JORNAL DAS FREGUESIAS
FOTOGRAFIA DE INÊS MOURA
COIMBRA
É A NOSSA CAUSA!
edição do movimento CIDADÃOS POR COIMBRA, candidat...
MANIFESTO ELEITORAL POR UMA UNIÃO EQUILIBRADA E SUSTENTÁVEL
A União de Freguesias (UF) de S. Martinho do Bispo e Ribeira
d...
LISTA CANDIDATA À ASSEMBLEIA DE FREGUESIA
1. Madalena Relvão 3. Paulo Saraiva 5. Carlos Marques
6. José Aguiar 7. Isabel A...
CIDADÃOS POR COIMBRA CPC IV
JOSÉ AUGUSTO FERREIRA DA SILVA 59 anos. Advogado. Militante de diversas causas das que se dest...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal da União de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades

392 visualizações

Publicada em

Cidadãos por Coimbra -Jornal da União de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
392
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
123
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal da União de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades

  1. 1. JORNAL DAS FREGUESIAS FOTOGRAFIA DE INÊS MOURA COIMBRA É A NOSSA CAUSA! edição do movimento CIDADÃOS POR COIMBRA, candidato às eleições autárquicas de 2013 cidadaos.coimbra@gmail.com www.cidadaosporcoimbra.com facebook.com/CidadaosPorCoimbra Rua Ferreira Borges, n.º 84 COIMBRA UNIÃO DAS FREGUESIAS S. MARTINHO DO BISPO E RIBEIRA DE FRADES
  2. 2. MANIFESTO ELEITORAL POR UMA UNIÃO EQUILIBRADA E SUSTENTÁVEL A União de Freguesias (UF) de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades nasceu da aplicação de legislação recente, que criou novas freguesias por agregação ou por alteração dos limites territoriais (Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro). Com uma área de 24,68 km², com 16 049 habitantes (2011) e uma densidade populacional de 650,3 habitantes/km², esta UF enfrenta o desafio de se assumir como uma comunidade una e orientada para objetivos comuns, visando um equilíbrio sustentável. O movimento Cidadãos por Coimbra apresenta uma lista de candidatos e candidatas à Assembleia da UF de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades, convicto de que este primeiro mandato após a reorganização administrativa das autarquias será decisivo para o estabelecimento dessa união equilibrada e sustentável. Por isso, os objetivos desta candidatura à UF de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades derivam das linhas de ação do movimento dos Cidadãos por Coimbra (Cidadãos por Coim- bra – CPC – IV): Participação, Orçamento Participativo, De- mocracia, Transparência e Rigor. Nesse sentido, apostaremos em áreas prioritárias e essenciais, como: FOTOGRAFIA DE FRANCISCA MOREIRA UNIÃO NA PARTICIPAÇÃO DE CIDADÃOS E CIDADÃS Com políticas de proximidade, auscultando as necessidades e estimulando o associativismo: concebendo infraestruturas dignificantes da vida social das comunidades e criando espaços de diálogo entre os diversos organismos já existentes. HETEROGÉNEA E UNIDA Buscando a garantia de que o presente tem futuro e que as raízes do passado criam a nossa identidade, tudo faremos para registar a memória da UF, designadamente através de: CARACTERIZAÇÃO (dados geográficos e de- mográficos) e MONOGRAFIA (a sua História e as histórias das suas gentes). Para esse efeito, convidaremos organismos (como o INE, a PORDATA e instituições do Ensino Superior) a connosco firmarem protocolos no sentido de investigar e regis- tar a fisionomia das freguesias que ora se unem. CULTA E SUSTENTÁVEL Acreditando que a sustentabilidade passa pela educação e pela cultura, estabeleceremos ligação estreita às Instituições de Ensino (público, privado; básico, secundário e superior) e desenvolveremos um projeto de integração das valências já existentes, através da criação de um Centro Inte- grado Recreativo, Desportivo e Cultural (que respeite a iden- tidade dos organismos, articulando as suas sinergias para a mesma vontade comum). TRANSPORTES Pressionar os SMTUC para o reforço de algumas zonas da UF, tal como solicitar ligação entre as Freguesias. UNIÃO NA DEMOCRACIA EQUILIBRADA E DE BEM-ESTAR Elegemos a questão ambiental e do ordenamento destas freguesias como uma área prioritária, em termos de qualidade de vida. Salientamos os seguintes aspe- tos e intervenções: RECOLHA DE LIXOS - maior número de Eco-Pontos (incluindo oleões); ESPAÇOS VERDES (parques infantis, jardins com arborizações adequadas, espaços de lazer e valorização da qualidade ambiental); HORTAS UR- BANAS (planeadas e comprometidas); TRÂNSITO (estacio- namento, revisão dos sentidos, lombas, passeios e respeito pelas pessoas com mobilidade reduzida; rotunda do Almegue; passagens superiores; ciclovia Coimbra-Taveiro - preparando ciclovia até Figueira da Foz). SEGURA E SOLIDÁRIA Procurando um espaço de justiça e solidarie- dade, faremos todos os esforços para conseguir uma esquadra de polícia que zele pela segurança local, o reforço de iluminação de zonas deficitárias e criaremos uma Comissão de Apoio Social que dinamize formas de ultrapassar/minimizar problemas como as dificuldades económicas, a exclusão social, o desemprego, a toxicodependência (prevenção e amparo). UNIÃO NA TRANSPARÊNCIA E NO RIGOR SÉRIA E TRANSPARENTE Agiremos sempre de forma legal, séria, honesta e transparente, ao longo do nosso mandato. Procura- remos atrair os cidadãos e as cidadãs para as reuniões abertas da Assembleia de Freguesia, dando-lhes voz real. Criaremos uma Caixa de Sugestões dos Cidadãos (real e virtual), para agilizar os contactos, e uma Publicação trimestral da UF de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades (para dar conta das atividades da Junta e dar a palavra aos cidadãos e às cidadãs). DE ORÇAMENTO PARTICIPATIVO Introduziremos a modalidade de Orçamento Participativo, no sentido de considerar cidadãos e cidadãs como colaboradores da gestão desta União de Freguesias. Dada a heterogeneidade desta UF, repartida entre zonas rurais e urbanas, entendemos que a identidade natural de cada zona deve ser preservada e apoiada no seu desenvolvimento. Nas zonas rurais, incentivaremos a conclusão do canal de ir- rigação e do emparcelamento do Baixo-Mondego, a criação de dinâmicas de associativismo de agricultores (apoio, formação) e de gestão de projetos para financiamento comunitário (ex: agricultura tradicional e biológica), assim como a construção de mercados de proximidade, para escoamento de produções agrícolas locais. Tendo em vista a criação de emprego, apoiare- mos o desenvolvimento industrial ou de novo empreendedoris- mo. Aproveitando o privilégio da proximidade do Rio Mondego, avançaremos para a requalificação das zonas ribeirinhas da UF.
  3. 3. LISTA CANDIDATA À ASSEMBLEIA DE FREGUESIA 1. Madalena Relvão 3. Paulo Saraiva 5. Carlos Marques 6. José Aguiar 7. Isabel Aguiar 4. Graça Trindade 9. Carlos Santos EFECTIVOS SUPLENTES 10. Rosa Botelho 11. Vitor Matos 12. Leonor Batista Serafim DuarteRui Costa Helena Gomes MADALENA MARIA MARQUES DAS NEVES RELVÃO 54 anos. Professora, formadora de professores, autora de livros escolares, inves- tigadora (U. de Aveiro); Licenciada em Português/Inglês, mestre em Estudos Portugueses, doutoranda em Multimédia em Educação; Vice-presidente da Ass. de Antigos Alunos, Professores e Funcionários do Liceu/Escola D. Duarte. PEDRO VICENTE MARQUES 42 anos. Natural de Tondela (Viseu). Reside em Coimbra desde 1988 (zona de Celas) e em Ribeira de Frades desde 2001. Na atividade profissional passou pelo Diário as Beiras, Centro de Formação de Professores Ágora, Teatro Académico de Gil Vicente e colaborado com diversas entidades e associações profissionais. PAULO MANUEL DAVID MOTA SARAIVA 45 anos. É Pro- fessor Auxiliar de Matemática da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e investigador do Centro de Matemática da Universidade de Coimbra. Natural de Castelo Branco, reside em Coimbra desde 1986 e em Fala (S. Martinho do Bispo) desde 1999. É membro de diversas associações sócio-profissionais. É ainda membro da RUC e da Academia Martiniana. GRAÇA MARIA DA COSTA MATIAS TRINDADE 55 anos, professora CARLOS ALBERTO GOMES MARQUES 59 anos, técnico oficial de contas JOSÉ MANUEL AGUIAR FERREIRA 58 anos ISABEL MARIA LOPES RAMOS AGUIAR 55 anos, desempregada LILIANA SOFIA GOMES SIMÕES 37 anos, técnica operacional CARLOS JOSÉ FERNANDES DOS SANTOS 72 anos, aposentado ROSA MARIA DA SILVA BOTELHO NOGUEIRA COSTA 58 anos, funcionária pública VÍTOR MANUEL PINTO DA SILVA MATOS 56 anos, professor MARIA LEONOR ROXO SIMÕES BENTO BATISTA 59 anos, reformada ÁLVARO BARRETO ROQUE 65 anos, reformado. MARIA TERESA DE SOUSA NOBRE MARQUES 55 anos, gerente comercial RUI MANUEL SIMÕES FERNANDES COSTA 60 anos, reformado ISABEL REIS BORGES 27 anos, estudante SERAFIM JOSÉ DOS SANTOS DUARTE 54 anos, professor HELENA ISABEL MEIRINHO GOMES 44 anos, professora TERESA MARGARIDA BELO PAIXÃO 41 anos, Jurista 8. Liliana Simões 2. Pedro Vicente 13. Álvaro Roque Teresa Nobre Teresa Paixão
  4. 4. CIDADÃOS POR COIMBRA CPC IV JOSÉ AUGUSTO FERREIRA DA SILVA 59 anos. Advogado. Militante de diversas causas das que se destaca a defesa dos tra- balhadores em diversos sindicatos e a luta contra a co-incineração em Souselas. Presidente do Conselho Distrital de Coimbra da Ordem dos Advogados (1999/2001- 2002/2004). Membro Fundador da República do Direito - Associação Jurídica de Coimbra, Presidente da sua Direcção entre 2004 e 2008 e actual Presidente da Assembleia Geral desde 2009. Presidente do Fórum Regional das Profissões Liberais da Região Centro no ano de 2004. Membro fundador da Associação Luso-Brasileira de Juristas do Trabalho (JUTRA) e presidente da sua primeira direcção. Membro fundador da Pro Urbe. Presidente da Assembleia Geral do Conselho da Cidade de Coimbra. Candidato à Câmara Municipal de Coimbra JOSÉ REIS 58 anos. Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e investigador do Cen- tro de Estudos Sociais. Co-coordenador do Programa de Doutoramento em Governação, Conhecimento e Inovação. Foi membro da Direção Geral da AAC, Presidente da Comissão de Coordenação da Região Centro, Secretário de Estado do Ensino Superior e Presidente do Conselho Científico da FEUC. É Diretor da FEUC e membro do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável. É membro da Comissão Permanente e da Comissão Organizadora do Congresso Democrático das Alternativas. Tem desenvolvido tra- balhos de investigação e publicado livros e artigos em revistas científicas sobre Economia Regional e do Território, Economia Portuguesa e Europeia e Economia Institucionalista, com incidência na análise do Estado e das Políticas Públicas. Tem igualmente escrito sobre Coimbra e a Região Centro. Candidato à Assembleia Municipal de Coimbra Mandatário político ABÍLIO HERNANDEZ CARDOSO Professor aposentado da Universidade de Coimbra, onde se doutorou em Literatura Inglesa e criou a área de Estudos Fílmicos. Atualmente, é Professor Titular da “Cátedra Manoel de Oliveira” da Universidade Por- tucalense e membro do Conselho Geral da Fundação Inês de Castro. Foi Diretor do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, Presidente de Coimbra, Capital Nacional da Cultura, Pró-Reitor da Cultura da Universidade de Coimbra, Diretor do Teatro Académico de Gil Vicente, Presidente da Associação Portuguesa de Programadores Culturais e Reda- tor da revista Vértice. Foi dirigente associativo nos anos 60, deputado independente pela APU na Assembleia Municipal de Coimbra e mandatário distrital da candidatura de Manuel Alegre à Presidência da República em 2006.

×