Historiografia da História

1.037 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.037
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historiografia da História

  1. 1. INSTITUTO DE ESTUDOS E PESQUISAS DO VALE DO ACARAÚ TEMA DO SEMINÁRIO: A HISTÓRIOGRAFIA DA HISTÓRIA CURSO: HISTÓRIA DISCIPLINA: HISTÓRIA ANTIGA I EQUIPE: CRISTÓVÃO DE SOUSA GOMES JÚNIOR FRANCISCO WILTON NUNES BRANDÃO MARIA FERNANDA ARAÚJO VIANA RENATA MARINHO SILVA ITAPAJÉ FEVEREIRO 2015
  2. 2. O que é História?O que é História? Narração ordenada, escrita, dos acontecimentos e atividades humanas ocorridas no passado. Ramo da ciência que se ocupa de registrar cronologicamente, apreciar e explicar os fatos do passado da humanidade em geral, e das diversas nações, países e localidades em particular. Os fatos do passado da humanidade registrados cronologicamente. Disciplina que se ocupa do estudo dos fatos relativos ao Homem ao longo do tempo.
  3. 3. O passado e o presente se confundem quando estudamos história. Entendemos muito do que somos e fazemos, do que acontece no mundo contemporâneo compreendendo suas raízes, conhecendo os acontecimentos históricos que construíram a história. As metodologias para aprender e ensinar história sofreu uma revolução. Os primeiros registros históricos remetem a Grécia antiga, em que havia sempre a explícita construção de uma história universal. A explicação do passado teria a finalidade de repassar uma única versão julgada a mais importante – a história heroica. Os historiadores do séc. XIX dividiram a história em eras: idade antiga, idade média, idade moderna, idade contemporânea.
  4. 4. Diferentes visões históricas fizeram com que historiadores repensassem suas metodologias, surgindo assim, novas tendências historiográficas preocupadas com os processos de transformação da sociedade. • Positivismo. • Materialismo histórico. • Escola dos annales.
  5. 5. O QUE É HISTÓRIOGRAFIA? Historiografia é o registro escrito da história. Podemos dizer que é a arte de escrever e registrar os eventos do passado. (de "historiógrafo", do grego Ιστοριογράφος, de Ιστορία, "História" e - γράφος, da raiz de γράφειν, "escrever": "o que escreve, ou descreve, a História" ) é uma palavra polissémica. Designa não apenas o registro escrito da História, a memória estabelecida pela própria humanidade através da escrita do seu próprio passado, mas também a ciência da História. O termo historiografia também é utilizado para definir os estudos críticos feitos sobre aquilo que foi escrito sobre a História. Um exemplo: se um historiador faz um estudo crítico sobre o trabalho feito por Heródoto (historiador que viveu na Grécia Antiga e escreveu sobre o período), então ele está produzindo um trabalho de historiografia.
  6. 6. HISTÓRIA POSITIVISTA  A história pode ser concebida como uma narrativa de fatos passados. Conhecer o passado dos homens é, por princípio, uma definição de história, e aos historiadores cabe recolher, por intermédio de uma variedade de documentos, os fatos mais importantes, ordená-los cronologicamente e narrá-los.  baseia-se nos princípios da objetividade e da neutralidade no trabalho do historiador.  Conhecer o passado da humanidade tal como ocorreu constitui uma definição de história característica da ciência positivista do século XIX.  Os historiadores dessa corrente de pensamento baseavam suas análises em perspectivas deterministas, isto é, ressaltavam, por intermédio de uma variedade de documentos oficiais escritos, os fatos mais importantes;
  7. 7.  A intenção dos historiadores positivistas era ressaltar a importância dos grandes heróis nacionais, assim como, evidenciar no Estado Nacional em consolidação, o verdadeiro sujeito das transformações em curso.  Além disso, enaltecer o auge da civilização europeia em ritmo acelerado de desenvolvimento após as novas tecnologias advindas da Segunda Revolução Industrial.  preocupação com assuntos de ordem política e social, porém resgatando uma sociedade “abstrata”, pois se centralizava na figura dos grandes líderes nacionais, estes sim, responsáveis pelas transformações estruturais de sua Nação. Os diversos grupos sociais estavam esquecidos, ou “à margem” do desenrolar histórico.
  8. 8.  Um dos principais pensadores do positivismo histórico foi Leopold Von Ranke (1795-1886): “pode ser considerado um dos fundadores da história científica na Alemanha e um dos fundadores do cientificismo”  Ranke exerceu um papel importante que possibilitou fornecer um caráter científico à História. O historicismo ou História Narrativa é o nome dado à Teoria que pretende apresentar “os fatos históricos tal qual realmente se passaram”. LEOPOLD VON RANKE (1795-1886)
  9. 9. MATERIALISMO HISTÓRICO  A Filosofia marxista configurou, de fato, um novo enfoque teórico de análise da História. Marx afirmava ser a Luta de classes o verdadeiro fundamento de uma História em movimento.  Para Marx, o “trabalho” (categoria fundante de sua filosofia), entendido como as múltiplas relações entre os homens e a natureza, relação esta que ocorre como condição material da vida em sociedade, representa o estágio ou modelo de produção de organização social e econômica de um determinado espaço e período histórico.  O “acontecimento” e “as ações individuais” (fundamentais para os historiadores positivistas) provocadores de transformações e mudanças, são para os historiadores marxistas, consequências naturais do estágio do modo- de-produção em curso.
  10. 10. ESCOLA DOS ANNALES  A intenção era promover estudos relativos às estruturas econômicas e sociais, favorecendo possíveis contatos interdisciplinares no seio das Ciências Sociais.  Os horizontes de ação do historiador ampliavam-se e possibilitavam recuperar o passado por intermédio de questões colocadas pelo tempo presente, assim como a ampliação da noção de fonte.  A História deixa de ser “narrativa” para ser “problema”: o movimento foi impactante e renovador, colocando a historiografia tradicional.  Possibilitou também uma história para a sociedade bem mais vasta e inovadora.  Apresentou todos os aspectos possíveis da vida humana.
  11. 11. PIONEIROS DA ESCOLA DOS ANNALES Essa corrente do pensamento historiográfico surgiu com a inauguração da revista: “Analles de História Econômica e Social”, fundada em 1929 pelos historiadores Marc Bloch (1886-1944) e Lucién Febvre (1878-1956) (ambos professores da Universidade de Estrasburgo).
  12. 12. RESUMINDO
  13. 13.  Historiografia é o registro escrito da história. Podemos dizer que é a arte de escrever e registrar os eventos do passado. Principais correntes da historiografia:  Positivismo: atualmente pouco seguida, privilegia o estudo cronológico dos fatos históricos, sem fazer análises críticas.  Materialismo histórico: elaborado por Karl Marx, enfatiza o aspecto econômico da sociedade no estudo da História.  Escola dos Annales: criada em 1929, pelos historiadores franceses Marc Bloch e Lucien Febvre. Incorporou na História aspectos da Antropologia, Psicologia, Geografia e Filosofia. É também conhecida como escola das “Mentalidades”.
  14. 14. BINGO HISTORIOGRÁFICO 1. HISTÓRIA POSITIVISTA 2. MATERIALISMO HISTÓRICO 3. ESCOLA DOS ANNALES 4. HISTORIOGRAFIA 5. KARL MARX 6. LEOPOLD VON RANK 7. CIÊNCIA 8. HISTORICISMO 9. HUMANIDADE 10. ESTADO NACIONAL 11. MARC BLOCH 12. LUCEIÉN FEBVRE 13. NEUTRALIDADE 14. HISTORIADOR

×