G9 energia nuclear e biomassa

2.710 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.710
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
70
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

G9 energia nuclear e biomassa

  1. 1. Trabalho de Física Energia Nuclear e BiomassaGrupo: Isabelle Vitória, Juliana Leal,Thayanne Paz e Danielle Theodora
  2. 2. Energia NuclearA energia nuclear, também chamada atômica, é obtida a partir da fissão do núcleo do átomo deurânio enriquecido, liberando uma grande quantidade de energia. A energia nuclear mantém unidasas partículas do núcleo de um átomo. A divisão desse núcleo em duas partes provoca a liberação degrande quantidade de energia.Atualmente os Estados Unidos lideram a produção de energia nuclear, porém os países maisdependentes da energia nuclear são França, Suécia, Finlândia e Bélgica. Na França, cerca de 80% desua eletricidade é oriunda de centrais atômicas.A energia nuclear apresenta vários aspectos positivos, sendo de fundamental importância em paísesque não possuem recursos naturais para a obtenção de energia. Estudos mais aprofundados devemser realizados sobre essa fonte energética, ainda existem vários pontos a serem aperfeiçoados, deforma que possam garantir segurança para a população.
  3. 3. A energia nuclear apresenta vários aspectos positivos, sendo de fundamentalimportância em países que não possuem recursos naturais para a obtenção de energia.Estudos mais aprofundados devem ser realizados sobre essa fonte energética, aindaexistem vários pontos a serem aperfeiçoados, de forma que possam garantir segurançapara a população.Aspectos positivos da energia nuclear:- As reservas de energia nuclear são muito maiores que as reservas de combustíveisfósseis;- Comparada às usinas de combustíveis fósseis, a usina nuclear requer menores áreas;- As usinas nucleares possibilitam maior independência energética para os paísesimportadores de petróleo e gás;- Não contribui para o efeito estufa.Aspectos negativos:- Os custos de construção e operação das usinas são muito altos;- Possibilidade de construção de armas nucleares;- Destinação do lixo atômico;- Acidentes que resultam em liberação de material radioativo;- O plutônio 239 leva 24.000 anos para ter sua radioatividade reduzida à metade, ecerca de 50.000 anos para tornar-se inócuo.
  4. 4. A Energia Nuclear no Brasil e Rio de JaneiroA Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto é formada pelo conjunto das usinas nuclearesAngra 1, Angra 2 e Angra 3, sendo o resultado de um longo programa nuclear brasileiro queremonta à década de 1950 com a criação do CNPq liderado na época principalmente pelafigura do Almirante Álvaro Alberto.Em 1982 a Usina de Angra I, com 626 MWe, começou a operar. Muito criticada pelaconstrução demorada e questões ambientais, a usina teve problemas de funcionamentointermitente nos primeiros anos, tendo melhorado substancialmente o desempenho depois.Em 2000 entrou em operação o reator da Usina de Angra II com 1350 MWe.Atualmente, a energia nuclear corresponde a 3.3% do consumo do país (PRIS, 2007).De 1985, quando entrou em operação comercial a usina de Angra I, até 2005 a produçãoacumulada de energia das usinas nucleares Angra I e Angra II somam 100 milhões demegawatts.hora (MWh).
  5. 5. Isso equivale à produção anual da usina hidrelétrica Itaipu Binacional ou ainda à iluminaçãodo estádio do Maracanã por 150 mil anos. 100 milhões de megawatts.hora seriamsuficientes para iluminar o Cristo Redentor por 1,8 milhão de anos; a Passarela do Samba(Sambódromo) por 28,9 mil anos, com os monumentos acesos 12 horas/dia nos 365 dias doano. A produção acumulada de energia das usinas nucleares brasileiras seriasuficientes, ainda, para abastecer por mais de 60 anos toda a iluminação pública da cidadedo Rio de Janeiro ou o consumo do estado do Rio durante três anos. Nos próximos seis ousete anos, as duas usinas poderão repetir este número, gerando uma média de 15 milhõesde megawatts.hora/ano.Embora acusada de oferecer um perigo ambiental na área, muitas vezes infundado, e porvezes acometida por problemas de má gestão e corrupção, a central nuclear deve seraumentada com a construção de mais um reator, que foi comprado em 1995 e, desdeentão, armazenado a um custo elevadíssimo. A Eletronuclear procura um parceiro privadocom US$ 1,8 bilhões para completar essa construção.A Central de Angra gerida pela Eletronuclear gera 3000 empregos diretos e 10.000 indiretosno Estado do Rio de Janeiro. Yellow cake: forma mineral do Urânio.
  6. 6. BiomassaA biomassa é uma fonte utilizada bem antes da descoberta do “ouro negro”. Ohomem utiliza a lenha como fonte energética desde o início da civilização. Portanto, abiomassa faz parte da história da humanidade como fonte de energia.A biomassa é um material constituído principalmente de substâncias de origemorgânica, ou seja, de animais e vegetais. A energia é obtida através da combustão dalenha, bagaço de cana-de-açúcar, resíduos florestais, resíduos agrícolas, casca dearroz, excrementos de animais, entre outras matérias orgânicas.Essa fonte energética é renovável, pois a sua decomposição libera CO2 naatmosfera, que, durante seu ciclo, é transformado em hidratos de carbono, atravésda fotossíntese realizada pelas plantas. Nesse sentido, a utilização dabiomassa, desde que controlada, não agride o meio ambiente, visto que acomposição da atmosfera não é alterada de forma significativa.
  7. 7. Entre as principais vantagens da biomassa estão:- Baixo custo de operação;- Facilidade de armazenamento e transporte;- Proporciona o reaproveitamento dos resíduos;- Alta eficiência energética;- É uma fonte energética renovável e limpa;- Emite menos gases poluentes.Porém, o seu uso sem o devido planejamento pode ocasionar a formação degrandes áreas desmatadas pelo corte incontrolado de árvores, perda dosnutrientes do solo, erosões e emissão excessiva de gases.A utilização da energia da biomassa é de fundamental importância nodesenvolvimento de novas alternativas energéticas. Sua matéria-prima já éempregada na fabricação de vários biocombustíveis, como, por exemplo, obio-óleo, BTL, biodiesel, biogás, etc.
  8. 8. Biomassa no Brasil e Rio de JaneiroNa maioria dos países, esta forte dependência é um sinal de subdesenvolvimento,pois é a fonte de energia mais simples e antiga usada pelo homem, ainda hoje, deforma primitiva.No Brasil, porém, grande parte da biomassa energética é produzida comercialmente:a lenha, que transformada em carvão vegetal (CV) é usada na siderurgia e a cana deaçúcar usada na produção de açúcar, álcool combustível e energia elétrica.As transformações da energia da biomassa em energia útil, no entanto, são feitas,técnica e economicamente, com eficiência muito abaixo do possível. O INEE estimaque pelo menos 25 Mtep hoje desperdiçados poderiam ser transformados em energiaútil a partir de um trabalho sistemático que envolve mais mudanças culturais doque avanços tecnológicos.
  9. 9. No passado, todas as necessidades de energia das usinas de cana eram supridas por terceiros. Para produzir o calor, inicialmente, era usada a madeira das florestas (lenha), prática que ao longo de séculos foi a principal causa de destruição da mata atlântica nordestina e do norte do Rio de Janeiro. Mais tarde esta indústria passou a consumir também óleo combustível. Enquanto isso, eram queimados, nos campos ou em grandes piras, os resíduos combustíveis da agroindústria, que contêm 2/3 da energia da cana (a energia restante está no caldo da cana que é transformado em álcool ou açúcar). Aos poucos, a tecnologia da queima do bagaço foi dominada e a crise do petróleo trouxe uma modernização tal que as usinas conseguiram chegar ao final dos anos 90 auto- suficientes em energia. No início deste século, começaram a exportar energia para o setor elétrico, processo ainda em estágio inicial, mas que deve crescer com a queda de barreiras institucionais do setor elétrico a partir do Marco Regulatório (2004) que reconhece a Geração Distribuída. O crescimento da demanda pelo álcool deve aumentar a produtividade e em uma dezena de anos os desperdícios observados devem ser reduzidos substancialmente e suprir, de 10 a 15%, a energia elétrica do país.Fontes: brasilescola.com
  10. 10. Energia Nuclear e BiomassaGrupo: Isabelle Vitória, Juliana Leal, Thayanne Paz e Danielle Theodora Turma 3003 Colégio Estadual Dom Helder Câmara

×