Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele

2.489 visualizações

Publicada em

Curso Uso de plantas medicinais e fitoterápicos - Caso 2 - Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.489
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.543
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele

  1. 1. PLANTAS MEDICINAIS ANTISSÉPTICAS E CICATRIZANTES USADAS EM DOENÇAS DA PELE PLANTAS MEDICINAIS EM ATENÇÃO BÁSICA CURSO DE PLANTAS MEDICINAIS PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
  2. 2. INFORMAÇÕES: As doenças de pele são bastante comuns e acometem cerca de um terço da comunidade. Entre elas as mais comuns são: pano branco, impingem e escabiose (coceira). As medidas preventivas estão relacionadas aos cuidados de higiene: - Tomar banho diariamente; - Trocar roupas e toalhas com freqüência. Estas medidas fazem com que os micróbios (fungos e bactérias) responsáveis pela doença da pele sejam afastados.
  3. 3. ATENÇÃO! A escabiose ou sarna é uma doença parasitária, causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei. É uma doença contagiosa transmitida pelo contato direto interpessoal ou através do uso de roupas contaminadas. O parasita escava túneis sob a pele onde a fêmea deposita seus ovos que eclodirão em cerca de 7 a 10 dia, dando origem a novos parasitas. A doença tem como característica principal a coceira intensa que, geralmente, piora durante a noite. As lesões atingem principalmente os seguintes locais: abdomem, pregas das axilas, cotovelos, punhos, espaços entre os dedos das mãos e sulco entre as nádegas.
  4. 4. ALCOOLATURA CASEIRA DE ALECRIM- PIMENTA COMPONENTES: Meio frasco de folhas de alecrim-pimenta lavadas e cortadas em pequenos pedaços Meio frasco de álcool. Meio frasco de água fervida e filtrada MODO DE FAZER: Adicionar em um frasco as folhas frescas de Alecrim-pimenta até a metade, cobrir com álcool e completar o volume com água filtrada. Deixar em maceração por 5 dias. Coar e guardar em frasco escaldado.
  5. 5. INDICAÇÃO: Antisséptico de uso externo. MODO DE USAR: Fazer limpeza da área afetada com água e sabão, aplicar a tintura 3 vezes ao dia, com auxílio de algodão. Alecrim-pimenta Lippia sidoides Cham.
  6. 6. SABÃO CASEIRO DE ALECRIM-PIMENTA COMPONENTES: 1 frasco de tintura de alecrim- pimenta 1 barra de sabão de coco, pequena. 1 xícara de água MODO DE FAZER: Cortar em pequenos pedaços uma barra de sabão de coco e colocar numa panela juntamente com uma xícara de água. Aquecer até derreter, retirar do fogo, e juntar rapidamente a tintura de alecrim-pimenta, agitando com uma colher de pau.
  7. 7. INDICAÇÃO: Antisséptico de uso externo, auxiliar no tratamento das brotoejas. MODO DE USAR: Lavar a parte afetada 3 vezes ao dia. ATENÇÃO! Para evitar a brotoeja (miliária), deve-se usar roupas frescas nas crianças, dar banhos frios e protegê-las do calor, evitando o excesso de suor. Deve-se evitar o excesso de roupas nas crianças pequenas, principalmente nos recém-nascidos.
  8. 8. ALCOOLATURA CASEIRA DE CONFREI COMPONENTES Meio frasco de água fervida e filtrada. Meio frasco de álcool 5 folhas de confrei lavadas e cortadas; MODO DE FAZER: Juntar em um frasco as folhas de confrei cortadas e a água e o álcool. Deixar em maceração por 5 dias. Coar e guardar em frasco escaldado. INDICAÇÃO: Cicatrizante de uso externo. MODO DE USAR: Fazer a limpeza da área afetada com água e sabão. Aplicar a tintura 3 vezes ao dia, com auxílio de algodão.
  9. 9. SUMO DA BABOSA MODO DE FAZER: Usa-se o sumo mucilaginoso recém-escorrido das folhas. Pode-se também descascar parte da folha e usar como se fosse um pincel e passar na área afetada. INDICAÇÃO: Como cicatrizante de uso externo em ferimentos e queimaduras de pele. MODO DE USO: Passar o sumo em cima da queimadura. Babosa Aloe vera L.
  10. 10. INFORMAÇÃO ADICIONAL: Os pedaços cortados de babosa, de maneira apropriada, podem ser usados como supositórios no tratamento de hemorróidas inflamadas. ATENÇÃO! Entre os acidentes com crianças, um dos mais devastadores é a queimadura. Uma tomada sem proteção, o cabo da panela virado para fora do fogão, materiais inflamáveis perto do fogo representam perigo. A maioria dos casos ocorre na cozinha, onde crianças brincam nos horários de preparo dos alimentos. Informação e educação são os elementos-chave para prevenir acidentes envolvendo queimaduras.
  11. 11. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Práticas Integrativas e Complementares; Plantas Medicinais e Fitoterapia na Atenção Básica/ Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica – Brasília: Ministério da Saúde, 2012. MATOS, F. J. A., Farmácias Vivas. 3º Ed. Fortaleza: EUFC, 1998, 219p. MATOS, F. J. A., BANDEIRA, M.A.M.. Manual de Orientação Farmacêutica sobre Preparação de Remédios Caseiros com Plantas Medicinais. Fortaleza: Projeto Farmácias Vivas, 2010, 40p. MATOS, F. J.A.. Plantas Medicinais: Guia de Seleção e emprego de Plantas usadas em Fitoterapia no Brasil. 3. Ed. Fortaleza: Ed. UFC, 2007. 263p. SOUSA et al. . Constituintes Químicos Ativos e Propriedades Biológicas de Plantas Medicinais Brasileiras. 2{ Ed. Fortaleza: EUFC, 2004, 448p. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

×