304 abcd republica oligarquica politica

922 visualizações

Publicada em

República Oligárquica, parte do poder político

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
922
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

304 abcd republica oligarquica politica

  1. 1. República Oligárquica (1894-1930) Poder político Prof. Cristiano Pissolato
  2. 2. Coronelismo •Eram chefes políticos locais, que eram também poderosos economicamente controlando a sociedade local. •Utilizavam de uma milícia particular (jagunços) para perseguir opositores. A denominação coronel para grandes fazendeiros tem origem quando da criação da Guarda Nacional em 1831, em 1922 foi desmobilizada contudo o titulo de coronel continuou sendo utilizado. Ator Antônio Fagundes caracterizado de coronel Ramiro Bastos.
  3. 3. •Em uma sociedade agrária, quase 70% da população trabalhava no campo. •Os coronéis eram os principais empregadores, emprestando dinheiro, socorro na hora da doença. Cícero Romão Batista (1844-1934) conhecido como Padre Cícero filiado ao PRC dominou a política na região de Juazeiro do Norte- CE. Chegou a ser excomungado pela Igreja Católica.
  4. 4. •O poder dos coronéis chegavam as cidades, na indicação a cargos públicos: na prefeitura, delegacia, escola, cartório publico, estação de trem, etc. Na foto jagunços de Floro Bartolomeu no Ceará. Floro Bartolomeu e Padre Cícero venceram as tropas do governo estadual do Ceará e depuseram o governador Franco Rabelo em 1914.
  5. 5. Voto de cabresto •Em troca de favores, os coronéis exigiam que as pessoas votassem em candidatos indicados por ele. •Voto aberto facilitava o controle.
  6. 6. •A prática de fraudes também era comum, eleitores já falecidos, analfabetos, urnas violadas. •Não existia justiça eleitoral. Ilustração da revista D. Quixote de 1918.
  7. 7. •Para a eleição estadual os coronéis mais importantes de cada região realizavam alianças. •Os governadores retribuíam com verbas aos municípios. •O controle político era mantido pelo mesmo grupo. Hercílio Luz (1860-1924) governador de Santa Catarina em três oportunidades 1894-1898, 1918-1922 e de 1922 a 1924. Nogueira Accioly (1840-1921) governador do Ceará em três oportunidades 1892, 1896-1900 e de 1904 a 1912 quando foi deposto por Franco Rabelo. A política de intervenção do governo federal nos governos estaduais por volta de 1912, foi chamada de salvacionismo.
  8. 8. Política dos governadores •Campos Sales (1898-1902) segundo presidente civil foi o articulador de uma sistema de alianças entre o governo federal e governos estaduais.
  9. 9. •Os governos estaduais ajudavam a eleger deputados federais e senadores favoráveis ao presidente. •O presidente retribuía com verbas, empregos.
  10. 10. •Foi criada no Congresso Nacional uma Comissão Verificadora dos Poderes, este órgão que julgava os resultados da eleição e trabalhava em prol do presidente. Colocava obstáculos na hora do reconhecimento da vitória de candidatos da oposição. A eliminação do candidato pela comissão ficou conhecido como degola.
  11. 11. Política do café-com-leite •Em São Paulo e Minas Gerais as elites que estavam no poder realizaram um acordo com o intuito de controlarem o cargo de presidente da República. Quase todos os presidentes da República deste período foram apoiados pelos PRP (Partido Republicano Paulista) e PRM (Partido Republicano Mineiro).
  12. 12. Presidentes da República
  13. 13. 1894-1898 1898-1902 1902-1906 Prudente de Morais (1841-1902) advogado paulista, apoiado pela elite cafeicultura paulista, primeiro presidente civil. Filiou-se em 1873 ao PRP. Campos Sales (1841-1913) advogado paulista. Candidato pelo PRP, venceu a eleição presidencial com 91,5% dos votos. Lauro Sodré (PRF) ficou em segundo com 8,4%. Rodrigues Alves (1848-1919) advogado paulista. Candidato pelo PRP com apoio do PRM, venceu as eleições com 93,3% dos votos. O segundo colocado Quintino Bocaiúva (PRC) ficou com 6,7%. Chegou a um acordo no Rio Grande do Sul com o fim da Revolução Federalista em 1895. Enfrentou a Guerra de Canudos (1896-1897). Combateu a crescente inflação e problemas da dívida, buscando uma renegociação e recursos externos (Funding loan). Acordo conhecido como política dos governadores e aliança entre PRP e PRM. Enfrentou a Revolta da Vacina (1904). Durante seu governo ocorreu a assinatura do Convênio de Taubaté (1906). Em 1903 foi comprado o atual estado do Acre.
  14. 14. Campos Sales (esq.) é recebido em Buenos Aires (1900) pelo presidente argentino Julio Roca (dir.). Revista Illustrada de 1898 da passagem do poder para Campos Sales.
  15. 15. 1906-1909 1909-1910 1910-1914 Afonso Pena (1847-1909) advogado mineiro. Partidário do PRM venceu as eleições com 97,9% dos votos. O segundo colocado Lauro Sodré (PRF) ficou com 1,65%. Nilo Peçanha (1867-1924) político fluminense e governador de seu estado entre 1903-1906 e de 1914 a 1917. Hermes da Fonseca (1855- 1923) militar gaúcho. Partidário do PRC (Partido Republicano Conservador) elegeu-se com apoio de MG com 64,3%, derrotou Ruy Barbosa (PRP) com 35,5%. Faleceu durante o mandato e foi substituído pelo vice- presidente. Apoiou o marechal Hermes da Fonseca a presidência. Ruptura momentânea da aliança PRP e PRM. Enfrenta a Revolta da Chibata (1910). Adoção da faixa presidencial. Início da Guerra do Contestado em 1912. Apoio do senador Pinheiro Machado (PRC-RS).
  16. 16. Faixa presidencial do Brasil utilizada nas principais cerimônias oficiais desde 1910. Detalhe do broche e medalha onde tem-se a representação da liberdade e brasão da república.
  17. 17. 1914-1918 1918-1919 Venceslau Brás (1868-1966) advogado mineiro. Candidato pelo PRM com apoio do PRP, PRR, PRC, venceu com 91,5%. O segundo colocado Ruy Barbosa (PRL) teve 8,2%. Rodrigues Alves ex- presidente foi candidato pelo PRP com apoio do PRM, venceu as eleições com 99% dos votos. Único candidato nas eleições de 1918. Delfim Moreira (1868-1920) advogado mineiro. Político do PRM, elege-se vice-presidente em 1918. Em virtude da morte de Rodrigues Alves assume a presidência até nova eleição. Vitória no conflito do Contestado em 1916. Declara guerra ao Império Alemão em 1917. Não assumiu em virtude de se encontrar doente, acaba falecendo em 1919.
  18. 18. Venceslau Brás declara guerra ao Império Alemão em 1917. Em pé o ministro das Relações Exteriores Nilo Peçanha e o presidente do estado de Minas Gerais Delfim Moreira (dir.). Cruzador Bahia fez parte da frota de navios que serviu no patrulhamento do Oceano Atlântico durante a Primeira Guerra Mundial. O principal fator foi o afundamento do vapor brasileiro Paraná carregado de café em 1917 na costa francesa.
  19. 19. 1919-1922 1922-1926 1926-1930 Epitácio Pessoa (1865-1942) advogado paraibano. Com apoio de grande parte de MG e SP venceu as eleições com 70,9%. O segundo colocado Ruy Barbosa ficou com 28,8%. Arthur Bernardes (1875- 1955) advogado mineiro. Candidato do PRM apoiado pela política café-com-leite vence as eleições com 59,4%. O segundo colocado Nilo Peçanha (RJ, RS, DF, PE, BA) com 40,4%. Washington Luís (1869- 1957) advogado fluminense. Candidato pelo PRP apoiado pelo PRM venceu com 99.7% foi o único candidato formal. Enfrentou a Revolta do Forte de Copacabana (1922). Revogou a lei de banimento da família imperial do Brasil. Enfrentou a Revolução de 1924. No Rio Grande do Sul ocorreu o conflito entre as elites (Revolução de 1923). Combate a Coluna Prestes. Criada a Polícia Rodoviária Federal em 1928. Deposto em 1930.
  20. 20. Washington Luís (PRP) e seu ministério em 1926. Getúlio Vargas (PRR) ministro da Fazenda (1926- 1927). Fernando de Melo Viana (PRM) vice- presidente.
  21. 21. Rio Grande do Sul •O Partido Republicano Rio-Grandense (PRR) manteve-se no poder de 1889 a 1930. •Júlio de Castilhos indica como sucessor Borges de Medeiros que passa a governar o estado em 1898. Antônio Augusto Borges de Medeiros (1863-1961) advogado e político. Assume o poder em 1898 governando até 1908, impossibilitado de se reeleger indica o sucessor Carlos Barbosa. Volta governar o estado de 1913 a 1928. Totalizou 25 anos no poder.
  22. 22. •Em 1922 um grupo do PRR liderado por Assis Brasil é contrario a nova reeleição de Borges de Medeiros. •Eleição marcada pela fraude e violência, Borges de Medeiros reelege-se. Palácio Piratini teve sua construção iniciada em 1909 e foi concluído em 1921.
  23. 23. Revolução de 1923 Resultado: Rápida vitória militar dos Ximangos com apoio do governo federal. Ficou decidido também que Borges de Medeiros não poderia mais se reeleger. Chimangos (Borgistas) Maragatos (Assisistas) X Borges de Medeiros presidente do estado. Arthur Bernardes presidente do Brasil. Não tinha recebido apoio de Borges na eleição de 1922. Antônio Chimango Assis Brasil (participou da fundação do PRR) foi candidato em oposição a Borges de Medeiros em 1922. General Zeca Netto ocupou Pelotas durante seis horas com grande apoio popular.
  24. 24. Disputas territoriais
  25. 25. Questão de Palmas ou Missões (1890-1895) •Disputa entre Argentina e Brasil sobre o território pouco povoado na região sul do Brasil. Território pretendido pela Argentina.
  26. 26. •A disputa foi resolvida por intermédio de arbitramento do presidente norte- americano Grover Cleveland. •Brasil ganhou a disputa. José Maria da Silva Paranhos Júnior, barão do Rio Branco (1845- 1912) advogado e diplomata carioca. Estreou como advogado representando o Brasil a partir de 1893. Grover Cleveland (1837-1908) político democrata, foi presidente dos EUA em duas oportunidades 1885- 1889 e de 1893-1897.
  27. 27. Questão do Amapá (1895-1900) •Brasil e França disputam o território entre o rio Araguari e o rio Oiapoque.
  28. 28. •Em 1897 os dois países assinaram um acordo, onde o árbitro da questão seria o presidente da Confederação Suíça. •Em 1900 Walter Hauser árbitra a favor do Brasil. Walter Hauser (1837-1902) membro do Conselho Federal Suíço de 1888 a 1902 e presidente da Confederação Suíça em 1892 e 1900.
  29. 29. Extra
  30. 30. Palácio do Catete •O palácio foi erguido pela família cafeicultora de Antônio Clemente Pinto. •Sua construção durou de 1858 até 1866. •Em 1889 torna-se hotel porém o empreendimento não tem sucesso. O palácio foi obra de um arquiteto alemão, de estilo neoclássico, no topo tem-se as musas (mitologia grega), foto de 1897.
  31. 31. •Foi comprado pelo governo federal em 1898 servindo até 1960 como sede do poder executivo. Em 1910 passou por reformas e no topo do edifício colocaram-se águias de bronze (gavião-real).
  32. 32. Bandeira presidencial do Brasil •Criada pelo presidente Afonso Pena em 1907 para representar o presidente da República. Em 1947 a bandeira foi modificada, sendo o brasão colocado no centro da bandeira onde permanece até a atualidade.
  33. 33. Padre Cícero •Sacerdote católico que exerceu sua influencia religiosa, política e social no interior do Ceará. •Era membro do PRC – Partido Republicano Conservador que controlava a política do Ceará durante parte da Primeira República. Cicero Romão Batista (1844-1934) natural da cidade do Crato/CE e foi o primeiro prefeito de Juazeiro do Norte/CE em 1911.
  34. 34. •Em 1889 o Padre Cícero entregou a beata Maria de Araujo uma hóstia que se transformou em sangue. •O fenômeno ocorreu diversas vezes. Estátua de Padre Cícero têm 27 metros de altura, foi inaugurada em 1969 na cidade de Juazeiro do Norte-CE.

×