Pag. 12 
Ano V - n°18 - Outubro/Novembro/Dezembro 2014 
VIVÊNCIA DAS PRIORIDADES DO ANO 2014 
EXPEDIENTE: 
REVISTA ENSANTI...
Pag. 02 Pag. 03 
Queridos Equipistas! 
Durante este ano tivemos a 
o p o r t u n i d a d e d e O u s a r o 
Evangelho, bus...
62 3233 3710 
Rua Santa Luzia, Nº 593 - Campinas - Goiânia - GO 
vegatextil@hotmail.com 
CALENDÁRIO 
Luciane e Eroni - Equ...
Restaurante Tele Pizza: 3321 0664 
Pag. 06 Pag. 07 
A FORÇA DA ORAÇÃO! 
É nosso dever partilhar com os 
irmãos de caminhad...
Pag. 08 Pag. 09 
Menor preço. 
Melhores marcas 
EQUIPE 04 – SETOR ANÁPOLIS 
O restaurante da família 
Alameda dos Buritis,...
Pag. 11 
1) Foi realizado nos dias 10, 11, 
1 2 e 1 3 / 1 0 a s R e u n i õ e s 
Interequipes dos Setores A e B. 
70 casai...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista ENSantidade ed 18

268 visualizações

Publicada em

Revista ENSantidade é um veículo de comunicação da Região Goiás Centro do Movimento das Equipes de Nossa Senhora.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista ENSantidade ed 18

  1. 1. Pag. 12 Ano V - n°18 - Outubro/Novembro/Dezembro 2014 VIVÊNCIA DAS PRIORIDADES DO ANO 2014 EXPEDIENTE: REVISTA ENSANTIDADE Colegiado da Região Goiás Centro Casais Responsáveis: Regional: Débora e Marquinho deboralemosmaia@gmail.com. Setor Água Boa Maristela e Telmino mariste_m@hotmail.com Setor Anápolis Holianda e José Eloy czeloy@yahoo.com. Setor A Goiânia Janaína e Rigonatto / rigonatto@faeg.org.br Setor B Goiânia Vera e Luiz Antônio Setor Uruaçu Lúcia e Nivaldo mlmso31@hotmail.com Equipe de Comunicação Lu e Nelson Eq. 1A - Goiânia luenelson@gmail.com Gislana e José Gabriel Eq. 13B - Goiânia gislanacanedo@hotmail.com Vera Lúcia e Ivo Eq. 4 - Anápolis sscotivera@yahoo.com.br Andréia e Earle Eq. 3 - Água Boa earlefrancisco@uol.com.br Marcia e Girlan Eq.1 - Uruaçu marciaegirlan.ens.pv@hotmail.com Editoração: Revisão final: Jornalista Responsável: Catherine Moraes Tiragem: 1.000 exemplares É com imensa alegria que finalizamos o ano com a certeza de que pela intercessão de Nossa Senhora alcançamos graças aceitando e vivenciando o que foi proposto pelo Movimento das ENS, como prioridades para o ano de 2014: a Escuta e a Meditação diária da Palavra de Deus e a participação anual no Retiro Espiritual. D e u s a t r a v é s d a S a g r a d a Escritura nos transmite sua P a l a v r a . P a l a v r a q u e n o s alimenta a alma e nos aproxima Dele permitindo-nos conhecê- Lo, direciona nosso caminhar, transforma nossas vidas, nos desperta o desejo de dialogar com Ele e ouvir Dele o que Ele quer de nós. Na Meditação podemos estar a sós com Deus, sentir-lhe, falar-lhe, ouvi-lo, perguntar-lhe o que nossa mente não consegue compreender, obter as respostas que o coração deseja ouvir, sentir o amor Dele penetrando e m n o s s o s e r , t u d o n a simplicidade do ato de silenciar. A participação no Retiro Anual p a r a o c a s a l q u e v i v e i n t e n s ame n t e a E s c u t a d a Palavra e a Meditação não são uma exigência ou uma regra a ser cumprida. É uma necessidade de estar a sós com Deus, num momento, num t e m p o e n u m l u g a r p a r a refletirmos sobre nossa vida em Deus e Deus em nossa vida, onde podemos silenciar, orar, ouvir o que Deus tem a nos falar, elaborar novos passos a serem trilhados na caminhada em d i r e ç ã o a o c r e s c i m e n t o e s p i r i t u a l e n a b u s c a d a Santidade do Casal. E s t a m o s c e r t o s d e q u e o chamado a Ousar o Evangelho nos estimula ao crescimento em c a s a l , f a m í l i a , e q u i p e e sociedade. A vivência do tema do ano – Acolher e cuidar dos homens, também nos fez refletir com intensidade nossas atitudes em relação ao próximo. Atendemos à exortação do S a c e r d o t e C o n s e l h e i r o Espiritual, do Casal Ligação e do Casal Responsável de Equipe p a r a v i v e n c i a r m o s i n t e n s a m e n t e e c o m a u t e n t i c i d a d e t o d a s e s t a s prioridades que testemunhamos POR VANDA DO SANDRO - Equipe 9B Goiânia, Nossa Senhora Rosa Mística
  2. 2. Pag. 02 Pag. 03 Queridos Equipistas! Durante este ano tivemos a o p o r t u n i d a d e d e O u s a r o Evangelho, buscando acolher e cuidar do outro! Para iniciarmos a caminhada, primeiramente, tivemos de olhar nosso interior, para reconhecer nossas capacidades e limitações. A p ó s o e x e r c í c i o d e autoconhecimento, fizemos outro, o de nos reconhecermos como filhos(as) amados do mesmo Pai, que acolhe, cuida e ensina a lição. Cheios desse amor, partimos em busca do outro, para curar suas feridas, abrigar, amar e dar conforme suas necessidades (capítulos 1 e 2)! Mais adiante, refletimos sobre nossa escolha, viver o evangelho a dois para depois expandir à família (capítulos 3, 4 e 5). Nestes capítulos, vimos que não h á p r o b l e m a e m t e r m o s p r o b l e m a s , o v e r d a d e i r o problema existe quando não há Deus! Pois somente Ele, é capaz de restaurar e transformar Água em vinho da melhor qualidade. Nos capítulos 6, 7 e 8, fomos impelidos a refletir que ser equipista, em nossa casa e no seio das ENS, pode ser fácil, entretanto nossa missão é ir além! Devemos avançar (igreja em saída), conforme nos pede o Papa Francisco. Buscar o outro, que talvez, não conheça o amor de Cristo, e que a forma mais perfeita de acolher, é usar de misericórdia. Ser católico, é estar de acordo com o todo, portanto, não podemos ser coniventes com exclusões, cabe-nos, o cuidado com a nossa família, com a nossa comunidade e com o mundo! Devemos ser sementes do bem e construtores da paz. P a r a p o s s i b i l i t a r n o s s o crescimento durante este ano, o movimento propôs algumas medidas concretas: presença no retiro e ênfase na Escuta da Palavra! Certamente, quem seguiu esta dinâmica, pôde chegar ao balanço e dizer: “O Senhor fez em mim, na minha família e na minha comunidade m a r a v i l h a s ! L o u v e m o s e agradeçamos, pois Ele, é que realiza em nós, o nosso querer e o nosso fazer, segundo Vossa misericórdia (Fil. 2,13). Desejamos a todos um Natal verdadeiro, em que o maior presente, seja o nascimento de J e s u s , n o s v o s s o s l a r e s e corações! Desejamos também, um feliz 2015, com a esperança de estarmos cada dia mais próximos da santificação! Que tenhamos d i s p o s i ç ã o p a r a O u s a r o evangelho, discernir os sinais dos tempos (tema de 2015) e partir para a ação no mundo! EXPANSÃO DO MOVIMENTO DAS ENS POR GISLANA E GABRIEL - Equipe 7 Setor B Todo movimento que prima pela sua permanência necessita de e x p a n s ã o, e x p a n s ã o e s t á fundamentada na qualidade de seus componentes e não na quantidade. Esta tem sido a grande preocupação que as Equipes de Nossa Senhora vem há tempos trabalhando, crescer d e f o r m a e q u i l i b r a d a , conquistando casais que se identifiquem e se apaixonem pelo movimento. Para tanto é necessário uma estrutura bem definida para a apresentação do movimento aos c a s a i s a s p i r a n t e s a e s t e apostolado. Esta preocupação de expansão já vem desde 1958, quando casais da equipe 5 de São Paulo, criaram os círculos familiares como meio de levar os casais que ainda não estivessem "maduros" para as equipes, a receberem durante 12 a 18 meses uma formação que os c o l o c a r i a em c o n d i ç ã o d e a s p i r a r a um c r i s t i a n i smo a d u l t o. N a s c i a a í a , h o j e , e x p e r i ê n c i a c o m u n i t á r i a , p r e c e d i d a p o r o u t ro s d o i s nomes, as pré-equipes e a Caminhada. É de fundamental importância que a experiência comunitária seja bem conduzida, começando c o m a e s c o l h a d o c a s a l orientador e do sacerdote, que estejam comprometidos com a missão, iniciando aí a catequese do movimento. Para tanto, também é necessário que o movimento seja composto de casais preparados para o SIM, para a doação ao movimento e c o n s e q u e n t eme n t e p a r a a formação de novos equipistas c o m p r o m e t i d o s . As Experiências Comunitárias, q u a n d o b e m c o n d u z i d a s , contribuem para que a expansão do movimento das ENS se faça de forma sustentada, continua e sem inchaço. Sua metodologia possibilita um entendimento amplo de vivência comunitária e catequética, levando os casais participantes a identificarem ou não com os compromissos que a vivência equipista irá exigir ao longo da caminhada. Esta expansão também conta com a grande participação dos Conselheiros Espirituais (SCE), que possibilitam e apoiam a divulgação do movimento em suas paróquias, indicam e assistem casais para a iniciação da Experiência Comunitária. S e m e s t a c o l a b o r a ç ã o , o movimento pode estar fadado a patinar, por vezes, chegando ao f i n a l d a E x p e r i ê n c i a Comunitária sem sucesso, com número insuficiente de casais p a r a a c o n s t i t u i ç ã o e continuidade da equipe. Para os casais equipista que tenham alguma indicação para o m o v i m e n t o o u c a s a i s q u e desejam informações, contamos com casais estrategicamente distribuídos em nossa região, c a p a c i t a d o s a l e v a r a s informações necessárias para a formação de novas equipes, são eles: Goiânia - Setor A: Janaina e Rigonatto. (62). 9255-2178 / 9135-7765 "Se a união com Cristo é para vocês o essencial, e se as ENS lhes parece o meio providencial para alcançá-lo, então eu lhes digo que as Equipes devem ocupar um lugar essencial nas suas vidas." (Pe. Caffarel ). PEDIDOS DE ORAÇÃO: PEDIMOS ORAÇÕES PARA OS SCE/ AET DO SETOR ANÁPOLIS Pe. Luiz Lemos | Pe. Roberto César | Pe. Thiago Frei José Domingos | Ir. Nina | Ir. Solange | Ir. Maria 4 Últimos lugares para Terra Santa com o Pe Cledimar Moreira, reserve já o seu! Informações e reservas: 62. 3092- Mércia e Junior - Equipe 4A Nairene e Cícero - Equipe 2 - Uruaçu
  3. 3. 62 3233 3710 Rua Santa Luzia, Nº 593 - Campinas - Goiânia - GO vegatextil@hotmail.com CALENDÁRIO Luciane e Eroni - Equipe 1A ARTIGO: POR MARIA ELENA E JÚLIO CÉSAR - Equipe 02 Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Setor Anápolis Tempo suficiente para o casal se preparar e programar para atender ao CONVITE. Além de todos os momentos da vida em Equipe e/ou Movimento q u e e s t ã o i n s e r i d o s n o calendário/convite, a Reunião Formal é uma Celebração e como tal o Celebrante (SCE ou AE) está lá presente e aguardando os CONVIDADOS. O Movimento não se importa, aliás se alegra, com os casais que v ã o à s f e s t a s , c e r imô n i a s , p a s s e i o s o u o u t r a s comemorações...O Movimento se não importa que vamos para o futebol e participar da resenha (sem excessos), à pescaria, aos nossos happy hour... O Movimento como um todo se entristece e chora quando alguns casais não atendem seu CHAMADO/CONVITE e quando atendem o fazem como a última opção. Cuidemos para não corrermos o risco de sermos dispensados do BANQUETE! Em Outubro foram escolhidos os novos Casais Responsáveis das O CHAMADO... ‘‘Tendo ouvido isso, um dos que estavam junto à mesa disse a Jesus: Feliz quem come o pão no Reino de Deus! Ele respondeu: Alguém deu um grande banquete e convidou muitas pessoas. Na hora do banquete, mandou seu servo dizer aos convidados: Vinde! Tudo está pronto. Mas todos, um a um, começaram a dar desculpas. O primeiro disse: Comprei um campo e preciso ir vê-lo. Peço que me desculpes. Um outro explicou: Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las. Peço que me desculpes. Um terceiro justificou: Acabo de me casar e, por isso, não posso ir. O servo voltou e contou tudo a seu senhor. Então o dono da casa ficou irritado e disse ao servo: Sai depressa pelas praças e ruas da cidade. Traze para cá os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. E quando o servo comunicou: Senhor, o que mandaste fazer foi feito, e ainda há lugar, o senhor ordenou ao servo: Sai pelas estradas e pelos cercados, e obriga as pessoas a entrar, para que minha casa fique cheia. Pois eu vos digo: nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete.’’ Entendemos que Jesus não se importaria que os convidados realizassem seus compromissos, mas se entristeceu porque eles não priorizaram o chamado, o CONVITE. E d e n t r o d e s t e r a c i o c í n i o entendemos que, tanto alguns c a s a i s n o v o s q u a n t o ma i s a n t i g o s a d o t a m o m e s m o procedimento para com as Equipes de Nossa Senhora, haja visto o seguinte: O calendário de atividades do Movimento em geral, é montado e passado a cada casal no início de cada ano. SETOR A GOIÂNIA SETOR B GOIÂNIA SETOR URUAÇU Maria Elena e Julio Cesar - EQ. 2 SETOR ANÁPOLIS Andrea e Claudio - EQ. 6 Selma e Elias - EQ. 7 Marileide e Renato - EQ. 8 Veraci e William - EQ. 3 Zilá e Dermival - EQ. 4 Zélia e Carlos - EQ. 5 SETOR ÁGUA BOA Vanusa e João - EQ. 9 Noemi e Alci - EQ. 1 Sofia e Carlos - EQ. 2 Andréia e Earle - EQ. 3 Janete e Carlos - EQ. 4 Elaine e Francie - EQ. 5 Ilene e Genoir - EQ. 6 Tatiane e Augusto - EQ. 7 Sandra e Jesus - EQ. 1 Lázara e Edison - EQ. 2 Iara e Wildes - EQ. 3 Mercia e Junior - EQ. 4 Valeria e Wilson - EQ. 5 Elaine e Sebastião - EQ. 6 Cleuza e Odilon - EQ. 1 Marcia e Luiz Henrique - EQ. 2 Lucia e Divino - EQ. 3 Ignez e William - EQ. 4 Patrícia e Halbert - EQ. 5 Luzineide e Luiz - EQ. 6 Vanessa e Breno - EQ. 7 Prôcidonia e Eustáquio - EQ. 8 Marcia e Carlos - EQ. 9 Tania e Ramon - EQ. 10 Neli e Carlos Eder - EQ. 1 Nairene e Cícero - EQ. 2 Telma e Avilmar - EQ. 3 Cleuza e José de Assis - EQ. 4 Albina e Israel - EQ. 5 Gelcivane e Luiz Eduardo - EQ. 6 Raquel e Gabriel - EQ. 7 Julia e Edinho - EQ. 1 31/01/2015: MUTIRÃO DAS EQUIPES DE GOIÂNIA 31/01/2015: MUTIRÃO DAS EQUIPES DE URUAÇU 21-22/02/2015: ENCONTRO ANUAL DOS CASAIS RESPONSÁVEIS DE EQUIPE - EACRE
  4. 4. Restaurante Tele Pizza: 3321 0664 Pag. 06 Pag. 07 A FORÇA DA ORAÇÃO! É nosso dever partilhar com os irmãos de caminhada o que o poder da oração é capaz de fazer na vida daquele que crê e pratica, por isso quero relatar o que aconteceu conosco numa noite de domingo (05/01/2014) dia do Senhor após sairmos da Paróquia Cristo Ressuscitado onde servíamos na pastoral do dízimo. Ainda tenho vivo na mente o Evangelho e homilia do dia (Mt 2,1-12). Era dia da Epifania do Senhor (a festa da manifestação de Jesus, luz para todos os povos) e, se atentarmos para a leitura, os Magos do oriente após d e i x a r em o p a l á c i o d o r e i Herodes e encontrando a família de Nazaré ofereceram presentes ao menino, ouro incenso e mirra. Ouro- produto de muito valor, simboliza o poder (o Senhor é o dono de tudo). Incenso- fumaça que penetra tudo, força divina (Ele Deus). Mirra- arbusto comum no tempo de Jesus, árvore da qual se extraia extrato usado para embalsamar os corpos (símbolo da vida). Após sairmos da Igreja fomos colhidos por um veículo em alta velocidade dirigido por alguém q u e s e q u e r t i v e m o s a oportunidade de conhecer, pois fugiu do local logo após o acontecimento. A partir daí f o r a m g r a n d e s d o r e s e sofrimentos, minha esposa Vanusa graças à Deus fraturou somente o dedinho do pé direito e teve diversas queimaduras de 2ºgrau em função do atrito com o asfalto, eu tive várias fraturas ficando internado por exatos 60 dias. No acidente perdi duas artérias da perna direita o que levou a consequente falta de irrigação e posterior necrose parcial da perna e do pé. O processo de recuperação foi e está sendo muito demorado e doloroso. Nesses mais de 10 meses que se passaram já foram realizadas 08 cirurgias – reconstituição da artéria que restou e que ficou c o m p r o m e t i d a , e n x e r t o s , fixação de pinos e hastes – com riscos constantes de infecção e amputação. Hoje já estou na fase da fisioterapia e, o que é mais importante, com pé no devido lugar. Já aposentei a cadeira de rodas na qual fiquei por mais de 07 meses, me livrei das muletas e a t u a l m e n t e t e n h o a companhia de uma bengala. Passamos por um deserto, mas em nenhum momento a nossa fé vacilou, ficamos fragilizados é claro, pois somos humanos, porém estes acontecimentos nos fizeram lembrar o servo Jó que mesmo no sofrimento e nas dores jamais blasfemou e dizia: "Nu saí do ventre de minha mãe, nu voltarei. O Senhor deu, o Senhor tirou: bendito seja o nome do Senhor"(Jó 1,21-22). Já possuíamos uma vida de oração, contudo em meio a tantas dificuldades os momentos de intimidade com Deus foram intensificados com nossa família q u e m e s m o p e q u e n a s e desdobrou para cuidar de nós. A nossa Equipe de base e outros equipistas, assim como também aos amigos de fora da nossa Igreja, pessoas que nem mesmo conhecemos. Ao nosso SCE Pe. João Luiz que esteve sempre por perto cuidando apoiando e amando, por que amor foi a palavra que encontramos para e x p r e s s a r o c a r i n h o q u e sentimos de cada um que esteve torcendo de perto ou de longe pela nossa recuperação, os nossos sinceros agradecimentos pelo cuidado e orações de intercessão. Acreditamos que o POR VANUSA E DEUSAMAR - Equipe 4A, Nossa Sra. do Perpétuo Socorro “FINALMENTE O RETIRO” (ESPIRITUALIDADE COM SIMPLICIDADE) Chegou o dia, fomos ao retiro, confesso que foi mais para cumprir um Ponto Concreto de Esforço (e que esforço). Mas a alegria da acolhida o sorriso dos equipistas que iam chegando foram nos contagiando ao ponto d e , n a s e x t a - f e i r a , c o m a celebração da Santa Missa já nos encontrávamos com o espírito aberto e ansioso para receber a pregação. P a d r e J o ã o B a t i s t a . . . J á t í n h a m o s p a r t i c i p a d o d e algumas formações que ele ministrou, mas não tínhamos a n o ç ã o d o t ama n h o d a s u a espiritualidade e simplicidade, que cativou a todos, e nos levou a compreender o significado e o valor do silêncio, a importância de nos descobrir e de nos encontrar. No sábado, estávamos esperando uma dinâmica mais conhecida e dirigida ao casal, mas que agradável surpresa, quando descobrimos que os desertos iriam ser feitos a dois, não entre o casal, mas sim entre eu e Deus, somente entre nós dois, sem a obrigação de responder alguma coisa a ser levado ao plenário, mas sim para nos descobrimos e nos perdoarmos, sem ter que fazer o dever de sentar, que muitas vezes levavam os casais a discutirem, quebrando assim o clima do retiro. Quando finalmente começamos a saber, quem nós éramos, passamos a descobrir quais eram os nossos pecados, nossas falhas, onde estávamos errando com Deus, conosco, com nossas famílias e com nossa equipe. O Padre João nos levou a queimar os nossos pecados para que fossemos perdoados, e p u r i f i c a n d o - n o s c om á g u a perfumada para que, estando p u r o s e p e r f u m a d o s , recebêssemos a Jesus, e assim sair ao mundo e levar a Palavra e o conforto de Cristo a todos. Foi, no nosso entender, o melhor retiro que fizemos. Um retiro com três Santas M i s s a s , u m a A d o r a ç ã o a o S a n t í s s i m o c o m u m a espiritualidade profunda, um ambiente alegre e agradável, um pregador simples nas palavras, nos gestos, no seu ser, mas com um conhecimento profundo da POR NILDA E LUIZ – Equipe 3 Anapolis, Nossa Senhora de Fátima CONHEÇA O CONSELHEIRO: Nome: D'aquim Kangila Kalam Nasceu: Congo – Kinshasa // Em : 06.04.2014 Ordenação: 27/07/2008 na cidade de: Kinshasa Mãe: Odile Tuku – Tuku Pai: Isidore Kangila Irmãos: Godelive; Gyslain; Mimi; Nady; Mireille; Lizeth. Equipes: 1, 4 e 7 Cheguei ao Brasil no ano de 2010 no dia 21 de junho em São Paulo onde fiquei 4(quatro) dias. Depois fui para Porto Alegre esperando minha nomeação que aconteceu dia 12/09/2010. Deixei Porto Alegre e fui para a cidade de Santa Terezinha; trabalhei como Vigário durante 3 anos e quatro meses; após recebi pedido do superior para mudar para a cidade de Água Boa, a qual cheguei no inicio do ano ainda como vigário. E foi aqui que conheci as Equipes de Nossa
  5. 5. Pag. 08 Pag. 09 Menor preço. Melhores marcas EQUIPE 04 – SETOR ANÁPOLIS O restaurante da família Alameda dos Buritis, nº 238 - Centro Fone: 3224 7766 (em frente a Assembléia Legislativa Em meados de 1996, foi criada a equipe 4 em Anápolis, nomeada como Padroeira da Equipe “Nossa Senhora de Nazaré” por sugestão do casal Holianda e José Eloy (Santa padroeira de sua cidade natal: Nazaré- MG). Afim de explorar as diretrizes do movimento, realizou-se uma apresentação no Seminário São José. Neste primeiro encontro, além dos cinco casais, estavam outros três, dentre eles Deusimar e D i e m e r q u e n o s p i l o t o u juntamente com o Pe. João Luiz e o seminarista Darcy. Passados alguns (poucos) anos, a equipe se viu com apenas dois casais: Holianda e José Eloy, Zilá e Dermival e sem SCE /AET. Fo i e n t ã o q u e c o m m u i t a determinação a equipe ganhava mais cinco casais, e passamos por nova pilotagem com o casal Zilda e B e n é . F o i q u a n d o p a r a l e l ame n t e A n á p o l i s s e tornou Setor desmembrando-se de Brasília. Ao final da pilotagem, o casal Zilá e Dermival foi escolhido como Casal Responsável da Equipe. De 1996 à dez/2001, tivemos c o m o A c o m p a n h a n t e s Espirituais os seminaristas: Darcy, Júlio, Edmilson e a Irmã Assunta respectivamente. Com a ajuda do agora Pe. Júlio, a equipe conhece e recebe o d i á c o n o R o b e r t o C é s a r (fev/2002) hoje Pe. Roberto César, que continua conosco quebrando os paradigmas de tantas transferências: pois já se vão 13 anos de sua companhia com muita sabedoria empenho e conhecimento da palavra de Deus. Hoje contamos com apenas quatro casais: Zilá e Dermival, Holianda e José Eloy, Vera e Ivo, e Vanilda e Marcelo. A Equipe está preparando novos casais para receber com muita alegria. Devemos ressaltar que nesses 18 anos, “passaram” pela nossa equipe, 16 casais. Queremos agradecer a todos os POR ZILÁ E DERMIVAL - Equipe 4 Setor Anápolis 1) Ação de Graças: A Equipe 06 “ Nossa Senhora das Graças” do Setor Anápolis, antecipou a m i s s a m e n s a l d e s u a responsabilidade para o dia 1 8 / 1 0 c o m a C e l e b r a ç ã o Eucarística em Ação de Graças pelo encerramento da 1ª. Fase do Processo de Beatificação do P a d r e H e n r i C a f f a r e l . A Celebração foi realizada na P a r ó q u i a S ã o S e b a s t i ã o j u n t a m e n t e c o m t o d a comunidade. 2) Interequipes: Aconteceu no d i a 1 9 / 0 9 a r e u n i ã o d e Interequipe do Setor Anápolis com a participação de 29 casais agrupados em 04 equipes com a presença dos SCEs: Frei José D o m i n g o s , P e T h i a g o , P e Roberto Cesar e o Pe Osvaldo que agraciou sua equipe com a 1) Interequipes Aconteceu entre os dias 24 e 27/10 as reuniões de Interequipes do Setor Água Boa. Foram formadas 4 grupos, num total de 24 casais participantes. Houve troca de experiências e n t r e o s c a s a i s e o S C E , refletindo sobre um tema muito importante: Família. Todos saíram animados e fortalecidos com mais este rico momento que o movimento proporciona. 2) Formação do Documento n° 100: O Setor Água Boa promoveu no mês de outubro a formação para todos os equipistas e comunidade em geral sobre o documento: Comunidade de C o m u n i d a d e s - u m a n o v a paróquia. Cada equipe estudou um capítulo e fez a explanação do assunto logo após as missas de terça-feira. Este documento nos faz pensar e agir diante dos desafios da Nova Evangelização, onde o Papa Francisco nos pede para sairmos ao encontro do próximo. 3) Nossa missão continua...: Chegamos ao final da nossa missão como CRS Água Boa... Fo r am t r ê s a n o s d e mu i t o trabalho e doação, mas acima de tudo, aprendizado. Aprendemos a a m a r a i n d a m a i s e s t e movimento que nos ajuda tanto na vida conjugal e familiar, aprendemos a valorizar cada pessoa por aquilo que realmente ela é, aprendemos a viver em c o m u n i d a d e . S ó t e m o s a agradecer a Deus por tudo o que Ele tem nos proporcionado nestes anos de movimento. Agradecer também ao nosso colegiado de setor, em especial aos nossos casais ligação, que sempre estiveram ao nosso lado. A o c o l e g i a d o r e g i o n a l , n a s pessoas de Débora e Marquinho e Lú e Nelson, que com tanto carinho nos acolheram e não mediram esforços para nosso distante setor. Nossa missão não termina aqui, pelo contrário, agora é que começa... na nossa família, comunidade, equipe. “Servir a Deus é nossa grande alegria!”. LUCIMARA E JULIANO Equipe 3 Água Boa, Nossa Senhora Auxiliadora 4) Posse do novo CRS: No mês de outubro, por ocasião do Encontro Provincial, foi empossado o novo c a s a l d o S e t o r Á g u a B o a Maristela e Telmino. O setor Água Boa os acolhe com muito carinho para mais esta missão que vos foi 2A
  6. 6. Pag. 11 1) Foi realizado nos dias 10, 11, 1 2 e 1 3 / 1 0 a s R e u n i õ e s Interequipes dos Setores A e B. 70 casais participaram de 9 grupos que se reuniram para partilharem experiências num clima de integração e unidade. 2 ) E m 1 8 / 1 0 a s E q u i p e s comemoraram a finalização da primeira fase do processo de beatificação do Padre Henri C a f f a r e l , f u n d a d o r d o M o v i m e n t o d a s E N S . E m Goiânia foi celebrada uma missa na Igreja N.S.Rosa Mística com a participação da comunidade local e casais equipistas e presidida pelo SCE Pe. João de Bona. · No último 3) dia 25/10 foi realizada a primeira reunião novo grupo de Experiência Comunitária do Setor B, tendo como SCE Pe. Diomar e como casal orientador Alciane e Vinícius (Equipe 08B). ·4) No dia 07/11 foi realizada m a i s u m a r e u n i ã o d e informação para novos casais q u e d e s e j a m c o n h e c e r o Mo v ime n t o . A r e u n i ã o f o i organizada pelo Padre João Batista, que convidou casais que participam da Pastoral Familiar da Paróquia Santa Luzia em Aparecida de Goiânia. Nos próximos dias serão iniciadas as r e u n i õ e s d a E x p e r i ê n c i a Comunitária, que é o passo inicial para ingressar nas ENS. Os casais coordenadores destes grupos serão Vera e Aurelino (Equipe 5A) e Sandra e Ilson (Equipe 6A). 5) Os Casais Ligação do Setor A reuniram em novembro as Equipes que ligam em reuniões denominadas horizontais. O objetivo principal é a integração além de aprimorar a unidade do movimento. As reuniões foram organizadas com muito esmero e foram revestidas de bênçãos. 6) No dia 29/11 foi realizado o Pré-EACRE (Encontro Anual dos Casais Responsáveis de Equipe) para os casais escolhidos para a função em 2015. O encontro, q u e a c o n t e c e a n u a lme n t e , orienta os novos CRE acerca do cotidiano de sua função no movimento. É no Pré-EACRE q u e o C a s a l R e s p o n s á v e l receberá o alimento necessário para realizar o seu apostolado junto aos casais e Conselheiros Espirituais de sua Equipe. O e n c o n t r o f o i r e a l i z a d o n o auditório da Paroquia Santa A vida comum é entendida em todas as dimensões . Sabe-se que o ser humano é um ser social por natureza. Ele necessita de uma vida partilhada, dialogada, feliz. A vida comum é um desafio, mas ela deixa a pessoa ancorada em um costume, tradição, laços religiosos e sociais. Para dizer, tudo compreende o ser humano e tudo faz parte dele. Ele se constrói e é construído pelo meio. O ser humano não é uma ilha. Tudo o que ocorre na vida dele é feito pelo ser humano e faz o ser humano. O casamento é uma vida em comum. Casamento é vocação, ou seja, ele é chamado de Deus. Muitas pessoas perguntam: “como eu sei a vontade de Deus?” A vontade de Deus se descobre pela intimidade com ele: oração, vida íntegra, entrega solidária, contato com sua Palavra, percepção dos grandes testemunhos dos santos e santos que entregaram suas vidas a Deus e obediência. Santo Inácio de Loyola dizia que devemos fazer igual Paulo e Mateus que converteram e optaram por Deus e nunca mais olharam para traz. Se não foi possível descobrir a vontade de Deus façam duas colunas, ou seja, em uma coluna coloque aquilo que te realiza e outra coluna aquilo que é desafio e até peso na vida daquela opção a tomar. Porque todas as opções têm coisas positivas e negativas. Assim, a coluna que tiver mais elementos parece ser um indicativo a seguir. E , f i n a l m e n t e , p e r g u n t a r aquelas pessoas próximas e que g o s t a m d e v o c ê s e a s perguntando: “eu seria feliz n e s t a o p ç ã o v o c a c i o n a l ? ” . Assim, poderíamos tomar uma opção com mais afinco e certeza e não mais olhar para traz. O casamento é vocação. Ele deve s e r c h ama d o p o r D e u s . O chamado por Deus sempre quer o melhor para nós e para as p e s s o a s q u e s o f r e m a s consequências da nossa opção. Po r t a n t o , s e , m e s m o c o m limitações, não somos felizes, pode ser que não seja vocação de Deus. Muitas pessoas casam, porque são bonitas, são ricas, status social, sexo, etc. Isto faz parte da vida dos casados, mas, i s s o , n ã o p o d e s e r preponderante na decisão. O matrimônio é sacramento, ou seja, ele é um meio de salvação. Quando as pessoas são fiéis, se amam, t êm f i l h o s d a q u e l a relação, são sinais para os demais casais e para si próprios e inclusive para a própria família. Deve ter unidade, ou seja, têm um único projeto de vida, mesmo que trabalhem e f i q u e m b o a p a r t e d o d i a distantes fisicamente, mesmo que não andem de braços dados. E, finalmente, nunca dissolver o s a c r a m e n t o , o u s e j a , a indissolubilidade, uma vez casados, casados para sempre: “o que Deus uniu o homem não separe” (Marcos 10,9). Finalmente, podemos refletir sobre a família. Família é missão. Ela é missão interna e externa, o u s e j a , f a m í l i a é I g r e j a doméstica, ou seja, fazer da casa, lar, lugar de oração, lugar de perdão, lugar de paz, lugar de amor, lugar de esperança, lugar d e r e s g a t a r a s e n e r g i a s , inclusive lugar do encontro com os corpos. Muitas vezes, alguns casais fazem de seus lares um lugar de cobranças, brigas, lugar d e d i s c u s s ã o d e relacionamentos. Desta forma, fazemos o lar poucas visitas e um lugar hostil. Devemos fazer da família um lugar atraente, lugar feliz, um verdadeiro oásis, paraíso. A família é um lugar de formar bons cidadãos, ou seja, “a família é a célula mather da s o c i e d a d e ” ( F a m i l i a r i s Consórcio). Se a nossa sociedade está boa, quer dizer que as nossas famílias estão formando bons cidadãos, porém, se a nossa s o c i e d a d e e s t á c h e i a d e violência, mentira, roubos, quer dizer que as nossas famílias não estão formando bons cidadãos. O ELIXIR DA VIDA COMUM POR PADRE SÉRGIO DE SOUZA NERES - SCE Equipe 9B 1) Animados pela Mensagem do Pa p a Fr a n c i s c o d u r a n t e o Encontro com as famílias na Praça de São Pedro em 26/10, no decorrer do mês de outubro, os casais equipistas de Uruaçu se reuniram em Interequipes para partilharem as graças de Deus em s u a v i d a f ami l i a r, n a s alegrias e diante das tristes situações que nos interpelam diariamente, pois é o próprio Jesus, fonte inesgotável de amor, que dá-Se a nós na Eucaristia e na Sua Palavra para que a nossa alegria seja completa. Cada reunião foi marcada por riquíssimas reflexões à luz da Palavra e vida, abertura de coração, testemunhos de fé, interação, vivência dos PCE's. Foi um momento único para vivenciarmos fraternalmente o amor e a alegria em pertencer ao Movimento das Equipes de Nossa Senhora que nos conduz à Santidade. Queridos casais, vivamos a exortação de nosso S a n t o P a d r e à s f a m í l i a s : “Permanecei sempre unidas a Jesus e levai-O a todos com o vosso testemunho. Com a graça de Cristo, vivei a alegria da fé!” 2) 18/10 – Missa em Ação de Graças: Em comunhão com a Igreja e os equipistas do mundo inteiro, diversos equipistas se reuniram na Paróquia São Sebastião, celebrada por Pe. Paulo Batista (SCE – Eq. 01) com o s c o r a ç õ e s j u b i l o s o s e m agradecimento a nova fase da causa de beatificação do Pe. Henri Caffarel.

×