Professores de Historia Prof. Rita de Cassia

277 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Professores de Historia Prof. Rita de Cassia

  1. 1. PPRROOFFEESSSSOORREESS DDEE HHIISSTTÓÓRRIIAA,, OO LLIIVVRROO DDIIDDÁÁTTIICCOO EE OO CCOONNCCEEIITTOO DDEE PPAASSSSAADDOO.. Prof. Ms. Rita de Cássia G. P. Santos – PPGE/UFPR – Bolsista Prof/CAPES. Prof. Dr. Leilah Santiago Bufrem – PPGE/UFPR
  2. 2. IINNTTRROODDUUÇÇÃÃOO Apresenta resultado parcial de estudo desenvolvido com o objetivo de analisar o conceito de passado de professores de História do Ensino Médio na cidade de Curitiba – Paraná/Brasil. Busca relacionar esses conceitos e as ideias apresentadas nos livros didáticos do Programa Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio - PNLEM/2008.
  3. 3. • Sujeito da pesquisa: Professor • Objeto de estudo: O conceito de passado dos professores • População-alvo: professores de História do Ensino Médio da rede estadual de ensino, pertencentes ao Quadro Próprio do Magistério (QPM), da cidade de Curitiba, que participaram do processo de escolha do livro didático e que nos anos posteriores trabalharam com o mesmo.
  4. 4. Analisar as ideias que o professor tem sobre o passado. Entender como o conceito de passado vai construir o significado dado á ciência e às escolhas pedagógicas. REFERENCIAL TEÓRICO – Oakeshott (2003), Lowenthal (1989), Rüsen (2001, 2007), SCHMIDT (2010)
  5. 5. CCOONNCCEEIITTOO DDEE PPAASSSSAADDOO Michael Oakeshott (2003), David Lowenthal (1989). A compreensão de fenônemos passados podem ser classificadas como: ◦ Passado prático: encapsulado, lembrado e consultado; ◦ Passado histórico: registrado e histórico.
  6. 6. PPEERRCCUURRSSOO MMEETTOODDOOLLÓÓGGIICCOO Pesquisa documental: Portaria nº. 2.922 do MEC, aprova o PNLEM. Resolução nº. 38 do FNDE, prevê a universalização de livros didáticos para os alunos do E.M. Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de obras didáticas para o PNLEM/2008 de História estabelece os critérios para avaliação das obras didáticas de Ciências Humanas e suas Tecnologias - História e Geografia. Portaria n. 907 divulga os títulos recomendados.
  7. 7. A análise dos livros didáticos selecionados e recomendados pelo PNLEM/2008: 18 livros do componente curricular História. Levantamento dos livros escolhidos pelas escolas de Ensino Médio da cidade de Curitiba no processo de seleção do PNLEM/2007: Foram escolhidas 14 das 18 obras selecionadas e recomendadas pelo PNLEM no componente curricular de História;
  8. 8. Processo ddee eessccoollhhaa ddaass eessccoollaass ee ddooss pprrooffeessssoorreess o Das 106 escolas que participaram, segundo dados do MEC, do processo de escolha do livro do PNELM/2007 em Curitiba: • 37 Escolas escolheram o livro •História - Volume Único - Gislane Campos Azevedo Seriacopi, Reinaldo Seriacopi - Editora Ática. • 01 Escola escolheu o livro: •Nova História Integrada - Volume Único - Luiz Estevam de Oliveira Fernandes, João Paulo Mesquita Hidalgo Ferreira - Editora CDE.
  9. 9. 106 Escolas; 376 professores de E.M.; 198 professores QPM, História desde 2007 na mesma escola; 75 professores e 39 escolas antes do estudo preliminar; 53 professores e 32 escolas antes do estudo piloto; Para continuidade: 23 professores de 12 escolas.
  10. 10. “Questionário Preliminar” que foi aplicado a diretores e/ou pedagogos; • “Questionário Piloto 1” é um questionário estruturado de duas partes:  A primeira com questões de múltipla.  A segunda parte uma questão com a utilização da escala de Likert e teve como objetivo o levantamento das ideias de passado.
  11. 11. CCOONNSSIIDDEERRAAÇÇÕÕEESS A alto índice de professores não licenciados. A maioria dos professores concursados do Quadro Próprio do Magistério. O professor tem em média dezesseis anos de atuação no magistério e nove anos de permanência média nas escolas em que estão lotados. Os professores afirmaram utilizar o livro didático para a sua prática pedagógica
  12. 12. PPAASSSSAADDOO PPRRÁÁTTIICCOO As afirmações sobre o passado prático tiveram poucas respostas discordantes e também somente duas respostas neutras. “O objetivo é estudar o passado para entender as relações com o presente, perceber que as coisas vão se modificando na sociedade” foi a que maior aceitação teve entre todas, vinte e duas respostas concordaram total ou parcialmente com a afirmação.
  13. 13. “O passado é uma necessidade para se conhecer o presente” foi aceita total ou parcialmente por 20 professores. Se observa o aspecto de necessidade de respostas para a vida ao se entender o passado. A diferenciação entre o presente e o passado foi aceita por dezenove professores na afirmação “O passado é parte do presente, mas não é igual a ele”.
  14. 14. “O passado é memória” que teve dezenove respostas de concordância total ou parcial. As respostas demonstram que a memória é um componente importante para o resgate do passado por parte desses professores.
  15. 15. PPAASSSSAADDOO HHIISSTTÓÓRRIICCOO “O passado é utilizado pelo historiador para fazê-lo existir como história” foi aceita totalmente por doze professores, e quatro professores discordaram parcialmente dessa afirmação. Os professores da pesquisa demonstram que o conhecimento histórico é diferenciado e acreditam que o estudo do passado é a base para a construção da História, o que vem de encontro com a ideia de Oakeshott (2003) que a História é uma modalidade específica de conhecimento.
  16. 16. “O passado deve ser interpretado, representado, relacionado e resignificado” teve dezesseis aceitações totais. Isso mostra que os professores acreditam na importância do trabalho do historiador para o resgate do passado, mas que a inferência também é necessária para o entendimento do passado.
  17. 17. “O passado é um recorte, não é linear, ele está sendo estudado” mostra que os professores não acreditam como possível o resgate de todo o passado e aceitam que esse resgate deve ser feito através de recortes, que demonstram escolhas onde a importância do passado está diretamente relacionada com o presente. As respostas observadas no questionário continuam a ir de encontram as afirmação de Oakeshott (2003) que o passado histórico começa no presente.
  18. 18. “O distanciamento é necessário para explicar o passado, sendo que o historiador tem essa habilidade de distanciamento”, vem explicar que o resgate do passado é tarefa do historiador, pois a frase associa a ideia de que cabe ao historiador a explicação do passado e que ele possui habilidades para análise e distanciamento. Catorze professores aceitaram total ou parcialmente essas afirmações.
  19. 19. Essas afirmações sobre o passado histórico e sobre o historiador como o responsável pelo recorte, resgate e escrita do passado mostram que os professores da pesquisa entendem que o passado pode ser considerado como matéria prima do trabalho do historiador.
  20. 20. A última questão analisada se refere a importância do passado para o professor. “O passado tem que ter relevância e significado para o professor” mostra que vinte professores entendem que o conceito de passado é realmente significante para o seu trabalho pedagógico.
  21. 21. O trabalho prossegue no ano de 2011 e 2012 com a análise dos conceitos de passado presente nos livros didáticos escolhidos e no estudo da relação entre as ideias de passado do professor e os conceitos de passado presentes no livro didático, através de entrevistas com os sujeitos da pesquisa.
  22. 22. OBRIGADO PELA SUA ATENÇÃO!
  23. 23. SSEEMMIINNÁÁRRIIOO CCUULLTTUURRAA EE RREEGGIIÃÃOO

×