Cão Como Nós

5.568 visualizações

Publicada em

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.568
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
45
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cão Como Nós

  1. 1. Cão Como Nós de Manuel Alegre
  2. 2. Ficha técnica do livro <ul><li>Autor: Manuel Alegre de Melo Duarte </li></ul><ul><li>Editora: Publicações Dom Quixote </li></ul><ul><li>Ano de edição e publicação: 2002 </li></ul>
  3. 3. Do autor... <ul><li>Manuel Alegre de Melo Duarte nasceu no dia 12 de Maio de 1936, em Águeda. Estudou em Lisboa, no Porto e na Universidade de Coimbra tendo frequentando a Faculdade de Direito. Tornou-se actor do teatro Universitário. Foi campeão de natação. Em 1961, segue para Angola integrando as forças armadas numa tentativa de revolta militar. Preso pela PIDE, passou seis meses em Luanda, na fortaleza de São Paulo. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Em 1964, volta a Portugal, mas é obrigado à clandestinidade e à emigração. Em Outubro do mesmo ano passa a trabalhar em Argel, na emissora “Voz da Liberdade”. </li></ul><ul><li>Regressa ao país de origem após o 25 de Abril de 1974. A partir daí, dedica-se à politica sendo deputado do partido socialista e vice presidente da Assembleia da República, mas nunca deixando de parte a escrita e a literatura. </li></ul>
  5. 5. Apresentação do livro... <ul><li>Esta é a história de um cão de raça pagneul-breton, de nome Kurika, que desde pequeno entrou no seio da família de Manuel Alegre. Foi acarinhado, amado, estimado e considerado membro da família. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Era um cão desobediente, era irrequieto, rebelde e caprichoso, por isso este cão não era um cão como os outros cães. </li></ul><ul><li>Este parecia querer ser como nós, só lhe faltava falar. Kurika tinha uma personalidade muita especial. </li></ul><ul><li>Devido a essa personalidade, o dono, Manuel Alegre, para homenagear Kurika, escreveu esta narrativa emocionante sobre a lealdade e amizade que um cão consegue dar “exigindo” apenas em troca ser tratado como uma pessoa. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Com a morte de Kurika cria-se um vazio no coração de toda a família para quem aquele cão era alguém muito especial. </li></ul><ul><li>Esta história ensina-nos a reconhecer a dimensão afectiva, a fidelidade a nós mesmos, aos nossos princípios e à liberdade que temos, por natureza. </li></ul>
  8. 8. Passagem de que eu mais gostei… <ul><li>“ Mais tarde, na praia, sempre que nos lançávamos à água ele ficava agitado. Mas mantinha-se em terra enquanto a minha mulher lá estivesse. Assim que ela vinha nadar connosco, logo ele se lançava à água, passava-lhe à frente e procurava empurrá-la para a praia. Por mais esforços que fizéssemos para ele a deixar em paz, ele não desistia. Nós podíamos ir pelo mar dentro, a dona não. Não queria perder a mãe outra vez.” </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Trabalho realizado por: Gonçalo Nogueira, 7ºC </li></ul>

×