Trabalho
Imagem: PEIXE (Palhaço)

Nome: peixe-das-anêmonas Amphiprion ocellaris
Classificação: Amphiprion frenatus

Reino ...
Onde vivem: no Pacífico Oeste, na região da Grande Barreira de Corais da Austrália.
Como nascem: Na época do namoro, eles ...
Nome popular: Pererecas

Respiram por: na água os anfíbios respiram por brânquias, em terra respirar com a ajuda dos
pulmõ...
temperatura corporal dos répteis varia de acordo com o ambiente. Todos possuem
coluna vertebral, pele coberta por escamas ...
Nome: Spheniscidae
Classificação:
Reino - Animal
Sub-reino - Metazoa (metazoários)
Filo - Chordata (cordados)
Subfilo - Ve...
Cobertura do corpo: Possuem uma camada isolante que ajudam a conservar o calor corporal
na água gelada antártica. O Pingui...
Jha passouius

Respiram por: pulmonar junto com sistema de sacos aéreos funciona em conjunto com o
sistema respiratório (p...
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Família: Hominidae
Género: Gorilla

Respiram por: narinas e pulmões
Onde v...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho

505 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho

  1. 1. Trabalho Imagem: PEIXE (Palhaço) Nome: peixe-das-anêmonas Amphiprion ocellaris Classificação: Amphiprion frenatus Reino Animal Filo: Cordados Classe: Osteichthyes Ordem: Perciformes Família: Pomacentridae Gênero: Amphiprion Espécie: Amphiprion percula Comprimento: 8 m Cor: Vermelho-ferrugem, com listras verticaisCabeça curta, boca pequena, dentes pouco desenvolvidos Origem: Sumatra e costas orientais africanas. Respiram por: As narinas são dois orifícios entre a boca e os olhos, e seu olfato é apurado.
  2. 2. Onde vivem: no Pacífico Oeste, na região da Grande Barreira de Corais da Austrália. Como nascem: Na época do namoro, eles liberam na água as células reprodutivas, que se unem e formam de cem a mil ovos. Eles são depositados num lugar protegido e o pai fica vigiando por uma semana. Os bebês são larvas minúsculas, que nascem e viajam com as correntes marítimas por 12 dias. Nesse tempo, seu corpo se desenvolve e o peixe já é capaz de nadar e de procurar uma anêmona para morar. Cobertura por uma: muco protetor que os protege dos tentáculos venenosos da anêmona. Imagem: ANFÍBIOS (Perereca) Nome: perereca ou rela é um anfíbio anuro (Ordem Salientia) Classificação: Anfíbia animal vertebrado. Nome científico: Osteocephalus Taurinus Classe: Anfíbia Superordem: Salienta Ordem: Anura Família: diversas
  3. 3. Nome popular: Pererecas Respiram por: na água os anfíbios respiram por brânquias, em terra respirar com a ajuda dos pulmões, e também pela pele (respiração cutânea) respiração pulmonar. Como os seus pulmões são simples e têm pouca superfície de contato para as trocas gasosas, a respiração pulmonar é pouco eficiente, sendo importante a respiração cutânea - processo de trocas de gases com o meio ambiente através da pele.Onde vivem: geralmente em ambientes úmidos, próximos à água, como a de lagos e represas. Alguns podem ser vistos também no interior das matas. Como nascem: a partir de ovos, mas sem casca. Eles geralmente são lançados em locais úmidos, em folhas, ou mesmo na água. Neste último caso, alguns sapos, rãs e pererecas, logo após saírem de seus ovos, possuem corpo bem diferente do dos anfíbios adultos. Eles não têm patas e apresentam cauda. Nessa fase da vida, são chamados de girinos. Passa por uma: por um processo chamado metamorfose, Girinos possuem brânquias e são capazes de nadar, tal como os peixes. Alguns dias depois do nascimento, o pulmão dos girinos vai se desenvolvendo, assim como suas patas. Ao mesmo tempo, a cauda e as brânquias vão desaparecendo. Após sofrer metamorfose, os sapos, rãs e pererecas já podem viver fora da água. Imagem: Répteis (Tartaruga Marinha) Nome: Santanachelys gaffneyi O mais antigo registo de tartaruga marinha no mundo Santanachelys gaffneyi (Hirayama 1998), foi recentemente encontrado no interior do Ceará, norte do Brasil. Classificação: Reino: Animalia Filo: Chordata Classe: Reptilia Nesta Classe estão inseridas serpentes, lagartos, tuataras, crocodilos e tartarugas. A
  4. 4. temperatura corporal dos répteis varia de acordo com o ambiente. Todos possuem coluna vertebral, pele coberta por escamas e respiração pulmonar. A maioria possui coração com três cavidades e colocam ovos. Ordem: Testudines Nesta Ordem estão incluídas todas as tartarugas (marinhas, terrestres e de água doce), sendo dividida em três subordens: Pleurodira (tartarugas com retração lateral do pescoço para dentro do casco); Cryptodira (tartarugas com a retração da cabeça, escondendo o pescoço dentro do casco, acompanhando a linha da coluna vertebral; Amphichelydia (todas as espécies extintas). Subordem: Cryptodira Nesta estão inclusos jabutis, tartarugas de água doce e tartarugas marinhas. Família: Cheloniidae e Dermochelyidae As tartarugas marinhas podem pertencer a duas famílias: Cheloniidae e Dermochelyidae. A família Cheloniidae inclui seis espécies de tartarugas marinhas, com carapaça coberta por placas. A família Dermochelyidae inclui somente a tartaruga de couro que, em vez de uma carapaça coberta por placas, possui pele semelhante a couro. Comprimento: pode atingir até 2 metros de comprimento e 1,5 metros de largura (depende da espécie) Reprodução: fecundação interna com 3 a 5 desovas numa mesma temporada de reprodução. Respiram por: é pulmonar, podendo permanecer um longo período debaixo de água, quer em repouso quer em busca de alimento e mergulhar a grandes profundidades. Para tal, o organismo funciona lentamente, o coração bate devagar e têm baixo nível metabólico. Bebem água do mar, e possuem órgãos e fisiologia especializados para manter o balanço de sais. Onde vivem: nos oceanos em áreas tropicais e subtropicais. Como nascem: fêmeas enterram os seus ovos. É na areia da praia onde nascem as tartaruguinhas e enfrentam os oceanos para iniciar a sua longa caminhada solitária, é preciso sobreviver as todas as ameaças que encontram pelo caminho. Cobertura do corpo: protegido por uma carapaça óssea de pele seca, coberta por placas, regulando a temperatura do corpo pela temperatura ambiente. Imagem: Ave (Pinguim)
  5. 5. Nome: Spheniscidae Classificação: Reino - Animal Sub-reino - Metazoa (metazoários) Filo - Chordata (cordados) Subfilo - Vertebrata (vertebrados) Classe - Aves Ordem - Sphenisciformes (esfenisciformes) Gêneros e Espécies - vários Respiram por: pulmões embora sejam pequenos, existem sacos aéreos, ramificações pulmonares membranosas que penetram por entre algumas vísceras e mesmo no interior de cavidades de ossos longos. Onde vivem: típica do pólo sul, principalmente da região da Antártida. São encontrados também nas regiões da Terra do Fogo, Ilhas Malvinas e Galápagos. Como nascem: Há espécies de pinguins cujos pares reprodutores acasalam para toda a vida enquanto que outros fazem-no apenas durante uma época de reprodução. Normalmente, os macho cooperam nos cuidados com os ovos e com os juvenis, chocando eles. A forma do ninho varia, segundo a espécie de pinguim: alguns cavam uma pequena fossa, outros constroem o ninho com pedras e outros utilizam uma dobra de pele que possuem ventralmente para cobrir o ovo. Normalmente, o macho fica com o ovo e mantém-no quente, e a fêmea dirige-se para o mar com vista a encontrar alimento. Quando no seu regresso, o filhote terá alimento e então os papéis invertem-se: a fêmea fica em terra e o macho vai à procura de alimentos.
  6. 6. Cobertura do corpo: Possuem uma camada isolante que ajudam a conservar o calor corporal na água gelada antártica. O Pinguim-imperador possui a maior massa corporal de todos os pinguins, o que reduz ainda mais a área relativa e a perda de calor. Eles também são capazes de controlar o fluxo de sangue para as extremidades, reduzindo a quantidade de sangue que esfria mas evitando as extremidades de congelar. Eles frequentemente agrupam-se para conservar o calor e fazem rotação de posições para que cada pinguim disponha de um tempo no centro do bolsão de calor. Imagem: Ave ( Falcão) Nome: nome genérico dado a várias aves da família Falconidæ gênero falco. Classificação: Reino: animal Filo: Filo todas as galinhas. Classe: ave Ordem: Voar muito Família: falcões Género: Masculino e feminino. Espécie: algumas. Nomenclatura Binominal
  7. 7. Jha passouius Respiram por: pulmonar junto com sistema de sacos aéreos funciona em conjunto com o sistema respiratório (por isso a respiração em aves é diferente dos outros grupos de tetrápodes) Onde vivem: habitat em zonas montanhosas ou costeiras, mas pode também ser encontrado em grandes cidades como Nova Iorque. Na América do Su Como nascem: A reprodução do falcão é sexuada, isto é, realiza-se com a intervenção de um macho e de uma fêmea. Esta ave é um animal ovíparo, porque se desenvolve dentro de um ovo e fora do corpo materno. Neste caso, o embrião alimenta-se das substâncias nutritivas de reserva que estão no interior do ovo. Geralmente, o falcão peregrino põe os seus ovos (103 ovos) num penhasco, muitas vezes sem ninho e são incubados pelo casal de pais durante um mês. Durante esse mês, embora os dois progenitores cacem, é normalmente a fêmea que leva a comida para o ninho e, quando isto não acontece, o macho apenas vai depositar a captura para que a sua companheira trate da prole. Cobertura do corpo: sua plumagem é característica, em tons de cinzento-azulado no dorso e asas; cabeça preta-cinza com “bigode” escuro e queixo branco; bico escuro com base amarela; patas amarelas com garras pretas riscada de negro na zona ventral. Os olhos são negros com anel amarelo e relativamente grandes. As asas são afiladas e longas. Imagem: Mamíferos (Gorila) Nome: mamíferos primatas pertencentes ao género Gorilla Classificação: Reino: Animalia
  8. 8. Filo: Chordata Classe: Mammalia Ordem: Primates Família: Hominidae Género: Gorilla Respiram por: narinas e pulmões Onde vivem: florestas tropicais ou sub-tropicais. Apesar da sua área de distribuição abranger apenas uma pequena percentagem de África, Como nascem: A gestação dura oito meses e meio e normalmente a próxima gestação só ocorre três ou quatro anos depois o nascimento, tempo este que os filhotes convivem com a mãe. A maturidade sexual é atingida entre 10 e 12 anos pelas fêmeas e entre 11 e 13 anos pelos machos, podendo ser modificados estes anos com a vivência nos cativeiros. E a esperança de vida oscila entre os trinta e cinqüenta anos, o record nesta categoria está com um gorila dum zoológico da Filadélfia que morreu aos 54 anos. Cobertura do corpo: Pelagem: Negra a castanho acinzentada

×