Amadeu de souza cardoso

13.954 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.954
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
366
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
107
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amadeu de souza cardoso

  1. 1. AMADEU DE SOUZA CARDOSO Pintor português, pioneiro da arte moderna…
  2. 2. Índice <ul><li>Dados Biográficos: </li></ul><ul><ul><li>Carreira Académico; </li></ul></ul><ul><ul><li>Carreira Profissional; </li></ul></ul><ul><ul><li>Morte; </li></ul></ul><ul><ul><li>Premio Sousa Cardoso; </li></ul></ul><ul><ul><li>Caracterização da sua obra; </li></ul></ul><ul><ul><li>Obras. </li></ul></ul>
  3. 3. Dados Biográficos Nome: Amadeu de Souza Cardoso Data de nascimento: 14 de Novembro de 1887 Naturalidade: Amarante Data de falecimento: 25 de Outubro de 1918 Pai:  José Emídio de Sousa Cardoso  Mãe:  Emília Cândida Ferreira Cardoso  Importância: Pintor português, pioneiro da arte moderna.
  4. 4. Percurso Académico Amadeu de Souza Cardoso começou logo cedo por manifestar os seus dotes para desenho, especialmente como caricaturista. Este frequentava a Academia de Belas-Artes, em Lisboa, onde estudava Arquitectura mas aos 19 anos mudou-se para Paris, Montparnasse e aí contactou com o Impressionismo, Expressionismo e Cubismo, dedicando-se, assim a pintura.
  5. 5. Percurso Profissional Em 1908 instalou-se no número catorze da Cité de Falguière. Em Paris, frequentou ateliers preparatórios para Academia de  Beaux-Arts  e a  Academia Viti  do pintor catalão Anglada Camarasa. Em 1910 fez uma estadia de alguns meses em Bruxelas e em 1911 expôs trabalhos no  Salon des Indépendants , em Paris, havendo-se aproximado de grandes artistas. Em 1912 publicou um álbum com vinte desenhos e, em seguida, copiou o conto de Gustave Flaubert,  &quot;La Légende de Saint Julien l'Hospitalier&quot; , trabalhos ignorados pelos apreciadores de arte.
  6. 6. Percurso Profissional (cont.) Em 1913 participou numa exposição com oito trabalhos nos Estados Unidos da América, no  Armory Show , de seguida voltou a Portugal, onde teve a ousadia de realizar duas exposições, no Porto e em Lisboa. Nesse mesmo ano participou ainda no  Herbstsalon  da Galeria  Der Sturm , em Berlim. Em 1914 encontrou-se em Barcelona com Antoni Gaudí, e partiu para Madrid onde foi surpreendido pelo início da I Guerra Mundial. Regressou então a Portugal, onde iniciou a carreira na experiência de novas formas de expressão, tendo pintado com grande persistência ao ponto de, em 1916, expor no Porto 114 obras com o título &quot;Abstraccionismo&quot;, que foram também expostas em Lisboa, num e noutro caso com novidade e algum escândalo. Nos seus últimos trabalhos experimentou novas formas e técnicas, como as colagens e outras formas de expressão plástica.
  7. 7. Morte Em 25 de Outubro de 1918, aos 31 anos de idade, Amadeu morreu prematuramente, vítima da &quot;pneumónica&quot; que agravava em Portugal.
  8. 8. Prémio Souza Cardoso Em 1925, a França realizou a obra do pintor, com 150 trabalhos, bem aceites pelo público e pela crítica. Dez anos depois, em Portugal, foi criado um prémio para distinguir pintores modernistas, que recebeu o nome de  &quot; Prémio Souza Cardoso&quot;.
  9. 9. Caracterização da sua obra <ul><li>Paisagens exóticas com estilizações espantosas; </li></ul><ul><li>Aspectos decorativos com desenhos cubistas que transmitem: elegância; mistério; imaginação; emoção; poesia e simbolismo. </li></ul>
  10. 10. Obras Cabeça Canção popular a Russa e o Fígaro Maquina de escrever
  11. 11. Obras Le Mirador Entrada Cavaquinho
  12. 12. Obras Cozinha Casa de Manhouce Tiro Meninas dos Cravos
  13. 13. Obras Mucha Brut 300 TSF Zinc
  14. 14. Importação Histórica <ul><li>Foi um exemplo de artistas que tiveram dificuldade em lidar no seu tempo. </li></ul><ul><li>Este era um sonhador, tinha uma visão diferente mas nunca alterou o seu caminho. </li></ul><ul><li>Portugal não deu o merecido valor quando Amadeo era vivo por isso em 1935 criaram o Prémio Souza Cardoso, como muitos artistas da época. </li></ul>

×