315 abcde periodo democratico gov janio quadros

614 visualizações

Publicada em

Jânio Quadros, uma carreira política meteórica, um governo de meses.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

315 abcde periodo democratico gov janio quadros

  1. 1. Brasil: período democrático (1945-1964) Governo Jânio Quadros (PTN) (31/01 até 25/08/1961) Prof. Cristiano Pissolato
  2. 2. O presidente da República Oposição tem 206 deputados federais (PSD, PTB, PSP) dos 326 assentos. O vice-presidente João Goulart (PTB) é oposição a Jânio. Jânio da Silva Quadros (PTN), (1917- 1992) nasceu em Campo Grande-MS, começou a carreira política pelo pequeno PDC (Partido Democrata Cristão) candidatando-se a vereador pela cidade de São Paulo em 1947, porém sem êxito, mas com cassação dos comunistas acabou- o assumindo o cargo. Em 1950 eleito deputado estadual, em 1953 ganha a eleição para prefeito da capital paulista. Em 1954 vence as eleições para governador do estado de São Paulo pelo pequeno PTN (Partido Trabalhista Nacional). Com uma carreira política meteórica chega a presidência filiado a uma agremiação pequena (PTN) apoiado pela UDN nas eleições de 1960.
  3. 3. Mulheres com o símbolo da campanha presidencial de Jânio Quadros, a vassoura para varrer a corrupção. Pela primeira vez, em 1961 um presidente da República assume na nova capital. O PTN (Partido Trabalhista Nacional) surge novamente em 1997, atualmente o partido não tem expressão nacional.
  4. 4. Governo Jânio (1961) •Se preocupou com assuntos, como a proibição do uso de biquínis, das brigas de galo, corridas de cavalo em dias de semana e da proibição da fabricação e comercialização de lança-perfumes. Considerando a substância para a fabricação, o cloreto de etila nocivo a saúde, Jânio Quadros decretou a proibição da utilização. O lança- perfume era utilizado indiscriminadamente nas festas da época. Utilizado também na produção de aditivo para gasolina.
  5. 5. Economia •Inflação e dívida externa, parte tinha de ser paga em 1961 (renegociou parte da dívida com o FMI). •Jânio Quadros diminui o credito aos empresários, a ajuda a importação de trigo e petróleo (aumento de 100% do valor do pão e dos combustíveis). •Congelamento dos salários. FMI (Fundo Monetário Internacional), com sede em Washington-EUA. O Brasil em 1961 estava endividado e teve de recorrer ao um empréstimo para equilibrar a sua economia. Obs: o ramo de oliveira no escudo da instituição significa a cooperação entre as nações.
  6. 6. Política externa independente •Reatou as relações diplomáticas com a União Soviética e a China comunista. •Começou a receber críticas da sua base de apoio no Congresso Nacional e de governadores, da UDN. Carlos Lacerda (UDN) governador da Guanabara, aparece novamente, agora criticando o governo de Jânio Quadros, no seu jornal a Tribuna da Imprensa e na TV Excelsior, referente a um possível golpe para instaurar um governo autoritário janista.
  7. 7. •Em 19/08/1961, Jânio Quadros condecorou com a Grã-Cruz da Ordem do Cruzeiro do Sul, o Ministro da Economia de Cuba Ernesto “Che” Guevara. Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, recriada por Vargas em 1932, a mais alta honraria, é atribuída somente a estrangeiros, servindo como um ato de boas relações internacionais a pessoas que contribuíram com o governo brasileiro. A ordem tem seis graus: Grande-Colar, Grã-Cruz (na foto), Grande- Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro.
  8. 8. Renúncia inesperada •A UDN rompeu com o governo, Lacerda acusou de Jânio “abrir as portas do Brasil ao comunismo internacional”. •Não contava com forças políticas organizadas na sociedade. •Não tinha apoio dos grandes empresários e dos grupos que dominavam a imprensa. “Ao Congresso Nacional. Nesta data, e por este instrumento, deixando com o Ministro da Justiça, as razões de meu ato, renuncio meu mandato de Presidente da República. Brasília, 25.8.61”
  9. 9. Carta-renúncia de Jânio Quadros •“Forças terríveis levantam- se sobre mim e me intrigam ou infamam (...) Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade, ora quebradas e indispensáveis ao exercício da minha autoridade (...) A mim não falta a coragem da renuncia.”
  10. 10. Sucessão •O Congresso Nacional (maioria oposição) aceitou rapidamente a renúncia de Jânio Quadros. Quando da renúncia de Jânio Quadros, João Goulart estava na China comunista cumprindo a agenda de visitas internacionais com representantes do governo e empresários brasileiros (na foto Chou En-lai e João Goulart). Armação do Jânio Quadros? Tentativa de golpe?
  11. 11. •Presidência entregue provisoriamente ao presidente da Câmara dos Deputados, Ranieri Mazzilli (PSD). Pascual Ranieri Mazzilli (PSD), nasceu em 1910 em Caconde-SP, bacharelou-se em Direito em 1940 e assumiu diversos cargos públicos no Distrito Federal (na cidade do Rio de Janeiro). Elegeu-se deputado federal em 1950 pelo PSD-SP e reelegeu-se em 1954, 1958, 1962. Como presidente da Câmara dos Deputados assumiu em 1958 permanecendo no cargo até 1965. Assumiu a presidência da República em duas oportunidades, a primeira de 25 de agosto ao dia 7 de setembro de 1961.
  12. 12. Grupos políticos em relação a posse do vice-presidente João Goulart (Jango) Contrário a posse. •Comandantes militares, UDN, grandes empresários estrangeiros e nacionais. •Acusavam Jango de ser um “perigoso comunista”. General Odílio Denys, Ministro da Guerra (1960- 1961). Carlos Lacerda (UDN), governador da Guanabara.
  13. 13. Favoráveis a posse. •Boa parte dos lideres sindicalistas e trabalhadores, profissionais liberais e pequenos empresários. •PTB e grande parte do Congresso Nacional (respeito a Constituição). •Frente Legalista Leonel Brizola (PTB), governador do Rio Grande do Sul (1959- 1963). Leva consigo a submetralhadora INA fabricada no Brasil sob licença. Mauro Borges Teixeira (PSD), governador de Goiás (1961-1964).
  14. 14. Frente Legalista •Organizada no Rio Grande do Sul a Campanha da Legalidade sob comando do governador Leonel Brizola (cunhado de Jango). •Objetivo: cumprimento da lei, posse do vice- presidente João Goulart. Leonel de Moura Brizola (PTB), nasceu em Carazinho em 1922, na política ingressa em 1945 no PTB e elege-se deputado estadual em 1947 e 1950, vence a eleição para deputado federal 1954. Em 1955 ganha a eleição para a Prefeitura de Porto Alegre, em 1958 disputa o cargo de governador sagrando-se vencedor, favorável a intervenção do estado na economia. Era casado com Neusa Goulart.
  15. 15. A atual Rádio Guaíba é requisitada para transmitir o discurso de Leonel Brizola, ficou nesse momento conhecida como Rádio da Legalidade, outras emissoras de rádio do PR, SC e GO passaram a transmitir os discursos de Brizola. Fundada em 1957, a Rádio Guaíba AM pertencente a Companhia Jornalística Caldas Júnior. Atualmente a rádio, TV e o jornal Correio do Povo pertencem a Rede Record desde 2007.
  16. 16. Ficou a cargo da Brigada Militar a defesa do Palácio Piratini, nas imagens Brizola em revista as trincheiras. Brigada Militar estava a postos com metralhadoras no alto do Palácio Piratini.
  17. 17. •Recebe o apoio do III Exército sediado em Porto Alegre comandado pelo General Machado Lopes, fundamental para sustentação do movimento. Leonel Brizola (esq.) e o General Machado Lopes (dir.) o comandante do III Exército tinha a disposição a maior e mais bem armada região do Exército.
  18. 18. •Durante esse período o Palácio Piratini, sede do governo gaúcho esteve sob ameaça de bombardeio da Força Aérea. •A Base Aérea de Canoas foi ocupada pelo III Exército. Carros de combate de fabricação norte- americana M3 Stuart, do III Exército no centro da cidade de Porto Alegre.
  19. 19. Negociação política •Evitando um conflito armado, a proposta de implantação do sistema parlamentarista, foi aceito por João Goulart assim ele assumiu com poderes limitados. •Quem passou a governar de fato, era o primeiro- ministro indicado pelo Legislativo (Congresso Nacional). Presidente interino Ranieri Mazzilli, passa a faixa presidencial a João Goulart, dia 07 de setembro de 1961.
  20. 20. Extra
  21. 21. Primeiro homem que esteve no espaço visita o Brasil Lançamento da Vostok 1 em 12 de abril de 1961, a bordo estava o cosmonauta Yuri Gagarin, retornou a após vôo em órbita da Terra de 1h48min. Em julho de 1961, Yuri Gagarin visita o Brasil e recebe a Ordem do Mérito Aeronáutico

×