Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO

7.522 visualizações

Publicada em

Aula de História Empresarial
Uma visão sobre a evolução das teorias organizacionais utilizando o setor automotivo como pano de fundo para os exemplos de impactos provocado pelas mudanças de cada teoria em seu tempo.

Publicada em: Educação

Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO

  1. 1. Frente à Realidade Empresarial Contemporânea Resumo das TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
  2. 2. OBJETIVOS
  3. 3. ABORDAGENS
  4. 4. ABORDAGENS Abordagem Clássica Teoria Científica Teoria Clássica Abordagem Humanística Teoria Transitiva Teoria das Relações Humanas
  5. 5. ABORDAGENS Abordagem Neoclássica Abordagem Estruturalista Teoria Burocrática Teoria Estruturalista Abordagem Comportamental
  6. 6. ABORDAGENS Abordagem Contingencial Abordagem Sistêmica Teoria Matemática Teoria de Sistemas Cibernética Teoria da Informação Pesquisa Operacional
  7. 7. Abordagem CLÁSSICA
  8. 8. Abordagem CLÁSSICA Fatores de origem: • Consequência da Revolução industrial • Crescimento Acelerado e desorganizado das empresas • Necessidade de aumento da eficácia e competências das empresas.
  9. 9. Abordagem Clássica Teoria Científica Teoria Clássica Abordagem CLÁSSICA
  10. 10. Teoria CIENTÍFICA
  11. 11. Teoria CIENTÍFICA Ênfase: TAREFAS Principais Autores: • Frederick Taylor • Carl Barth • Harrington Emerson • Frank Gilbreth • Lilian Gilbreth F. Taylor Principais Enfoques: • Racionalização de Recursos • Otimização das Tarefas 1903 Shop Management Estudo de Tempos e Movimentos 1911 Princípios da ADM Científica Sistema Taylor ou “Administração Científica” Teoria X Administração como CIÊNCIA
  12. 12. Teoria CIENTÍFICA Estudo do Operário Administração Geral Baixo Cima TodoPartes Principais Enfoques: • Redução de Todo Desperdício do Esforço Humano. • Adaptação dos Operários à Própria Tarefa. • Capacitação dos Operários para Melhor Conformidade. • Especialização das Atividades • Estabelecimento de Normas bem detalhadas de execução do trabalho. BOTÃO BOTÃO
  13. 13. Teoria CLÁSSICA
  14. 14. Teoria CLÁSSICA Ênfase: ESTRUTURA Principais Autores: • Henry Fayol • Lyndall Urwick • Luther Gulick • James D. Mooney • H. S. Dennison • Stuart Chase H. Fayol Principais Enfoques: • Organização Formal • Princípios Gerais da ADM • Funções do Administrador 1950 Administracion Industrialle Et Généralle Teoria Y • Prever • Organizar • Comandar • Coordenar • Controlar
  15. 15. Teoria CLÁSSICA Administrativas Técnicas Comerciais Financeiras de Segurança Contábeis 6 Grupos de Funções: Princícios Gerais: • Divisão do Trabalho • Autoridade e Responsabilidade • Disciplina • Unidade de Comando • Unidade de Direção • Remuneração do Pessoal • Centralização • Subordinação dos interesses • Cadeia Escalar • Ordem • Equidade • Estabilidade Pessoal • Iniciativa • Espírito de Equipe
  16. 16. Abordagem HUMANÍSTICA
  17. 17. Abordagem HUMANÍSTICA Abordagem Humanística Teoria Transitiva Teoria das Relações Humanas
  18. 18. Teorias TRANSITIVAS
  19. 19. Enquanto a organização formal era sacramentada pela abordagem clássica Ordway Tead começou a popularizar nos Estados Unidos a Administração sem preocupações científicas. Ênfase: PESSOAS Principais Autores: • Ordway Tead • Mary Parker Follett • Chester Barnard • Oliver Sheldon Principais Enfoques: • Psicologia do Operário • Abordagem sobre Liderança na ADM Comportamento do Administrador = Comportamento Natural Humano Administração como Arte Organização como um Sistema Social Teorias TRANSITIVAS
  20. 20. Teoria das RELAÇÕES HUMANAS
  21. 21. Ênfase: PESSOAS Principais Autores: • Elton Mayo • Kurt Lewin • F. J. Roethlisberger • John Dewey • Morris Viteles • George C. Homans E. Mayol Principais Enfoques: • Organização Informal • Motivação / Liderança • Comunicação e Dinâmica de Grupo Teoria das RELAÇÕES HUMANAS Origens: • Necessidade de Humanizar e Democratizar a ADM • Desenvolvimento das Ciências Humanas
  22. 22. Teoria das RELAÇÕES HUMANAS Características: • Trata a organização como grupos de pessoal. • Enfatiza as pessoas. (Valorização) • Inspiradas em sistemas de Psicologia. • Delegação de autoridade. • Autonomia do empregado. • Ênfase nas relações entre as pessoas. • Dinâmica grupal e interpessoal.
  23. 23. Abordagem NEOCLÁSSICA
  24. 24. Ênfase: ESTRUTURA Principais Autores: • Peter F. Drucker • William Newman • Ernest Dale • Ralph C. Davis • Louis Allen • Harold Koontz Peter F. Drucker Principais Enfoques: • Atualização dos enfoques clássicos; • Racionalização de Recursos • Otimização das tarefas Teoria NEOCLÁSSICA Os Autores neoclássicos deram algumas pinceladas adicionais no conceito de organização formal; • Divisão do trabalho • Especialização • Hierarquia • Distribuição da autoridade e da responsabilidade
  25. 25. Teoria NEOCLÁSSICA Em 1946 Drucker promove como princípio, a Administração por Objetivos “O desempenho do gerente deve ser esperado sob a realização dos objetivos da empresa. E os resultados devem ser medidos à partir da contribuição para o êxito da empresa. A empresa deve ter objetivos definidos, específicos, concretos e mensuráveis, dando ênfase ao resultado. Concentrar foco nos resultados mais do que em atividades.”
  26. 26. Principais Características: • Ênfase na Prática da ADM • Reafirmação dos Postulados Clássicos • Ênfase nos Princípios Gerais de ADM Teoria NEOCLÁSSICA “É um Ajuste e Redimensionamento da Teoria Clássica ao Tamanho das Organizações Contemporâneas” • Prever • Organizar • Comandar • Coordenar • Controlar • Planejamento • Organização • Comando • Controle • Ecletismo • Ênfase nos Objetivos e nos Resultados
  27. 27. Abordagem ESTRUTURALISTA
  28. 28. Abordagem Estruturalista Teoria Burocrática Teoria Estruturalista Abordagem ESTRUTURALISTA
  29. 29. Teoria BUROCRÁTICA
  30. 30. Teoria BUROCRÁTICA Ênfase: ESTRUTURA Principais Autores: • Max Weber • Robert Merton • Philip Selanick • Alvin W. Gouldner • Richard H. Hall • Nicos Mouzelis Max Weber Principais Enfoques: • Organização Formal Burocrática • Racionalidade Organizacional Origens: • Extremas e contraditórias teorias Clássicas X Relações Humanas • Necessidade de um enfoque mais amplo na ADM • Necessidade de um modelo de organização racional (var, membros) • Crescente tamanho da Complexibilidade das empresas A Sociedade em 3 Classes Tradicional Carismática Racional/Legal/Burocrática
  31. 31. Teoria BUROCRÁTICA A Burocracia é uma forma de organização que se baseia na racionalidade, através dos meios aos objetivos pretendidos. Teve origem nas mudanças religiosas após o Renascimento; Principais Características: • Caráter legal, normas e regulamentos • Impessoalidade nas relações (foco em cargos e funções e não em pessoas) • Caráter formal das comunicações (tudo por escrito) • Caráter racional e divisão de trabalho • Hierarquia de autoridade • Rotinas e procedimentos padronizados • Competência técnica e meritocracia • Especialização da administração • Profissionalização dos participantes • Completa Previsibilidade do Funcionamento
  32. 32. Teoria BUROCRÁTICA Vantagens: • Racionalidade • Previsão na definição do cargo na operação • Rapidez nas decisões • Uniformidade na interpretação • Uniformidade de rotinas e procedimentos • Continuidade de organização • Reduz o atrito entre pessoas • Constância • Confiabilidade • Benefícios para grandes especialistas A capacidade de aceitar as regras se torna mais difícil Com o tempo o compromisso com as regras tende a enfraquecer
  33. 33. Teoria ESTRUTURALISTA
  34. 34. Teoria ESTRUTURALISTA Ênfase: ESTRUTURA e AMBIENTE Principais Autores: • Victor A. Thompson • Amitai Etzioni • Talcott Parsuns • Peter M. Blau • Reinbard Bendix • Robert Presthus Principais Enfoques: • Atualização dos enfoques clássicos; • Racionalização de Recursos • Otimização das tarefas Abordagem Clássica Ênfase nas Tarefas e na Estrutura Org. Teoria das Relações humanas Ênfase no Homem e no clima psicológico Teoria Burocrática Carente de flexibilidade e inovação
  35. 35. Teoria ESTRUTURALISTA De modo crítico à Organização Formal a Teoria Estruturalista veio desenvolver a Teoria Burocrática em aproximação da Teoria das Relações Humanas. O Estruturalismo, já passa a preocupar-se com o todo e com o relacionamento das partes na constituição do todo. O Tudo é maior do que a simples soma das partes. Teoria da Complexibilidade
  36. 36. Abordagem COMPORTAMENTAL
  37. 37. Teoria COMPORTAMENTAL Ênfase: PESSOAS Principais Autores: • Herbert Simon Nobel de Eco 78 Douglas McGregor Kurt Lewin Rensis Likert Chris Argyris J. G. March Principais Enfoques: • Estilos de Administração • Integração dos Objetivos (Org. e Individuais) Principais Origens: • Desdobramento da Teoria das Relações Humanas • Oposição crítica á Organização Formal O Comportamento Administrativo de Herbert A. Simon, 1947
  38. 38. HOMEM ANIMAL COMPLEXO NECESSIDADES COMPLEXAS Maslow Os autores behavioristas verificaram que o administrador precisa conhecer as necessidades humanas para melhor compreender o comportamento humano e utilizar a motivação humana como poderoso meio para melhorar a qualidade de vida dentro das organizações. Teoria X Vs Teoria Y
  39. 39. Abordagem SISTÊMICA
  40. 40. Abordagem SISTÊMICA Também conhecida como Sociotécnica Propõem a substituição de estruturas burocráticas de trabalho por arranjos não-lineares baseados nos sistemas técnico e social das organizações. Subsistema Técnico Compreende todas as variáveis tecnológicas, temporais e físicas Subsistema Social compreende todas as variáveis diretamente relacionadas aos indivíduos A Abordagem Sociotécnica considera a organização não como um sistema único, mas como um todo sistêmico composto de muitos sistemas interdependentes funcionando com um objetivo único.
  41. 41. Abordagem Sistêmica Teoria Matemática Teoria de Sistemas Cibernética Teoria da Informação Pesquisa Operacional Abordagem SISTÊMICA Também conhecida como Sociotécnica
  42. 42. Teoria de SISTEMAS
  43. 43. Teoria de SISTEMAS Ênfase: SISTEMAS Principais Autores: • Ludwing Von Bertalanffy Principais Origens: • Estudo de padrões de movimentos animais • Biologia An Outline Of General Sistems Theory, 1950 Ludwing Von Bertalanffy Reducionismo Expancionismo Pensamento Analístico Pensamento Sistêmico Mecanicismo Teleologia Todo Fenômeno faz parte de um todo maior. O Fenômeno é explicado conforme seu papel diante do todo. A Causa passa a ser vista como uma condição para o Efeito.
  44. 44. Teoria de SISTEMAS Sistema é um conjunto de elementos interligados na formação de um todo. Propósito Todo sistema tem um ou mais Propósito/Objetivo Totalidade Todo sistema possui uma Natureza Orgânica Sistema fechado Tende à exaurir-se Sistema Aberto Tende crescer, pois alimenta-se do ambiente Comportamento Determinísticos Predominância de Sistemas Fechados Simples  Complexo Layout de sala  Automação  Universo Comportamento probabilístico Predominância de Sistemas Abertos Simples  Complexo Jogo de  Mercado  Economia Dados de Capitais Nacional
  45. 45. Teoria de SISTEMAS Sub1 Sub2 Subn SISTEMA Dados Energia Matéria ENTRADA DADOS Energia Matéria SAÍDA
  46. 46. Teoria de SISTEMAS Cibernética É a Ciência da Comunicação e do Controle (Animais e Máquinas) Teoria da Informação Processo de Comunicação Pesquisa operacional Utilização de meios científicos, matemáticos e/ou lógicos para solucionar problemas.
  47. 47. Teoria MATEMÁTICA
  48. 48. Teoria MATEMÁTICA Ênfase: DADOS Principais Autores: • Ludwing Von Bertalanffy Principais Origens: • Teoria dos Jogos • Estudo do Processo Decisório • A Existência de Decisões Programáveis • Desenvolvimento da Computação Quantificação em auxílio da tomada de decisão. Tornar o processo decisório mais racional. Métrica do custo de oportunidade e dos riscos envolvidos
  49. 49. Abordagem CONTINGENCIAL
  50. 50. Ênfase: SISTEMAS Teoria CONTINGENCIAL Evolução mais abrangente da Teoria de Sistemas Criar Motivar Planejar Comunicar Organizar Controlar É Dinâmica e oferece a melhor solução atenta a um ambiente mutável, rápido e tecnológico. EMPRESA AMBIENTE FLEXIBILIDADE DE ADAPTAÇÃO
  51. 51. Evolução da ATENÇÃO e ENFOQUE
  52. 52. Evolução da ATENÇÃO e ENFOQUE TAREFAS PESSOAS PROCESSOS SISTEMAS AMBIENTE
  53. 53. EMPRESA CONCORRENTES NOVOS ENTRANTES CLIENTESFORNECEDORES AMBIENTE 5 FORÇAS DE M. PORTTER

×