Arte conceitual

584 visualizações

Publicada em

Arte conceitual

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte conceitual

  1. 1. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias - Arte Ensino Médio, 1º Ano Arte Conceitual
  2. 2. ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL Definição: “A Arte Conceitual é definida como um movimento artístico em que a ideia tem supremacia sobre o fazer artístico.” (CALABRIA, 1997). ARTE CONCEITUAL
  3. 3. O artista Sol LeWitt define a Arte Conceitual como: “Arte conceitual, a ideia ou conceito, é o aspecto mais importante da obra. Significa que todo o planejamento e decisões são tomados antecipadamente, sendo a execução um assunto secundário. A ideia torna-se na máquina que origina a arte.” 3 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  4. 4. Desse modo, a ideia do artista é que é ressaltada nesse movimento, estando o meio para isso em segundo plano. 4 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  5. 5. Isto é arte? 5 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL Imagem: Marcel Duchamp / United States Public Domain.
  6. 6. O objeto pelo objeto não é caracterizado como arte, mas o conceito, SIM! 6 A fonte (parte do readymades) de Marcel Duchamp é considerada um marco das artes do século XX.
  7. 7. Proposto pelo artista francês Marcel Duchamp, na década de 1950, os readymades se tornariam o protótipo das obras conceituais, assim anunciando o movimento conceitualista diante da proposta de desafiar qualquer tipo de categorização, colocando-se mesmo a questão de não serem objetos artísticos. 7 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  8. 8. Contexto sócio-histórico O termo Arte Conceitual é usado pela primeira vez num texto de Henry Flynt, em 1961. Nesse texto, o artista defende que os conceitos são a matéria da arte e, por isso, ela estaria vinculada à linguagem. A Arte Conceitual, vanguarda que teve destaque nos Estados Unidos e na Europa em meados da década de 1960 e surge em resposta ao formalismo da época. 8 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  9. 9. Características • A arte visual passa a ser considerada como ideia e pensamento, em vez de meramente observada; • O artista tem como foco a ideia, o conceito, o planejamento, podendo, muitas vezes, atribuir o trabalho físico a uma pessoa que tenha habilidade técnica específica; 9 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  10. 10. • A Arte Conceitual se utiliza de elementos não muito usuais, tais como mapas e textos escritos (como definições de dicionário), fotografias, objetos do cotidiano (utensílios domésticos). 10 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  11. 11. Principais artistas 11 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  12. 12. • Joseph Kosuth Um de seus trabalhos mais famosos é “Uma e três cadeiras”. 12 Imagem:JosephKosuth/ http://fotografeumaideia.com.br/site/index.php? option=com_content&task=view&id=1615&Itemid=140/Acessoem: 28demarçode2012.
  13. 13. Descrição: Caracteriza uma cadeira física, uma fotografia dessa cadeira e o texto de uma definição de dicionário da palavra “cadeira”. A fotografia é uma representação da cadeira real situada no assoalho, no primeiro plano do trabalho de arte. A definição, afixada na mesma parede que a fotografia, delineia nas palavras o conceito do que é cadeira e nas suas várias encarnações. 13 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  14. 14. • Cildo Meireles É um dos artistas líder internacional no desenvolvimento da Arte Conceitual. 14 Desvio para o Vermelho (1967-84)
  15. 15. Agora é sua vez! Atividade 02 Como você descreveria “Desvio para o Vermelho” 1967-84, de Cildo Meireles? 15 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  16. 16. • Analise sua descrição com a realizada abaixo: Constituindo-se familiarizadas pelo uso de objetos cotidianos, ainda acumulados em formas nunca antes imaginados, como o ambiente todo vermelho da sala em Desvio para o Vermelho (1967-84). 16 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  17. 17. Continuando a atividade 02, como você descreveria a produção Inserções em Circuitos Ideológicos: Projeto Coca- Cola (1970) de Cildo Meireles? 17 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL Imagem: Cildo Meireles, Insertions into Ideological Circuits: Coca-Cola Project, 1970. Foto: 16 Miles / no Museu d'Art Contemporani de Barcelona / http://www.16miles.com/2009/04/cildo-meireles-at-museu-dart.html /Acesso: 28 de março de 2012.
  18. 18. Debata sua análise com os colegas! • Teve pontos em comum? Quais? • Destaque o que lhe chamou mais atenção? • Analisando as observações dos colegas, você acrescentaria outros comentários à sua descrição? Quais? 18 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  19. 19. Analise sua descrição com a realizada abaixo: Descrição: A produção trata um método que o artista elaborou para difundir mensagens de protesto sob a ditadura militar no Brasil. 19 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  20. 20. Período do movimento O movimento estendeu-se aproximadamente de 1967 a 1978. 20 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  21. 21. Atividade 03 O estudante desenvolverá seu projeto artístico atendendo às orientações a seguir, pautadas na Teoria Triangular de Ana Mae Barbosa. 21 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  22. 22. • Ler: É importante construir mais conhecimentos acerca do conteúdo e isso pode ocorrer com pesquisas e visualização de outros artistas conceituais bem como suas produções. Então realize pesquisas para poder fundamentar melhor seu trabalho. 22 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  23. 23. • Fazer artístico: Para a próxima aula, o estudante deve trazer um objeto de uso do seu cotidiano e atribuir- lhe significado. • Contextualização: Justificar a escolha do objeto apresentado diante da proposta da atividade. 23 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  24. 24. Então, mãos à obra!!! 24 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  25. 25. Montagem da exposição Atividade 04 Após os estudantes concluírem sua produção, é possível montar uma exposição no hall da escola, para compartilhar com a comunidade escolar suas produções e vivências, além de enriquecer a relação dialógica entre produção e expectador. 25 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL
  26. 26. Avaliação: A avaliação é processual e continuada, na medida em que estão sendo propostas e realizadas uma série de atividades em que o estudante é agente ativo de modo a potencializar sua participação de forma crítica. Assim, o professor assume o papel de mediador e pode analisar o desenvolvimento e conclusão de todas as ações propostas, cujo resultado é a nota. 26 ARTE, 3º ANO ARTE CONCEITUAL

×