Congresso Brasileiro de Treinamento & Desenvolvimento

Gestão de Crises
Palestrante

JB Vilhena
Vice-presidente do INSTITUTO
MVC. Vinte e três anos de
experiência profissional nas áreas
de Gestã...
Se você quiser...




Se você quiser uma cópia dos
slides usados nesta apresentação
mande um e-mail para
mariateresa@ins...
O Que é uma Crise?


Em geral?



Para uma organização
(sindicato, igreja, ONG)?



Para o governo ou a burocracia esta...
Topicos a serem Abordados
neste Treinamento:


A natureza das crises:




Modelo de gerenciamento de crises

Planejamen...
Pontos Chave de uma Crise



Baixa probabilidade



Alto impacto



Incerteza = causas e efeitos ambíguos



Diferente...
Alto Nível de Ameaças:


Segurança pessoal (aspectos psicológico e
financeiros)



Imagem da organização



Relacioname...
Ameaças Específicas para as
Organizações:


Viabilidade operacional



Reputação



Credibilidade



Saúde financeira
...
Efeitos:


Incertezas/ambigüidades



Urgência de respostas



Efeitos estratégicos das decisões



Desgastes nas rela...
Características Comuns de
uma Crise:














As coisas acontecem “de repente”
É preciso tomar decisões u...
Objetivos da Gestão de Crise:


Prevenção



Sobrevivência



Melhoria da situação geral no pós-crise
Identificando Crises Potenciais




Sua empresa está aberta aos alertas e colocações
de funcionários?
Essas pessoas são...
Identificando Crises Potenciais
(Exercício 1)
Piores Coisas que Podem Ocorrer
Situação

O que fazer sobre isso

1.
2.
3.
4...
Priorizando as Crises Potenciais
(Exercício 2)
Riscos da Empresa XYW
Descrição
do Risco

Estimativa
do Impacto
da sua
Ocor...
Melhor Forma de se Lidar com Crises






Pode-se fazer uma avaliação de todas as
possíveis crises para poder, eventual...
Modelo de Gestão de Crises
Condições
Anteriores

Crise Intrínseca

Percepção da
Crise
Resposta imatura
para a crise

Gestã...
O que não Fazer


“Foi um episódio isolado. Não vai acontecer
novamente”.




“Não quero incomodar meus chefes”.




...
Três Critérios para Avaliar o
Sucesso na Gestão da Crise:


A capacidade da organização foi
recuperada?



As perdas for...
e
Boa Sorte!
(Embora Sorte nada Tenha a ver com a Boa
Gestão de Crise!)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gestão de crises (CBTD)

697 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
697
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
265
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão de crises (CBTD)

  1. 1. Congresso Brasileiro de Treinamento & Desenvolvimento Gestão de Crises
  2. 2. Palestrante JB Vilhena Vice-presidente do INSTITUTO MVC. Vinte e três anos de experiência profissional nas áreas de Gestão, Marketing, Negociação, Vendas & Distribuição. Mestre em Administração pela FGV e pós-graduado em Marketing pela ESPM/RJ.
  3. 3. Se você quiser...   Se você quiser uma cópia dos slides usados nesta apresentação mande um e-mail para mariateresa@institutomvc.com.br dizendo que participou deste encontro. Você receberá também 3 artigos relativos ao assunto, além de uma assinatura do Insight MVC
  4. 4. O Que é uma Crise?  Em geral?  Para uma organização (sindicato, igreja, ONG)?  Para o governo ou a burocracia estatal?  Para uma empresa privada?
  5. 5. Topicos a serem Abordados neste Treinamento:  A natureza das crises:   Modelo de gerenciamento de crises Planejamento:    Avaliação de riscos Gerenciamento de riscos Comunicação e liderança nas crises
  6. 6. Pontos Chave de uma Crise  Baixa probabilidade  Alto impacto  Incerteza = causas e efeitos ambíguos  Diferentes percepções
  7. 7. Alto Nível de Ameaças:  Segurança pessoal (aspectos psicológico e financeiros)  Imagem da organização  Relacionamento com os clientes  Relacionamento com os acionistas  Relacionamento com a comunidade
  8. 8. Ameaças Específicas para as Organizações:  Viabilidade operacional  Reputação  Credibilidade  Saúde financeira  Atuação legal (ética, moral e jurídica)
  9. 9. Efeitos:  Incertezas/ambigüidades  Urgência de respostas  Efeitos estratégicos das decisões  Desgastes nas relações inter e intrapessoais
  10. 10. Características Comuns de uma Crise:             As coisas acontecem “de repente” É preciso tomar decisões urgentes O tempo é curto Ameaças específicas são identificadas Todo mundo quer informações urgentes sobre o que está acontecendo Há uma sensação geral de perda de controle A pressão cresce a cada segundo Trabalhos de rotina se tornam extremamente difíceis São feitos pedidos descabidos para tentar descobrir quem são os “reclamadores” O “pessoal de fora” (imprensa, sindicatos, políticos, “amigos”) começa a ter um súbito interesse pela empresa A reputação da empresa se abala As comunicações ficam incrivelmente difíceis de serem gerenciadas (tanto as internas quanto as externas)
  11. 11. Objetivos da Gestão de Crise:  Prevenção  Sobrevivência  Melhoria da situação geral no pós-crise
  12. 12. Identificando Crises Potenciais    Sua empresa está aberta aos alertas e colocações de funcionários? Essas pessoas são recompensadas, ignoradas ou punidas quando expressam sua opinião? Faça um Brainstorming:  Causas externas: mudança radical de uma tecnologia; crise econômica no país; comprovação de que o uso de celular provoca câncer  Causas internas: queda acentuada das vendas; empresa não observou as tendências do mercado e “perdeu o bonde” do crescimento; acionistas e executivos tem idéias diferentes sobre a melhor forma de gerir a empresa; Associados perderam a crença na empresa e na “causa”
  13. 13. Identificando Crises Potenciais (Exercício 1) Piores Coisas que Podem Ocorrer Situação O que fazer sobre isso 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Fonte: Harvard ManageMentor
  14. 14. Priorizando as Crises Potenciais (Exercício 2) Riscos da Empresa XYW Descrição do Risco Estimativa do Impacto da sua Ocorrência Perda de clientes que corresponde m a 30% das compras R$ 4 milhões por ano 50% R$ 2 milhões em perdas por ano Greve no transporte: atraso de matériasprimas R$ 300.000,00 perdas de lucro 15% R$ 45.000,00 de perdas no lucro Probabilidad e da Ocorrência Valor Estimado Fonte: Harvard ManageMentor
  15. 15. Melhor Forma de se Lidar com Crises    Pode-se fazer uma avaliação de todas as possíveis crises para poder, eventualmente, enfrentá-las. Deve-se estudar os pontos onde a empresa é mais vulnerável. Estudo no Instituto de Gerenciamento de Crises, em Louisville, Kentucky, em uma amostragem de 31.500 casos, mostra:  5.700 problemas causados por falha de administração;  4.500 por acidentes.
  16. 16. Modelo de Gestão de Crises Condições Anteriores Crise Intrínseca Percepção da Crise Resposta imatura para a crise Gestão amadurecida da crise Revisões e Feedback
  17. 17. O que não Fazer  “Foi um episódio isolado. Não vai acontecer novamente”.   “Não quero incomodar meus chefes”.   Comunique a crise imediatamente a escalões mais altos. Tempo é chave. “Legalmente estamos cobertos”.   Não ignore sinais de alerta. Resolva problemas potencialmente graves da primeira vez, antes de se tornarem crises. Ter razão em crises não significa vencer. A questão é de imagem, não apenas de leis. “Foi um problema menor. Não há motivo para pânico”.  Não se iluda. Uma pequena rachadura num dique pode significar catástrofe. Fonte: Revista Exame, São Paulo, janeiro-2000.
  18. 18. Três Critérios para Avaliar o Sucesso na Gestão da Crise:  A capacidade da organização foi recuperada?  As perdas foram minimizadas?  As lições foram aprendidas?
  19. 19. e Boa Sorte! (Embora Sorte nada Tenha a ver com a Boa Gestão de Crise!)

×