Palestra tratamento do casal

613 visualizações

Publicada em

Dependência Química
Buscar o prazer acima de tudo, essa é a grande questão – e o grande tormento – existente na vida dos
dependentes químicos. Nas últimas décadas uma variedade de novas drogas têm surgido e vêm se
disseminando entre crianças, jovens e até mesmo pessoas da terceira idade.
No corpo humano, o principal responsável pelo efeito transtornador que a droga proporciona ao ser
humano é o sistema de recompensa do cérebro – o mesmo que lhe dá prazer ao comer, beber, estar entre
amigos ou fazer sexo.
Ao consumir uma substância química como a maconha ou a cocaína, por exemplo, o cérebro acessa em
poucos segundos esse sistema de recompensa, gerando sensações prazerosas junto de uma dependência
cada vez maior. Com a mesma rapidez que a sensação de prazer aparece, ela vai embora, deixando a
necessidade de consumo e sintomas de depressão e ansiedade.
Quimicamente, as drogas se dividem em três categorias: Depressoras – álcool, soníferos, inalantes, entre
outros; Estimulantes – cocaína, ecstasy e anfetaminas em geral e as Perturbadoras do sistema nervoso,
comumente chamadas de psicodélicas – LSD, Maconha, etc.
Atualmente é possível ver o reflexo dos vícios nessas substâncias em nossa sociedade, sendo mais
perceptível as comunidades de dependentes de crack - substância estimulante e altamente viciante feita da
cocaína. Os usuários de crack vivem nas ruas, consumindo freneticamente a droga, reduzindo cada vez mais
o contato com a família e amigos. Muitos vivem nessas comunidades e praticam atividades ilícitas para
sustentar o vício.
Os dependentes químicos são considerados hoje indivíduos com transtornos mentais, pela maneira com a
qual as substâncias modificam as estruturas cerebrais e precisam de cuidados específicos para abandonar o
vício.
Métodos terapêuticos e medicamentos desintoxicantes são muito utilizados como tratamento, mas
combinados com ajuda psicológica e acompanhamento vitalício na manutenção da abstinência, caso do
método utilizado na nossa clínica, a chance de sucesso e de cura do dependente são enormes. Métodos
dessa linha são utilizados na Clínica Cleuza Canan.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
613
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra tratamento do casal

  1. 1. Tratamento de Dependência no Casal 1-Doença da família: A doença interfere na vida do dependente e de toda família. A família deve gerar posturas e comportamentos que não sejam facilitadores da continuidade do uso.
  2. 2. Tratamento de Dependência no Casal Comportamental: As interações familiares podem reforçar ou prevenir comportamentos de uso. Reforçamento do beber como maneira de obter atenção e cuidados; punição do comportamento de beber. Mudar o comportamento da família que servem como estimulo ou desencadeadores de recaída.
  3. 3. Tratamento de Dependência no Casal Sistêmica: A família influência e é influenciada pelo sistema social. A dependência pode ter início na família em uma determinada geração e se perpetuar. Comportamentos complementares de manutenção do uso.(deixar seu emprego para cuidar do dependente químico).
  4. 4. Características da Relação Conjugal 1-Situações caóticas são toleradas pela necessidade de proteção à família. 2-Distanciamento afetivo,ora cobradora,ora distante ou resignada 3-Apego desmedido à família de origenstriangulação 4-O "segredo" é a linguagem típica 5-Mecanismos adaptativos: negação,minimização,racionalização,desprezo aos sentimentos e as experiências:inutilidade.
  5. 5. Características da Relação Conjugal 6-Quanto mais negação,mais mentiras, segredos e silêncios. 7-Filhos passam a mentir e proteger os pais,com dificuldade em expressar sentimentos de medo e culpa. 8-A facilitação vai impedindo que o dependente assuma as consequências dos seus atos. 9-Dificuldade em estabelecer limites: dificuldade em aceitar a frustração.
  6. 6. Características da Relação Conjugal 10-Mudança de papéis: esposa x mãe; esposo x pai. 11-Mudança de funções: financeiro,cuidados com filhos,com a casa,a familia de origem e amigos. 12-Falta de intimidade sexual e emocional. 13-Encontros,desencontros e reencontros.
  7. 7. A Recuperação do Casal 1-Diminuir a culpa e elaborar sentimentos e tensões. 2-Responsabilidade compartilhada: dinheiro,filhos, casa, família e amigos. 3-Cooperação e inclusão: na comunidade e na família. 4-Redefinição de papéis e funções. 5-Estratégias de prevenção à recaída.
  8. 8. CLINICA CLEUZA CANAN
  9. 9. CENTRO DE TRATAMENTO CLEUZA CANAN
  10. 10. DRA. CLEUZA CANAN Centro de Tratamento Cleuza Canan Instituto Especializado Cleuza Canan (41) 9985-5418 (41) 3342-7080 Site: http://www.cleuzacanan.com E-mail: cleuza@cleuzacanan.com Link page: http://cleuzacanan.com/cleuza-canan/ Facebook.com/cleuzacanan myspace.com/cleuzacanan twitter.com/cleuzacanan linkedin.com/Dra.cleuzacanan skype.com/cleuza canan slideshare.net/cleuzacanan plus.google.com/Dra.CleuzaCanan Youtube.com/Dra.Cleuza Canan  
  11. 11. Obrigado

×