As ilustrações são dos alunos do 4º ano A
• O solo é muito importante para os seres vivos. É formado por pedaços de pedra, folhas
secas e galhos de árvores, restos ...
• A erosão destrói o solo. A erosão é um processo natural responsável pela
alteração do relevo terrestre desde a sua forma...
• Não devemos fazer fogueiras nem deixar lixo na floresta.
• Não deixar garrafas de vidro no chão que pode provocar um inc...
• Entre 20 e 30 cm de comprimento, mais uma cauda peluda com 7,5
a 10 cm.
• A cor varia entre o cinzento e o castanho-aver...
•

Escavam tocas e armazenam os alimentos (cereais, nozes, ovos de aves, bagas, fungos e
insetos) no subsolo.

•

Vivem em...
• Os coelhos são mamíferos.
• Possuem cauda curtas, orelhas e patas compridas (mais pequenas que as lebres).
• A maior par...
• Tem uma carapaça.
• Não possuem orelhas e os tímpanos estão cobertos por pele. Ouvem melhor em baixas
frequências e o ol...
• Os primeiros momentos fora dos ovos são possivelmente os mais perigosos na

vida de uma tartaruga marinha.
• Os predador...
•

São crustáceos que necessitam viver num ambiente húmido e escuro. Para conservar a humidade
indispensável à sua sobrevi...
•

É o grupo animal mais diverso que existe.

•

A larva constrói um nicho e transforma-se em ninfa. Após três anos a ninf...
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Animais subsolo total4_a

1.107 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Animais subsolo total4_a

  1. 1. As ilustrações são dos alunos do 4º ano A
  2. 2. • O solo é muito importante para os seres vivos. É formado por pedaços de pedra, folhas secas e galhos de árvores, restos de animais e plantas mortas.

 • Há solos vermelhos, amarelos, cinzas, castanhos, pretos, etc. Há solos com características diferentes; na praia há areia, na serra há argila e no deserto há um solo pobre e, por isso, tem poucas plantas.

 Manuel, Matilde Tavares, Guilherme e Constança
  3. 3. • A erosão destrói o solo. A erosão é um processo natural responsável pela alteração do relevo terrestre desde a sua formação. Às vezes o solo é levado pelo vento e pela água porque não tem árvores e vegetação para o proteger. 

 • A ação humana tem acelerado este processo de forma nociva, através da eliminação da vegetação, uso e ocupação incorreta do solo.
  4. 4. • Não devemos fazer fogueiras nem deixar lixo na floresta. • Não deixar garrafas de vidro no chão que pode provocar um incêndio e destruir toda a floresta. • Devemos plantar árvores em zonas destruídas pelos incêndios. • Não devemos retirar coberturas vegetais dos solos. Teresa, Rodrigo e Afonso
  5. 5. • Entre 20 e 30 cm de comprimento, mais uma cauda peluda com 7,5 a 10 cm. • A cor varia entre o cinzento e o castanho-avermelhado, dependendo da espécie. • Têm faixas claras e escuras em ambos os lados do focinho, no dorso e na cauda. • Bochechas rechonchudas para transportarem comida.
  6. 6. • Escavam tocas e armazenam os alimentos (cereais, nozes, ovos de aves, bagas, fungos e insetos) no subsolo. • Vivem em tocas subterrâneas. As entradas costumam estar bem escondidas, debaixo de pedras ou entre arbustos. • Começam o acasalamento no início da Primavera. • A fêmea gera ninhadas de 2 a 8 crias. • As crias ficam com os progenitores até aos 2 meses de vida e depois começam a procurar alimentos por si mesmas. • Demoram cinco meses até atingirem o estado adulto. • Dormem durante todo o Inverno. • Em ambiente selvagem, vivem 2 ou 3 anos. João, Mariana, Carlota e Henrique
  7. 7. • Os coelhos são mamíferos. • Possuem cauda curtas, orelhas e patas compridas (mais pequenas que as lebres). • A maior parte das espécies costuma abrir galerias subterrâneas, onde diversas gerações se sucedem nos ninhos. • Move-se através de saltos das pernas traseiras, que são mais longas e fortes que as pernas dianteiras. • Um coelho recém-nascido é cego (ao contrário da lebre), não tem pêlos e quase não pode mover-se. Joana Catalão, Leonor e Gonçalo
  8. 8. • Tem uma carapaça. • Não possuem orelhas e os tímpanos estão cobertos por pele. Ouvem melhor em baixas frequências e o olfato é excelente. • Mede entre 53 cm até 1,9 m, não havendo diferenças de tamanho entre machos e fêmeas. • As tartarugas marinhas passam a maior parte do tempo submersas, emergindo periodicamente para respirar. Estas não têm dentes, sendo as mandíbulas modificadas em bicos para esmagar, triturar, rasgar ou morder, dependendo da sua dieta. • A maioria das tartarugas é carnívora. Alimentam-se de crustáceos, anfíbios e peixes.
  9. 9. • Os primeiros momentos fora dos ovos são possivelmente os mais perigosos na vida de uma tartaruga marinha. • Os predadores são abundantes e muitas crias não conseguem chegar à zona da rebentação marinha. Formigas, caranguejos, raposas, coiotes e abutres, são apenas alguns dos animais que se alimentam dos ovos e das crias. • As tartarugas depositam os ovos numa cova para proteger dos predadores. • As espécies de tartarugas mais antigas já encontradas datam de 215 milhões de anos. Tomás, Madalena M., Iúri e Inês
  10. 10. • São crustáceos que necessitam viver num ambiente húmido e escuro. Para conservar a humidade indispensável à sua sobrevivência, vivem em colónias. Por vezes estão empilhados uns sobre os outros, para protegerem-se da seca por evaporação. • Vivem, em geral, em ambientes húmidos e abrigados da luz. Escondem-se sob pedras ou paus e em cavernas no subsolo. • São importantes na reciclagem de nutrientes, acumulação de metais pesados e alimentação de animais, constituindo grande parte da fauna de solo. • Enrolam-se como uma bola, como mecanismo de defesa (por vezes parecem mortos ou prendem-se ao solo e libertam secreções repelentes), mas também ajuda a reduzir a perda de água. • Em geral, alimentam-se no período noturno, preferencialmente de plantas novas. • A maior parte das espécies é unissexuada (que só tem um sexo) e ovípara. • Os órgãos dos sentidos estão fora da carapaça. • Há somente quatro espécies que podem danificar a agricultura. Marta, Vicente, Bernardo e Catarina Guerra
  11. 11. • É o grupo animal mais diverso que existe. • A larva constrói um nicho e transforma-se em ninfa. Após três anos a ninfa do besouro vai-se transformar num inseto adulto. • Este vive apenas o tempo necessário para reproduzir -se. • Alguns insetos não possuem aparelho digestivo quando adultos: vivem só alguns minutos ou horas, quando muito, não havendo sequer tempo de se alimentarem. • Cumprida a função de reprodução, morrem logo de seguida. • O corpo é dividido em cabeça, tórax e abdómen. • Podem ser encontrados em quase todos os tipos de habitats e alimentam-se de toda a sorte de materiais vegetais e animais. • Alimentam-se de tecidos vegetais vivos ou mortos, mas também existem espécies predadoras, necrófagas e algumas espécies parasitas. Matilde Varandas, Pedro, Diogo e Catarina Quintas

×