Teste periodico de_bombas_de_sistemas_de_combate_a_incendios

756 visualizações

Publicada em

Teste_periodico_de_bombas_de_sistemas_de_combate_a_incendios

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
756
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste periodico de_bombas_de_sistemas_de_combate_a_incendios

  1. 1. Boletim Técnico O03 TESTE PERIÓDICO DE BOM IDE DE A INCÊNDIOS Associada a TRAVELERS ¡ ; › ; Controle de Riscos *vñññ
  2. 2. Alnsicldkltihw 'lullugtalrêíi L (CHI ll . I : qu: 7 Introdução As bombas de sistemas de combate a incêndios são necessárias em muitas instalações a fim de fornecer a pressão necessária para as redes de sprink/ ers e de hidrantes. O seu bom funcionamento impacta diretamente na confiabilidade dos sistemas de proteção. O conteúdo deste documento cobre os conceitos básicos de testes periódicos de partida de motor elétrico e de motor movido a diesel das bombas de combate a incêndios. O teste ajuda a verificar se as bombas darão a partida automaticamente e se vão operar sem falhas quando necessário. Recomenda-se que a periodicidade dos testes para as bombas de incêndio com motor movido a diesel seja semanal, enquanto que a frequência dos testes para as bombas movidas por motor elétrico deve ser mensal. As informações fornecidas neste boletim não têm a intenção de cobrir todos os aspectos da manutenção periódica necessários para as bombas de incêndio, seus motores, suprimento de combustivel, fornecimento ou mecanismos de reserva de energia. Também não se destina a cobrir os testes de bombas com motores movidos à gasolina, motores a vapor ou outros tipos, apesar de muitos dos procedimentos serem similares. O teste periódico não substitui o teste anual da vazão, que deve ser realizado em todas as bombas de incêndio para ajudar a verificar se estão operando conforme as especificações dos fabricantes. Os procedimentos aqui apresentados não têm a intenção de atenderquaisquerregulamentaçõesgovernamentais. l l Boletim Técnico 003 TESTE PERIÓDICO DE BOMBAS DE SISTEMAS DE COMBATE A INCÊNDIOS : upxaçltuwxgla ÍEÍINOÍIO¡ “uma fl plslllililtcor (Isla . ÕXOIIIIÕEE dia lnlcânldllo» Clan: as¡ ÍQIEIIIZEKCICHÊYÁHIICIWO . iklialnnr 'illnlcflolnlalr Illllllil HÍÍIELÇSÍOI "nani uma? ” nur "mir : mamar col alqllllple qlmllíilcsltfkr liam ¡nlolnlilolnlr sr blolnlblar alllqllnlllior : r “mina an. VEIMIIIHH. ilblelials. Ulllii nllamilar : mimar iulnldlclnnlnldkol CEIÍIE! “nlolnllbnr drama i. olnlalr plano» lniiallvillo» dk: “lalmm : ldkalqlunlctor a nar olblmnmrdhr , mar litallliiilcagtjãbr dia avaliaram plnlblkelnnli. _Hate itolculnllalnlibr colnlrànr Illll chlalcãlkir plillir blolnlbhu nlolmhls pxclr ¡nloliolr ãlIâÍIICO› a OIIÍIÍOl pñllil blolnlblaw. Ilumina. sr ¡Ilollolr ar dllalaãl f l clmculm diana aqi maxila» pralnr : sumiram arauto): ditam. .uma : r blolnlbrat, ldI-, aliililczalr alIlomInIIldIaldk-, as Ilir HIIEI explain, i a all, ¡IIKOIIIIEIIIEE gula' dkalrrlalnr : lar IIIKHOÍIÍEÍÍEIIIIHIÍÍG' colliglhkw. olIi : lnlolialdhls pnlnr com', @ter iuiilllnl ; as CIIIIEIIÍKG o› "tania ¡lollwalr qlilalkqlular ¡mllr 'ÍIIIICIIIIIEIIIIHIÍÍOHÍIE ; mulata ÍHIGIYÉÍIICIEr Clllllor iullnnlçmr, vllblralçâtor ai bralullhlor o» italia' Hall llit= lIloln| p1ldko› lnlaillalialnlalnlia e o» : lqlullplalnllaniím lejplallaldlor EIñ1IIIIQLIIHplOL$1IVI= Il Procedimento do teste O teste periódico da bomba de incêndio é parte dos procedimentos gerais de manutenção preventiva do equipamento. Abaixo é apresentada uma sequência de atividades a serem seguidas: a) Notificar a empresa ou a equipe que gerencia a central de alarme que a bomba de incêndio será testada; b) Dar partida na bomba com uma queda de pressão do sistema. Para fazer isso, deve-se abrir o registro da descarga localizado próximo do controle com a bombajockej/ desativada. Registrar a pressão de partida da bomba; IGUÍIIJÁIr' : Thu-L: : Il-. w-. l IITr' Hal ler» www. jmaIucelliseguros. com. br : ornlulrararanxtoxxevjinlzllllxalllltauuiloLx-tolnnbli l «l › '› (i'll ; FIIMYIOIN 1-4
  3. 3. a Associada a TRAVELERSJ r *JMaIuceIli l, , Controlede Riscos c) Verificar se existe um visivel vazamento de água na caixa de gaxetas. O não gotejamento pode resultar em aquecimento e desgaste exagerados. O sistema deve ser ajustado para que tenha um pequeno vazamento; d) Verificar se há vibração excessiva, ruídos fora do comum ou outros sinais de mau funcionamento e fazer as correções conforme necessário. interromper o teste se falhas destrutivas parecerem iminentes e providenciar os reparos assim que possível para poder prosseguir com o teste; e) Registrar a pressão dos sistemas de sucção, de descarga e outros dados do sistema, conforme relacionados no check/ ist; f) Verificar se a bomba funciona pelo período de tempo adequado: minimo de 10 minutos para bombas com motor elétrico e 30 minutos para bombas com motores movidos a diesel; g) Verificar periodicamente se a bomba e o motor não estão superaquecendo durante o teste; h) Desligar a bomba manualmente; i) Religar a bombajockey e restaurar o controle da bomba de incêndio para a posição de partida automática; j) Notificar a empresa ou equipe que gerencia o alarme de incêndio que o teste foi concluido e que o sistema de alarme deve ser reativado para o serviço normal. Eli; ; _ t + RALI . niãfílá . .ÊELLW l 'ví j, . Interpretação dos resultados do teste: Uma vez que os dados do teste foram registrados, deve-se comparar os mesmos com aqueles de testes anteriores para determinar se a bomba está operando satisfatoriamente. Diferenças significativas na operação precisam ser analisadas para constatar possíveis causas. Ações corretivas devem ser aplicadas assim que possivel e a bomba deve ser testada novamente. 1;: Iii; :Ia : l rõtr rat. mu: : jgrçrmrsriv; Eliíéílêililltilñí)«§J§*lÍ(Jml§! AI§_*NINCÊIIEIIOSL . ."¡. ____ lVihllltlt-alcmcr CEACOIIIIQXO)Ilâllilãüudhl brolnlblarita lnrctalrdltondtaruanlr presumir prolr uma IIEIIIlÍÍHIIQÊÍOr plravlanillvnr tanto IIIII dllnplomikvlor nnracànllcu, Iaqllrar inumação), IIIDIÍIÍÍCEKCÊQ, “Inrczar e: dt: : itultdton. , llnlprmar a Os. aqgllrllnltals : Liana: em *ilpmxlnnraniia plaliiadta 1mm brornlbnr Gta lnrczanldltwa' amranr o» sulanrclamranlim : ta ¡nlalm , dllgãtor plrauanlilml . italiana dtar hrolnllblal Colnlprolnranll-s. dt: Inlnnnllsáto» nracãtnltcsl, Ellíiãlllili atãlltcor: :mlanllals dt: : IIKOÍIOII : r oíltalaab, :tsllannr dt: : azcalulaãtos, .ilsilanlau. dte lllblilitcxçãtu, :kliamm its ¡aiiilalnranltoi a : Hlannwqtabnlialhn "GREE. A nralirolr ? nulla ita culnululliar ng, r plraualiilvlsr cita uma¡ brolmblir dh* lnrcíâlrdlto» â: o» pralnr : mr pmrtçlnlnhm cite i 'Ialblltcmlnlla A : mr nllalnllitanrcjto» @tava : ar ita : rcorrrdtor co nr an'. aapracjilcsgçírsi 1t= ~ militar qm: colniianr ou. ;IIOICTJÍIIIIIGIIÍÍOE dtaaajmvals_ gprs; IlilÍIEl nuns : :to (ter gula olltanlialçtõteu. .a : :Quimica A NIFRIA ; Iii [iluminam, ?sima-m l Mflmíiãllrulzxâloli'ÍWIÍHMÓNHJCIHIIHIPIOJÍHLÍÍÍOIILMÍHIIúFElnlblâllr : Imara 1mm praltordltcjtdtsrdta pnlnr Impraçmas. , *tail-at a IIIEIIIIÍÍGIIIÇÂSLSXHIIEIIEIIEMIIKH units. , íillrlnresiinltuaalnlrlallvitaultalt . mllannn Ak. .blollllbñlf› *ulnlhrâunydtauanhupnrmalr prorr : mr "tail-acalnlllsll plilñr IlladIlr or dtaialllprallhlm dhr Win10 a' dtar pllasñto» czollllplalnldtm comi ar : apracriitcrarcjtor ator 'Íilblllflilliiâ &zllmar chi brormbni) (Íllmltqllrar : acham-r mlnliitcslikvnr dtsr praitonnnnlnrcza Chi brornlbnr dtarrtastarlnwai¡plardlaalaplalnrdlanlnnradlralnlnnranlla QIJildIlLñÍIr Ars ilhas a ou. dbrardãlmw : ÍCJIIEtcIdtIki : rante nlattallall prordtallr : ar IIÍIIVAEICÍQBIVIEIIIÕÍOIEMIIIHIIEIPIOIIMQHHIKQI¡Ihlhlltililitàlihhbrollllbhü ! ta : Hanna ata (ornlblalta ar inrxânrdltore, a' (ormaqtuanitannranrta qto» : kltannnnlnnroullnr brito; (hdbraIN/ Lfñvaaüto-«cliapmnllvrqkasulrqqlllir 'as prordtannnxarúrlillirtardtonqor ouaiêto-orumrfrar'ililalalçtaxunlforlnnraiar nratasitclardtaplallitczulhlw¡taranlaupllalniiarlanrprrasai ¡(^el°ÍI| .L41'r'¡I'I~X! (IL'~ : Ir-. w-. l IITr' : lar ¡UÍIEP www. jmalucelliseguros. com. br : ornlultararailrtoxretjinrzlllrqallllrauurroLx-tomnbli l «l › '› (i'll ; FIEMYIOIN 2-4
  4. 4. a Associada a TRAVELERSJ , . 'IJÉIELLFEIHIÕEJUÍCrêlííêíçlvlliim; g Í eIIIIIEIESÉII' EJELJIJIIEIIIIIYAÉ#EJECCJNIEMIE_*tlñldâñlítllfliã BOMBA DE INCÊNDIO - MOTOR A DIESEL TESTE SEMANAL E LISTA DEVERIFICAÇÃO DE INSPEÇÃO Por: Data: Antes de testara bomba de incêndio, contate a estação receptora de alarme pelo telefone SITUAÇÃO As válvulas da tubulação (sucção, descarga e desvios) estão abertas? As grelhas/ telas de ventilação da casa de bombas estão desobstruídas e prontas para operar? O reservatório de sucção está cheio? As grelhas de sucção de água estão desobstruídas e devidamente instaladas? A leitura da voltagem de ambos os bancos de baterias está normal? Z x A leitura da corrente de ambos os bancos de baterias está normal? As luzes-piloto de ambos os bancos de baterias estão acesas ou as luzes-piloto de falha das baterias estão desligadas? O nivel do eletrólito das baterias está normal? Os terminais das baterias não apresentam corrosão? O nível de óleo do carter do motor esta' normal? O nível da água de refrigeração do motor está normal? Horimetro do motor- Inicio do teste horas A bomba deu a partida automaticamente pela queda de pressão? Pressão da partida TKgf/ cmz A pressão de sucção da bomba em funcionamento está normal? T Kgf/ cmz A pressão de descarga da bomba em funcionamento está normal? T Kgf/ cmz A pressão do óleo da bomba (durante a operação) está normal? T Kgf/ cmz A temperatura de refrigeração do motor está normal? T °C A caixa de gaxetas da bomba tem leve gotejamento de água (o gotejamento de água permite o resfriamento da vedação). A temperatura do corpo da bomba está dentro de uma variação apropriada (não está quente ao toque)? A temperatura do trocador de calor está em uma faixa adequada e a saída de água do dreno é visível? A tubulação de água está em boas condições (sem vazamento nasjuntas, sem trincas, etc. )? A válvula de alívio está operacional? A rotação da bomba (sem fluxo) funcionou por pelo menos 30 minutos? Horimetro e Final do teste horas O tanque de combustível esta' pelo menos 2/3 cheio? O controle da bomba está selecionado na posição"AUTOl/ lÁTlCO"? Todas as luzes de alarme estão desligadas? Se responder”não"a alguma das perguntas acima, isso indica a necessidade de investigação e de ação corretiva para restaurar a operação normal do sistema. Estas inspeções semanais e itens de teste são considerados como exigências mínimas. As exigências do fabricante para a inspeção eteste da bomba e do motor podem ser mais abrangentes e devem serseguidas otempo todo. Comentários adicionais: Depois de testar a bomba de incêndio, contate novamente a estação receptora do alarme para verificar se os disparos foram recebidos e se o sistema foi restaurado ao seu estado normal. : cI-: lIrAIrünu-w I"K'«II'-, IITI'r"I'¡'-I'KiI'-. I›T “vz I “' www. jmaIucelliseguros. com. br : oin¡m: :memrqoneyirnn¡IurqailIiaauuimxomnbir l «l : E ("i'll ; ñrãmylmi 3-4
  5. 5. Associada a 'rRAvELERsT ? JMaIuceIli É É Controle de Riscos TESTE PERIÓDICO DE BOMBAS DE SISTEMAS DE COMBATE A INCENDIOS BOMBA DE INCÊNDIO - MOTOR ELÉTRICO TESTE SEMANAL E LISTA DEVERIFICAÇÃO DE INSPEÇÃO Por: Data: / / Antes de testara bomba de incêndio, contate a estação receptora de alarme pelo telefone ¡me! As válvulas da tubulação (sucção, descarga e desvios) estão abertas? O reservatório de sucção de água está cheio? As grelhas/ telas de sucção de água estão desobstruídas e devidamente instaladas? As grelhas de ventilação da casa de bombas estão desobstruídas e prontas para operar? oomba deu a partida automaticamente por queda de pressão? Pressão da partida T Kgf/ cmz oressão de sucção da bomba em funcionamento está normal? T Kgf/ cmz oressão de descarga da bomba em funcionamento está normal? T Kgf/ cmz caixa de gaxetas da bomba tem leve gotejamento de água (o gotejamento de água permite o resfriamento da vedação)? válvula de alívio de circulação está com o fluxo adequado enquanto a bomba está funcionando? emperatura do corpo da bomba está dentro de uma variação adequada (não está quente ao toque)? ubulação de agua está em boas condições (sem vazamento nasiuntas, sem trincas, etc. )? ivel de óleo visivel pelo vidro está normal (apenas para bombas verticais)? válvula de alívio está operacional (se disponlvel)? otação da bomba (sem fluxo) funcionou por IO minutos? 'ndicador luminoso de que a energia da bomba está ligada está aceso? OO»O»»»> 'ndicador luminoso da fase reversa esta' apagado ou o indicador da fase normal esta' aceso? O 'nterruptor de isolamento e o disjuntor foram testados? Se responder"não"a alguma das perguntas acima, isso indica a necessidade de investigação e de ação corretiva para restaurar a operação normal do sistema. Estas inspeções mensais e itens de teste são considerados como exigências mínimas. As exigências dofabricante para a inspeção eteste da bomba e do motor podem ser mais abrangentes e devem ser seguidas o tempo todo. Comentários adicionais: Depois de testar a bomba de incêndio, contate novamente a estação receptora do alarme para verificar se os disparos foram recebidos e se o sistema foi restaurado ao seu estado normal. Associada a TRAVELERST Para mais informações, visite o site www. jma| ucel| iseguros. com. br ou Z o entre em contato com um consultor da Jlvlalucelli Controle de Riscos. l / / ' Controle de Riscos A informação disponibilizada neste documento e' orientativa e não se destina ou tampouco constitui de recomenda/ ção legal ou profissional. A ! Malucelli não ? arame que a adesão e/ ou observância às recomendações, melhores práticas ou diretrizes constantes neste documento atingirão determina o resultado. Em nenhuma hipótesea JMa ucelli ou qualquer de suas su si iarias, co i a as, con ro a as ou con ro a oras serao con ra ua , civi, ou ena men e res onsáveis or ua uer essoa ue en a acesso ou u i Ize es a in arma ão. a ace I ~bd ld tld _tldç ttl_l lt _ l ›th› tldt_f› AJMÇ/ _ll nao ; garante que este documento constitui uma lista completa e exaustiva de todo e qualquer item ou procedimento relativos' aos tópicos ou assuntos aqui referidos. Ademais, leis, regu arnentações, padrões ou codigos federais, estaduais ou municipais são suscetiveis a alterações esporadicas _e o leitor devera sempre referir-se aos requisitos mais atualizados. Este material nao servira de endosso ou afetaraqualquer das provisoes e/ ou coberturas constantes em quaisâzuera olices ou endossos de seguro emitidos e tampouco significa ou indica que determinada cobertura existe e/ ou se~aplical a_ qualquer reclamação de sinistro ou perda decorrente as re eridas apólices ou endossos. Ç alcance das coberturas depende de fatos circunstâncias envolvidas na reclamação do sinistro ou perda, bem como das provisoes constantes na apólice ou endossos e legis/ acao aplica' veis. Reduzir Riscos Prevenir Perdas www. jmalucelliseguros. com. br contro| eder¡scos@jma| uce| IiSeguros. com. br | +55 (II)2I31-6700 4-4

×