Conclusão da operação da Barcaça

3.060 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.060
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conclusão da operação da Barcaça

  1. 1. Boletim de Operação á Bordo (Operações em Barcaça) Nº. 001 Data: 17/10/2008 Berço: 201 Horário: 19 h Navio: Barcaça Norsul 10 Tipo de carga: Bobina de Aço Chefe da estiva: Ademir Gomes Período: 19/01 Ref. Ogmo: Ref. Estiva: 2003 Operação com 01 de estiva Operando na Barcaça Nº 10 Check-List da estiva em operação de O presente documento está baseado no bordo disposto nas NR-29 e N 11. Contem documentos anexo ao BOB Sim X Não Inicio da Operação Horário: 19h00min Observações: Anexar junto a esse documento o check list da ponte rolante da barcaça. Nº de bobinas: 44 Nome Referência Função Ademir Gomes 2003 Chefe da estiva Mário Stammerjohann 1093 Operador ponte rolante Marcos Butske 2174 Operador ponte rolante Lourival Costa 1119 Cavalo mecânico Mariberto De Souza 2175 Cavalo mecânico TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM Observações: Conclusão E MANUSEIO DE MATERIAIS. 11.1.1. Os poços de elevadores e monta-cargas Ver cabine da deverão ser cercadas, solidamente, em toda sua ponte rolante altura, exceto as portas ou cancelas necessárias nos pavimentos. (111.001-2 / I2) 11.1.2. Quando a cabina do elevador não estiver ao Ver cabine da nível do pavimento, a abertura deverá estar ponte rolante protegida por corrimão ou outros dispositivos convenientes. (111.002-0 / I2) 11.1.3. Os equipamentos utilizados na Ver condições das movimentação de materiais, tais como ascensores pontes rolantes. elevadores de carga, guindastes, monta-carga, pontes-rolantes, talhas, empilhadeiras, guinchos, esteiras-rolantes, transportadores de diferentes tipos, serão calculados e construídos de maneira que ofereçam as necessárias garantias de resistência e segurança e conservados em perfeitas condições de trabalho. (111.003-9 / I2)
  2. 2. 11.1.3.1. Especial atenção será dada aos cabos de Verificar com aço, cordas, correntes, roldanas e ganchos que anexo do check list. deverão ser inspecionados, permanentemente, substituindo-se as suas partes defeituosas. (111.004- 7 / I2) 11.1.5. Nos equipamentos de transporte, com força Deve ser habilitado motriz própria, o operador deverá receber pelo ogmo e treinamento específico, dado pela empresa, que o sindicato. habilitará nessa função. (111.008-0 / I1) 11.1.6. Os operadores de equipamentos de Crachá de transporte motorizado deverão ser habilitados e só identificação do poderão dirigir se durante o horário de trabalho Ogmo. portando um cartão de identificação, com o nome e fotografia, em lugar visível. (111.009-8 / I1) 11.1.7. Os equipamentos de transporte motorizados Verificar ponte deverão possuir sinal de advertência sonora rolante. (buzina). (111.011-0 / I1) 11.1.8. Todos os transportadores industriais serão Verificar com o permanentemente inspecionados e as peças mecânico da defeituosas, ou que apresentem deficiências, norsul. deverão ser imediatamente substituídos. (111.012-8 / I1) 11.1.9. Nos locais fechados ou pouco ventilados, a Confirmar com emissão de gases tóxicos, por máquinas técnico de transportadoras, deverá ser controlada para evitar segurança no concentrações, no ambiente de trabalho, acima dos trabalho, teste de limites permissíveis. (111.013-6 / I2) emissão de gases. TRABALHO COM MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS, APARELHOS DE IÇAR E ACESSÓRIOS DE ESTIVAGEM. 29.3.5.1 Os equipamentos: pás mecânicas, Verificar ponte empilhadeiras, aparelhos de guindar e outros serão rolante. entregues para a operação em perfeitas condições de uso. 29.3.5.2 Todo equipamento de movimentação de Ver SWL da ponte carga deve apresentar, de forma legível, sua rolante. capacidade máxima de carga e seu peso bruto, quando se deslocar de ou para bordo. 29.3.5.2.1 A capacidade máxima de carga do Quando tiver que aparelho não deve ser ultrapassada, mesmo que se remover bobinas,
  3. 3. utilizem dois equipamentos cuja soma de suas devido Não houve capacidades supere o peso da carga a serem espaçamento ou situações transportada, devendo ser respeitados seus limites remoção por nesse de alcance, salvo em situações excepcionais, com avarias. sentido. prévio planejamento técnico que garanta a execução segura da operação, a qual será acompanhada pelo SESSTP ou SESMT conforme o caso. 29.3.5.3 Somente pode operar máquinas e equipamentos o trabalhador habilitado e devidamente identificado. 29.3.5.9 A empresa armadora e seus representantes Por parte de a no país são os responsáveis pelas condições de operadora segurança dos equipamentos de guindar e portuária acessórios de bordo, devendo promover vistoria constatar, essas periódica, conforme especificações dos fabricantes, exigências e através de profissionais, empresas e órgãos técnicos confirmar tais devidamente habilitados, promovendo o reparo ou responsáveis. troca das partes defeituosas imediatamente após a constatação. 29.3.5.12 Em se tratando de instalações portuárias Ogmo manter de uso privativo, os laudos e planilhas das vistorias operadores e tpas e testes devem ser encaminhados à administração informados de tais Não foi destas instalações e/ou empregadores, que darão cronogramas. passado conhecimento aos trabalhadores envolvidos na nada aos operação e ao OGMO, quando utilizar operadores trabalhadores avulsos. 29.3.5.16 Todo aparelho de içar deve ter afixado no Ver SWL da ponte interior de sua cabine tabela de carga que rolante. possibilite ao operador o conhecimento da carga máxima em todas as suas condições de uso. 29.3.5.17 Todo equipamento de guindar deve emitir Ver ponte da A ponte não sinais sonoros e luminosos, durante seus barcaça da Norsul. tinha deslocamentos. 29.3.5.18 Os guindastes sobre trilhos devem dispor Ver ponte da de suportes de prevenção de tombamento. barcaça da Norsul. 29.3.5.21 No caso de acidente envolvendo Em caso de guindastes de bordo, paus de carga, cábreas de acidente ou avarias bordo e similares, em que ocorram danos nos chamar o TST e Não houve equipamentos que impeçam sua operação, estes relatar, voltando á acidentes. não poderão reiniciar os trabalhos até que os operar só quando reparos e testes necessários sejam feitos em os responsáveis conformidade com os padrões ditados pela cumpram as Sociedade Classificadora do navio. normas.
  4. 4. 29.3.5.22 Os acessórios de estivagem e demais O chefe da estiva equipamentos portuários devem ser mantidos em deve verificar com perfeito estado de funcionamento e serem a Norsul e pedir vistoriados pela pessoa responsável, antes do inicio uma cópia do check dos serviços. list. 29.3.5.24 Os ganchos de içar devem dispor de Operador verificar travas de segurança em perfeito estado de os flepper da ponte conservação e funcionamento. da Norsul. Importante: Há outras Nr que poderiam ser colocadas, mais devido às condições reais de operação poderão ocorrer atrasos e possíveis desavenças entre operadora, sindicatos e porto. Término da Operação Horário: 00h37min Houve incidentes ou acidentes durante as operações. Causalidades: Apenas problemas logísticos e contratempos: Inicialmente a operação da Barcaça ficou comprometida pela falha da comunicação do Sistema Tablet, e voltou a operar em sistema de comunicação via rádio. Tempo de paralisação 01 h. . 2º período Nome Referência Função Alex Everton De Oliveira Pacífico 2012 Chefe da estiva Cleber da Silva 2314 Operador da ponte Carlos Alberto Pereira 2043 Operador da ponte Israel Peixe Moreira 1051 Cavalo mecânico Audrin José Miranda Dos Santos 2036 Cavalo mecânico Inicio 00h55min termino 06h30min N º de bobinas 70
  5. 5. 3º período Nome Referência Função Alex Sandro Carola Silveira 2014 Chefe da estiva Carlos Alberto Rodrigues 2041 Operador da ponte Casemiro Machado Souza 2045 Operador da ponte Ezequias Daniel 1108 Cavalo mecânico Eslan Julio Cidral 2076 Cavalo mecânico Inicio 07h10min termino 12h47min N º de bobinas 52 No período três ficou a operação paralisada por falta de carga na bateria do joy stick Peça importante do comando da ponte rolante. Obs.: 01h00minhs, parado. 4º período Nome Referência Função Alexandre De Oliveira 2015 Chefe da estiva Fábio De Oliveira Alves 2085 Operador da ponte Genésio Carlos Siqueira 2309 Operador da ponte Mário Stammerjohann 1093 Cavalo mecânico Mariberto De Souza 2175 Cavalo mecânico Inicio 13h15min termino 18h25min N º de bobinas 77 No quarto período houve um pequeno problema (sujeira no sensor) e ficou parado por 15min. 5º período Nome Referência Função Alexandre Fernandes Pinto 2258 Chefe da estiva Alessandro Santos De Melo 2009 Operador da ponte Luciano Rodrigo Dias De Almeida 2328 Operador da ponte Israel Peixe Moreira 1051 Cavalo mecânico José Carlos de Mira 1114 Cavalo mecânico Inicio 19h15min termino 20h00min N º de bobinas 08 No quinto período terno dispensado, motivo quebra da ponte na veja do sul. 6º período Nome Referência Função Artur De Oliveira 2035 Chefe da estiva Angelino Malaquias 2023 Operador da ponte Claudiomir De Miranda 2049 Operador da ponte Lourival Costa 1119 Cavalo mecânico
  6. 6. Maurício José De Oliveira 2180 Cavalo mecânico Inicio 07h13min termino 11h55min N º de bobinas 65 No sexto período ficaram parado 05 minutos a ponte não estava girando, mas foi solucionado desligando a mesma e reiniciando a operação, já no final da operação o operador amassou a tampa de proteção do motor, mais nada a grandes prejuízos. 7º período Nome Referência Função Alexey Da Silva Oliveira 2017 Chefe da estiva Christian Alexandre M. De Miranda 2047 Operador da ponte Claudio Stammerjohamm 2048 Operador da ponte Mário Stammerjohann 1093 Cavalo mecânico Mariberto De Souza 2175 Cavalo mecânico Inicio 13h15min termino 17h15min N º de bobinas 57 No sétimo período falta freqüente de transporte (Caminhões). Final de Operação A operação finalizou-se em 20/10/2008 segunda- feira ás 17h15min. Movimentando um total de 373 bobinas, 07 períodos Observação: A ponte foi entregue com todas as suas funções em perfeita condições de funcionamento. _________________________ Luiz Carlos da Costa - CPATP.

×