FAHESA /ITPAC – Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda.                            Bacharel em Enfermagem. ...
D.E 3: Deficit de CONHECIMENTO (Necessidade de Aprendizagem) relacionado com aprevenção da anemia falciforme._____________...
D.E 2: PADRÃO RESPIRATORIO ineficaz                   relacionado   hipoventilação   e   aobroncoespasmo.Metas: Melhora da...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Assistência de enfermagem ao portador de anemia falciforme e asma grupo johannes

16.798 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.798
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.544
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
95
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Assistência de enfermagem ao portador de anemia falciforme e asma grupo johannes

  1. 1. FAHESA /ITPAC – Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda. Bacharel em Enfermagem. Disciplina: Cuidado de Enfermagem ao Adulto IAcadêmicos (as): Adrielen Nunes;Elaina; Eliane Rodrigues; Dourivones; Johannes Abreu;Líllya Luara; Pollyana Sena; ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PORTADOR DE ANEMIA FALCIFORME. Possíveis Diagnósticos de EnfermagemD.E 1: DOR aguda relacionada a hipoxia tissular devido à aglutinação das célulasafoiçadas dentro dos vasos sanguíneos._____________________________Intervenções________________________________>Realizar uma avaliação abrangente da dor, inclusive localização, características,inicio,duração,frequência,tipo,gravidade(escala de 0 a 10 e escala ou escala deexpressões faciais).> Assegurar que o cliente receba cuidados precisos de analgesia.>Observar os indícios não verbais.(p.ex., como o cliente anda, mantém o corpo, senta-se,expressão facial).> Rever experiências pregressas do cliente com a dor e os métodos considerados úteisou inúteis para controlar a dor no passado.> Aplicar medidas de conforto.(mudança de posição, aplicação de calor).>Promover repouso/sono adequados para facilitar o alivio da dor.D.E 2 : Risco de INFECÇÃO_____________________________Intervenções________________________________>Aumentar a oferta hídrica> Administrar antibióticos profiláticos e imunizações indicadas.> Ensinar ao cliente/família as técnicas para preservar a integridade da pele, cuidar daslesões e evitar disseminação da infecção.> Monitorar os sinais e sintomas de infecção.> Lavar as mãos antes e após cada atividade de cuidado ao paciente.>Assegurar o manuseio asséptico de todas as linhas endovenosas.
  2. 2. D.E 3: Deficit de CONHECIMENTO (Necessidade de Aprendizagem) relacionado com aprevenção da anemia falciforme.______________________________Intervenções_______________________________>Utilizar metodologia de ensino em grupo e equipe, quando for apropriado.> Fornecer informações/Instruções por escrito ao cliente,que possam ser consultadasquando isto for necessário.>Orientar o paciente sobre a doença e os cuidados relacionados a mesma.> Promover educação em grupos com membros da comunidade que tem a mesmadoença.Complicações da Anemia FalciformeAumento dos ossos da face e do crânio. Úlceras de Perna.Hipoxia e Necrose. Insuficiência Renal.Cegueira Trombose. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PARA O PACIENTE PORTADOR DE ASMA. Possíveis Diagnósticos de EnfermagemD.E 1: DESOBSTRUÇÂO ineficaz DAS VIAS RESPIRATORIAS, relacionada com aprodução de muco secundária a inflamação.Metas: Restabelecer a função pulmonar normal.______________________________Intervenções_______________________________> Aumentar a ingestão de líquidos para o volume minimo de 2.000ml/dia, de acordo com onível de tolerância cardíaca( pode ser necessário usar infusão IV) para ajudar a dissolveras secreções.> Proporcionar umidificação adicional, se for necessária (umidificador de ambiente).> Desestimular a utilização de produtos oleosos ao redor do nariz.>Ficar atento a sinais de angustia respiratória ( aumento da frequência respiratória,inquietude/ansiedade, utilização dos músculos acessórios para respirar).> Registar a resposta ao tratamento farmacológico e/ou o desenvolvimento de efeitoscolaterais adversos ou interações entre antimicrobianos, corticoides, expectorantes ebroncodilatadores.> Fornecer informações quanto a necessidade de o cliente liberar e expectorar assecreções em vez de degluti-las, para examinar e descrever alterações da coloração evolume
  3. 3. D.E 2: PADRÃO RESPIRATORIO ineficaz relacionado hipoventilação e aobroncoespasmo.Metas: Melhora da troca gasosa e respiração._____________________________Intervenções________________________________> Manter o ambiente livre de alérgenos (p.ex. Poeira, travesseiros de penas, fumaça).> Administrar/Monitorar a resposta a fármacos que ampliam o calibre das viasrespiratórias e facilitam a troca de gases.> Avaliar a umidade e a temperatura do gás inspirado.> Posicionar paciente em posição fowler para permitir o máximo de expansão pulmonar.D.E 3: ANSIEDADE relacionada com o risco percebido de morrer.- Nenhuma limitação daatividade;META: Reduzir a Ansiedade.______________________________Intervenções_______________________________> Ajudar o cliente a aplicar técnicas de relaxamento.>Fornecer um ambiente arejado e sem ruídos.> Identificar a percepção do cliente quanto a ameaça representada pela situação.> Monitorar as respostas físicas; por exemplo: palpitações/pulsos rápidos, movimentosrepetitivos e ritmados.> Estabelecer uma relação terapêutica transmitindo empatia e respeito incondicionalpositivo.>Permanecer junto ao cliente e manter uma atitude calma e confiante.Complicações da AsmaEstado asmaticoInfecções – bronquiectasia, pneumonia, bronquioliteAtelectasia, pneumotorax, pneumomediastino.Desidratacao.Cor pulmonaleHipotensao, hipertensaoInsuficiencia respiratoria

×