Segundo dia de formação ppi

4.694 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.694
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
103
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Segundo dia de formação ppi

  1. 1. Tempo Perdido Todos os dias quando acordo Não tenho mais O tempo que passou Mas tenho muito tempo Temos todo o tempo do mundo... Todos os dias Antes de dormir Lembro e esqueço Como foi o dia Sempre em frente Não temos tempo a perder... Nosso suor sagrado É bem mais belo Que esse sangue amargo E tão sério E Selvagem! Selvagem! Selvagem!... Veja o sol Dessa manhã tão cinza A tempestade que chega É da cor dos teus olhos Castanhos... Então me abraça forte E diz mais uma vez Que já estamos Distantes de tudo Temos nosso próprio tempo Temos nosso próprio tempo Temos nosso próprio tempo... Não tenho medo do escuro Mas deixe as luzes Acesas agora O que foi escondido É o que se escondeu E o que foi prometido Ninguém prometeu Nem foi tempo perdido Somos tão jovens... Tão Jovens! Tão Jovens!... Legião Urbana
  2. 2. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 PARTICIPATIVA OUVINTE SATISFAÇÃO APOIO CIDADANIA SUCESSO COMPANHEIRISMO DIÁLOGO VALORIZAÇÃO CONSIDERAÇÃO MOTIVAÇÃO ACREDITAR AFETO ABERTA ESCOLA ACOLHEDORA RESPEITO DESAFIADORA SOLIDADRIEDADE
  3. 3. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Papel do Professor
  4. 4. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 • Estatuto da Juventude.wmv • Sujeitos de direitos • Políticas públicas específicas e compartilhadas • Brasil: 50 milhões de jovens entre 15 e 29 anos • Segmentos juvenis em situação de maior vulnerabilidade • Protagonismo
  5. 5. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Estatuto da Juventude • Lei 12.852/13 - institui o Estatuto da Juventude e dispõe sobre: • os direitos dos jovens; • os princípios e diretrizes das políticas públicas de juventude; • o Sistema Nacional de Juventude - SINAJUVE.
  6. 6. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Estatuto da Juventude Princípios: • I - promoção da autonomia e emancipação dos jovens; • II - valorização e promoção da participação social e política, de forma direta e por meio de suas representações; • III - promoção da criatividade e da participação no desenvolvimento do País; • IV - reconhecimento do jovem como sujeito de direitos universais, geracionais e singulares; • V - promoção do bem-estar, da experimentação e do desenvolvimento integral do jovem; • VI - respeito à identidade e à diversidade individual e coletiva da juventude; • VII - promoção da vida segura, da cultura da paz, da solidariedade e da não discriminação; e • VIII - valorização do diálogo e convívio do jovem com as demais gerações.
  7. 7. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Estatuto da Juventude Direitos • Do Direito à Cidadania, à Participação Social e Política e à Representação Juvenil. • Do Direito à Educação • Do Direito à Profissionalização, ao Trabalho e à Renda • Do Direito à Diversidade e à Igualdade • Do Direito à Saúde • Do Direito à Cultura • Do Direito à Comunicação e à Liberdade de Expressão • Do Direito ao Desporto e ao Lazer • Do Direito ao Território e à Mobilidade • Do Direito à Sustentabilidade e ao Meio Ambiente • Do Direito à Segurança Pública e ao Acesso à Justiça
  8. 8. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 FINALIDADES / PROJETO PEDAGÓGICO INTEGRADO PROJOVEM URBANO
  9. 9. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 FINALIDADES DO PROJOVEM URBANO • a reinserção dos jovens no processo de escolarização; • a identificação de oportunidades potenciais de trabalho e a capacitação dos jovens para o mundo do trabalho; • a participação dos jovens em ações coletivas de interesse público; • a inclusão digital como instrumento de inserção produtiva e de comunicação; • a ampliação do acesso dos jovens à cultura.
  10. 10. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 PROJETO PEDAGÓGICO INTEGRADO – PPI PPI QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL (Formação Inicial) FORMAÇÃO BÁSICA (EF/EJA) PARTICIPAÇÃO CIDADÃ (AÇÕES COMUNITÁRIAS)
  11. 11. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – visão do aprendiz “... sujeito que constrói significados e define o seu próprio sentido e representação da realidade, de acordo com suas experiências e vivências, mas, sempre em um contexto sociocultural definido.”
  12. 12. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – visão do aprendiz “... o aprendiz age sobre as mensagens recebidas, transformando-as ativamente para integrá-las, tanto quanto possível, aos seus próprios conhecimentos pré-existentes.”
  13. 13. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Aprendizagem A aprendizagem se vincula essencialmente a situações problematizadoras que permitam ao estudante, por meio da reflexão e da ação, articular novos desafios, problemas e informações com fatos e experiências do cotidiano, os quais, nesse contexto de resolução de problemas, se diferenciam e se desprendem das vivências particulares, do senso comum, passando ao campo dos conceitos científicos
  14. 14. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Aprendizagem • Situações problematizadoras = efetivação da aprendizagem.
  15. 15. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Noções FORMAL REAL OCULTO NULO CURRÍCULO
  16. 16. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Noções FORMAL Envolve escolhas, conflitos e acordos que se dão em determinados contextos, com a finalidade se propor o que se vai ensinar. REAL Aquilo que efetivamente é ensinado e aprendido em sala de aula. OCULTO O que se ensina e se aprende, sem que seja explicado ou planejado, ao vivenciar a cultura da escola. NULO O que é omitido do processo de ensino aprendizagem, intencionalmente ou não CURRÍCULO
  17. 17. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Integração “... integrar significa inter-relacionar dimensões ou ideias de modo a construir um todo que faça sentido...”
  18. 18. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Integração “... proposta curricular atual tem de abranger os diferentes aspectos do ser humano em sua interação com a cultura e a sociedade contemporâneas.”
  19. 19. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Conteúdos Importantes Considerações: • Cada disciplina tem um modo específico de ver a realidade e o conhecimento desses diferentes pontos de vista é importante para que o jovem possa de fato construir sua subjetividade e conquistar sua inclusão social no mundo de hoje. • a interdisciplinaridade é vista hoje como uma construção do estudante, que se faz com base em conhecimentos multidisciplinares.
  20. 20. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Conteúdos Os estudantes têm aulas de diferentes conteúdos disciplinares, mas trabalham sobre eles para conectá-los entre si e com sua própria vida PROFESSOR MEDIAÇÃO
  21. 21. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Conteúdos “A construção da interdisciplinaridade é uma poderosa ferramenta de integração, de articulação das diferentes dimensões do currículo.”
  22. 22. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Conteúdos Importância dos conteúdos: Ninguém consegue ampliar conhecimentos apenas refletindo sobre o que já sabe, já viveu ou está vivendo. É preciso que se trabalhe com um conteúdo organizado e sistematizado para que se possa avançar, para que se possa “aprender a aprender”.
  23. 23. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Conteúdos Importância dos conteúdos:
  24. 24. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Conteúdos “O que sobrou em você de tudo o que você teve de aprender na escola? Você esqueceu porque aqueles saberes não eram resposta aos seus sonhos.” (Rubem Alves)
  25. 25. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo – Conclusões
  26. 26. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Currículo E Inclusão Social
  27. 27. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 “viver a juventude” nos dias de hoje “perspectiva de geração” necessariamente aponta para novas relações inter e intrageracionais e requer diálogos inter e intrageracionais que produzam novas escutas e aprendizados mútuos.
  28. 28. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 “viver a juventude” nos dias de hoje Assim como, frente à globalização dos mercados, redesenha-se o mundo do trabalho, constrói-se uma nova cultura de formação que deve permitir ao jovem tanto se adequar às demandas do mercado de trabalho quanto buscar formas de empreendedorismo individual, cooperativo e associativo.
  29. 29. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 “viver a juventude” nos dias de hoje • Para professores e coordenadores, é preciso muita criatividade, energia e habilidade para apostar no potencial dos jovens e fazê-los crer que vale a pena buscar alternativas de inserção social.
  30. 30. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Refletindo.... “É preciso que a educação faça sua parte, embora não se possa esperar que ela cumpra sozinha uma missão que é de toda a sociedade”.
  31. 31. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 DIMENSÕES • Formação Básica • Carga horária do Professor: 14 horas semanais: 10h específica 03h de integração 01h de informática 2 horas de planejamento, 3 horas de formação continuada, 11 horas de outras atividades docentes (plantões, estudos complementares, correção e avaliação de trabalhos), TOTAL: 30 HORAS
  32. 32. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 DIMENSÕES • Formação Básica • Carga horária do Aluno: 10 horas semanais de cada disciplina específica.
  33. 33. FORMAÇÃO BÁSICA Compreende as áreas de conhecimento definidas pela LDB – Lei 9394/96 Ciências Humanas Língua Portuguesa Inglês Matemática Ciências da Natureza PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  34. 34. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Formação Básica • Parágrafo primeiro do Art. 26 da Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional: § 1º. Os currículos a que se refere o caput devem abranger, obrigatoriamente, o estudo da língua portuguesa e da matemática, o conhecimento do mundo físico e natural e da realidade social e política, especialmente do Brasil.
  35. 35. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Formação Básica • Promover a elevação da escolaridade do público do Programa até a conclusão do Ensino Fundamental. • Não faz sentido obrigar o estudante a cursar todo o Ensino Fundamental que não conseguiu concluir na idade esperada. • Apostar no desenvolvimento das habilidades básicas necessárias para tratar informações e construir conhecimento.
  36. 36. – Garantir as aprendizagens das Diretrizes Curriculares para Educação Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. – Fundamentar a Qualificação Profissional e a Participação Cidadã. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  37. 37. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Formação Básica Língua Portuguesa Inglês Matemática Ciências Humanas Ciências da Natureza Sínteses Integradoras
  38. 38. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Diretrizes Curriculares - Projovem Urbano • Qualificação Profissional – possibilitar novas formas de inserção produtiva, correspondendo, na medida do possível, tanto às necessidades e potencialidades econômicas, locais e regionais, quanto às vocações dos jovens.
  39. 39. Qualificação Profissional: desdobra- se em: • Formação Técnica Geral • Projeto de Orientação Profissional - POP • Formação Técnica Específica  Arcos Ocupacionais ou PRONATEC PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  40. 40. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Qualificação Profissional • Oferece ao jovem uma formação inicial capaz de desenvolver suas aptidões profissionais proporcionando-lhe novas oportunidades e escolhas no mundo do trabalho.
  41. 41. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Qualificação Profissional • Formação Técnica Geral (FTG): aborda conhecimentos necessários a quaisquer atividades de trabalho e permite ao jovem compreender o papel do trabalho e da formação profissional no mundo contemporâneo. • Formação Técnica Específica (FTE): proporciona ao jovem a aprendizagem de conteúdos de uma ou mais ocupações, dependendo da estrutura da oferta em cada localidade. • Projeto de Orientação Profissional – POP – instrumento de integração da FTG com a FTE e delas com as demais dimensões do currículo.
  42. 42. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PRONATEC FTE Arco Ocupacional FTG
  43. 43. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL POP FTEFTG
  44. 44. Qualificação Profissional Componentes / Carga Horária do aluno Carga Horária: 360 horas Período: 18 meses / 72 semanas Componente UF 1 UF 2 UF 3 UF 4 UF 5 UF 6 FTG 5h/sem = 60h 5h/sem = 60h 5h/sem =60h FTE 5h/sem = 60h 5h/sem = 60h 5h/sem = 60h POP Acompanha o aluno em todo o processo formativo FTG = 180 horas FTE = 180 horas PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  45. 45. Arco Ocupacional Definição Cada Arco Ocupacional corresponde a um conjunto de 4 ocupações, com uma base técnica comum. Vestuário Costureiro Montador de Artefatos de Couro Costureira de Reparação de Roupas Vendedor de Comércio Varejista Turismo e Hospitalidade Monitor de Turismo local Cumim Recepcionista Organizador de eventos PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  46. 46. O EDUCADOR DE QP O Educador de QP - UF I, II e VI: 20 h/sem de docência (4 tempos diários em 5 dias) + 02 horas de planejamento + 03 horas de formação continuada 05 tempos semanais: o educador de QP rege 1 turma e o de PC outra. - UF III, IV e V 25 h/sem de docência (5 tempos diários) + 02 horas de planejamento + 03 horas de formação continuada PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  47. 47. QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PONTUAÇÃO Provas FTG – 6 pontos por Unidades Formativas / Total ..................120 pontos Ficha 6 FTG/ARCO – 10 pontos por Unidades Formativas / Total ......60 pontos Ficha 7 POP - 10 pontos por Unidades Formativas / Total ..................60 pontos Outras produções (POP) / Unidade Formativa / Total ........................110 pontos TOTAL GERAL ..........................350 pontos Obs.: A pontuação na dimensão da Qualificação Profissional contribui para a avaliação formativa do aluno e, consequentemente, para a obtenção do seu certificado de conclusão do PJU. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  48. 48. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Participação Cidadã Carga horária do aluno: • 72 horas – total • 01 hora semanal • 12 horas por UF
  49. 49. PARTICIPAÇÃO CIDADÃ Carga horária do professor: • 30 horas semanais • 05 horas de docência • 2 horas de planejamento • 3 horas de formação continuada • 20 horas de outras atividades docentes (plantões, estudos complementares, correção e avaliação de trabalhos) PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  50. 50. Participação Cidadã Garantir aprendizagens sobre direitos sociais, promover o desenvolvimento de uma ação comunitária e a formação de valores solidários. Reflexões fundamentadas nos direitos humanos, na ética e na estética, considerando a realidade em que vivem os jovens Projeto de Ação Comunitária - PLA PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  51. 51. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 PARTICIPAÇÃO CIDADÃ • Permitindo a realização de trabalhos coletivos e associados a outros componentes curriculares. • Visa à participação social e o exercício da cidadania. • Envolve aulas teórico-práticas e a elaboração/implementação/avaliação de um projeto de intervenção na comunidade em que vivem: Plano de Ação Comunitária – PLA.
  52. 52. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 PARTICIPAÇÃO CIDADÃ •UM PLANO A SER ELABORADO, DESENVOLVIDO, AVALIADO E SISTEMATIZADO AO LONGO DO CURSO, NA DIMENSÃO PARTICIPAÇÃO CIDADÃ. •PARA ISSO SÃO USADOS CONHECIMENTOS DESENVOLVIDOS NOS DIVERSOS COMPONENTES DOCURRÍCULO, QUER OS DE FORMAÇÃO BÁSICA, QUER OS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E DE PARTICIPAÇÃO CIDADÃ.
  53. 53. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 PARTICIPAÇÃO CIDADÃ CIDADANIA PLANO DE AÇÃO COMUNITÁRIA PLA PROTAGONISMO
  54. 54. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 • Além das 20 horas semanais presenciais para o estudante, estão previstas, semanalmente, cerca de 8 horas de atividades não presenciais: leituras, atividades das UF e elaboração de planos e registros. • O tempo de dedicação do estudante será de aproximadamente 28 horas semanais.
  55. 55. Os educadores das salas de acolhimento serão contratados por 20 horas semanais. SALAS DE ACOLHIMENTO para crianças de 0 a 8 anos, filhas dos jovens atendidos pelo programa Cada núcleo poderá implantar até duas salas SALAS DE ACOLHIMENTO PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  56. 56. SALAS DE ACOLHIMENTO OBJETIVO: • Apoiar o jovem que tem filhos ou é responsável legal de crianças de 0 a 8 anos e onze meses para sua continuidade no curso até a conclusão e certificação • Proporcionar a essas crianças condições de segurança e bem-estar nos horários de aula de seus pais PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  57. 57. SALAS DE ACOLHIMENTO • As salas de acolhimento não substituem a creche, a educação infantil ou o ensino fundamental • Essas crianças mantêm seu direito de acesso à educação no período diurno • Elas não são de frequência obrigatória • A intenção é acolher esta criança que não tem com quem ficar de maneira adequada PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  58. 58. SALAS DE ACOLHIMENTO • O programa prevê a contratação de até dois profissionais por núcleo para essas salas • Esses profissionais deverão ser de nível médio, modalidade normal com conhecimentos básicos de desenvolvimento infantil, conforme Resolução nº 54/2012 • O programa prevê ainda aquisição de gêneros alimentícios e de material para as salas • Os gestores e profissionais envolvidos receberão orientações elaboradas conjuntamente pelo MEC (SECADI e SEB) e MDS para a montagem das salas e cuidados com as crianças PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  59. 59. 1. Apresenta conteúdos organizados em tópicos a partir de um EIXO ESTRUTURANTE 2. Contem noções fundamentais, habilidades e valores básicos 3. Traz temas e orientações para o detalhamento do currículo 4. Possui uma organização curricular que permite ao jovem se reposicionar diante das dinâmicas de inclusão e exclusão social. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  60. 60. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 Eixos Estruturantes C u l t u r a C i d a d e T r a b a l h o C o m u n i c a ç ã o Te c n o l o g i a C i d a d a n i a
  61. 61. ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO 1º CICLO • UF I Juventude e Cultura • UF II Juventude e Cidade 2º CICLO • UF III Juventude e Trabalho • UF IV Juventude e Comunicação 3º CICLO • UF V Juventude e Tecnologia • UF VI Juventude e Cidadania EIXOS ESTRUTURANTES Orientam a seleção final e a organização dos conteúdos em tópicos, os temas e o detalhamento do currículo organizado em 3 ciclos /cada ciclo - 2 UF/cada UF - 1 eixo estruturante
  62. 62. ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO Temas Integradores Temas integradores do currículo 1. Identidade do jovem 2. Os “territórios” da juventude 3. Juventude e relações sociais desiguais 4. Juventude e qualidade de vida 5. Juventude e responsabilidade social Temas Integradores da UFI Juventude e Cultura Ser jovem hoje A cultura da comunidade onde vivo Sofrer preconceitos e discriminação... Minha turma tem boa qualidade de vida? Os hábitos culturais de minha comunidade respeitam a natureza?
  63. 63. ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO Temas Integradores Temas integradores do Currículo 1. Identidade do jovem 2. Os “territórios” da juventude 3. Juventude e relações sociais desiguais 4. Juventude e qualidade de vida 5. Juventude e responsabilidade social Temas Integradores da UFII Juventude e Cidade Viver na cidade hoje Meu bairro, meu território A violência urbana invade o dia a dia dos jovens? Educação, lazer e trabalho ao alcance de todos? Saneamento básico é importante...
  64. 64. ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO Temas Integradores Temas integradores do Currículo 1. Identidade do jovem 2. Os “territórios” da juventude 3. Juventude e relações sociais desiguais 4. Juventude e qualidade de vida 5. Juventude e responsabilidade social Temas Integradores da UFIII Juventude e Trabalho Ser jovem: aprendendo e trabalhando Ser jovem é ser consumidor? A violência e minha situação de trabalho Direitos de trabalhador – eu tenho? Como meu trabalho pode prejudicar ou proteger o meio ambiente?
  65. 65. ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO Temas Integradores Temas integradores do Currículo 1. Identidade do jovem 2. Os “territórios” da juventude 3. Juventude e relações sociais desiguais 4. Juventude e qualidade de vida 5. Juventude e responsabilidade social Temas Integradores da UFIV Juventude e Comunicação Comunição: importância para minha vida e meu trabalho Meios de comunicação – integração ou exclusão? Sexualidade e responsabilidade Eu tenho acesso aos meios de comunicação? Meio ambiente e comunicação no mundo globalizado
  66. 66. ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO Temas Integradores Temas integradores do Currículo 1. Identidade do jovem 2. Os “territórios” da juventude 3. Juventude e relações sociais desiguais 4. Juventude e qualidade de vida 5. Juventude e responsabilidade social Temas Integradores da UFV Juventude e Tecnologia A produção do meu corpo: saúde e beleza. A tecnologia humaniza a cidade? A dificuldade de acesso às tecnologias é uma violência contra o cidadão... A tecnologia facilita a minha vida de jovem ? Como a tecnologia pode proteger /destruir o meio ambiente em que vivo?
  67. 67. ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO Temas Integradores Temas integradores do Currículo 1. Identidade do jovem 2. Os “territórios” da juventude 3. Juventude e relações sociais desiguais 4. Juventude e qualidade de vida 5. Juventude e responsabilidade social Temas Integradores da UFVI Juventude e Cidadania Ser aluno do Projovem Urbano é uma experiência de cidadania? Dá para ser feliz morando na cidade? Ser cidadão é ser ético Ser um jovem cidadão no pleno exercício da cidadania é... Responsabilidade pelo meio ambiente é coisa de jovem?
  68. 68. Ações curriculares ou situações de ensino e aprendizagem 1. Específicas: o olhar da disciplina ou campo de conhecimento correspondente 2. Integradoras: o POP, o PLA e as sínteses interdisciplinares orientadas pelos temas integradores PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  69. 69. ORGANIZAÇÃO DOS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  70. 70. Integração das três dimensões do Projeto Pedagógico Integração interdisciplinar sujeito/ conhecimentos SÍNTESES Integração sujeito/ trabalho - POP Integração sujeito/ sociedade - PLA Integração sujeito/ estudante - trabalhador/ cidadão - CRAs ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO
  71. 71. Cada NÚCLEO com 7 educadores de 30 h 1 educador de Língua Portuguesa 1 educador de Matemática 1 educador de Ciências da Natureza 1 educador de Ciências Humanas 1 educador de Língua Inglesa 1 educador de Qualificação Profissional 1 educador de Participação Cidadã E ainda: 2 educadores para as salas de acolhimento das crianças de 0 a 8 anos filhas dos estudantes 1 tradutor e intérprete de libras 1 educador especial para o AEE
  72. 72. ORGANIZAÇÃO DOS TEMPOS • Curso com duração de 18 meses Seis unidades formativas. Cada unidade formativa tem a duração de três meses • Carga horária do PJU em meio aberto: 2.000 horas - 1.440 horas presenciais e 560 horas não presenciais Formação Básica/Ensino Fundamental – 1.008h Qualificação Profissional - 360h Participação Cidadã – 72h PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  73. 73. CARGA HORÁRIA Carga Horária Formação Básica Qualificação Profissional Participação Cidadã Total Horas presenciais 1.008 360 72 1.440 Horas não- presenciais 560 560 Total 2.000 20 horas semanais de atividades presenciais 18 meses – 6 Unidades Formativas/3 Ciclos PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  74. 74. AUXÍLIO FINANCEIRO Auxílio financeiro no valor de R$ 100,00 Para receber o auxílio, o aluno deverá comparecer todo mês a pelo menos 75% das atividades presenciais e entregar 75% dos trabalhos pedagógicos do período, conforme registro do Sistema de Matrícula, Acompanhamento de Frequência e Certificação do Projovem Urbano. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  75. 75. Fundamentação Legal: Parecer CNE/CEB Nº 18/2008 1) Certificação do Projovem Urbano em ensino fundamental/EJA e em qualificação profissional inicial com participação cidadã por meio dos sistemas de ensino 2) Certificação de curso FIC por instituição integrante do PRONATEC CERTIFICAÇÃO PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  76. 76. • Formação vinculada à modalidade EJA • Todos os atores do programa participam da formação continuada: primeira etapa e demais • Incluem aspectos gerais do programa e aspectos específicos de cada categoria de profissionais FORMAÇÃO PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – setembro/2013
  77. 77. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013 M A T E R I A I S
  78. 78. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  79. 79. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  80. 80. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  81. 81. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  82. 82. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  83. 83. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013
  84. 84. PROJOVEM URBANO- FORMAÇÃO INICIAL – SETEMBRO 2013

×