 20 a 22 de julho às 11 horas e o primeiro mês é Thot. O Rito de Misraim acrescenta ao ano da era vulgar o número 4004. Os maçons do Rito do Real Arco usam um calendário que acrescenta ao ano da era vulgar o numero 530, pois consideram como primeiro ano, a fundação do segundo templo de Jerusalém por Zarobabel e acrescenta a expressão A:. Inv:. (anno invencion) O Rito da Estrita Observância que existe na Europa e atualmente também no Brasil considera em seu calendário, o ano hum o ano em que a Ordem do Templo foi destruída, ou seja, em 1314. Aqui no caso é diminuída esta data do ano da era vulgar Ex. 2011-1314 = 697. Como a Maçonaria Brasileira usou e usa os calendários maçônicos Já foi citado que o calendário usado pelo Grande Oriente Brasiliano era o calendário pseudo-hebraico ou adonhiramita. (Não acrescentava à era vulgar o numero 3760 e sim 4000) Entretanto, o Supremo Conselho de Montezuma fundado em 12/02/1832, por muitos anos usou o calendário do Rito Moderno ou Francês. Este Supremo Conselho através do Marquês de Caxias que era nesta época seu Soberano Comendador uniu-se ao Grande Oriente do Brasil em 1855, é possível que por influência deste, o Grande Oriente do Brasil em 01/01/1856 adotou como oficial o calendário do Rito Moderno. Entretanto, segundo pesquisas do Irmão Kurt Prober, analisando
  10. 10. 10 documentos da época, o calendário do Rito Francês ou Moderno nem sempre foi devidamente seguido, havendo alternância de uso com outros calendários conforme os grão-mestres da época. O calendário do Rito Moderno foi usado desde a sua adoção oficial até 1863.Deste ano até 1870 quando foram grão-mestres os Irmãos Bento da Silva Lisboa (Barão de Cayru) e seu sucessor Joaquim Marcelino Brito, usaram simplesmente o calendário da era vulgar, ou seja, o gregoriano. De 1871 a 1876 o Grande Oriente do Brasil usou o calendário pseudo-hebraico ou adonhiramita através de seu grão-mestre José da Silva Paranhos (Visconde do Rio Branco) Em 1876 o grão-mestre em exercício Francisco José Cardoso Júnior, bem como seu sucessor Luiz Antonio Vieira da Silva usaram o calendário gregoriano. A partir de 1889 o grão-mestre em exercício, por poucos meses (03/11/1889 a 24/02/1890) o Visconde de Jary então grão-mestre usou o calendário do Rito Moderno ou Francês. Seu sucessor o Marechal Deodoro da Fonseca voltou a usar o calendário da era vulgar. Somente a partir de 09/02/1892 quando assumiu o grão-mestre Joaquim de Macedo Soares o Grande Oriente do Brasil voltou definitivamente a utilizar o calendário do Rito Moderno ou Francês. Mais ou menos a partir de 1898 o Supremo Conselho do Brasil passou a usar o verdadeiro calendário hebraico, mas somente nas patentes dos graus 31, 32 e 33 em substituição ao calendário do Rito Moderno. Após o cisma de 1927 o Supremo Conselho de Montezuma levado pelo Irmão Mario Behring, este passou a usar o calendário hebraico para todos os graus filosóficos. O Supremo Conselho do Brasil conveniado com o Grande Oriente continuou a usar o calendário hebraico, mas após o chamado Compromisso de Pacificação em 11/11/1952 além dos diplomas de altos graus, passou a usar este calendário em todos os diplomas dos demais graus filosóficos. A razão de tanta polêmica da Maçonaria Brasileira á respeito das datas históricas, foi ocasionada pela má interpretação por parte de alguns historiadores das atas das primeiras sessões do então Grande Oriente Brasiliano. Estas atas são em numero de dezenove e constituem o chamado Livro de Ouro da Maçonaria do Brasil. As dezenove atas vão desde o dia 17/06/1822 até o dia 25/10/1822. Graças ao Grande Secretário do Grande Oriente Brasiliano, o Irmão Capitão Manoel José de Oliveira (Irmão Bolívar), o qual escondeu as atas quando D.Pedro I mandou fechar o Grande Oriente, entregando-a depois na reinstalação do Grande Oriente, em 1831, agora com o nome de Grande Oriente do Brasil ao Vale do Lavadrio. Não fora a atitude do Irmão Bolívar, não se saberia hoje em detalhes, partes importantes da história da Maçonaria brasileira. Sabe-se que em 25/10/1822 D. Pedro mandou realizar uma devassa no Grande Oriente Brasiliano, apreendendo moveis alfaias e documentos, não só do Grande Oriente, mas também das lojas que o compunham, ou seja “Comércio e Artes à Idade do Ouro”, “União e Tranqüilidade” e Esperança de Niterói”. A partir da leitura posterior destas atas é que se iniciou a confusão. Alguns historiadores incautos, ao converterem as datas para a era vulgar, o fizeram convertendo através do calendário do Rito Moderno e não do pseudo-hebraico ou adonhiramita que foi o calendário usado na fundação do Grande Oriente Brasiliano. Isto é até um paradoxo, pois se fundaram o Grande Oriente no Rito Moderno, deveriam usar o calendário do Rito Moderno. Mas como a Loja “Comercio e Artes” a loja mãe do Grande Oriente pertencia ao Rito Adonhiramita, usaram este calendário pseudo-
  11. 11. 11 hebraico. O primeiro historiador a cometer este engano foi o Irmão Manoel Joaquim Menezes (Irmão Penn) que esteve presente quando da fundação do Grande Oriente Brasiliano, mas que escreveu sobre o assunto somente em 1857, trinta e cinco anos após, através do livro “Exposição histórica do Brasil”. Este Irmão já estava com idade avançada, esquecendo-se que o calendário na época pelo Grande Oriente Brasiliano era o adonhiramita. Assim é que mencionou a fundação do Grande Oriente Brasiliano em 25/05/1822, quando na realidade foi em 17/06/1822 aos 28 dias do 3º mês do ano 5822 da V:.L:. A iniciação de D.Pedro I foi no dia 02/08/1822 e não no dia 13/07/1822 (aos 13 dias do 3º mês do ano 5.822 da V:).L:. A posse de D.Pedro I como Grão-Mestre ocorreu no dia 04/10/1822 e não em 14/09/1822 (aos 14 dias do 7º mês do ano 5822 da V:.L:. A famosa sessão que ocorreu no 20º dia do 6º mês do ano 5822 da V:.L:. não foi realizada no dia 20 de Agosto de 1822 e sim no dia 09/09/1822. No dia 09/09/1822 realmente aconteceu uma sessão do Grande Oriente Brasiliano e Ledo se pronunciou a respeito conclamando que: “as atuais políticas circunstanciais de nossa pátria.o rico, o fértil e poderoso Brasil demandavam e exigiam imperiosamente que sua categoria fosse inabalavelmente formada com a proclamação de nossa independência e da Realeza Constitucional na pessoa do Augusto Príncipe Perpétuo, Defensor Constitucional do Reino do Brasil”. Todavia como eram parcos os meios de comunicação na época, Gonçalves Ledo não sabia que há dois dias ou seja, no 07/09/1822, D. Pedro I já tomado esta providência á margens do Ipiranga.
  12. 12. 12 Ledo só tomou conhecimento no dia 15/09/1822, pois D. Pedro havia viajado noventa e seis léguas em “lombo de burro” desde São Paulo, chegou sozinho à noite do dia 14/09, muito cansado, foi dormir cedo. A boa nova só se espalhou no Rio de Janeiro no dia 15/09/1822. Alguns historiadores entre maçônicos e profanos embarcaram na forma errada de converter o calendário e deixaram este legado para muitos maçons ate os dias de hoje, que ainda persistem em afirmar que o Brasil foi proclamado em 20/08/1822. É comum ainda hoje ouvir palestrantes maçônicos mal informados dizerem a plenos pulmões que Ledo proclamou a independência do Brasil dentro de um templo maçônico no dia 20/08/1822. Hoje, felizmente a grande maioria dos maçons brasileiros sabe o que aconteceu realmente, graças a escritores como o Irmão Mello Moraes, ao escritor profano Pereira da Silva e mais recentemente ao Irmão José Castellani que converteram corretamente o calendário pseudo-hebraico. Por Hélio Leite
  13. 13. 13
  14. 14. A Astronomia e os Calendários R. Boczko IAG - USP 17 01 11
  15. 15. 15 O que é um Calendário? É um conjunto de regras para associar dias INTEIROS em períodos maiores com a finalidade de contar a passagem do tempo em escala maior que um dia. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom Janeiro
  16. 16. 16 Períodos • Dia(fundamental) Ligado ao nascer do sol • Semana Origem astrológica • Mês Ligado às fases da Lua • Ano Ligado às estações do ano • Metônico Ciclo luni-solar (19 anos) • etc.
  17. 17. 17 Ciclos usados em calendários Sol Rotação da Terra Inverno Primavera Outono Verão Estações do ano Quarto minguante Quarto crescente Cheia Nova Fases da Lua E a semana?
  18. 18. 18 Astronomia x Astrologia Astronomia é a Ciência que estuda os astros usando o método científico. Astrologia é a superstição que pretende correlacionar as posições dos astros e suas influências sobre o homem.
  19. 19. 19 Astrologia e Astronomia Método Científico ( Galileu ~séc. XVII )
  20. 20. 20 Alguns calendários Estima-se existirem 40 calendários atualmente em uso no planeta.
  21. 21. 21 Vigência de alguns Calendários Adotado Nascimento de Cristo Antes da Era Cristã Depois da Era Cristã __28___24___20___16___12____8____4____0____4____8___12___16___20 Judaico Egípcio Alexandrino Babilônio Romano Grego Juliano Islamita Grego- riano
  22. 22. 22 DIA
  23. 23. 23 Movimento diurno aparente do Sol Zênite PS Nascer Ocaso Meio-dia Meia-noite L e s t e O e s t e
  24. 24. 24 Possíveis explicações para o movimento diurno aparente EW Esfera Celeste em Rotação Heráclides, grego, 388 a.C. – 315 a.C. Aristarco, grego, 320 a.C. – 250 a.C. Terra fixa EW Esfera Celeste Fixa Terra em rotação PS
  25. 25. 25 Rotação da Terra PN
  26. 26. 26 São Paulo Rio de Janeiro Belo Horizonte Salvador Oceano Atlântico Anoitecer Para onde se desloca a sombra? Dia NoiteRaios solares Eixo de rotação PS PN
  27. 27. 27 Tipos de dia Dia claro Noite Dia Dia Babilônio Dia Astronômico Dia Civil Meia-noite Nascer do Sol Ocaso do Sol Meio-dia Dia NoiteRaios solares Eixo de rotação PS PN Dia Claro + Noite = Dia = Nictêmero
  28. 28. 28 Dia x Dia Claro x Noite Meio Dia Meia Noite Meia Noite Dia = Nictêmero = 24 h Noite NoiteDia ClaroVerão Noite NoiteDia ClaroInverno Dia ClaroNoite NoitePri / Out No verão, as noites são curtas. No inverno, as noites são longas.
  29. 29. 29 Qual o período de rotação da Terra? Ué! Não é de 24 h ?
  30. 30. 30 Rotação da Terra Intervalo de tempo para que a Terra complete uma volta em torno de seu eixo. Eixofixonoespaço Pino
  31. 31. 31 Raios quase paralelos Estrela próxima Estrela distante Estrela muito distante Estrela muuuuito distante!
  32. 32. 32 Dia Solar e Rotação da Terra Estrela distante 23h56m04s (Período de rotação) 24h00m00s (Dia Solar) Sol Dia solar é a consequência da rotação e da translação da Terra
  33. 33. 33 Pontos Cardeais
  34. 34. 34 Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)
  35. 35. 35 Determinação do meridiano e dos pontos cardeais ( Usando sombra mínima ) Sol Nascente Ocaso Linha do Meiodia Meridiano Ponto Leste Ponto Oeste Ponto Sul Ponto Norte Gnomo Gnômon
  36. 36. 36 A Esfera Celeste
  37. 37. 37 Polo Sul Movimento noturno aparente olhando ao Sul Sul OesteLeste 20 horas 22 horas 24 horas
  38. 38. 38 Movimento noturno aparente olhando ao Norte desde o HS Norte LesteOeste Leão 20 horas 22 horas 24 horas
  39. 39. 39 Movimento noturno aparente olhando para o norte Norte LesteOeste Polo Norte
  40. 40. 40 Rotação da Terra e a Esfera Celeste Eixo de rotação N L
  41. 41. 41 Dia Nascer Ocaso Norte SulMeridiano local Meia-noite Dia Intervalo de tempo entre duas passagens sucessivas do Sol pelo meridiano superior local. Duração: 24h 00m 00s Meio-dia Zênite PS Meridiano superior
  42. 42. 42 SEMANA
  43. 43. 43 Mundo na Antiguidade Lua S l Estrelas (~6000) Marte Mercúrio Júpiter Vênus Saturno
  44. 44. 44 Reunião dos adoradores da Lua
  45. 45. 45 Reunião dos adoradores de Marte
  46. 46. 46 Reunião dos adoradores do Sol
  47. 47. 47 Origem da Semana • Lua da Noite Segunda • Marte da Guerra Terça • Mercúrio do Comércio Quarta • Júpiter do Olimpo Quinta • Vênus da Beleza Sexta • Saturno do Tempo Sábado • Sol do Dia Domingo Dedicado Dia da Astro ao Deus semana
  48. 48. 48 Nomes dos dias da Semana Astro Português Espanhol Inglês Alemão • Lua Segunda Lunes Monday Montag • Marte Terça Martes Tuesday Dienstag • Mercúrio Quarta Miercoles Wednesday Mittwoch • Júpiter Quinta Jueves Thursday Donnerstag • Vênus Sexta Viernes Friday Freitag • Saturno Sábado Sabado Saturday Samstag • Sol Domingo Domingo Sunday Sonntag
  49. 49. 49 MÊS
  50. 50. 50 Disco Lunar: Observando a Lua Cheia Lua Leste Ao pôr-do-sol A Lua parece um disco completo no céu
  51. 51. 51 Quarto minguante CheiaNova Quarto crescente Fases da Lua Lunação 29,530589 dias 29 d 12 h 44 m 03 s
  52. 52. 52 Fases da Lua Nova CheiaQ.Crescente Q.Minguante Lunação 29,530589 dias ~ 29 d 12 h 44 m 03 s Mês Lunar : 29 ou 30 dias Crescente Minguante Quarto Crescente Quarto MinguanteNova NovaCheia
  53. 53. 53 Qual o motivo das fases da Lua?
  54. 54. 54 Corpo Luminoso e corpo Iluminado Sol Lua Terra Corpo Luminoso: Gera sua própria luz Corpo Iluminado: Apenas reflete a luz que recebe de outro corpo.
  55. 55. 55 A Lua pode ficar totalmente iluminada? Não!
  56. 56. 56 Hemisfério iluminado da Lua Sol Lua Sempre uma metade da Lua está iluminada! Hemisfério iluminado Hemisfério escuro Terminador
  57. 57. 57 Sol PS Quarto minguante CheiaNova Quarto crescente Fases da Lua Desenho projetado no plano da eclíptica Devido às diferentes posições da Lua com relação à Terra e ao Sol, da Terra vê-se diferentes parcelas da parte iluminada da Lua.
  58. 58. 58 Fases da Lua vistas do H. Sul ( Aristarco, séc. III a .C. ) Lua Cheia Lua Quarto Minguante Lua Quarto Crescente Sol Lua Nova
  59. 59. 59 ANO
  60. 60. 60 Repetição de características meteorológicas Quente QuenteFrio AmenoAmeno
  61. 61. 61 Noção de ano e de estações do ano Nascente Ocaso Meridiano InvernoPrimavera Verão Outono Ano das Estações ~ 365 dias
  62. 62. 62 Representação do Ano das Estações Ano das Estações Primavera OutonoVerão Inverno
  63. 63. 63 12 Trajetórias diurnas do Sol Leste Oeste Sul 6 Primavera & Outono 10 9 11 8 7 18 15 14 16 17 12 7 17 12 5 19 13 Norte
  64. 64. 64 Movimento aparente do Sol com relação às constelações
  65. 65. 65 Horizonte visto no crepúsculo 1 Vir Lib
  66. 66. 66 Horizonte visto no crepúsculo Vir Lib
  67. 67. 67 Horizonte visto no crepúsculo Vir Lib
  68. 68. 68 Horizonte visto no crepúsculo Vir Lib Esc
  69. 69. 69 Horizonte visto no crepúsculo Vir Lib Esc
  70. 70. 70 Horizonte visto no crepúsculo Vir Lib Esc
  71. 71. 71 Horizonte visto no crepúsculo 2 Lib Esc
  72. 72. 72 Horizonte visto no crepúsculo 3 Esc Sag
  73. 73. 73 Horizonte visto no crepúsculo 4 Cap Sag
  74. 74. 74 Horizonte visto no crepúsculo 5 Aqu Cap
  75. 75. 75 Horizonte visto no crepúsculo 6 Pei Aqu
  76. 76. 76 Horizonte visto no crepúsculo 7 Ári Pei
  77. 77. 77 Horizonte visto no crepúsculo 8 Tou Ári
  78. 78. 78 Horizonte visto no crepúsculo 9 Gêm Tou
  79. 79. 79 Horizonte visto no crepúsculo 10 Cân Gêm
  80. 80. 80 Horizonte visto no crepúsculo 11 Leã Cân
  81. 81. 81 Horizonte visto no crepúsculo 12 Vir Leã
  82. 82. 82 Horizonte visto no crepúsculo 1 Lib Vir
  83. 83. 83 Movimento anual aparente do Sol com relação às constelações Dia 1 Sol Horizonte Leste Dia 2 . . . Dia 31 Mês 2 Mês 3 . . . Mês 12 Dia 366
  84. 84. 84 Constelações Zodiacais Sol Terra Ari Tou Gêm Cân Leã Vir Lib Esc Sag Cap Aqu Pei
  85. 85. 85 Constelações e Signos Zodiacais T Ari Tou Gêm Cân Leã Vir Lib Esc Sag Cap Aqu Pei ÁriTou . Cân Gêm Leã Vir Lib Esc Sag Cap Aqu Pei
  86. 86. 86 Movimento anual aparente do Sol pelas Constelações Zodiacais Sol Ari Tou Gêm Cân Leã Vir Lib Esc Sag Cap Aqu Pei Representação heliocêntrica Fev Abr Mar Dez Nov Jul Jun Mai Set Ago Out
  87. 87. 87 Eclíptica: Trajetória anual aparente do Sol Eixo de rotação g W PN PS
  88. 88. 88 Constelações zodiacais no início da Astronomia Eixo de rotação g W PN PS i ^ _  abc d e f g h
  89. 89. 89 Evolução da idéia de Ano IV II Norte Sul IPIO Sol Ano das Estações Terra Sol Ari Tou Gêm Cân Leã Vir Lib Esc Sag Cap Aqu Pei Movimento Anual aparente do Sol Sol Movimento de translação da Terra
  90. 90. 90 Motivo do ano bissexto
  91. 91. 91 Ano das Estações Norte Sul Sol 365 365 365 365 1 dia Ano médio das estações: (365+365+365+366) / 4 ~ 365,25 dias InvernoVerão Primavera 365 365 365 366 365 365 365 366 Ptolomeu Euergetes ~238 a .C.
  92. 92. 92 Ano Trópico ou Ano das Estações Ano Trópico 365,242199 dias  365 d 05 h 48 m 46 s Primavera OutonoVerão Inverno
  93. 93. 93 No Hemisfério Sul No Hemisfério Norte Estações versus Hemisférios Equinócio da Outono Boreal Equinócio da Primavera Austral Solstício do Verão Boreal Solstício do Inverno Austral Solstício do Inverno Boreal Solstício do Verão Austral Equinócio da Primavera Boreal Equinócio da Outono Austral Primavera OutonoVerão Inverno PrimaveraOutono VerãoInverno
  94. 94. 94 Início das Estações e Linha das Apsides Periélio Afélio 02 jan 02 jul Verão austral dez 22 Inverno austral jun 22 Primavera austral set 23 Outono austral mar 21 Linha das apsides Terra
  95. 95. 95 Qual a dificuldade para se definir um calendário? Nenhuma... se ele não se basear nos astros!
  96. 96. 96 Tipos de calendários Lunar Luni-solar Solar • Muçulmano • Gregoriano • Judeu • Chinês
  97. 97. 97 Número de Dias e de Lunações num Ano Trópico Ano Trópico ~ 365,242.199 dias = = 365d 05h 48m 46s Lunação ~29,530.589 dias Ano Trópico ~ 12,368.267 lunações 12 lunações = 354,36707 dias ~11 dias Primavera OutonoVerão Inverno Ano Solar civil = 365 ou 366 dias inteiros 1 12Ano Lunar civil = 354 ou 355 dias ?
  98. 98. 98 Adotadolongo > Trópico ( Calendário se atrasa ) Adotado longo mar 21 Sincronia entre Ano e Estações Adotadocurto < Trópico ( Calendário se adianta ) Adotado curto mar 21 Adotado mar 21 mar 21 Início da primavera Início da primavera
  99. 99. 99 Ano Civil 365,242199 dias = 365d 05h 48m 46s Ano Civil = 365 ( ou 366? ) dias 0,242199 dias Ano Trópico Primavera OutonoVerão Inverno 05h 48m 46s
  100. 100. 100 Qual o grande problema na formulação de um calendário? A incomensurabilidade é a impossibilidade de se medir, exatamente, a duração de um ciclo com a duração de outro ciclo astronômico adotado na confecção dos calendários. A incomensurabilidade!
  101. 101. 101 Diversos calendários
  102. 102. 102 Berços de alguns Calendários Egito Babilônia Roma Equador Grécia Linha do Maias Incas China Índia
  103. 103. 103 Calendário Egípcio
  104. 104. 104 Calendário egípcio Egito Siena (Assuan) Alexandria Cairo Rio Nilo Rio Nilo Branco Egito Cheias ColheitaSemeadura Estações do Ano práticas no Egito Antigo Sudão
  105. 105. 105 30 30 5 Calendário Egípcio Ano Egípcio = 12 x 30 + 5 Dias de festas = 365 dias Dias de festas Cheias ColheitaSemeadura Estações Egípcias Primavera OutonoVerão Inverno
  106. 106. 106 Período Sótico Cheias ColheitaSemeadura Estações Egípcias Ano Egípcio = 365 dias ¼ de dia 1 1 dia4 1 4 120 1 mês 117 360 1 estação 1 4 357 1460 1 ano1 4
  107. 107. 107 Como os egípcios sabiam quando ia começar a estação das cheias?
  108. 108. 108 Estrela Sotis Norte LesteOeste a Cão Maior = Sírius
  109. 109. 109 Nascer Helíaco de Sírius (Sothis) Sol Horizonte Leste Nascer helíaco de Sothis = Início da época das cheias Dia 0 Nascer helíaco de Sothis Dia 1 Dia 31 Dia 61 . . . Dia 365
  110. 110. 110 Calendários Babilônios (e seus descendentes) ( Babilônico = majestoso, luxuoso )
  111. 111. 111 Região da Mesopotâmia Espanha Portugal França Itália Iugoslávia Alb. Grécia Turquia Síria Egito Líbia Iraque Jordânia Arábia Líbano Israel Bulgária Tunísia Argélia Marrocos Mar Mediterrâneo Irã
  112. 112. 112 Crescente Lunar Primeiro crescente lunar observado ao entardecer por 2 homens ou 1 homem + 2 mulheres
  113. 113. 113 Mês Babilônio Nova CheiaCrescente Minguante Mês Lunar 29 ou 30 dias Mês Lunar : 29 ou 30 dias Crescente ao entardecer Quarto Crescente Quarto MinguanteCheia Crescente ao entardecer Nova
  114. 114. 114 Ano Babilônio ( Lunar ) Ano Babilônio = 12 Meses Lunares = 354 dias 11 30 29 30 30 Primavera OutonoVerão Inverno Calendário muçulmano
  115. 115. 115 Ano Babilônio ( Luni-Solar ~380 a.C. ) 2930 29 30 30 13.0 Mês Intercalado Ano Babilônio 12 Meses Lunares + 1 Mês Intercalado = 384 dias ~11 dias ~22 dias ~33 dias 354 354 354 354 354 354 Voltem ao trabalho. Falta o 130 mês!Feliz ano nov.. 13? Que azar! Primavera OutonoVerão Inverno Calendário judaico
  116. 116. 116 Calendário Muçulmano Espanha Portugal França Itália Iugoslávia Alb. Grécia Turquia Síria EgitoLíbia Iraque Jordânia Arábia Líbano Israel Bulgária Tunísia Argélia Marrocos Mar Mediterrâneo Irã (Pérsia) Meca
  117. 117. 117 Calendário Muçulmano • Muharran 30 • Safar 29 • Rabi-ul-auual 30 • Rabi-ul-tani 29 • Djumada-l-ula 30 • Djumada-t-tania 29 • Radjab 30 • Cha-ban 29 • Ramadam 30 • Chauual 29 • Dul-qa-da 30 • Dul-hidja 29 ou 30 Seqüência de 30 anos muçulmanos: 19 anos Comuns de 354 dias cada 11 anos Abundantes com 355 dias cada 01 04 07 10 13 16 19 22 25 28 02 05 08 11 14 17 20 23 26 29 03 06 09 12 15 18 21 24 27 30 Origem = Hégira = 16 jul 622 sexta-feira
  118. 118. 118 Calendário Judaico Espanha Portugal França Itália Iugoslávia Alb. Grécia Turquia Síria Egito Líbia Iraque Jordânia Arábia Líbano Israel Bulgária Tunísia Argélia Marrocos Mar Mediterrâneo Irã
  119. 119. 119 Calendário Judaico Ano Comum Embolísmico D R A D R A • Tisseri 30 30 30 30 30 30 • Hesvan 29 29 30 29 29 30 • Kislev 29 30 30 29 30 30 • Tebeth 29 29 29 29 29 29 • Schebat 30 30 30 30 30 30 • Adar 29 29 29 30 30 30 • Veadar -- -- -- 29 29 29 • Nissan 30 30 30 30 30 30 • Iydar 29 29 29 29 29 29 • Sivan 30 30 30 30 30 30 • Tamuz 29 29 29 29 29 29 • Ab 30 30 30 30 30 30 • Ellul 29 29 29 29 29 29 Total 353 354 355 383 384 385 Outra vez?!?
  120. 120. 120 Calendários Gregos
  121. 121. 121 Grécia Espanha Portugal França Itália Iugoslávia Alb. Grécia Turquia Síria Egito Líbia Iraque Jordânia Arábia Líbano Israel Bulgária Tunísia Argélia Marrocos Mar Mediterrâneo Irã
  122. 122. 122 Grécia
  123. 123. 123 Ano Grego ( Lunar ) Ano Grego = 12 Meses Lunares = 354 dias 11 30 29 30 30 Primavera OutonoVerão Inverno
  124. 124. 124 Ano Grego ( Luni-Solar ) Ano Grego 12 Meses Lunares+ 1 Mês Intercalado = 384 dias ~11 dias ~22 dias ~33 dias 354 dias 354 354 354 354 354 30 29 30 29 30 13º mês intercalado Mês Intercalado Primavera OutonoVerão Inverno
  125. 125. 125 Ciclo Metônico ( Grego, 432 a . C. ) 1 2 3 17 18 19 anos 6940 dias 1 12 24 Número da Lunação 204 216 228 AnoLunar 1 AL 2 AL 18 AL 19 235 19 Anos Trópicos = 6940 dias 235 Lunações = 6940 dias 19 Anos Trópicos = 235 Lunações 19 Anos Trópicos = 19 Anos Lunares + 7 Lunações Lua Cheia Lua Cheia
  126. 126. 126 Programando um regime... Sim, meu bem! No ano que vem começo o regime da Lua!
  127. 127. 127 Interpretação atual do Ciclo Metônico ___0 1 2 3 ___1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 01 02 03 em Janeiro 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 19 19 Lua Nova
  128. 128. 128 Ciclo Calípico (séc. IV a.C.) 1 2 3 74 75 76 anos 4 x 6940 - 1 = 27.759 dias 1 12 24 Número da Lunação 912 924 936 AnoLunar 1 AL 2 AL 77 AL 78 940 Lunações 4x19=76 Anos Trópicos = 4x6940-1 = 27.759 dias 4x235=940 Lunações = 27.759 dias 4x19 Anos Trópicos = 940 Lunações 76 Anos Trópicos = 78 Anos Lunares + 4 Lunações
  129. 129. 129 Calendários Romanos
  130. 130. 130 Calendários Romanos Espanha Portugal França Itália Iugoslávia Alb. Grécia Turquia Síria Egito Líbia Iraque Jordânia Arábia Líbano Israel Bulgária Tunísia Argélia Marrocos Mar Mediterrâneo Irã
  131. 131. 131 Primitivo Calendário Romano ( Rômulo ~753 a.C. ) Ano Romano = 10 meses = 304 dias 61 Qui Sex Set Out Nov Dez 31 30 3130 3130 30 3031 30 Primavera OutonoVerão Inverno Mar Marte:Deusdaguerra Abr Apolo:Deusda belezamasculina Mai Júpiter:DeusdoOlimpo Jun Juno:mulherdeJúpiter (nepotismo!)
  132. 132. 132 Calendário Romano “Lunar” ( Numa, sucessor de Rômulo ) Apenas números ímpares agradam aos deuses! Números pares dão azar! Ano Lunar Romano = 12 Meses Lunares = 355 dias 31 29 3129 31 Mar Mai Abr Jun Qui Sex Set Out Nov Dez 29 29 2931 29 10 Primavera OutonoVerão Inverno 30 Jan 29 Janus DeusdaPaz Fev 28 Févere Mêsdasdoenças
  133. 133. 133 Mudança de ordem nos meses do Calendário Romano “Lunar” Primavera OutonoVerão 31 29 3129 31 Mar Mai Abr Jun Qui Sex Set Out Nov Dez 29 29 2931 29 30 Fev Jan 28 29 Fev 28 30 Jan 29 Ano Jurídico 31 29 3129 31 Mar Mai Abr Jun Qui Sex Set Out Nov Dez 29 29 2931 29 Fev 2830 Jan 29 153 a.C. AnoCivile Religioso AnoJurídico
  134. 134. 134 Ano Romano “Luni-Solar” ( Tarquínio ) ~10 dias ~20 dias 355 dias 355 355 Mês Intercalado de Mercedônio Mês intercalado 23/22355 355 Ano Romano 12 Meses Lunares + 1 Mês Intercalado a cada 2 anos P V O I
  135. 135. 135 Calendário Juliano ( Acerto da Origem ) 45 a.C. 90 Assessoria: Astrônomo Sozígenes O ano 46 a.C. (Ano da Confusão) teria 445 dias para que o Início da Primavera coincidisse com o dia 21 / mar 355 355 355 355 21 mar 21 mar
  136. 136. 136 Calendário Juliano ( Duração do Ano ) Norte Sul Sol 365 365 365 365 1 dia 45 a .C. 366 dias Bissexto 44 a .C. 365 Normal 43 a .C. 365 Normal 42 a .C. 365 Normal 41 a .C. 366 dias Bissexto Ano Juliano médio 365,25d  365d 06h Assessoria: Astrônomo Sozígenes
  137. 137. 137 Ano Bissexto 1 dia 365 dias 365 dias 365 dias Bissexto: 366 dias Inícioda primavera Inícioda primavera Inícioda primavera Inícioda primavera Inícioda primavera 365 dias 365 dias 365 dias 365 dias 365d 05h 48m 46s 365d 05h 48m 46s 365d 05h 48m 46s 365d 05h 48m 46s
  138. 138. 138 Distribuição dos Dias nos Meses do Calendário Juliano Calendário Luni-solar X31 30 3130 30 Mar Mai Abr Jun Qui Sex Set Out Nov Dez 30 31 3031 31 Jan Fev 31 29 30 21/mar Primavera OutonoVerãoInverno 31 29 3129 31 Mar Mai Abr Jun Qui Sex Set Out Nov Dez 29 29 2931 29 Fev 2830 Jan 29 Antes de Júlio César: 355 dias Depois de Júlio César: 365/366 dias
  139. 139. 139 Implantação definitiva do Calendário Juliano 31 30 3130 30 Mar Mai Abr Jun Qui Sex Set Out Nov Dez 30 31 3031 31 Jan Fev 31 29 30 31 30 3130 30 Mar Mai Abr Jun Jul Sex Set Out Nov Dez 30 31 3031 31 Jan Fev 31 29 30 31 30 3130 30 Mar Mai Abr Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 30 31 3031 31 Jan Fev 31 29 30 César Augusto 8 d.C. 31 30 3130 30 Mar Mai Abr Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 31 31 3031 31 Jan Fev 31 28 29 Júlio César 45 a .C. 31 30 3130 31 Mar Mai Abr Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 31 30 3131 30 Jan Fev 31 28 29 Atual!
  140. 140. 140 Nomes dos dias romanos
  141. 141. 141 DIA MES MAR MAI JUL OUT JAN AGO DEZ ABR JUN SET NOV FEV 1 CALENDAS CALENDAS CALENDAS CALENDAS 2 VI. NONAS IV. NONAS IV. NONAS IV. NONAS 3 V. NONAS III. NONAS III. NONAS III. NONAS 4 IV.NONAS PRIDIE NONAS PRIDIE NONAS PRIDIE NONAS 5 III. NONAS NONIS NONIS NONIS 6 PRIDIE NONAS VIII. IDUS VIII. IDUS VIII. IDUS 7 NONIS VII. IDUS VII. IDUS VII. IDUS 8 VIII. IDUS VI. IDUS VI. IDUS VI. IDUS 9 VII.IDUS V. IDUS V. IDUS V. IDUS 10 VI. IDUS IV. IDUS IV. IDUS IV. IDUS 11 V. IDUS III. IDUS III. IDUS III. IDUS 12 IV. IDUS PRIDIE IDUS PRIDIE IDUS PRIDIE IDUS 13 III. IDUS IDUS IDUS IDUS 14 PRIDIE IDUS XIX. CALENDAS XVIII. CALENDAS XVI CALENDAS 15 IDUS XVIII. CALENDAS XVII. CALENDAS XV. CALENDAS 16 XVII. CALENDAS XVII. CALENDAS XVI CALENDAS XIV. CALENDAS 17 XVI CALENDAS XVI CALENDAS XV. CALENDAS XIII. CALENDAS 18 XV. CALENDAS XV. CALENDAS XIV. CALENDAS XII. CALENDAS 19 XIV. CALENDAS XIV. CALENDAS XIII. CALENDAS XI. CALENDAS 20 XIII. CALENDAS XIII. CALENDAS XII. CALENDAS X. CALENDAS 21 XII. CALENDAS XII. CALENDAS XI. CALENDAS IX. CALENDAS 22 XI. CALENDAS XI. CALENDAS X. CALENDAS VIII. CALENDAS 23 X. CALENDAS X. CALENDAS IX. CALENDAS VII. CALENDAS 24 IX. CALENDAS IX. CALENDAS VIII. CALENDAS VI. CALENDAS 25 VIII. CALENDAS VIII. CALENDAS VII. CALENDAS V. CALENDAS (bis VI.CALENDAS) 26 VII. CALENDAS VII. CALENDAS VI. CALENDAS IV. CALENDAS (V. CALENDAS) 27 VI. CALENDAS VI. CALENDAS V. CALENDAS III. CALENDAS (IV. CALENDAS) 28 V. CALENDAS V. CALENDAS IV. CALENDAS PRIDIE CALENDAS (III. CALENDAS) 29 IV. CALENDAS IV. CALENDAS III. CALENDAS (PRIDIE CALENDAS) 30 III. CALENDAS III. CALENDAS PRIDIE CALENDAS 31 PRIDIE CALENDAS PRIDIE CALENDAS Primeiro dia do mês Véspera Véspera Véspera Idos 7o ou 5o dia Véspera 7o ou 5o dia Véspera Idos Véspera Nomesdosdiasromanosemcadamêsdoano
  142. 142. 142 Origem do nome “Bissexto” 2345678 MarFev Calendas de Março 22 23 24 25 26 27 28 1 2345 Mar Calendas de Março Ano Normal 78Fev 22 23 24 25 26 27 28 29 1 6 Ano Bissexto Dias de festas Dias de festas Bis-6 Bi sexto die ante calendas martii
  143. 143. 143 Era Cristã
  144. 144. 144 Era Cristã (Calendário Proléptico: a origem foi definida no futuro do fato) 532 d.C. Adotado nascimento de Cristo Era Cristã Era Joanina Era DioclecianaEra Joselina 248 e.D. Dionísio
  145. 145. 145 Erro na origem da Era Cristã Adotado nascimento de Cristo 1 2 3 4 532 2000 2001 1 2 3 4 532 2000 2001 Novas descobertas Provável nascimento de Cristo 6 a . C. 123456 654321 7 8 9 538 2006 2007 O “correto” Calendário da Era Cristã
  146. 146. 146 Estilo (onde começar a contar os dias do ano) Estilo da Natividade 25 dez Início do Inverno Boreal Estilo da Circuncisão 01 jan Início dos trabalhos da Magistratura Romana Estilo Veneziano 01 mar Estilo da Anunciação 25 mar Início da Primavera Boreal
  147. 147. 147 Denominação de anos antes de Cristo 1 aC2 aC3 aC4 aC5 aC6 aC7 aC 3 dC2 dC1 dC 0-1-2-3-4-5-6 +3+2+1 Nascimento de Cristo Adotado Escala Tradicional Escala Algébrica EA = - (ET - 1) ET = - (EA - 1) Ano 0 = bissexto
  148. 148. 148 Páscoa
  149. 149. 149 Definição da Páscoa Cristã seguindo a Astronomia Primavera Início da Primavera do Hemisfério Norte Lua Cheia VerãoInverno Domingo de Páscoa
  150. 150. 150 Primavera eclesiástica Primavera Boreal 21 mar Início da Primavera eclesiástica VerãoInverno Decisão do Concílio de Nicea (325 d.C.)
  151. 151. 151 Lua Nova eclesiástica Lua Cheia Eclesiástica: 14 dias depois da Lua Nova Eclesiástica ( Ciclo Metônico ) Nova Cheia14 dias Ciclo Metônico ___0 1 2 3 ___1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 01 02 03 em Janeiro 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 19 19 Lua Nova
  152. 152. 152 Páscoa Cristã Primavera Início da Primavera Boreal Eclesiástica 21 mar Lua Cheia Eclesiástica Páscoa é o primeiro Domingo que ocorre após a primeira Lua Cheia Eclesiástica que ocorre após (ou no) Início da Primavera Boreal Eclesiástica VerãoInverno Domingo de Páscoa
  153. 153. 153 Cálculo da Data da Páscoa a = R{ A / 19 } b = R{ A / 4 } c = R{ A / 7 } d = R{ (19a + M) / 30 } e = R{ (2b + 4c + 6d + N) / 7 } M N A 22 2 1582 a 1699 23 3 1700 a 1799 23 4 1800 a 1899 24 5 1900 a 1999 24 5 2000 a 2099 24 6 2100 a 2199 P = 22 + d + e Se P <= 31 então Páscoa = P/mar Se P > 31 então P’ = d + e – 9 Páscoa = P’/abr Se P’ > 25 então P’’ = P’ - 7 Páscoa = P’’/abr 22/mar 25/abr Período possível para a Páscoa Primavera eclesiástica 21/mar A = Ano R{x/y} = Resto inteiro da divisão de x por y Gauss
  154. 154. 154 Festas Cristãs Móveis Páscoa P P - 2 Sexta-feira da Paixão Quaresma Quarta-feira de Cinzas P - 46 P - 49 Domingo de Carnaval P + 49 Domingo do Espírito Santo ( Quinta-feira ) Corpus Cristi P + 60
  155. 155. 155 Heresia...!
  156. 156. 156 Defasagem entre o Calendário Juliano e as estações do ano Concílio de Nicéa (325 d.C.) 21 mar Primavera Primavera Eclesiástica Primavera 18 mar Beda (erudito inglês) ~673 - ~735 21 mar Primavera Eclesiástica3 dias
  157. 157. 157 Defasagem entre o Ano Juliano e as Estações ~0,007801 dias 11m14s Ano Trópico  365,242199d  365d 05h 48m 46s Ano Juliano Médio  365,2500d  365d 06h 00m 00s ( 1582 - 325 ) * 0,007801 ~ 10 dias 21 mar 365,25 365,25 Papado de Gregório XIII ( 1582 ) 365,25 365,25 Concílio de Nicéa (325 d.C.) 21 mar Primavera OutonoVerão Inverno
  158. 158. 158 Calendário Gregoriano Papa Gregório XIII
  159. 159. 159 Motivo da Reforma Gregoriana Páscoa Quaresma Quarta-feira de Cinzas P- 46 Início da Primavera Lua Cheia 10 dias 21 mar Início da Primavera Eclesiástica Quaresma Eclesiástica Páscoa Eclesiástica Lua Cheia Eclesiástica Temos que corrigir o calendário! Papa Gregório XIII Conforme a Astronomia Conforme a Igreja Abstinências
  160. 160. 160 Para que a Reforma Gregoriana? Início da Primavera Boreal Primavera 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 MarMar MarMar 11 13 15 17 19 21 23 Inverno O que estava acontecendo em 1582 O que a Igreja queria que acontecesse
  161. 161. 161 Reforma Gregoriana ( Acerto da Origem ) 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 Seg Qua Sex Dom Ter Qui Sáb Seg Qua Sex Dom Ter Retirar 10 dias para coincidir o dia 21 mar com o Início da Primavera Outubro de 1582 1 2 3 4 Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom SegTer Qua Qui Sex Sáb Dom 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24
  162. 162. 162 Outubro de 1582 1 2 3 4 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom Outubro Outubro 1582 Sexta 15 Nossa! Será que dormi 10 dias em seguida?
  163. 163. 163 Reforma Gregoriana ( Ano Gregoriano ) Ano Trópico  365d 05h 48m 46s ~ 11m 14s Ano Juliano Médio  365d 06h 00m 00s Ano Gregoriano Médio  365d 05h 49m 12s ~ 26s O Ano Gregoriano acarretará um desvio de 1 dia a cada cerca de 3.300 anos Assessoria: astrônomo Lélio Primavera OutonoVerão Inverno Correção no ano de: 1.582 + 3.300 = 4.882
  164. 164. 164 Reforma Gregoriana ( Ano Gregoriano ) Decompondo: • 365,2425 dias • 365 + 0,2425 • 365 + ( 0,24 ) + 0,0025 • 365 + ( 0,25 - 0,01 ) + 0,0025 • 365 + ¼ - 1/100 + 1/400 Ano Gregoriano Médio  365,2425d = 365d 05h 49m 12s Ano Trópico  365,242199d = 365d 05h 48m 46s Primavera OutonoVerão Inverno Definição dos Anos Bissextos no Calendário Gregoriano Ano Juliano Médio  365d 06h 00m 00s O Ano Gregoriano acarretará um desvio de 1 dia a cada cerca de 3.300 anos
  165. 165. 165 Regras para a classificação dos anos no Calendário Gregoriano Regra principal Os anos múltiplos de 4 são bissextos Regra adicional Os anos centeniais (os que terminam em 00) não são bissextos, Normais 2005 2006 2007 Bissextos 2008 2012 2016 Normais 1700 2100 1800 2200 1900 2300 Bissextos 2000 2400 2800 mas aqueles múltiplos de 400 são bissextos 366 3 56 366 3 56
  166. 166. 166 Calendário Universal
  167. 167. 167 Calendário Universal D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S Jan Fev Mar 01 02 03 04 05 06 07 __ __ __ 01 02 03 04 __ __ __ __ __ 01 02 08 09 10 11 12 13 14 05 06 07 08 09 10 11 03 04 05 06 07 08 09 15 16 17 18 19 20 21 12 13 14 15 16 17 18 10 11 12 13 14 15 16 22 23 24 25 26 27 28 19 20 21 22 23 24 25 17 18 19 20 21 22 23 29 30 31 __ __ __ __ 26 27 28 29 30 __ __ 24 25 26 27 28 29 30 Abr Mai Jun 01 02 03 04 05 06 07 __ __ __ 01 02 03 04 __ __ __ __ __ 01 02 08 09 10 11 12 13 14 05 06 07 08 09 10 11 03 04 05 06 07 08 09 15 16 17 18 19 20 21 12 13 14 15 16 17 18 10 11 12 13 14 15 16 22 23 24 25 26 27 28 19 20 21 22 23 24 25 17 18 19 20 21 22 23 29 30 31 __ __ __ __ 26 27 28 29 30 __ __ 24 25 26 27 28 29 30 Jul Ago Set 01 02 03 04 05 06 07 __ __ __ 01 02 03 04 __ __ __ __ __ 01 02 08 09 10 11 12 13 14 05 06 07 08 09 10 11 03 04 05 06 07 08 09 15 16 17 18 19 20 21 12 13 14 15 16 17 18 10 11 12 13 14 15 16 22 23 24 25 26 27 28 19 20 21 22 23 24 25 17 18 19 20 21 22 23 29 30 31 __ __ __ __ 26 27 28 29 30 __ __ 24 25 26 27 28 29 30 Out Nov Dez 01 02 03 04 05 06 07 __ __ __ 01 02 03 04 __ __ __ __ __ 01 02 08 09 10 11 12 13 14 05 06 07 08 09 10 11 03 04 05 06 07 08 09 15 16 17 18 19 20 21 12 13 14 15 16 17 18 10 11 12 13 14 15 16 22 23 24 25 26 27 28 19 20 21 22 23 24 25 17 18 19 20 21 22 23 29 30 31 __ __ __ __ 26 27 28 29 30 __ __ 24 25 26 27 28 29 30 DU DU
  168. 168. 168 Fim R. Boczko

×