• Compartilhar
  • Email
  • Incorporado
  • Curtir
  • Salvar
  • Conteúdo privado
Ponto gatilho e dor referida.
 

Ponto gatilho e dor referida.

on

  • 13,297 visualizações

Ponto gatilho e DTM

Ponto gatilho e DTM

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
13,297
Visualizações no SlideShare
13,196
Visualizações incorporadas
101

Actions

Curtidas
1
Downloads
239
Comentários
1

4 Incorporações 101

http://www.slideshare.net 97
https://www.facebook.com 2
http://www.facebook.com 1
https://m.facebook.com&_=1352737442909 HTTP 1

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Adobe PDF

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar

11 de 1anterioresseguinte

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
  • Qual o nome do especialista em ponto gatinho
    Are you sure you want to
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

    Ponto gatilho e dor referida. Ponto gatilho e dor referida. Presentation Transcript

    • Ponto gatilho Dor referida www.cleusakochhann.com.br
    • Ponto Gatilho _ Pg Ponto hiper-irritável palpável na musculatura esquelética associado a um nódulo palpável hipersensível
    • Natureza do Ponto gatilho Disfunção neuromuscular na placa terminal motora de uma fibra musculoesquelética extrafusal doença neuromuscular
    • Estrutura e Função Muscular
    • http://www.icb.ufmg.br/fib/neurofib/NeuroMed/aula1/gd1a1/sld011.htm
    • Ativação das Potencial de Motoneuronio proteínas ação alfa contrateis Correia, 1993
    • Junção Neuromuscular • unidade motora muscular Unidade funcional Relaxadas Contração muscular dos Assincronica fascículos Contraídas Berzin, 2004
    • A célula muscular Estado de repouso íons negativos íons positivos interior fora da membrana. Potencial de membrana Repouso Meio externo Meio interno
    • Nos músculos temporal e masseter , uma UM tem entre 600 a 900 fibras musculares.
    • Crise de Energia Atividade contrátil sustentada dos sarcômeros aumenta as demandas metabólicas e força o fechamento da rede de capilares que supre as necessidades nutricionais e de oxigenação da região. A circulação em um músculo falha durante uma contração sustentada que corresponda de 30 a 50% do esforço máximo.
    • Natureza dos pontos-gatilho • A anormalidade fundamental do Pg parece ser: Disfunção neuromuscular na placa terminal motora de uma fibra musculoesquelética extrafusal. • Neste caso A dor miofascial causada pelos Pgs seria uma doença neuromuscular.
    • Placas terminais motoras e feixe neurovascular Vaso sanguíneo Axônio Axônio motor nociceptor Ponto gatilho Placa terminal motora
    • Complexo do ponto-gatilho Banda tensa Nódulo Normais Nó de contração
    • Hipótese integrada do ponto-gatilho Região da placa terminal disfuncional Fibras nervosas nociceptivas Terminal do nervo motor Substâncias sensibilizadoras Liberação excessiva de acetilcolina Demanda Suprimento aumentada Fibra diminuído de energia de energia muscular Compressão dos vasos
    • Dor referida  Dor que se origina em um ponto gatilho mas é sentida a distancia, muitas vezes longe de sua origem.  O padrão de dor referida é reproduzivel em reação ao seu ponto de origem.
    • Ativação do Pg  Sobrecarga aguda  Fadiga por excesso de trabalho  Trauma por impacto direto  Radiculopatia  Ativado indiretamente por outro Pg  Doença visceral  Articulações artríticas  Disfunções articulares  Angustia emocional
    • Fibra muscular A fibra muscular redonda gigante no centro da figura está cercada por um espaço aberto que pode ser resultado de uma grande crise de energia local. Esse espaço pode conter substâncias que poderiam sensibilizar as fibras nervosas nociceptivas adjacentes. Além das fibras musculares de tamanho normal mas de forma irregular que cercam a fibra gigante, há quatro fibras anormalmente pequenas, duas acima, à direita, e duas abaixo, à esquerda, que podem ser os segmentos das fibras musculares que estão estreitadas devido a um nódulo de contração em outro local daquela fibra.
    • Entesopatia A tensão sustentada que a banda tensa exerce sobre os tecidos de inserção • TENDÃO É identificada como um ponto-gatilho de inserção (PGI).
    • Disestesia sensação anormal desagradável, • espontânea ou provocada.
    • Dor referida Dor que se origina em um ponto gatilho mas é sentida a distancia, muitas vezes longe de sua origem. O padrão de dor referida é reproduzível em reação ao seu ponto de origem.
    • Sintomas  Os Pgs ativos produzem queixa clínica _ em geral dor _ que o paciente reconhece quando digitalmente comprimidos.  Os Pgs Latentes podem produzir os efeitos característicos de um Pg, incluindo tensão aumentada e encurtamento muscular, mas não produzem dor espontânea.
    • Encarceramento Quando um nervo passa entre as bandas tensas no músculo ou quando o nervo está entre as bandas tensas do Pg e o osso, a pressão incessante sobre o nervo pode causar NEURAPRAXIA (perda da condução do nervo), mas apenas na região da compressão.
    • Sintomas do encarceramento Dor intensa referida dos Pgs no músculo envolvido e os efeitos de entorpecimento e formigamento da compressão do nervo, hipoestesia e as vezes hiperestesia
    • Dor referida reconhecida Que reproduz a queixa dolorosa do paciente Identifica um Pg ativo Aumenta a especificidade do diagnóstico
    • Hábitos parafuncionais Encostar os dentes Ranger Apertar Mascar Mordiscar o Interposição Roer unha chicletes… lábio.... de lingua…
    • Aprendizagem Memória Acetilcolina Atenção Contração Muscular
    • DOR REFERIDA Temporal
    • DOR REFERIDA Teamporal
    • Dor referida Temporal posterior
    • O masseter na camada profunda contem numero elevado de fusos musculares relativamente complexos, com predominância de fibras tipo I. • Isto pode facilitar o controle fino quando os dentes molares estão se aproximando da oclusão durante a mastigação
    • DOR REFERIDA masseter Porção cranial da parte superficial • região molar superior e à região da cavidade maxilar. sinusite
    • DOR REFERIDA masseter Porção caudal da parte superficial • região molar inferior e para o ramo mandibular horizontal.
    • DOR REFERIDA músculo masseter Pg no angulo goniaco • entesopatia A dor é projetada em um arco que se estende pela tempora e sobre a sobrancelha. É referida para maxilar inferior Dor pré -auricular
    • DOR REFERIDA Masseter Dor difusa para a área media da bochecha na região do pterigóide e ATM . Quando o Pg está próximo à ligação zigomática posterior _ dor profunda na orelha. Zumbido na orelha ipsilateral • rugido baixo
    • Dor na região da ATM Pterigóide Dor Ponto Masseter lateral gatilho
    • Este sintoma pode ser um fenômeno sensorial referido ou pode ser causado por atividade referida da unidade motora do tensor do tímpano e ou do músculo estapédio da orelha media. A restrição de abertura é mais grave quando os Pgs estão localizados na camada superficial do masseter. O zumbido unilateral esta associado a Pgs na porção posterior superior da camada profunda do músculo.
    • Boca: • Língua • Faringe • Palato duro • Garganta Assoalho da cavidade nasal Orelha  Pterigóide medial • Região infra-auricular • Profundamente na orelha Região retro-mandibular Região do pterigóide lateral abaixo e atrás da ATM
    • Transmissão de dor nas dores miofasciais no músculo digástrico  Para os dentes incisivos inferiores. Elas, no entanto, não podem ser provocadas por frio, calor ou percussão nos dentes. Uma palpação do ventre anterior  Irradiam para a região contudo, reforça as dores. mastóide
    • Dor referida no pterigóideo lateral Dor na região da ATM e do maxilar, disfunção do aparelho mastigatório e as O exame mostra restrição na abertura vezes zumbido. •Percurso incisal distorcido •Oclusão alterada
    • Pterigóide lateral Refere dor profunda para a ATM Região do seio maxilar
    • Diagnóstico diferencial • Com Deslocamento de disco sem redução Pg no pterigóide lateral Abertura de boca com desvio
    • Esternocleidomastoideo
    • • Oclusão alterada devido a tensão do Pg com o encurtamento dos músculos tratamento mal direcionado para a articulação e para os dentes. • A dor referida intensa dos Pgs para o maxilar, com concomitantes efeitos autonômicos de secreção excessiva do seio maxilar diagnosticada como sinusite. • Os pacientes que tem zumbido podem ter Pgs no pterigóide lateral. • Os estalidos na região da ATM também podem resultar de disfunção do músculo pterigóideo lateral.
    • “Quanto tempo por Sabendo que simples contatos dentários aumentam a dia atividade EMG consideravelmente comparada com a posição de repouso, e, pacientes com seus dentes DTM, especialmente aqueles com dor, relatam mais se tocam?” contato Glaros et al., 2005
    • Ativação e perpetuação dos Pgs
    • Ativação e perpetuação dos Pgs