Artigo dicas-curriculos-ecommerce

710 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
710
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo dicas-curriculos-ecommerce

  1. 1. Dicas para criar um bom currículo de ecommerce e marketing online O mercado brasileiro de ecommerce e marketing online está bastante aquecido. Temos postado no blog www.gerenteecommerce.com.br quase que diariamente vagas de empresas solicitando currículos de gerentes de ecommerce, gerentes de marketing online, assistentes, estagiários, webdesigners e especialistas em webanalytics, entre outros. Além disso, no site da Ecommerce School, temos uma área onde alunos, ex-alunos e visitantes podem cadastrar seus currículos em nosso banco de dados, para que possamos enviá-los nas oportunidades que surgem. São centenas de currículos de profissionais de ecommerce e marketing online de todo o Brasil. No entanto, tenho reparado que muitos deles deixam a desejar em princípios básicos. Alguns de profissionais com bastante experiência de mercado. Montar um currículo não é fácil, é preciso saber destacar os pontos importantes e apagar o desnecessário. Por isso decidi escrever essa postagem para poder ajudar esses profissionais a fazerem um currículo de ecommerce e marketing digital, mais fácil de ser avaliado e assim aumentar suas chances de ser chamado para uma entrevista. Essas dicas valem para currículos de profissionais de ecommerce e marketing online. Vamos lá: 1. Não usar e-mails engraçadinhos: muitas pessoas usam e-mails que são bonitinhos e engraçadinhos entre sua roda de amigos, tais como bolinhafofa@hotmail , ju_gatissima@gmail , etc. Para colocar no seu currículo, sugiro criar uma caixa postal que demonstre mais seriedade, algo simples como nomesobrenome@provedor. Acredite, fará diferença. 2. Use apenas um endereço de e-mail: se você tem mais de um, coloque apenas o que costuma acessar com mais freqüência (ou o que seja o mais sério). 3. Não colocar informações desnecessárias: nome completo, idade, endereço, telefone e e-mail são suficientes para o avaliador. Não coloque número da carteira de motorista, CPF, identidade, estado civil, raça ou outras informações desnecessárias. Esses dados serão solicitados em momento oportuno pelo entrevistador. 4. Data de nascimento: ao invés de colocar a data de nascimento, coloque a idade. Vai poupar tempo do leitor em ter que fazer contas para saber quantos anos você tem. Essa informação pode ser omitida, se você preferir. 5. Não coloque foto: profissionais de ecommerce e marketing online são avaliados pela sua experiência e capacidade de se adequar ao perfil da vaga. Sua aparência será avaliada no dia da entrevista, por isso capriche no visual nesse dia. Outra dica quanto a isso é verificar antes da entrevista se a empresa é formal. Instituições financeiras, por exemplo, adotam o uso de terno e gravata para homens e tailleur para mulheres. Empresas de Internet geralmente são informais e descontraídas.
  2. 2. 6. Cuidado com o nome do arquivo: quando salvar seu currículo, não salve com o nome de currículo.doc, por exemplo. Os avaliadores recebem dezenas de outros currículos e fica difícil para identificarem as pessoas sem ter que abrir o arquivo. Também não use acentos e espaços em branco no nome do arquivo. Por exemplo, o currículo do João Sodré deve ser salvo com o nome: Curriculo_Joao_Sodre.doc 7. Não colocar dados de Skype, MSN, etc. o contato para entrevista será feito por telefone ou e-mail. Por isso é desnecessário colocar essas informações. Também não coloque os endereços de suas redes sociais, a não ser que você esteja se candidatando para vagas nessa área e tenha muitos seguidores, vale a pena colocar o seu Twitter. Mas certifique-se que não tenha postado bobagens recentemente, isso pode ser usado contra você. Se você usa o Linkedin, é interessante colocar o endereço do seu perfil, por se tratar de uma rede social voltada mais a negócios, pode ser que o avaliador queira verificar como anda sua network profissional. 8. Experiência profissional: abaixo do nome da empresa e cargo exercido, coloque as datas de início e saída da empresa. Isso é muito importante para se ter uma idéia de como foi sua experiência em cada uma delas. Escreva resumidamente, em no máximo três linhas, como era sua rotina naquele cargo. 9. Não envie currículos em formatos estranhos: salve seu currículo em DOC ou PDF. Não use formatos como JPG, ODT, etc. 10. Cuidado com a formatação: se você cadastrou seu currículo em algum site de empregos, Lattes ou da faculdade, não envie o currículo nesse formato. Crie um documento bem formatado no Word, sem tabelas e cores, apenas preto no branco. Use negrito para grifar os títulos e itálico para os subtítulos. 11. Seja claro nos objetivos: logo depois dos seus dados pessoais, no alto do currículo, escreva seus objetivos de acordo com a vaga para qual está se candidatando. Não use algo do tipo “Pretendo exercer o cargo disponível pela empresa, com o objetivo de crescer dentro da mesma”. Se você for cadastrar o currículo sem saber exatamente para onde, seja um pouco mais abrangente do tipo “Gerência de Ecommerce e Marketing Online” ou mesmo sem citar o nível gerencial: “Tecnologia da Informação e Logística”. 12. Cursos e eventos: coloque apenas os cursos que forem relevantes a área de atuação. Se não fez nenhum, veja aqui minhas sugestões de cursos de ecommerce e marketing online. 13. Não use capa no currículo: comece direto no assunto, com seu nome no alto, seguido pelos dados pessoais. 14. Organize bem a informação: dê espaço entre parágrafos (1,5), use títulos e subtítulos, conforme descrito anteriormente. 15. Use fontes de fácil leitura: Arial, Times New Roman ou Calibri, tamanho entre 10 e 12, são mais fáceis de serem lidas. 16. Idiomas: não precisa dizer que fez cinco anos de inglês na escola tal, basta dizer que tem inglês intermediário, básico ou fluente, por exemplo.
  3. 3. 17. Escreva corretamente: erros de português no currículo diminuirão drasticamente suas chances de ser chamado para uma entrevista. Use o revisor ortográfico do Word e até mesmo peça para alguém lhe ajudar. Muitas vezes esses erros passam despercebidos por quem escreveu, mas para quem vai ler, não. 18. Escreva seus pontos fortes: logo depois do objetivo, no inicio do currículo, crie um item chamado “Qualificações Profissionais”. Escreva em bullets, até cinco dos seus pontos fortes. “Experiência em redes sociais e webanalytics“, “Comprometimento com metas e prazos”, “Fluência verbal para palestras e apresentações”, são alguns exemplos. 19. Estrutura: um currículo bem estruturado deve estar dividido em: “Dados Pessoais”, onde você coloca seus dados, “Objetivos”, onde coloca o objetivo, “Qualificações Profissionais”, onde escreve seus pontos fortes, “Histórico Profissional”, onde descreve as empresas em que trabalhou (sempre começando pela mais recente), “Formação” (onde coloca sua formação acadêmica e cursos complementares e “Idiomas”, onde coloca os idiomas que domina. 20. Tamanho do currículo: no máximo três páginas são suficientes para resumir seu histórico profissional. Se for mais que isso, apague informações e seja mais sucinto nas descrições das suas atribuições na parte de histórico profissional. Se tiver trabalhado em muitas empresas, coloque apenas as mais recentes e mais importantes. Espero que com essas dicas você possa aumentar as suas chances de achar seu emprego dos sonhos! Boa sorte. Não se esqueça de cadastrar seu currículo no nosso banco de dados de profissionais de ecommerce e marketing online!

×