agrupamento de escolas morgado de mateus

264 visualizações

Publicada em

Um documento para refletir

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
264
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

agrupamento de escolas morgado de mateus

  1. 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MORGADO MATEUS
  2. 2. um documento para refletir
  3. 3. O SIGNIFICADO DE AGRUPAMENTO
  4. 4. COMO FOI CRIADO
  5. 5. MUDAMOS! • EVOLUÇÃO IMPLICA MUDANÇA • A MUDANÇA CONTÉM OPORTUNIDADES E RISCOS PARA TODOS
  6. 6. O QUE FAZER? • Sentar num canto e chorar? • Dificultar a vida de todos? • Hibernar até ao próximo milénio? • Cruzar os braços e deixar correr? • Reclamar contra tudo e contra todos?
  7. 7. NÃO ACHAM QUE DÁ MUITO TRABALHO?
  8. 8. QUE ATITUDE PERANTE A MUDANÇA? • 1º REFLETIR • 2º REFLETIR • 3º REFLETIR • 4º TIRAR PROVEITO DELA PARA EVOLUIR
  9. 9. ... mas nunca esquecer a luta por uma escola melhor!
  10. 10. QUEM SOMOS? Escola Secundária Morgado Mateus + Agrupamento de Escolas Monsenhor Jerónimo Amaral = AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MORGADO MATEUS
  11. 11. ESMM 2,3 MJA 12 JARDINS 12 ESCOLAS DO 1º CICLO CEA AGRUPAM ENTO DE ESCOLAS M ORGADO M ATEUS
  12. 12. Jardins de Infância Centro Escolar da Araucária Abaças Andrães Bouça Carvas Constantim Guiães Lamares Mateus Nogueira Ponte Sabroso Sanguinhedo São Cibrão Sra. da Pena Sigarrosa Torneiros Vila Meã Vila Nova
  13. 13. Escolas do 1º ciclo Guiães Lamares Sanguinhedo Nogueira Ponte Sabroso São Cibrão Sra. da Pena Torneiros Valnogueiras - 1 Valnogueiras - 2 Vila Meã Vila Nova Centro Escolar da Araucária Abaças Andrães Bouça Constantim Folhadela
  14. 14. Escola 2, 3 Monsenhor Jerónimo Amaral
  15. 15. Escola Secundária Morgado Mateus
  16. 16. ONDE ESTAMOS
  17. 17. QUANTOS SOMOS? ALUNOS: Jardins de infância: 307 1º ciclo: 648 2º ciclo: 316 3º ciclo: 425 Secundário: 255 Profissional: 198
  18. 18. QUANTOS SOMOS? DOCENTES: Educadoras: 25 1º ciclo: 53 2º e 3º ciclos: 67 Secundário: 114 Educação Especial: 5 Professores Bibliotecários: 3
  19. 19. QUANTOS SOMOS? ASSISTENTES OPERACIONAIS: Escolas dispersas: 9 Centro Escolar da Araucária: 7 EB 2, 3 Monsenhor Jerónimo Amaral: 18 Escola Secundária Morgado Mateus: 13
  20. 20. QUANTOS SOMOS? ASSISTENTES TÉCNICOS: Centro Escolar da Araucária: 0 EB 2, 3 Monsenhor Jerónimo Amaral: 11 Escola Secundária Morgado Mateus: 10
  21. 21. COMO FUNCIONAMOS
  22. 22. PARA ONDE VAMOS? O que pretendemos da escola? Local onde: • se educa • se instrói • se socializa • se acompanha os alunos até à vida ativa
  23. 23. O paradigma da educação • Queremos inclusão? • Queremos uma escola para todos? • Queremos que a escola seja o espaço capaz de gerar dinâmicas que atenuem as desigualdades de acesso ao conhecimento /informação?
  24. 24. • Queremos um ensino holístico, histórico e contextualizado? • Queremos um armazém de crianças e jovens?
  25. 25. E PORQUE VAMOS O que é um aluno? • É um ser inteiro, ativo, criativo e participativo É o centro do processo de ensino-aprendizagem ESTAMOS AQUI POR ELES.
  26. 26. • Cada aluno é diferente de todos os outros. • Nenhum aprende como os colegas. • Cada aluno é um produto de experiências próprias que vai acumulando ao longo da escola e da vida. • Nenhum aluno é um estereotipo, cada um transporta no seu mundo interior, afetos e desafetos, alegrias e tristezas, carências e exageros, capacidades ou falta delas.
  27. 27. COMO QUEREMOS O DESENVOLVIMENTO DAS NOSSAS CRIANÇAS E JOVENS?
  28. 28. QUEREMOS OS NOSSOS ALUNOS COM UM DESENVOLVIMENTO INTEGRAL?
  29. 29. Queremos um ensino equilibrado entre as várias áreas do saber?
  30. 30. A educação é entendida pela UNESCO como, “direito fundamental do indivíduo e instrumento essencial para uma política de diálogo entre os cidadãos e os Estados. O lema Educação Para Todos implica o combate às discriminações no acesso ao ensino e a educação contínua ao longo da vida, como meio de melhorar a adaptação às transformações do mundo atual. ” ESCOLA/EDUCAÇÃO
  31. 31. “Escola é… O lugar onde se faz amigos. Não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos… Escola é, sobretudo, gente, gente que trabalha, que estuda, que se alegra, se conhece, se estima. O Diretor é gente, o Coordenador é gente, o Professor é gente, o Aluno é gente, cada Funcionário é gente. E a Escola será cada vez melhor na medida em que cada um se comporte como colega, amigo, irmão. Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”. Nada de conviver com as pessoas e depois descobrir que não tem amizade a ninguém, nada de ser como o tijolo, que forma a parede indiferente, frio, só. Importante na Escola não é só estudar, não é só trabalhar, é também criar laços de amizade, é criar ambiente de camaradagem, é conviver, é se “amarrar nela”! Ora, é lógico… Numa Escola assim vai ser fácil estudar, trabalhar, crescer, fazer amigos, educar-se, ser feliz.”
  32. 32. “A Educação deve por todas as formas promover à aparição de pensamento próprio, livre e independente e não à memorização estéril e temporalmente caduca. Os professores devem ensinar aos alunos métodos de estudo, ferramentas de aprendizagem e orientá-los na busca do Saber, não entregá-lo já mastigado para rápida degustação e superficial apreensão. Tanto quanto possível todo o Ensino deve ser experimental e orientado por forma a que o Saber chegue ao aluno pela via do frutuoso cruzamento entre a sua genuína e acarinhada curiosidade e as ferramentas do método experimental, cuidadosamente monitorizadas, acompanhadas e orientadas pelo Professor que assim se torna menos um “senhor feudal” e mais um “tutor” e “guia”.”
  33. 33. O QUE TEMOS • Um mega agrupamento • Heterogeneidade • Uma direção colaborante • Entusiasmo • Instalações e equipamentos razoáveis • Abandono escolar reduzido ou nulo. • Sucesso escolar considerável • Mão de obra especializada e competente
  34. 34. O QUE NOS FALTA?
  35. 35. • Eternamente insatisfeitos e na perspetiva de um ensino com mais qualidade falta-nos muito. • Neste momento de mudança e neste contexto falta-nos algo essencial:
  36. 36. IDENTIDADE
  37. 37. • Como se constrói?
  38. 38. …..decretos lei não constroem identidades e as boas vontades compreensivelmente exaurem- se rapidamente.
  39. 39. É PRECISO:
  40. 40. Conhecer o espaço físico/território
  41. 41. Muito entusiasmo
  42. 42. União e partilha
  43. 43. Projetos comuns
  44. 44. Criar ícones e simbologias
  45. 45. Criar malhas afetivas
  46. 46. Resiliência Capacidade de superar obstáculos Criatividade/flexibilidade Saber lidar com adversidades
  47. 47. Para finalizar e refletir
  48. 48. “A utopia está lá no horizonte.
  49. 49. Aproximo-me dois passos, ela afasta- se dois passos.
  50. 50. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos.
  51. 51. Por mais que eu caminhe, jamais a alcançarei.
  52. 52. Para que serve a utopia?
  53. 53. Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.” Eduardo Galeano
  54. 54. Power point concebido por: Anabela Quelhas Setembro 2012 Música: Mike Oldfield - Sentinel

×