Powerpoint apresentação de livro

13.033 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.033
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Powerpoint apresentação de livro

  1. 1. Escola Básica 2,3 Mário de Sá Carneiro Camarate
  2. 2. Bem-vindos à BE/CRE MÁRIO DE SÁ CARNEIRO!
  3. 3. Este mês tivemos uma visita muito especial na nossabiblioteca. Uma família de um dos nossos alunos veiovisitar-nos e quisemos dar-lhes as boas vindas com aapresentação de um livro que fala do seu continente eda sua terra. Conseguem adivinhar qual foi o livro que escolhemos?
  4. 4. Género: RomanceTítulo: África Minha Karen Blixen nasceu em Rungsted,Autora: Dinamarquesa Isak Dinamarca,a em 1885. Em 1914, contraiuDinesen, pseudônimo da matrimónio com o seu primo, o barão Brorbaronesa Karen von Blixen- Blixen-Finecke. Emigraram juntos para ÁfricaFinecke para gerir uma plantação de café no Quénia.Editora: Clube do Autor Em 1921 o casal divorcia-se e Karen decide433 páginas ficar em África, altura em que também começa a escrever. Regressa à Dinamarca em 1931 e em 1934 publica nos EUA, sob o pseudónimo de Isak Dinesen uma antologia de contos sobrenaturais intitulada Sete Contos Góticos. Mas será o livro África Minha, narrativa de memórias, publicado em 1937, que a tornará mundialmente famosa. É também autora de Sombras no Capim (1960) e A festa de Babette (1952), Karen Blixen morre em 1962, depois de criar a Fundação Rungstedlund destinada a fins culturais e científicos.
  5. 5. «Em "África Minha", à boa maneira africana, Karen Blixen deixa-nos redescobrir o gosto de ouvir contar uma história.» António Marujo, Público Hino a África e à vastidão das suas paisagens, retrato perfeito das cores,cheiros e gentes africanas, obra de culto, já muito se escreveu sobre ÁfricaMinha. Mais do que um livro de memórias da autora, trata-se de umahomenagem a todo um continente.Na obra, Karen Blixen descreve com detalhe os hábitos, culturas e rituais desomalis, massais e kikuius, por um lado, e o colonialismo inglês na ÁfricaOriental, tanto na perspectiva institucional como social, por outro. A isto sejunta o retrato de um modo de vida em comunhão com a natureza e comaquilo que há de mais primitivo na humanidade e eis algumas das razõespelas quais o livro se transformou numa referência literária mundial.
  6. 6. Após a apresentação do livro, todos os presentestiveram a oportunidade de ver um excerto do filme,com o mesmo título, para aguçar o gosto pela leitura daobra e mais tarde ver o dvd e ter assim uma diferenteabordagem da obra.Realização: Sydney PollackInterpretação: Klaus Maria Brandauer, Malick Bowens, Meryl Streep, Michael Kitchen (I), Robert RedfordArgumento: Kurt Luedtke
  7. 7. Adaptado ao cinema por Sydney Pollack em 1985, com Meryl Streep e Robert Redfort nos papéis principais, também o filme alcançou o epíteto de uma das mais belas e comoventes películas da história do cinema..Sinopse Karen Blixen é uma mulher dinamarquesa que casa com um amigo, com o título de barão, e mudam-se para África para gerir o negócio de uma plantação de café. Com o tempo, o marido começa a enganá-la e a estar sempre em viagens de negócio. Karen passa os dias sozinha em casa, a trabalhar na quinta e a lutar contra as adversidades. A seu lado então dois homens que conheceu no dia em que chegou a África, especialmente o enigmático e aventureiro Denys, por quem se apaixona. Karen pretende agora mais do que uma simples relação, mas Denys quer manter a sua liberdade…
  8. 8. Foi igualmente sugerido, de entre a vasta obra da autora, a leitura do livroSombras de Capim, que é uma continuação do tema abordado em ÁfricaMinha. Em Sombras no Capim, a continuação da história da autora na Quénia,Karen Blixen retoma a história cativante da sua vida no Quénia iniciada emÁfrica Minha. Com afecto e sensibilidade, estas histórias iluminam o seuamor tanto pelos africanos, pela sua dignidade e tradições, quanto pelabeleza e exuberância das paisagens. Sombras no Capim é, assim, umcapítulo final na apaixonante história de Karen Blixen sobre África.
  9. 9. A leitura deste livro é aconselhável a alunos não só do12.º ano como também aos do 2.º e 3.º ciclo desde quese interessem por esta temática e se identifiquem comas raizes da cultura africana. Tendo em conta que agrande maioria dos alunos da Escola E.B. 2.3 Mário deSá Carneiro são oriundos de países africanos, ouascendentes de famílias africanas, achei pertinenteescolher esta obra notável , realista e intemporal.Espero que gostem desta minha sugestão.
  10. 10. Feita a apresentação do livro os nossos convidadosagradeceram a nossa hospitalidade e os nossosalunos adoraram a iniciativa e saíram da bibliotecamais enriquecidos com a experiência.
  11. 11. Deixo-vos apenas com uma citação da autora deste livro África Minha para reflexão."O amor entre jovens é um negócio impiedoso. Nessa idadebebemos de sede ou para nos embriagar; só mais tarde nosocupamos com a individualidade de nosso vinho." “Love, with very young people, is a heartless business. Wedrink at that age from thirst, or to get drunk; it is only laterin life that we occupy ourselves with the individuality of ourwine.- Seven Gothic tales - Volume 687, Parte 8175, Página83, de Isak Dinesen, Dorothy Canfield Fisher - H. Smith andR. Haas, 1934 - 420 páginas”
  12. 12. Ficha Técnica:A professora bibliotecária : Cristina MarcelinoEscola E.B. 2.3 Mário de Sá CarneiroCamarate, 19 de Maio de 2012

×