Suporte Básico de Vida - José Alexandre P. de Almeida

5.313 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
2 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.313
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Suporte Básico de Vida - José Alexandre P. de Almeida

  1. 1. Suporte Básico de VidaAções em uma Emergência Dr. José Alexandre P. de Almeida
  2. 2. Suporte Básico de vidaEmergência: condição ou evento inesperado, que necessita de uma resposta imediata do socorrista.
  3. 3. Suporte Básico de vida Ações em uma emergência (3 A’s)1- Avaliação do Cenário2- Acionar o Serviço de Emergência Médica(SAMU)3- Assistência à Vítimas
  4. 4. Suporte Básico de vida Ações em uma emergência (3 A’s)
  5. 5. Suporte Básico de vida Ações em uma emergência1- Avaliação do cenárioRiscos e perigosMecanismos de LesãoNúmero de Vítimas
  6. 6. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaRiscos e perigos
  7. 7. Suporte Básico de vida Ações em uma emergência
  8. 8. Suporte Básico de vida Ações em uma emergência
  9. 9. Suporte Básico de vida Ações em uma emergência-Analisar se há riscos para o socorrista e àvítima.-O socorrista é o elemento mais importante noatendimento. NÃO TORNE-SE MAIS UMA VÍTIMA!!!
  10. 10. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaRiscos e perigosRiscos Ambientais: Fogo,Água, AnimaisSelvagens,desmoronamentos,condições atmosféricasadversas.
  11. 11. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaRiscos e perigos.
  12. 12. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaRiscos e perigosRiscos Humanos: rebeliões,tumultos, linchamentos,assaltos, confrontos.
  13. 13. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaRiscos e perigos
  14. 14. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaRiscos e perigosRiscos de Contaminação:Patógenos Sanguíneos (HIV,Hepatite, TB), intoxicação comprodutos perigosos (gases,radiação, etc)
  15. 15. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaRiscos e perigos
  16. 16. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaMecanismos de Lesão- Mal Súbito
  17. 17. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaMecanismos de Lesão- Lesão Traumática
  18. 18. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaMecanismos de LesãoObservar o ambiente e a vítima, investigando apossível causa da lesão.Tais informações norteiam o atendimento à vítima.
  19. 19. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaNúmero de VítimasObservar o número de vítimas fazendo umaTRIAGEM
  20. 20. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaTriagemClassificação das Vítimas1) Críticas3) Feridos não críticos4) Morto ou Lesão Fatal
  21. 21. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaChame o serviço deemergência Médica (SAMU) -192
  22. 22. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaChame o serviço de emergênciaMédica (SAMU) – 192-Falei pausadamente passando omaior número de informaçõesrelevantes e seja o último a desligar- Caso necessário, solicite que alguémligue
  23. 23. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaQuando chamar o Serviço de Emergência Médica (SAMU) ?Se a vítima: Estiver ou ficar inconsciente Sentir dor ou pressão no tórax Apresentar dificuldade para respirar Estiver com sangramento severo Relatar dor ou pressão abdominal Vomitar Sangue Tiver alteração de fala, tonturas ou dor de cabeça Traumatismo no pescoço ou coluna Possuir Fraturas Estiver envenenada ou sob efeito de entorpecentes ou qualquer tipo de droga
  24. 24. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaAssistência à vítima
  25. 25. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaAssistência à vítima AVALIAÇÃO DA VÍTIMA Nível de consciência (Escala de coma de Glasgow)
  26. 26. Suporte Básico de vida Escala de Coma de Glasgow ABERTURA OCULAREspontânea ............................................ 4 pontosSolicitação verbal ....................................... 3 pontosEstímulo doloroso ...................................... 2 pontosNenhuma .................................................... 1 ponto MELHOR RESPOSTA VERBALOrientada ................................................... 5 pontosDesorientada/confusa ............................... 4 pontosPalavras inapropriadas .............................. 3 pontosSons/gemidos ............................................ 2 pontosNenhuma . 1 ponto MELHOR RESPOSTA MOTORAObedece comandos verbais ...................... 6 pontosLocaliza e tenta remover o estímulo doloroso ... 5 pontosReage a dor ................................................Flexão anormal à dor (decorticação) .......... 4 pontosExtensão anormal à dor ( descerebração) . 3 pontosNenhuma .................................................. 2 pontos 1 ponto
  27. 27. Suporte Básico de vida Ações em uma emergênciaAssistência à vítima AVALIAÇÃO DA VÍTIMA A–B–C-D
  28. 28. Suporte Básico de vidaA – Vias Aéreas (Airways)B – Respiração (Breathing)C – Circulação (Circulation)D – Desfibrilação(Desfibrilation) American Heart Association - 2005
  29. 29. Suporte Básico de vidaC – Circulação (Circulation)A – Vias Aéreas (Airways)B – Respiração (Breathing)D – Desfibrilação(Desfibrilation) American Heart Association- 2010
  30. 30. Suporte Básico de vida Motivos para a mudança de ABC para CAB Compressões torácicas fornecem aumento no fluxo sanguíneo e consequente sobrevivência das funções neurológicas e de demais tecidos Atrasos ou interrupções nas compressões reduzem as chances de sobrevivência Iniciar as compressões torácicas demanda menos tempo a posicionar a cabeça do paciente para manutenção de VAs Compressões torácicas levam à uma negativação da pressão intratorácica e consequente incursão de ar às VAs
  31. 31. Suporte Básico de vida Fonte: American Heart Association – AHA. Guidelines – PR/ECC 2010
  32. 32. Suporte Básico de vida Compressões Torácicas  Região Hipotenar das mãos sobre a metade inferior do esterno, no ponto de cruzamento da linha intermamilar  Frequência de 100 compressões por minuto  Compressão com profundida de 4 à 5cm
  33. 33. Suporte Básico de vida Utilização do Desfibrilador Externo Automático (DEA) Dr. José Rossine
  34. 34. OBRIGADO!

×