“ Retratou o subúrbio  O morro e a favela  Praças e botequins  Nos abriu uma janela  Mostrou a realidade  E a dureza nada ...
Um pouco de  biografismo... “ Poucos escritores brasileiros foram tão obsessivos na investigação da temática do  preconcei...
A paixão do autor pelo Rio de Janeiro, seus subúrbios e sua gente pobre e seus dramas humildes está presente em sua obra ....
Romances <ul><li>1909 foi o ano de sua estréia como escritor de ficção, publicando, em Portugal, o romance  Recordações do...
<ul><li>“ (...)Isaías era, segundo seu autor,  &quot;um livro desigual, propositalmente malfeito, brutal, por vezes, mas s...
Triste Fim de Policarpo  Quaresma (1915) <ul><li>Lima Barreto procurou &quot;escrever brasileiro&quot;, com simplicidade. ...
Clara dos Anjos  (1948 – publicação póstuma).   http://www.youtube.com/watch?v=hBQyvJaMbOI Livroclip O Realismo-naturalism...
O homem que sabia Javanês (1911) O protagonista que estava desempregado vê um anuncio que oferece um emprego para professo...
Nova Califórnia O livro conta a história de um químico misterioso que aparece na pequena cidade de Tubiacanga e realiza a ...
Artigos, crônicas, ensaios e memórias <ul><li>Bagatelas (1923);  </li></ul><ul><li>Os bruzundangas (1923)   </li></ul><ul>...
Os bruzundangas  (1923) &quot;Bruzundangas&quot; é um substantivo feminino que pode significar &quot;palavreado confuso, m...
foto  do autor  tirada de sua ficha de internação no Hospício Nacional.  “ Ano 1917 Lima é internado Hospital Central do E...
<ul><li>Lima Barreto foi homenageado, no Carnaval carioca de 1982, pela Escola de Samba GRES Unidos da Tijuca, com o samba...
1988 Filmografia Indicada
Obra completa <ul><li>1905 -  O Subterrâneo do Morro do Castelo   </li></ul><ul><li>1909 -  Recordações do Escrivão Isaías...
Fontes <ul><li>BARRETO, Lima,  Prosa seleta.  Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2001.  </li></ul><ul><li>BARBOSA, Francisco de...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lima Barreto

10.300 visualizações

Publicada em

1 comentário
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lima Barreto

  1. 1. “ Retratou o subúrbio O morro e a favela Praças e botequins Nos abriu uma janela Mostrou a realidade E a dureza nada bela...” * Lima Barreto
  2. 2. Um pouco de biografismo... “ Poucos escritores brasileiros foram tão obsessivos na investigação da temática do preconceito quanto Lima Barreto. Mulato, nasceu em 1881, mesmo ano em que o também mulato Machado de Assis introduzia o Realismo na literatura nacional com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas e Aluísio Azevedo inaugurava a Naturalismo no Brasil com o romance O Mulato . Não são apenas coincidências. A questão do preconceito contra a mestiçagem será fundamental no pensamento nacional entre a implantação do Naturalismo e a do Modernismo, em 1922 , ano da morte de Lima Barreto . Até por razões pessoais, e por viver exatamente nesse período, sempre retratando-o de forma crítica e até ressentida, o autor seria o escritor que mais sentiria (na pele) o preconceito e o retrataria com tintas mais ácidas na nossa literatura.” (Frederico Barbosa)
  3. 3. A paixão do autor pelo Rio de Janeiro, seus subúrbios e sua gente pobre e seus dramas humildes está presente em sua obra . Obra Romance Conto Artigos , crônicas, Ensaios e memórias
  4. 4. Romances <ul><li>1909 foi o ano de sua estréia como escritor de ficção, publicando, em Portugal, o romance Recordações do Escrivão Isaías Caminha . A narrativa de Lima Barreto nesse primeiro livro, pincelada com indisfarçáveis traços autobiográficos, mostra uma contundente crítica à sociedade brasileira, por ele considerada preconceituosa e profundamente hipócrita, até mesmo os bastidores da imprensa opinativa são alvo de sua narrativa mordaz, inspirados na redação do jornal Cartas da Tarde. </li></ul>Recordações do escrivão Isaías Caminha (1909)
  5. 5. <ul><li>“ (...)Isaías era, segundo seu autor, &quot;um livro desigual, propositalmente malfeito, brutal, por vezes, mas sincero sempre. Espero muito nele para escandalizar e desagradar.&quot; Pois o livro escandalizou e desagradou muito. O personagem-título é um mulato do interior, bem-educado, refinado, literato, criado com esmero por uma família protetora e acostumado a ser uma espécie de sábio local. Viaja ao Rio em busca de qualificação, cheio de sonhos, planos e projetos, e dá de cara com a crueldade da cidade grande. No interior, Isaías era filho, culto, estudado. No Rio, é só um mulatinho qualquer.” </li></ul><ul><li>(Alex Castro) </li></ul>
  6. 6. Triste Fim de Policarpo Quaresma (1915) <ul><li>Lima Barreto procurou &quot;escrever brasileiro&quot;, com simplicidade. Para isso, teve de ignorar muitas vezes as normas gramaticais e de estilo, provocando a ira dos meios acadêmicos conservadores e parnasianos. </li></ul>
  7. 7. Clara dos Anjos (1948 – publicação póstuma). http://www.youtube.com/watch?v=hBQyvJaMbOI Livroclip O Realismo-naturalismo, que tanto influenciou Lima Barreto na composição de Clara dos Anjos , é cientificista e determinista, considerando que as ações humanas são produtos de leis naturais: do meio, das características hereditárias e do momento histórico. São exatamente esses os aspectos que mais chamam à atenção na narrativa exagerada de Clara dos Anjos .
  8. 8. O homem que sabia Javanês (1911) O protagonista que estava desempregado vê um anuncio que oferece um emprego para professores de javanês; tratava-se de um senhor que tinha um livro antigo que segunda crenças de família era detentor de prosperidade, felicidade e poder. Para que tais feitos realizassem-se era necessário ler o tal livro: é exatamente aí que nosso amigo Machado entra na história, pega o cartaz do anúncio de emprego e levando em consideração que nunca nem ouviu falar do tal javanês entra em uma biblioteca e vai em busca de algumas informações. Contos Histórias e sonhos (1920); Outras histórias e Contos argelinos (1952).
  9. 9. Nova Califórnia O livro conta a história de um químico misterioso que aparece na pequena cidade de Tubiacanga e realiza a incrível experiência de transformar ossos humanos em ouro. Tem início, assim, uma deliciosa paródia à corrida do ouro do final do século XIX nos Estados Unidos, já transformada em novela de televisão. Lima Barreto na TV Novela da Rede Globo- Fera Ferida (1994) O enredo foi inspirado no universo ficcional de Lima Barreto, mais especificamente nos romances Clara dos Anjos , Recordações do Escrivão Isaías Caminha , Triste Fim de Policarpo Quaresma , Vida e Morte de M. J. Gonzaga de Sá , e em personagens dos contos Nova Califórnia e O Homem que Sabia Javanês .
  10. 10. Artigos, crônicas, ensaios e memórias <ul><li>Bagatelas (1923); </li></ul><ul><li>Os bruzundangas (1923) </li></ul><ul><li>Feiras e mafuás (1953); </li></ul><ul><li>Marginália (1953) </li></ul><ul><li>Vida urbana (1953). </li></ul><ul><li>Diário íntimo (memória) (1953); </li></ul><ul><li>O cemitério dos vivos (memória) (1953); </li></ul><ul><li>Impressões de leitura (crítica) (1956); </li></ul><ul><li>Correspondência ativa e passiva (1956). </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  11. 11. Os bruzundangas (1923) &quot;Bruzundangas&quot; é um substantivo feminino que pode significar &quot;palavreado confuso, mistura de coisas imprestáveis, mixórdia, trapalhada, embrulhada&quot;. Neste livro, Lima Barreto fala da arte de furtar, de nepotismos desenfreados, de favorecimentos e privilégios. Os Bruzundangas , publicado em 1923, é obra póstuma de Lima Barreto. Uma coletânea de crônicas, onde o autor com a percepção aguda e crítica, não deixa escapar nada. Satiriza uma fictícia nação onde ele mesmo teria residido. Seus capítulos enfocam, entre outros temas, a diplomacia, a Constituição, transações e propinas, os políticos e eleições em Bruzundanga.
  12. 12. foto do autor tirada de sua ficha de internação no Hospício Nacional. “ Ano 1917 Lima é internado Hospital Central do Exército Para tentar ser curado Não se cura a Lou.cura De um gênio inspirado...” (*Cordel para Lima Barreto- Gustavo Dourado .)
  13. 13. <ul><li>Lima Barreto foi homenageado, no Carnaval carioca de 1982, pela Escola de Samba GRES Unidos da Tijuca, com o samba-enredo </li></ul><ul><li>&quot; Lima Barreto, mulato pobre mas livre &quot;. </li></ul>Vamos recordar Lima Barreto Mulato pobre, jornalista e escritor Figura destacada do romance social Que hoje laureamos neste Carnaval O mestiço que nasceu nesta cidade Traz tanta saudade em nossos corações Seus pensamentos, seus livros Suas idéias liberais Impressionante brado de amor pelos humildes Lutou contra a pobreza e a discriminação Admirável criador, ô ô ô ô De personagens imortais Mesmo sendo excelente escritor Inocente, Barreto não sabia Que o talento banhado pela cor Não pisava o chão da Academia Vencido pela dor de uma tragédia Que cobria de tristeza a sua vida Entregou-se à bebida Aumentando o seu sofrer Sem amor, sem carinho Esquecido morreu na solidão ( bis ) Lima Barreto Este seu povo quer falar só de você ( bis ) A sua vida, sua obra é o nosso enredo E agora canta em louvor e gratidão Samba para um mulato carioca
  14. 14. 1988 Filmografia Indicada
  15. 15. Obra completa <ul><li>1905 - O Subterrâneo do Morro do Castelo </li></ul><ul><li>1909 - Recordações do Escrivão Isaías Caminha </li></ul><ul><li>1911 - O Homem que Sabia Javanês e outros contos </li></ul><ul><li>1915 - Triste Fim de Policarpo Quaresma </li></ul><ul><li>1919 - Vida e Morte de M. J. Gonzaga de Sá </li></ul><ul><li>1920 - Cemitério dos Vivos </li></ul><ul><li>1920 - Histórias e Sonhos </li></ul><ul><li>1923 - Os Bruzundangas (póstumo) </li></ul><ul><li>1948 - Clara dos Anjos (póstumo) </li></ul><ul><li>1952 - Outras Histórias e Contos Argelinos (póstumo) </li></ul><ul><li>1953 - Coisas do Reino de Jambom (póstumo) </li></ul>
  16. 16. Fontes <ul><li>BARRETO, Lima, Prosa seleta. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2001. </li></ul><ul><li>BARBOSA, Francisco de Assis. A vida de Lima Barreto . Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 2002. </li></ul><ul><li>http://www.culturabrasil.org/limabarreto.htm </li></ul><ul><li>http://www.sobresites.com/alexcastro/artigos/limabarreto.htm </li></ul><ul><li>http://www.passeiweb.com/na_ponta_lingua/livros/resumos_comentarios/o/os_bruzundangas </li></ul><ul><li>http://fredb.sites.uol.com.br/clara.html </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Afonso_Henriques_de_Lima_Barreto </li></ul>Pesquisa e organização Profª Cláudia Heloísa C. Andria Licenciada em Letras - Unisantos

×